22 de outubro de 2017

Resenha: Os 12 Signos de Valentina

Isadora é ariana e seu ex namorado pisciano... Inferno astral! Em busca da combinação astrológica perfeita, ela cria um blog para relatar suas experiências. Isadora descobriu da pior forma possível que o namorado a traíra. E com sua melhor amiga, ainda por cima! A estudante de jornalismo entra numa fossa sem fim. Sem nenhum estágio à vista, ela se afoga em filmes feitos para chorar, pizza e em sua mais nova obsessão: stalkear o perfil do ex namorado no Facebook. Até descobrir exatamente o que deu errado entre ela e Lucas: seus signos são incompatíveis. Basta encontrar um rapaz de libra e seu mundo entrará nos eixos novamente. Com a nova obsessão e a desculpa do trabalho final de jornalismo online, uma reportagem investigativa sob um pseudônimo, Isadora une o útil ao agradável e cria um blog para relatar a experiência: Os 12 signos de Valentina. Já que precisa encontrar o libriano perfeito, por que não aproveita e experimenta os outros signos do zodíaco para ter certeza mesmo?
Título: Os 12 Signos de Valentina
Autora: Ray Tavares
Páginas: 296
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora

Como um bom romance contemporâneo paulistano, Os 12 Signos de Valentina inicia em uma badalada festa da Rua Augusta. Talvez por isso, seu caráter nacional e realista o torna uma aventura perfeitamente possível de acontecer na vida de qualquer garota. Pode estar acontecendo agora. 

20 de outubro de 2017

Resenha: Minha Vida Não Tão Perfeita

Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?

Título Original: My Not So Perfect Life
Autora: Sophie Kinsella
Páginas: 406
Tradução: Carolina Caires Coelho
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Katie Brenner é uma garota do interior da Inglaterra cujo maior sonho é morar em Londres. Enquanto suas colegas tinham pôsteres de boybands na parede do quarto, Katie tinha o mapa do metrô de Londres. Seu sonho finalmente se realiza, mas nem tudo é como ela sempre sonhou.

17 de outubro de 2017

Resenha: O Ódio Que Você Semeia

Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.

Título Original: The Hate U Give
Autora: Angie Thomas
Páginas: 378
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Galera
Livro recebido em parceria com a editora

No Brasil, um jovem negro é assassinado a cada 23 minutos. Em agosto de 2014, Michael Brown foi morto, aos 18 anos, por um policial branco em Ferguson (Missouri). Ele não portava armas e não possuía antecedentes criminais. O júri decidiu não processar Darren Wilson "porque considerou que não existem provas suficientes para processá-lo pelo assassinato". Seis tiros tiraram a vida de Brown. Em julho do mesmo ano, Eric Garner foi asfixiado por um policial branco por cerca de 15 segundos que foram suficientes para matá-lo. O assassinato aconteceu em Nova Iorque. Eric Garner era negro. O policial que cometeu o crime também foi inocentado pelo júri. 

15 de outubro de 2017

Sorteio de Halloween 2017


Quem segue o GETTUB, sabe que todo ano fazemos o Sorteio de Halloween, e sempre com excelentes livros de terror! Desta vez, convidamos 40 blogs parceiros, que reuniram mais de 40 livros e 500 marcadores para 6 ganhadores! Mas se você não gosta do gênero terror, pode participar do mesmo jeito, porque separamos 2 kitscom gêneros diversos ;)

14 de outubro de 2017

Resenha: Ninguém Nasce Herói

Num futuro em que o Brasil é liderado por um fundamentalista religioso, o Escolhido, o simples ato de distribuir livros na rua é visto como rebeldia. Esse foi o jeito que Chuvisco encontrou para resistir e tentar mudar a sua realidade, um pouquinho que seja: ele e os amigos entregam exemplares proibidos pelo governo a quem passa pela praça Roosevelt, no centro de São Paulo, sempre atentos para o caso de algum policial aparecer. Outro perigo que precisam enfrentar enquanto tentam viver sua juventude são as milícias urbanas, como a Guarda Branca: seus integrantes perseguem diversas minorias, incentivados pelo governo. É esse grupo que Chuvisco encontra espancando um garoto nos arredores da rua Augusta. A situação obriga o jovem a agir como um verdadeiro super-herói para tentar ajudá-lo — e esse é só o começo. Aos poucos, Chuvisco percebe que terá de fazer mais do que apenas distribuir livros se quiser mudar seu futuro e o do país.

