14 de abril de 2014

Resenha: Just Listen

Título Original: Just Listen
Autora: Sarah Dessen
Páginas: 308
Tradutora: Márcia de Macedo
Editora: Farol Literário

Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Green começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer.

Annabel Green tem a vida que toda adolescente sonha em ter: é bonita, popular, tira boas notas no colégio, tem uma família feliz e, não bastasse isso, possui uma carreira de modelo que vai de vento em popa. Só que tudo isso vai por água abaixo quando ela é flagrada com o namorado da sua melhor amiga, Sophie, em uma festa. 

Após esse acontecimento, Annabel passa a ser ignorada por todos na escola onde estuda, além de virar o novo alvo de crueldades de Sophie. Mas o que ninguém sabe é que o que aconteceu de verdade naquela noite está longe de ser o que todos imaginam e a garota resolve guardar esse segredo muito bem guardado. 

Eu estava começando a perceber que não se deveria ter medo apenas do desconhecido. As pessoas que mais conhecem você podem ser as mais ameaçadores, pois o que elas dizem e pensam a seu respeito pode não ser apenas assustador, mas também verdadeiro.

Além disso, Annabel se vê obrigada a lidar com uma irmã anoréxica (com pais que teimam em não enxergar isso) e com uma mãe totalmente paranoica que insiste em fazer as filhas seguirem à risca a carreira de modelo, mas sem saber se é isso que elas realmente querem. Por não gostar de conflitos, Annabel tenta a todo custo "contornar" as coisas ruins que acontecem ao seu redor, tendo que mentir muitas vezes para conseguir tal feito. 

Porém, ela consegue ver uma luz no fim do túnel quando começa uma amizade bastante anormal com Owen, um garoto fissurado por música e que odeia mentiras. Owen é um garoto solitário que, após passar pela prisão devido um acesso de raiva, teve de aprender a controlá-la. É Owen que ensina Annabel a dizer a verdade, por mais difícil que seja. 

Mas tudo o que eu sentia era que toda a minha vida tinha mudado - novamente - nessas poucas semanas desde que tinha conhecido Owen, e, não pela primeira vez, tive vontade de lhe dizer isso, de encontrar as palavras certas e organizá-las, sabendo que essa seria a melhor chance que elas teriam de soar perfeitamente.

O romance que está presente no livro e bem sutil, mas muito fofo. O enfoque principal é realmente o pesado segredo que Annabel guarda, além dos problemas familiares. No início até pensamos que se tratará de um assunto mais superficial, mas a história é bem profunda.

Os personagens são bem construídos e a narrativa nos prende do início ao fim. Vou contar que o trabalhão que eu tive para comprar e receber esse livro valeu totalmente a pena. Já é, sem dúvida, um dos melhores do ano. É aquele tipo de livro que tem uma grande lição no final, e por isso todo mundo devia ler. 

Classificação final: 

3 comentários:

  1. Ai o livro parece ser muito amor, queria muito ler.
    Sua resenha ficou muuuuito boa mesmo.
    Gente que capa é essa? E escuto falar super bem da autora ;)

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/04/resenha-christine-stephen-king.html
    Comente lá ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Catharina!
      O livro é muito bom mesmo, leia se puder!
      Eu gosto muito dessa capa, apesar que eu acho que ela esconde um pouco o que o livro é.
      Beijos!

      Excluir
  2. A tensão familiar e o segredo que a personagem escondem, é o grande foco da leitura pelo visto e gostei disto. :)

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©