25 de fevereiro de 2015

Resenha: O Amor Está no Quarto ao Lado

Título: O Amor Está no Quarto ao Lado
Autora: Li Mendi
Páginas: 188
Versão em e-book. Para lê-lo, clique aqui.
Para adquirir a versão impressa, clique aqui.
Visite o site da autora.
Curta a página do Facebook.


Jeniffer é uma jovem estudante que perde o padrasto em um acidente de serviço militar. Antes de morrer, este lhe confia aos cuidados do capitão Ruan. O amor nasce entre eles é arrebatador e mexe com os corações. Os dois mal percebem que não precisão ir tão longe para serem felizes. Porque o amor pode estar bem ali, no quarto ao lado. 

Li Mendi é uma escritora nacional que faz bastante sucesso na internet. Atualmente, a autora possui mais de 15 livros digitais e quatro em versão impressa. "O Amor Está no Quarto ao Lado" fez tanto sucesso que acabou ganhando uma edição pela Editora Outras Letras. É claro que, quando surgiu a oportunidade de fechar uma parceria com a Li, agarrei-a com as duas mãos. Mesmo não gostando muito do gênero que ela escreve, resolvi me arriscar.

Neste livro, conhecemos a história de Jeni e Ruan. Jeni é uma garota de 17 anos super alto astral que mora com o padrasto, que é sargento do exército. Em um dia super normal, Ruan aparece em sua porta para dar a pior notícia que vocês podem imaginar: ele, o seu padrasto, havia morrido no quartel devido a um acidente com uma arma. Porém, antes de morrer, o sargento Almeida faz Ruan jurar que cuidará da filha. 

O livro é narrado em primeira pessoa, alternando os capítulos entre Jeni e Ruan. Costumo gostar bastante desse tipo de escrita, pois conhecemos o ponto de vista de cada um dos personagens, o que eu considero de extrema importância. Assim, no decorrer do livro vemos o amor entre os dois nascer, com alguns empecilhos. Principalmente por parte de Ruan, que não vê como resolver o problema da diferença de idade entre os dois (ele tem pouco mais de 30 anos). 

As pessoas esperam achar alegria nas coisas, nas conquistas materiais ou no status social, quando, na verdade, a alegria está em nós e em quem amamos, é algo da ordem da alma.

Eu, sinceramente, não vejo problema nenhum na diferença de idades em um relacionamento. Às vezes acho que tal diferença é essencial para o crescimento do casal. Achei interessante a forma com que a autora trabalhou esse assunto no livro, que apesar de não ser um problema para mim, é mais do que isso para a sociedade. No livro, a autora conseguiu deixar bem claro que não há idade para o amor.

Porém, apesar desse ponto positivo, não pude deixar de notar alguns negativos. A história dos personagens é muito fofa, nisso eu concordo, mas achei tudo muito fantasioso. Além disso, a autora fez coisas demais acontecerem, o que acabou deixando a leitura ligeiramente maçante. Mesmo assim, apesar disso, Li Mendi usa uma linguagem cotidiana e bem simples, o que facilita a leitura. 

Outra coisa que me incomodou bastante foi um diálogo um pouco machista que Ruan teve com um amigo, bem no início do livro. Não bastasse isso, também percebi algumas ações e ideias do mesmo estilo por parte dele e isso não me deixou nem um pouco contente. Salvo isso, posso dizer que Ruan seria o partido quase perfeito. 

O livro contém tantos diálogos que até senti um pouco de falta da narração em si, e olha que eu sou fã dos benditos diálogos. O livro perfeito para quem quer descansar a cabeça, já que esse ponto de não ter muitas partes narradas acaba acelerando a leitura. "O Amor Está no Quarto ao Lado" é o clássico clichê para quem é fã de romances. 

Classificação final: 

8 comentários:

  1. Oi Ana, os livros do gênero geralmente se resumem ao romance e não vão muito além disso... Talvez por isso você não curta tanto. Mas como você falou, quando a ideia é espairecer, geralmente funciona bem.
    Conheci a autora só aqui no blog, quando você anunciou a parceria ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!

      Pois é, é isso que me desanima. E olha que eu até gosto de um bom romance, mas aqui foi um pouquinho exagerado demais.

      Beijo. <3

      Excluir
    2. Oi, Ana, você já leu o livro?

      Excluir
  2. Oi, Ana!

    Também gosto bastante de livros com pontos de vista alternados. Legal esse assunto da diferença de idades em um relacionamento ser abordado. Depende muito da maturidade dos envolvidos, né? Não sei se seria um livro que eu leria, mas que bom que a leitura foi agradável apesar dos pontos que mencionou.

    Beijos! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda!

      Isso para mim é a coisa mais genial, de verdade. Às vezes, quando é narrado só por um dos personagens, a gente fica meio sem saber se os dois sentem o mesmo, sei lá. Então... Eu não vejo problema nesse negócio de idade não, mas a Jeni realmente é muito imatura para ele. Isso também foi uma coisa que me irritou bastante.

      Beijo!

      Excluir
  3. Olha, diálogo machista pra mim é o fim... só por isso já descartei essa leitura. Também sou fã de diálogos, mas acho que também sentiria falta de mais narração, o legal é que as duas coisas estejam bem equilibradas.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!

      Nem me fala! O Ruan é MUITO machista e preconceituoso. Fica pensando demais no que a sociedade vai falar dele e nooooossa, que coisa mais antiga. Fique transtornada. AHUEAUHAE

      Beijo!

      Excluir
  4. Eu gosto de romance mas não gosto quando a coisa foge da realidade...
    Ultimamente eu tenho lido bastante livros cuja narração é alterada entre os personagens! Eu costumo gostar também, nos faz enxergar várias perspectivas diferentes!
    Beijoo

    www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©