28 de novembro de 2015

Resenha: Coração de Tinta

Título Original: Tintenherz
Autora: Cornelia Funke
Páginas: 456
Tradução: Sonali Bertuol
Editora: Companhia das Letras

Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição. É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta". Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de "Coração De Tinta" um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente seqüestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Quando eu assisti Coração de Tinta há um tempo atrás, eu não fazia ideia de que ele era uma adaptação deste livro maravilhoso. Quando fiquei sabendo da existência da obra, quis logo ler, já que gostei muito o filme (os fãs do livro que me perdoem, pelo o que eu sei, o filme não é tão amado assim...). É claro que aconteceu como a maioria das vezes: se o filme é bom, o livro é mil vezes melhor. 

23 de novembro de 2015

Resenha: Como Se Apaixonar

Título Original: How To Fall in Love
Autora: Cecelia Ahern
Páginas: 352
Tradução: Bárbara Menezes de Azevedo Belamoglie
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora.

Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor. Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo. Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?

Depois de ler A Lista, que me conquistou por ser incrivelmente simples, quis imediatamente ler outro livro da autora. Vocês já ouviram falar que a Cecelia Ahern escreve auto-ajuda disfarçado? Pois bem, acho que ela esqueceu um pouquinho dessa parte de disfarçar em Como Se Apaixonar. Mas calma! Ainda assim o livro é até divertido. 

18 de novembro de 2015

Resenha: Como Eu Era Antes de Você

Título Original: Me Before You
Autora: Jojo Moyes
Páginas: 320
Tradutora: Beatriz Horta
Editora: Intrínseca

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Existem aqueles livros que a gente lê e gosta muito. Isso acontece na maioria das vezes em que lemos alguma coisa que nos diverte e tem uma história boa. Mas existem aqueles livros que nos marcam de uma forma tão grande que é até difícil falar sobre eles. Como Eu Era Antes de Você está na minha seleta lista de livros que eu vou indicar e amar para o resto da vida. 

13 de novembro de 2015

Resenha: Sequestrados

Título Original: Taken
Autor: Robert Crais
Páginas: 304
Tradução: Cayo Candido
Editora: Companhia Editora Nacional

Quando Nita Morales contrata Elvis Cole para encontrar sua filha desaparecida, ela não está com medo, mesmo tendo recebido um telefonema pedindo resgate. Ela sabe que é uma farsa, que sua filha está com o cara que Nita chama somente de “aquele garoto” e que eles precisam de dinheiro. Mas ela está errada. A moça e o namorado foram sequestrados por bajadores – bandidos que se aproveitam de outros bandidos, profissionais da fronteira que se aproveitam não só de vítimas inocentes, mas um do outro. Eles roubam drogas, armas e pessoas – comprando e vendendo vítimas como mercadorias, e matando aqueles que não geram negócio. Elvis Cole e Joe Pike encontram o local onde o casal foi sequestrado. Há marcas de pneus, cápsulas de balas e manchas de sangue. Eles sabem que as coisas podem não ser tão ruins quanto parecem. Mas eles também estão errados, porque a situação está prestes a piorar. O próprio Cole é sequestrado quando, à paisana, localiza os dois jovens e tenta compra-los de volta. E agora cabe a Joe Pike refazer os passos de Cole, infiltrando-se no duro e perigoso mundo do tráfico de pessoas para encontrar seu amigo. O problema é que pode ser tarde demais...

Não sou muito de ler romances policiais. Não que eu ache o gênero ruim, mas nenhum livro desse tipo nunca conseguiu me prender de verdade e podem ter certeza que eu tentei, e tentei muito. Já abandonei muitos livros da Agatha Christie (por favor, não me julguem) e gostei bem mais ou menos de algumas histórias do Sir Arthur Conan Doyle. Justamente por esses motivos comecei a leitura de Sequestrados bem despretensiosamente, quase que por obrigação. Apesar de não ter sido uma leitura 100%, posso dizer que me surpreendeu bastante. 

11 de novembro de 2015

Promoção: Dois Anos de Roendo Livros!


É impressionante como o tempo passa rápido, não é mesmo? Parece que ontem mesmo estava pensando em criar o blog para compartilhar as minhas opiniões com vocês. Para comemorar essa data tão especial, o Roendo Livros se uniu com mais 31 blogs maravilhosos para presentearmos dois sortudos com vários livros e mimos especiais. 

7 de novembro de 2015

Book Haul: Outubro 2015


Olá, pessoal! Início de mês é de praxe mostrar o que chegou para mim no mês anterior, né? Dessa vez estou um pouquinho atrasada (na verdade estou toda desorganizada com o blog esses dias, me perdoem). Ganhei muitos livros legais além dos que chegaram da Novo Conceito, espero que vocês gostem!

3 de novembro de 2015

Resenha: O Meu Pé de Laranja Lima

Título: O Meu Pé de Laranja Lima
Autor: José Mauro de Vasconcelos
Páginas: 190
Editora: Melhoramentos

Na obra juvenil mais conhecida de José Mauro, a pobreza, a solidão e o desajuste social vistos pelos olhos ingênuos de uma criança de seis anos. Nascido em uma família pobre e numerosa, Zezé é um menino especial, inteligente, sensível e carente. Carente de um afeto que não encontra na família, o endiabrado garoto sai pelas ruas fazendo mil travessuras, que envolve o leitor ao revelar seus sonhos e desejos, por meio de conversas com o seu pé de laranja lima, encontrando na fantasia a alegria de viver.



Conheço pouca gente que não tenha se emocionado nem que seja um pouquinho com O Pequeno Príncipe ou até mesmo ficado com o coração apertado em Como Eu Era Antes de Você. Para mim, o maior mentiroso de todos é aquele que esconde os seus sentimentos. Vamos ser sinceros... A vida da gente é construída por momentos alegres e tristes, assim como nos livros. Podem tentar me convencer a qualquer custo, mas nem o sick-lit mais comentado, aquele com as frases mais marcantes e conhecidas, é tão triste quanto O Meu Pé de Laranja Lima.
 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©