13 de maio de 2015

Resenha: Melhores Poemas de Paulo Leminski

Título: Melhores Poemas de Paulo Leminski
Páginas: 224
Organização: Fred Góes e Álvaro Marins
Editora: Global

Paulo Leminski Filho (1944-1989) nasceu e morreu em Curitiba. Foi seminarista e faixa preta de judô, professor, publicitário, apresentador de tevê. Gostava de polemizar. Era uma mistura de samurai e trovador. Homem de contrastes, como as suas origens étnicas: tinha sangue polonês e negro nas veias. Em sua poesia também convivem muitos contrastes e inquietações, ideais libertários e de contracultura, possivelmente os contrastes, ideais e inquietações de sua geração, o que explica a intensa receptividade popular de sua poesia.

Eis uma coisa que vocês provavelmente não sabiam sobre mim: sou uma das poucas criaturas do mundo que não morre de amores por poemas. Porém, não posso negar que Paulo Leminski é um dos escritores mais genais que tive o prazer de ler. Para mim, seus poemas são como música.

Escritor, crítico literário, professor e tradutor de várias obras de renome, Leminski sempre chamou atenção intelectualidade, cultura e inteligência. É autor de uma densa e vasta obra e possui um jeitinho próprio de escrever poesia: sempre preferiu poemas curtos, mas com muitos significados. Uma ironia do destino fez com que Leminski morresse aos 44 anos, de hepatite etílica. 

Estava passeando pelos corredores da biblioteca da minha faculdade quando encontrei uma prateleira só com livros de poesia (achei incrível, já que a maioria dos livros da UFVJM são didáticos mesmo). Melhores Poemas de Paulo Leminski é uma compilação de poemas selecionados dos livros Caprichos e Relaxos (1983), Distraídos Venceremos (1987) e La Vie en Close (1991) por Fred Góes e Álvaro Marins.

(pág. 57)
Gente, vocês não fazem ideia do quanto esse livro é incrível. Nunca havia lido uma obra inteira de poemas na vida, só algumas poesias aqui e ali, a maioria do próprio Paulo e do meu amado Vinicius de Moraes, porque achei que não teria paciência. Resolvi me arriscar com Leminski e acertei em cheio, com certeza.

Os poemas escolhidos por Fred Góes e Álvaro Marins são muito bonitos. Sabe quando você está lendo um livro muito bom e tem vontade de copiar todos os trechos em um caderninho? Foi exatamente assim que me senti lendo essa seleção. 

Apesar de escrever de uma forma muito seca, os textos são recheados de trocadilhos e humor, o que torna a leitura bem leve e fluida. Melhores Poemas de Paulo Leminski é o livro perfeito para os amantes de poesia e até para aqueles que, como eu, não entendem muito do assunto.

Classificação final: 

1 comentários:


  1. Olá blogueira(o),

    Ainda não tem o seu próprio marcador?

    Acesse o nosso site: http://loja.retratus.com.br/ecommerce_site/categoria_1405-1856_11656_Lembrancas-personalizadas-Marcador-de-paginas-personalizado

    e faça o pedido do seu marcador personalizado.
    Página do face: https://www.facebook.com/retratuslembrancas

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©