Título Original: Ninguém Nasce Herói
Autor: Eric Novello
Páginas: 384
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

A realidade de Ninguém Nasce Herói é absurdamente assustadora, mas, infelizmente, parece cada vez mais possível. Afinal, o que impede o nascimento de um governo totalitário baseado em um fundamentalismo religioso no país quando os extremos estão tão exacerbados? O ódio, afinal, está por toda a parte, gratuito e irracional, contra todo aquele que não se enquadra num "padrão" aceitável. Foi essa a razão que me levou a escolher o livro para leitura e Eric Novello conseguiu criar um enredo bem amarrado e rico, cuja realidade, embora não esteja concretizada, poderia ser real um dia.

12 de outubro de 2017

Resenha: Nunca Houve Tanto Fim Como Agora

Evandro Affonso oferece ao leitor a possibilidade de encarar a miséria invisível que habita as almas e o cotidiano de nossas cidades Vítimas do abandono, cinco personagens sobrevivem nas ruas de São Paulo, entre ranhos e remelas, ao relento. Em suas conversas, gritos, tosses e divagações, cinco “ácaros topográficos” buscam o sentido da vida, denunciando o desdém geral dos transeuntes. Escritor premiado, Evandro Affonso Ferreira alcança, neste romance, um raro equilíbrio entre apuro literário, inovação linguística, reflexão filosófica e crítica social. Resistindo ao apelo das narrativas uniformizadas, que atualmente se confundem no vazio, Evandro tem pacientemente cultivado, ao longo de décadas, o próprio estilo. O resultado é único: uma voz contundente, ao mesmo tempo honesta e erudita, reconhecida pelo leitor desde as primeiras linhas, como ocorre nos maiores nomes de nossa literatura.

Título Original: Nunca Houve Tanto Fim Como Agora
Autor: Evando Affonso Ferreira
Páginas: 160
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Nem é preciso me conhecer direitinho para saber que solicitei Nunca Houve Tanto Fim Como Agora por causa desse título incrível e criativo. A história criada pelo mineiro Evandro Affonso Ferreira no seu nono romance, narra pela visão de Seleno, o dia-a-dia de um quinteto que tem como "lar" um viaduto na cidade de São Paulo. Apesar de viverem em cinco, as lembranças do protagonista são mais voltadas para Ismênio e Eurídice — a única mulher do bando —, os seus fiéis companheiros de Relento.

10 de outubro de 2017

Promoção de Aniversário do LiteRata: Série Rosemary Beach


Este mês o blog LiteRata completa 05 anos de atividade e, para comemorar, como já é de praxe, preparamos para vocês um mega sorteio em parceria com alguns blogueiros amigos e a Editora Arqueiro. Um único participante poderá ganhar uma série completa da autora Abbi Glines: Rosemery Beach. Força na peruca e boa sorte aos participantes!

9 de outubro de 2017

Resenha: Garotos de Lugar Nenhum

Quando uma excursão escolar dá errado, quatro adolescentes passam a noite presos numa floresta tentando se proteger de uma terrível tempestade. No dia seguinte, quando finalmente conseguem voltar para casa, descobrem que algo surreal aconteceu: o mundo se reconfigurou como se eles nunca tivessem nascido. Os meninos estão presos numa realidade alternativa em que tudo continua o mesmo, mas eles são completos estranhos. O único jeito de recuperarem suas vidas é descobrir o que está por trás dessa mudança. 

