29 de março de 2014

Wishlist Literária

Oi gente! Como vocês estão? Bom, como falta pouco mais de uma semana para o meu aniversário (estou ficando velha, que coisa), resolvi fazer mais uma wishlist, mas dessa vez decidi incluir apenas livros! Apesar de não ter ganhado nada da lista no Natal, não vou perder as esperanças, hahaha. Então vamos lá! 

Título: Eu Me Chamo Antônio
Autor: Pedro Gabriel
Onde Comprar: Submarino, Saraiva, Cultura
Antônio é o personagem de um romance que está sendo escrito e vivido. Frequentador assíduo de bares, ele despeja comentários sobre a vida - suas alegrias e tristezas - em desenhos e frases escritas em guardanapos, com grandes doses de irreverência e pitadas de poesia. Antônio é perito nas artes do amor, está sempre atento aos detalhes dos encontros e desencontros do coração. Quando está apaixonado, se sente nas nuvens e nada parece ter maior importância, e, quando as coisas não saem como esperado, é capaz de enxergar nas decepções um aprendizado para seguir adiante. Do balcão do bar, onde Antônio se apoia para escrever e desenhar, ele vê tudo acontecer, observa os passantes, aceita conversas despretensiosas por aí e atrai olhares de curiosos. Caso falte alguém especial a seu lado (situação bastante comum), Antônio sempre se acomoda na companhia dos muitos chopes pela madrugada.

28 de março de 2014

Resenha: Clube da Insônia

Título: Clube da Insônia
Autor: Tico Santa Cruz
Ilustrações: Carlinhos Muller
Páginas: 104
Editora: Belas Letras

Na noite, a fúria e a paixão se encontram. O submundo emerge às ruas, evocando gente esquecida que não tem vez nem voz e perambula pela cidade em busca de luz. A noite também é a casa da diversão sem hipocrisia, da embriaguez, da luxúria, das angústias e das reflexões de quem não consegue adormecer antes de a loucura se recolher novamente aos seus abrigos diurnos. De olhos bem abertos, o músico Tico Santa Cruz, líder da banda Detonautas Roque Clube, leva o leitor a um mergulho na escuridão para compartilhar seus medos e seu inconformismo, em textos viscerais que pulsam do início ao fim, madrugada adentro, até o sol nascer.

Confesso que não conheço muito o trabalho do Tico Santa Cruz, mas desde que eu ouvi que ele lançaria um livro, fiquei bem ansiosa para lê-lo. Eis que surge um empecilho: falta de tempo. E, logo após, outro: falta de dinheiro. Acontece que ele já lançou outro livro e só agora consegui ler o primeiro.

25 de março de 2014

Parceria: Grupo Autêntica

Olá meus amados leitores! Como vocês estão nessa bela tarde de segunda-feira? Nem preciso falar o quanto estou feliz, né?  Para a nossa alegria, o Roendo Livros conseguiu mais uma parceria, dessa vez com o Grupo Autêntica, que possui três editoras e um selo.

A Autêntica Editora, criada em 17 de setembro de 1997, se consolidou no mercado editorial brasileiro ao longo desse período, tornando-se referência na área acadêmica. Sempre fiel à sua perspectiva de lançar livros de qualidade, buscar assuntos inovadores e, ao mesmo tempo, diversificar o catálogo para atender às demandas de seu cada vez mais abrangente público, a casa tornou-se, em 2011, um grupo – o Grupo Editorial Autêntica. Com títulos em áreas variadas, o grupo possui três editoras e um selo: a Autêntica Editora, com foco em livros nas áreas de Ciências Humanas e literatura infantil; a Editora Gutenberg, criada como selo em 2003, com títulos de interesse geral; a Editora Nemo, destinada à publicação de quadrinhos; e o selo Vestígio, voltado exclusivamente para a publicação de romances policiais.

Espero que essa parceria também seja de sucesso! Se quiserem mais informações sobre cada editora e sobre o selo, é só acessarem essa página. E não se esqueçam de curtir a fanpage do Grupo Autêntica no Facebook, segui-lo no Twitter e acompanhar o blog, eim? 

21 de março de 2014

Resenha: Por Isso a Gente Acabou

Título Original: Why We Broke Up
Autor: Daniel Handler
Ilustrações: Maira Kalman
Páginas: 368
Tradutor: Érico Assis
Editora: Companhia das Letras

