28 de setembro de 2014

Resenha: Fique Onde Está e Então Corra

Título Original: Stay Where You Are and Then Leave
Autor: John Boyne
Páginas: 224
Tradução: Henrique de Breia e Szolnoky
Editora: Seguinte

Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai. Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

No dia 28 de junho de 1914, o assassinato do arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do trono da Áustria-Hungria, pelo nacionalista iugoslavo Gavrilo Princip, em Sarajevo, foi o gatilho imediato da guerra. Exatamente 30 dias depois desse acontecimento, o Império Áustro-Húngaro declarou guerra contra o Reino da Sérvia, iniciando assim a Primeira Guerra Mundial. 

26 de setembro de 2014

Cinema: Across the Universe

Título Original: Across the Universe 
Ano: 2007
Diretor: July Taymor
Duração: 133 minutos
Gênero: Musical | Drama | Romance
Elenco Principal: Evan Rachel Wood, Jim Sturgess, Dana Fuchs, Bono Vox.

O filme é nada mais, nada menos que um musical baseado e criado em cima das músicas dos Beatles, como ser ruim?

A história do filme não é datada, mas se passa na década de 60 e conta com Guerra do Vietnã, a morte de Luther King, política e ácido como cenário maior. Conta a história de Jude, um garoto ingles de Liverpool que viaja para os EUA em busca de seu pai, que teve um caso com sua mãe enquanto esteve na Inglaterra e não o conheceu.

24 de setembro de 2014

TAG: Casar, Beijar, Penhasco


Olá leitores queridos! Como vocês estão? Então, é bem provável que vocês conheçam a Jessie, do Lendo & Comentando. Certo dia, conversando pelo Twitter, resolvemos nos encontrar para gravarmos juntas essa TAG para vocês. E vou comentar uma coisa viu: ô TAGzinha sofrida essa! 

21 de setembro de 2014

Aniversário de 03 anos do Estante Vertical!




Hoje, dia 21 de setembro, o blog Estante Vertical completa 3 anos e é claro que não poderíamos ficar de fora dessa festa, não é mesmo? Para comemorar, vários kits serão sorteados e você pode ser um dos muitos sortudos que vai levar vários livros legais para casa. É só participar bastante e cruzar os dedos! Boa sorte! 

17 de setembro de 2014

Resenha: Ana Terra

Título: Ana Terra
Autor: Erico Veríssimo
Páginas: 112
Editora: Companhia das Letras

"Sempre que me acontece alguma coisa importante, está ventando", costuma dizer Ana Terra, que reside com os pais e os dois irmãos numa estância erma do interior gaúcho, na segunda metade do século XVIII. O cotidiano dos Terras é duro, penoso, arriscado. Tiram sustento da colheita. Calculam a passagem do tempo observando a natureza. Vivem sob o perigo de ataques de índios ou de renegados castelhanos, estes últimos recentemente expulsos do Continente de São Pedro. Ana Terra, única filha mulher, é impedida de comprar um espelho, "coisa do diabo", objeto fútil nesse ambiente austero. Sem ter onde mirar-se, só pode contemplar sua figura na superfície do regato onde lava a roupa da família. É nesse regato que ela depara com Pedro Missioneiro, ferido à bala. Mestiço de índio nascido numa missão jesuítica, Pedro lutara ao lado dos estancieiros pela expulsão dos castelhanos. Após restabelecer a saúde, pouco a pouco vence a desconfiança dos Terras e a repulsa de Ana, para quem sua "presença era tão desagradável como a de uma cobra". Sem perceber, a moça enamora-se de Pedro, uma atração trágica e irresistível que muda a vida da família Terra para sempre. Marcada por uma beleza áspera, com personagens fortemente ligados à natureza que os sustenta e os agride, "Ana Terra" faz parte da saga "O Tempo e o Vento", obra-prima de Erico Verissimo.

Minha mãe vivia me dizendo que eu precisava ler esse livro a qualquer custo. Ela tanto disse que minha curiosidade só ficava maior. Um dia, passeando pelo Extra, vi que o livro estava em promoção e mamãe acabou me dando de presente. Se preparem, porque nunca vi tanta tristeza em tão poucas páginas.

15 de setembro de 2014

Aniversário de 01 ano do Livreando!


Para comemorar o aniversário do Livreando, trouxe para vocês a segunda parte da promoção em comemoração de 1 ano do blog. Como amamos uma boa festa, resolvemos presentear vocês, leitores, com essa comemoração em grande estilo. São dois meses de promoções onde quem sairá ganhando muitos prêmios nessa festa será você!

Confira agora a segunda parte dessa grande festa!