Título Original: Nowhere Boys
Autora: Elise McCredie
Páginas: 296
Tradução: Carolina Mesquita
Editora: Rocco Jovens Leitores
Livro recebido em parceria com a editora

Felix, Sam, Andy e Jake estudam na mesma escola, mas não têm nada em comum. Os quatro adolescentes são obrigados a se aproximar quando, por sorte ou não, caem no mesmo grupo numa excursão escolar. O passeio iria durar apenas quatro horas, mas os meninos se perdem na floresta no meio de uma tempestade inacreditavelmente forte e acabam passando a noite por lá. Quando finalmente conseguem voltar para casa, ninguém os reconhecem. É como se eles nunca tivessem sequer nascido. 

7 de outubro de 2017

Resenha: Um Verão para Recomeçar

Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca. Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível. Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago. Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão. De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível. Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor.

Título Original: Second Chance Summer
Autora: Morgan Matson
Tradução: Maria Angela Amorim De Paschoal
Páginas: 352
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora 

Às vezes tudo o que precisamos é de um lugar novo, ou um lugar antigo onde não vamos por muito tempo, simplesmente para recomeçar, colocar um novo sentido na vida, sair de perto de tudo aquilo que nos faz mal e nos machuca. Foi exatamente isso que a família de Taylor Edwards resolveu fazer, não para se afastar de coisas ruins, mas para se aproximarem novamente. O patriarca da família, pai de Taylor, descobre que está com uma doença terminal e terá poucos meses de vida, e com isso decidem se afastar um pouco da sociedade, voltando a ser uma família unida.

5 de outubro de 2017

Resenha: Meus Dias Com Você

Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta? Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho. Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira? Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade. A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.

Título Original: Before You Go
Autora: Clare Swatman
Tradução: Simone Reisner
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora 

A gente nunca acredita que as coisas podem acontecer com a gente até elas acontecerem de fato. Zoe não esperava que o marido, Ed, fosse morrer atropelado por um ônibus, mas foi exatamente isso o que aconteceu. O pior de tudo é que, além da crise no casamento, os dois tiveram uma briga feia aquele dia e Zoe nunca irá se perdoar por tê-lo tratado tão mal. Dois meses depois, ainda de luto, Zoe bate sua cabeça enquanto cuida do jardim do marido e acorda em 1993, o ano em que conheceu Ed.

3 de outubro de 2017

Resenha: Provence

A vida de Heidi com o filho Abbot tornou-se um jogo para manter viva a memória de Henry, bom pai e marido exemplar. Manter uma vida normal em um mundo em que Henry não existe mais está cada dia mais complicado. Heidi precisa lidar com o filho que se tornou um verdadeiro maníaco por limpeza e com a sobrinha Charlotte, uma adolescente problemática. Uma casa em Provence, na França, que pertence à família de Heidi há gerações, é rica em histórias de amor e surpreendentes coincidências. Heidi e sua irmã mais velha, Elysius, passavam os verões lá quando crianças, com sua mãe. Mas a casa, as lembranças e os segredos de Provence haviam ficado no passado, mas agora, com o incêndio na propriedade, a casa precisa ser salva por Heide. Ou será que é Heide que precisa ser salva pela casa? Uma história de recomeço, amor e esperança em face à perda, onde uma pequena casa na zona rural do sul da França parece ser a responsável por curar corações partidos há anos. 

Título Original: The Provence, Cure for the Brokenhearted
Autora: Bridget Asher
Tradução: Amanda Orlando
Páginas: 368
Editora: Novo Conceito 
Livro recebido em parceria com a editora

Começamos a leitura de Provence — O Lugar Onde Se Curam Corações Partidos sabendo que Heidi, a personagem principal, perdeu o marido em um acidente de carro imprevisível, deixando-a sozinha com o filho. A mulher é uma confeiteira de mão cheia e possui uma loja conhecida na cidade, mas após a morte do seu marido, perdeu todo o amor que sentia em fazer bolos de casamentos, batizados e festas.