Por isso a gente acabou trata, com a comicidade típica do autor, de uma situação difícil pela qual todos um dia irão passar: o fim de uma relação amorosa e toda a angústia, tristeza e incerteza que essa vivência pode gerar. Min Green e Ed Slarteron estudam na mesma escola e, depois de apenas algumas semanas de convívio intenso e apaixonado, acabam o namoro. Depois de sofrer muito, Min resolve, como marco da ruptura definitiva, entregar ao garoto uma caixa repleta de objetos significativos para o casal junto com uma carta falando sobre cada um desses objetos e do episódio que ele representou, sempre acrescentando, ao final, uma nova razão para o rompimento. Essa carta é o texto de Por isso a gente acabou, que é, assim, carregado de um tom informal e tragicômico - características da personagem - e traduz com um misto de simplicidade e profundidade a história de uma separação. Imerso neste universo adolescente, o leitor conhecerá a divertida personalidade de Min, uma garota apaixonada por filmes cujo sonho é ser diretora de cinema, e as idas e vindas deste romance, desde o dia em que os dois conversaram pela primeira vez até o instante em que tudo acabou. A artista Maira Kalman, autora de diversas capas da revista The New Yorker, ilustrou cada um dos objetos da narrativa, trazendo cor e descontração a esta história dolorida.

Em "Por Isso a Gente Acabou", conhecemos a história de Min (apelido de Minerva) Green, uma garota aparentemente normal, apaixonada por filmes antigos e que sonha em ser diretora de cinema, e de Ed Slarteron, um cara extremamente popular e co-capitão do time de basquete do colégio. 

19 de março de 2014

TAG: 05 Coisas Que Me Fazem Feliz

Inicialmente, esse era para ser um projeto que duraria 52 semanas, mas como eu sempre desisto das coisas na metade, resolvi pegar os tópicos que mais gostei e trazer como tags mesmo. A tag que trouxe para vocês hoje é 05 coisas que me fazem ficar feliz. :3


01. Gatos: eu juro que não entendo a cabeça de pessoas que não gostam de gatos. Gatos são as criaturas mais lindas e fofas do universo. E não, não existe essa coisa de que seu gato não gosta de você ou que eles estão planejando dominar o mundo. Poxa vida, eles só querem um pouco de amor e carinho.

18 de março de 2014

Resenha: A Mulher do Viajante no Tempo

Título Original: Time Traveler's Wife
Autora: Audrey Niffenegger
Páginas: 496
Tradutora: Adalgisa Campos da Silva
Editora: Suma de Letras

Henry sofre de um distúrbio genético raro. De tempos em tempos, seu relógio biológico dá uma guinada para frente ou para trás, e ele se vê viajando no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Causados por acontecimentos estressantes, os deslocamentos são imprevisíveis e Henry é incapaz de controlá-los. A cada viagem, ele tem uma idade diferente e precisa se readaptar mais uma vez à própria vida. E Clare, para quem o tempo passa normalmente, tem de aprender a conviver com a ausência de Henry e com o caráter inusitado de sua relação.

Em uma visita rotineira à livraria da minha cidade, dei de cara com esse livro e logo quis tê-lo em minha coleção. Mas desisti depois de olhar o preço: 48 reais que não teria nem aqui, nem na China. Eis que um dia minha amada (e odiada) Submarino entra em promoção e consigo comprá-lo por lindos 20 reais, incluindo o frete.

14 de março de 2014

Resenha: Cidades de Papel

Título Original: Paper Towns
Autor: John Green
Páginas: 368
Tradutora: Juliana Romeiro
Editora: Intrínseca

Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Não é segredo para ninguém a minha paixão platônica pelo John Green. Dia desses eu não resisti: entrei na Submarino e comprei todos os livros dele (por favor paizinho, não me mate). Deixei esse por último porque já estava louquinha para ler os outros e... Não sei não, eim. 

8 de março de 2014

Resenha: Da Boca Pra Dentro

Título: Da Boca pra Dentro
Autora: Yohana Sanfer
Páginas: 159
Editora: Vermelho Marinho

"Mas quantas e quais são as coisas que dizemos depois de consultar o coração? Um punhado de essência, um milhão de desejos, um infinito de verdades? Pra onde vai e de onde vem tudo aquilo que nos importa, esse tudo que é grande e traduzido pelas palavras que não cabendo no peito, transbordam corpo, alma e nossas certezas? Minha suspeita: da boca pra dentro. São da boca pra dentro todos os beijos que respondem um anúncio de dúvida, toda saudade confessada durante o abraço, o elogio inevitável, o desabafo acolhido por um olhar, a palavra engasgada e denunciada pelas lágrimas, o grito que transgride a calmaria. (...) Moram da boca pra dentro nossos silêncios falhos, nossas falas eternizadas na lembrança de alguém, o sentimento entregue num agradecimento, numa saudação sincera, numa notícia boa, numa declaração de amor." Um livro que reverencia o amor, os sonhos, os quereres e traz outros olhares sobre o cotidiano.

Vi uma resenha de "Da Boca pra Dentro" em um dos muitos blogs literários que sigo e fiquei interessada logo de cara. Entrei em contato com a autora e consegui a tão desejada parceria com a Yohana, linda que só ela. Consegue imaginar o tamanho da minha felicidade?
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©