13 de setembro de 2014

Resenha: A Invenção das Asas

Título Original: The Invention of Wings
Autora: Sue Monk Kidd
Páginas: 328
Tradução: Flavia Yacubian
Editora: Paralela

Em sua terceira obra, Sue Monk Kidd, cujo primeiro livro ficou por mais de cem semanas na lista de mais vendidos do New York Times, conta a história de duas mulheres do século XIX que enfrentam preconceitos da sociedade em busca da liberdade. Sue Monk Kidd apresenta uma obra-prima de esperança, ousadia e busca pela liberdade. Inspirado pela figura histórica de Sarah Grimke, o romance começa no 11º aniversário da menina, quando é presenteada com uma escrava: Hetty “Encrenca” Grimke, que tem apenas dez anos. Acompanhamos a jornada das duas ao longo dos 35 anos seguintes. Ambas desejam uma vida própria e juntas questionam as regras da sociedade em que vivem.

A única coisa que eu sabia quando comprei esse livro é que ele contaria a estória de duas garotas: uma delas, Sarah Grimké, filha de um aristocrata dono de alguns escravos; a outra, Hetty (ou Encrenca), vejam só, uma autêntica escrava que, obviamente, pertencia à família Grimké. O que eu não sabia é que Sue Monk Kidd falaria sobre a escravidão de uma forma tão sensível. 

5 de setembro de 2014

Cinema: Labirinto - A Magia do Tempo

Título Original: Labyrinth
Ano: 1986
Diretor: Jim Henson
Duração: 1 hora 47 minutos
Gênero: Fantasia | Aventura
Elenco Principal: David Bowie, Jennifer Connelly, Frank Oz...

Labirinto é um filme de fantasia com um elenco de incríveis criaturas criadas pelo Núcleo de Criação de Jim Henson e produzido pelo diretor de Star Wars George Lucas. Incluindo música, aventura, comédia e fantasia, Labirinto - A Magia do Tempo é um programa familiar perfeito estrelado pelo mito do rock David Bowie, que ainda apresenta cinco músicas originais.

Totalmente frustrada por ter que cuidar do irmão mais novo em mais um final de semana, a adolescente Sarah, que possui muita imaginação, acaba dando vida aos duendes personagens do seu livro favorito Labirinto, para que eles sumam com o bebê. Mas quando o pequeno Toby realmente desaparece, Sarah precisa ir atrás dele neste mundo de conto de fadas e tentar resgatá-lo das mãos do maldoso Rei dos Duendes (Bowie). 

3 de setembro de 2014

Resenha: A Morte de Ivan Ilitch

Título Original: Смерть Ивана Ильича
Título em Inglês: The Death of Ivan Ilyich
Autor: Lev Tolstói
Páginas: 96
Tradução: Boris Schnaiderman
Editora: Editora 34

Esta obra mostra a história de um burocrata medíocre, Ivan Ilitch, um juiz respeitado que depois de conseguir uma oferta para ser juiz em uma outra cidade, compra um apartamento lá, para ele, sua mulher, sua filha e seu filho morarem. Ao ir para o apartamento, antes de todos, para decorá-lo, ele cai e se machuca na região do rim, dando início à uma doença. A agonia de um burocrata insignificante serve de pretexto ao autor para nos contar uma história que diz respeito ao destino de cada um de nós e que é impossível ler sem um frêmito de angústia e de purificação

Sempre tenho certa dificuldade para falar sobre livros mais densos, e temos mais um desses casos aqui. Muitas pessoas já tinham me indicado o autor, mas eu vivia protelando. Certo dia encontrei esse livro no meio da coleção do meu irmão e resolvi ler para descobrir o porquê de o Tolstói ser tão "endeusado". Foi aí que descobri que não é a toa que ele é considerado um dos maiores nomes não só da literatura russa, mas também da mundial. 

1 de setembro de 2014

Análise de Série: O Senhor dos Anéis

Títulos: A Sociedade do Anel
            As Duas Torres
            O Retorno do Rei
Autor: J. R. R. Tolkien
Páginas: Total de 1211 páginas (edição três em um da Martins Fontes)
Tradução: Antônio Rocha (1ª edição), Alberto Monjardim (1ª edição), Lenita Maria Rimoli Esteves (1ª edição), Almiro Pisetta
Editora: Artenova, Martins Fontes

Vou contar pra vocês uma coisa, mas não espalha que é segredo: eu não gostei de ler O Senhor dos Anéis da primeira vez, depois acho que acostumei com a narrativa. Meu conselho é de que: se você não leu Tolkien ainda, comecei pelo livro O Hobbit que é maravilhoso!

Três Anéis para os Reis-Elfos sob este céu, Sete para os Senhores-Anões em seus rochosos corredores, Nove para Homens Mortais, fadados ao eterno sono, Um para o Senhor do Escuro em seu escuro trono, Na Terra de Mordor onde as sombras se deitam. Um Anel para a todos governar, Um Anel para encontrá-los, Um Anel para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los, Na Terra de Mordor onde as sombras se deitam.
 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©