1 de outubro de 2017

Top Comentarista: Outubro 2017


Vocês conseguem acreditar que faltam apenas três meses para o ano acabar? Bem chocada sim, esse ano passou mais rápido que o menino Flash. Assim como o mês passado, o top comentarista de outubro é um vale compras no valor de trinta reais para vocês escolherem o livro que quiserem — adorei esse negócio e, pelo visto, vocês também. O período de inscrições vai de 01/10/2017 ao dia 01/11/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

30 de setembro de 2017

Resenha: Mestre das Chamas

Ninguém sabe exatamente como nem onde começou. Uma pandemia global de combustão espontânea está se espalhando como rastilho de pólvora, e nenhuma pessoa está a salvo. Todos os infectados apresentam marcas pretas e douradas na pele e a qualquer momento podem irromper em chamas. Nos Estados Unidos, uma cidade após outra cai em desgraça. O país está praticamente em ruínas, as autoridades parecem tão atônitas e confusas quanto a população e nada é capaz de controlar o surto. O caos leva ao surgimento dos impiedosos esquadrões de cremação, patrulhas autodesignadas que saem às ruas e florestas para exterminar qualquer um que acreditem ser portador do vírus. Em meio a esse filme de terror, a enfermeira Harper Grayson é abandonada pelo marido quando começa a apresentar os sintomas da doença e precisa fazer de tudo para proteger a si mesma e ao filho que espera. Agora, a única pessoa que poderá salvá-la é o Bombeiro – um misterioso estranho capaz de controlar as chamas e que caminha pelas ruas de New Hampshire como um anjo da vingança. Do aclamado autor de A estrada da noite, este livro é um retrato indelével de um mundo em colapso, uma análise sobre o efeito imprevisível do medo e as escolhas desesperadas que somos capazes de fazer para sobreviver.

Título Original: The Fireman
Autor: Joe Hill
Páginas: 592
Tradução: Fernanda Abreu
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

É extremamente difícil falar dos livros do Joe Hill sem compará-lo com Stephen King, já que eles são pai e filho. Isso acontece não porque um é melhor que o outro ou algo do tipo, mas porque todo mundo espera muito do Joe justamente por ele ter o pai que tem. Mestre das Chamas chegou para provar que Hill é extremamente capaz de criar uma história de tirar o fôlego. 

28 de setembro de 2017

Desafio Literário: Dando Conta das Parcerias


Quem nunca se empolgou com as parcerias e pediu mais livros do que consegue ler, não é mesmo? O negócio é que faltam apenas três meses para o ano acabar e por fora eu tô rindo, mas por dentro eu tô chorando de desespero, com medo real de não dar tempo de tudo. Para completar a situação, desde que resolvi criar o Roendo Livros, esse foi o ano que eu menos li. Triste, eu sei. Foi justamente pensando nessas coisinhas que eu resolvi entrar no desafio criado pela Ju, do LiteRata

25 de setembro de 2017

Resenha: Fica Comigo

Uma história de amor sexy, divertida e inteligente. Roxy Cumberland largou a faculdade e se mudou para Nova York com o sonho de se tornar atriz, mas, com o dinheiro na conta bancária acabando rapidamente, esse sonho ficava cada vez mais difícil de realizar. Para conseguir uma grana rápida, ela aceita trabalhar com telegramas cantados. Seu primeiro cliente é um lindo e arrogante riquinho de Manhattan. E o que poderia ser mais humilhante do que cantar uma ode à genitália dele, a mando da mulher que havia transado com o cara na noite anterior? Talvez o fato de Roxy estar usando uma fantasia de coelho cor-de-rosa gigante... Depois de passar a noite fora comemorando a vitória do seu último caso, o advogado Louis McNally II, não estava preparado para a ressaca nem para o coelho fazendo uma serenata à sua porta. Mas a sagacidade atrevida e a voz sexy da garota por trás da máscara o deixam intrigado. E, depois de ver o seu rosto deslumbrante — seguido de um beijo arrebatador encostado no batente da porta —, Louis quer mais. Roxy não precisa de um rapaz rico e mimado que teve tudo na vida entregue para ele numa bandeja da Tiffany. Mas há mais em Louis do que a sua superfície sexy e ele está determinado a fazer Roxy perceber isso... mesmo que tenha de correr atrás dela por toda a cidade de Nova York.

