5 de dezembro de 2013

Resenha: Para Sempre

Título Original: The Vow
Autores: Kim e Krickitt Carpenter
Páginas: 144
Tradutor: Ivar Panazzolo Júnior
Editora: Novo Conceito

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Primeiramente, gostaria de lembrar que essa é uma história real. Tudo começa no momento em que Kim, que é treinador, resolve encomendar uma jaqueta esportiva e Krickitt atende o telefone. Acontece que o treinador se apaixona instantaneamente pela moça. 

Depois disso, Kim começa a telefonar para Krickitt com frequência, apenas para ouvir sua voz. A partir daí, começam uma espécie de namoro à distância e quando finalmente se encontram, têm certeza de que estão mesmo apaixonados e decidem se casar. 

Com menos de três meses de casados, sofrem um acidente de carro que muda suas vidas para sempre. Krickitt sofre um ferimento sério na cabeça que a deixa em coma por várias semanas. Quando ela finalmente acorda, os médicos constatam que ela teve parte de sua memória perdida e o intervalo de um ano e meio anterior ao acidente tornou-se desconhecido para ela.

— Krickitt, quem é seu marido?
Krickitt olhou para mim novamente e voltou a olhar para o terapeuta. Eu tinha certeza de que todos podiam ouvir meu coração batendo enquanto eu esperava, em meio ao silêncio e ao desespero, pela resposta da minha esposa.
— Não sou casada.

Apesar de tudo,  Kim continua ao lado da esposa e ajuda no que pode para a sua recuperação. Não bastasse isso, Krickitt fica insuportável após o acidente (mais do já era). Sua personalidade se torna totalmente irritante, longe de ser a mulher por quem Kim se apaixonou. 

O livro é narrado por Kim. Para Sempre é muito mais dramático que romântico. A base do casal é a religião, por isso creio que isso foi um "empurrão" para Krickitt decidir ficar com o marido mesmo sem se lembrar dele, já que tem toda aquela coisa de "o que Deus uniu, ninguém separa".

Apesar de ser biográfico, achei muitas parte bastante surreais. Não deixa de ser uma bela história de amor, mas francamente, é impossível acreditar em tudo o que está ali. Apesar de ser curto, achei a narrativa muito lenta e arrastada, tanto que demorei dias para lê-lo. 

Diversas vezes pensei em abandonar a leitura, de tão chata que é. Depois de um ponto, os personagens começaram e me dar preguiça. Ao final, senti que perdi um tempo enorme que poderia ter sido gasto em outras histórias. Sinceramente, não sei o que as pessoas viram nesse livro...

Classificação final: 

4 comentários:

  1. Esse livro está na minha lista de leitura, mas sempre vem algum mais interessante e passa a frente dele. rs

    Bjos

    historias-e-tal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina!

      Eu li porque ganhei de presente de aniversário, mas detestei tanto que acabei dando o livro pro meu irmão...

      Beijos!

      Excluir
  2. Nunca li esse livro e também nunca tive curiosidade de ler a sinopse, mas agora eu reparei que eu já assisti ao filme outro dia desses na sky, e eu gostei haha
    Gostei da resenha, me livrou de uma leitura chata haha

    semgenero.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ingrid!

      Olha... Não sei se quero ver o filme viu? O livro me desanimou totalmente. :/

      Beijo!

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©