Título Original: Chase Me
Autora: Tessa Bailey
Páginas: 252
Tradução: Priscilla Barboza
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Roxy Cumberland é uma aspirante a atriz, mas — como a maioria das pessoas no ramo — ainda não teve sucesso. Para sobreviver na Big Apple, ela acaba trabalhando com telegramas cantados e, eventualmente, com algo mais. Em seu primeiro trabalho ela tem que cantar uma ode ao pênis de Louis McNally II, um advogado lindo e rico de Manhattan. O que nenhum dos dois esperava era que, após o primeiro encontro (no qual Roxy estava vestida como uma coelha), eles não conseguissem mais tirar um ao outro da cabeça.

23 de setembro de 2017

Resenha: Os Quatro Cavaleiros

Nada além da morte pode impedir Gideon Blake de conquistar seu objetivo de se tornar um soldado americano. Bem, o problema é que ele morreu. Por algum tempo. Enquanto se recupera do acidente que deveria ter sido fatal, Gideon nota que seus ferimentos estão cicatrizando muito rapidamente. É um milagre. Se você considerar um milagre o fato de se tornar um dos quatro cavaleiros do Apocalipse. Gideon é Guerra. E ele precisa se unir aos outros cavaleiros, Fome, Morte e Peste, para, juntos, proteger uma chave que a Ordem quer ter em mãos para abrir as portas de um reino infernal na Terra, ameaçando escravizar todos os humanos.

Título original: Riders
Autora: Veronica Rossi
Tradução: Alice Mello 
Páginas: 350
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora 

Os Quatro Cavaleiros é o novo livro da autora Veronica Rossi e é o primeiro da série Riders (cavaleiros, em tradução livre), que eu admito já querer um filme épico sobre ele. A história se inicia já com Gideon, um soldado do exército norte americano que estava completando seu treinamento para tornar-se um Ranger (um soldado de elite do exército, não um power ranger de roupa de cor vibrante :P). Tudo corria como o esperado no treinamento até o momento em que o paraquedas do soldado falha, ao pular de um avião em um teste.

22 de setembro de 2017

Promoção: Aniversário do Além da Contracapa


Para comemorar os 6 anos do Além da Contracapa, convidamos os nossos blogs amigos e nossas editoras parceiras para fazer uma super festa. E os presentes, é claro, vão para nossos leitores. A todos vocês o nosso muito obrigado e aproveitem a festa! E não deixe de acessar o Além da Contracapa para conferir todos os prêmios.

19 de setembro de 2017

Resenha: O Beijo Traiçoeiro

Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.

Título Original: The Traitor's Kiss
Autora: Erin Beaty
Tradução: Guilherme Miranda
Páginas: 440
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Desde que a Editora Seguinte recrutou os blogs amigos para ajudarem na definição da capa nacional de O Beijo Traiçoeiro — inclusive, já quero começar falando que a outra capa, na minha opinião, era muito mais bonita —, eu já sabia que ele estaria na minha lista de leitura. Sendo assim, quando a prova antecipada me foi oferecida, eu mais que depressa aceitei o desafio. Eu gostei bastante da obra, apesar de ter algumas observações a fazer.

17 de setembro de 2017

Resenha: Inventei Você?

Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada — a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade. E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação? Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal. Engraçado, provocativo e emocionante, com sua protagonista nada confiável, Inventei você? vai fazer os leitores virarem as páginas alucinadamente, tentando decifrar o que é real e o que é invenção de Alex.

Título Original: Made You Up
Autora: Francesca Zappia
Páginas: 346
Tradução: Monique D'Orazio
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora

Inventei Você? tem como protagonista a jovem Alex que, após ter sido diagnosticada com esquizofrenia, transtorno psicológico que causa alucinações e delírios, precisa estar sempre atenta a tudo aquilo que vê e ouve, para tentar identificar o que é real e o que é apenas fruto de sua mente.

15 de setembro de 2017

Resenha: O Caso dos Cães Irados

Um mistério ronda a cidade. Zecão, um vira-lata dócil que vivia nas imediações do Instituto de Educação Galileu Galilei, se transforma em fera raivosa e ataca o zelador do colégio. A polícia decide investigar o caso, mas um outro grupo de detetives já está reunido para desvendar o mistério: Giba, Ulisses, Pati, Rita e Otto, o cãozinho da turma. Os alunos do Galileu juntam os fatos e passam a desconfiar que o caso seja parte de uma enigmática onda de ataques. Vários cachorros começaram a atacar a população na zona oeste de São Paulo sem nenhum motivo aparente, mas os meninos estão empenhados em solucionar o caso. Para isso, vão enfrentar perigos inimagináveis e descobrir inimigos muito mais ameaçadores do que esperam.

Título Original: O Caso dos Cães Irados
Autor: Milton Célio de Oliveira Filho
Páginas: 160
Editora: Globo Livros
Livro recebido em parceria com a editora

O Caso dos Cães Irados foi escrito por Milton Célio de Oliveira Filho e publicado pela Editora Globo Livros. Possui 156 páginas, com os capítulos alternados entre os personagens principais, sejam eles os mocinhos ou vilões e coadjuvantes. É um infanto juvenil recheado de ação e mistério, perfeito para aqueles dias nostálgicos.

13 de setembro de 2017

Cinema: Death Note

Título Original: Death Note
Ano: 2017
Diretor: Adam Wingard
Duração: 101 minutos
Gênero: Fantasia | Mistério
Elenco principal: Willem Dafoe | Nat Wolff | Shea Whigham | Keith Stanfield

Seattle, Estados Unidos. Light Turner (Nat Wolff) é um estudante brilhante que, um dia, encontra um caderno que repentinamente cai do céu. Trata-se do Death Note, que permite ao seu portador matar qualquer pessoa que conheça a partir da mera anotação do nome do alvo numa de suas páginas. Sob a influência de Ryuk (Willem Dafoe), o dono do caderno, Light passa a usá-lo para eliminar criminosos e pessoas que escaparam da justiça. A súbita onda de assassinatos faz com que ele seja endeusado por muitos, que o apelidaram de Kira, mas também atrai a atenção de um enigmático e também brilhante detetive, chamado L (Lakeith Stanfield).

Death Note — o anime — é, provavelmente, um dos melhores que eu já assisti que seguem a linha do mistério. Nele, acompanhamos Light, um estudante em excelência que encontra o Death Note que Ryuk deixa cair propositalmente na Terra pelo simples fato de estar entediado. O caderno permite ao portador matar qualquer pessoa, desde saiba seu nome e seu rosto, ao anotar o seu nome em uma das páginas. O enredo do filme é bem parecido com o original, mas a qualidade dele passa bem longe do anime. Assistam o vídeo para ver o que achei de Death Note, o filme.

10 de setembro de 2017

Resenha: À Primeira Vista

Foto: SOODA Blog
Esqueça amor “à primeira vista”. Esta é uma história de amizade “à primeira vista”... Ou quase. Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... Uma verdade de cada vez.

Título Original: You Know Me Well
Autores: David Levithan e Nina LaCour
Páginas: 294
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora

Eu sempre vou me interessar por qualquer coisa escrita pelo David Levithan, com ou sem parceria. É impossível não se admirar com a forma real e sucinta com que ele descreve a vida dos adolescentes, o que faz dele um dos melhores — se não o melhor — escritores do gênero YA, na minha opinião. À Primeira Vista não é uma história extraordinária e cheia de reviravoltas, mas é impossível não se afeiçoar aos personagens criados por Levithan e LaCour. 

7 de setembro de 2017

Novidades das Editoras Para Setembro

Quem aí está louco para dar uma espiadinha no que as editoras parceiras aqui do blog prepararam pra gente esse mês? Pensando nisso, separei alguns dos lançamentos que mais me chamaram atenção para mostrar para vocês. Comentem aqui os que mais estão ansiosos para ler!

5 de setembro de 2017

Resenha: O Bazar dos Sonhos Ruins

Mestre das histórias curtas, o que Stephen King oferece neste livro é uma coleção generosa de contos – muitos deles inéditos no Brasil. E, antes de cada história, o autor faz pequenos comentários autobiográficos, revelando quando, onde, por que e como veio a escrever (ou reescrever) cada uma delas. Temas eletrizantes interligam os contos; moralidade, vida após a morte, culpa, os erros que consertaríamos se pudéssemos voltar no tempo... Muitos deles são protagonizados por personagens no fim da vida, relembrando seus crimes e pecados. Outros falam de pessoas descobrindo superpoderes – como o colunista, em “Obituários”, que consegue matar pessoas ao escrever sobre suas mortes; ou o velho juiz em “A duna”, que ainda criança descobre uma pequena ilha onde nomes surgem misteriosamente na areia – nome de pessoas que logo morrem em acidentes bizarros. Em “Moralidade”, King narra a vida de um casal que vai se despedaçando quando os dois mergulham no que, a princípio, parece um vantajoso pacto com o Diabo.

Título Original: The Bazaar of Bad Dreams
Autor: Stephen King
Páginas: 527
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma de Letras
Livro recebido em parceria com a editora

O Bazar dos Sonhos Ruins é o último livro de contos de Stephen King publicado no Brasil, e mais uma vez a Suma de Letras fez um trabalho excelente na edição. Mas o que chama mais a atenção do leitor é sem duvidas, a tradução. Sem filtro ou medo de ficar exageradamente carregado nos palavrões, os vinte contos só ganham com a decisão de não poupar o leitor. 

3 de setembro de 2017

Resenha: Marlena

Cat tem 15 anos e se sente sozinha e perdida ao deixar para trás o mundo que conhecia para viver numa pequena cidade no interior de Michigan. Mas sua vida se transforma quando ela conhece sua nova vizinha. Marlena é uma garota destemida, determinada e fora de controle. Logo as duas se tornam inseparáveis e passam a testar seus limites, em busca de novas experiências e, principalmente, de um sentido para a vida. Até que um desfecho inesperado põe fim a esta amizade. Quase 20 anos depois, Cat relembra aquele período de excessos e ainda luta para perdoar a amiga e a si mesma, neste romance ao mesmo tempo sensível e brutal sobre uma amizade obsessiva e sobre pessoas que, não importa o quanto se demorem, deixam marcas profundas na vida de outras.

Título Original: Marlena
Autora: Julie Buntin
Páginas: 304
Tradução: Elisa Nazarian 
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora

É inegável que a sinopse de Marlena instiga até mesmo os leitores mais críticos. O enredo tem de tudo para ser fluido e interessante, mas a autora acabou pecando em certos pontos. Começamos a história com Cat, uma das protagonistas, se mudando para um "rancho" ao lado de onde mora Marlena, após o seu pai ter abandonado sua família. As duas se tornam amigas rapidamente, não sei se por falta de opção ou destino, afinal. 

1 de setembro de 2017

Top Comentarista: Setembro 2017


Eu sei que nem sempre a gente consegue agradar todos os leitores aqui no top comentarista, não é? Pensando nisso, resolvi inovar um pouco no prêmio desse mês: vocês poderão escolher o livro que querem ganhar — desde que não ultrapasse o valor máximo de 30 reais —, não é o máximo? O período de inscrições vai do dia 01/09/2017 ao dia 01/10/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

30 de agosto de 2017

Resenha: Graça & Maldição

Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente. Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos — e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?

Título original: The Graces
Autora: Laure Eve
Páginas: 345
Tradução: Natalie Gerhardt
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora

Graça & Maldição é a publicação mais recente da talentosíssima escritora Laure Eve. Lançado no Brasil pela editora Galera Record, temos aqui um livro extremamente interessante e de leitura gostosa — que digo de passagem, não via igual há muito tempo.

27 de agosto de 2017

Resenha: Um Tom Mais Escuro de Magia

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.

Título Original: A Darker Shade of Magic
Autora: V. E. Schwab
Páginas: 420
Tradução: Ana Carolina Delmas
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Um Tom Mais Escuro de Magia é um livro que prova que V. E. Schwab sabe como escrever ótimas histórias de fantasia. Neste exemplar, a autora nos apresenta quatro universos paralelos, todos eles com uma Londres diferente: a Londres vermelha, a cinza, a branca e a preta. Cada cidade tem sua peculiaridade e é incrível à sua maneira.

25 de agosto de 2017

Resenha: A Rainha de Tearling

Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.

Título Original: The Queen of the Tearling
Autor: Erika Johansen
Páginas: 352
Tradução: Cássio de Arantes Leite
Editora: Suma de Letras 
Livro recebido em parceria com a editora

Kelsea ainda era uma criança quando foi levada por um soldado da Guarda Real para um pequeno chalé escondido no meio da floresta para viver longe do seu reino, aos cuidados de um casal de amigos da Rainha, Carlin e Barty. Contudo, quando completou 19 anos de idade, toda a Guarda aparece para levá-la de volta para se tornar a Rainha de um reino pobre e desprovido de todas as coisas que vocês conseguem imaginar.

21 de agosto de 2017

Resenha: Quinze Dias

Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática. Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

Título Original: Quinze Dias
Autor: Vitor Martins
Páginas: 208
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora

Eu não acompanho muitos booktubers, então a verdade é que eu não conhecia muito bem o Vitor Martins. Bom, mas o que vocês realmente precisam saber é que Quinze Dias é o livro de estreia do Vitor e ele não podia ter entrado no mercado editorial de uma forma melhor. Isso porque a sua história passa uma mensagem que é extremamente importante para a sociedade. 

19 de agosto de 2017

Cinema: O Jogo da Imitação

Título Original: The Imitation Game
Ano: 2014
Diretor: Morten Tyldum
Duração: 2 horas e 14 minutos
Gênero: Drama | Biografia
Elenco principal: Benedict Cumberbatch| Keira Knightley | Alex Lawther  
                            
Baseado na história real do lendário criptoanalista inglês Alan Turing, considerado o pai da computação moderna, narra a tensa corrida contra o tempo de Turing e sua brilhante equipe no projeto Ultra para decifrar os códigos de guerra nazistas e contribuir para o final do conflito.

Os alemães com sua máquina criptografada chamada Enigma, tinha um sistema seguro e diariamente mutável de comunicação. Entretanto, era um concorrência desleal com a Tríplice Aliança desprovidos de qualquer tecnologia semelhante, e pior: sem nenhuma pista dos próximos ataques dos aliados. A cidade de Londres era frequentemente bombardeada, e finalmente surge um projeto de interpretação da complexa máquina.

17 de agosto de 2017

Resenha: A Rebelde do Deserto + A Traidora do Trono

A Rebelde do Deserto: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.
A Traidora do Trono: Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam.

Títulos Originais: Rebel of the Sands e Traitor to the Throne
Autora: Alwyn Hamilton
Páginas: 283 e 440
Tradução: Eric Novello
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Comecei a ler A Rebelde do Deserto sem saber nada sobre o enredo e, sem ter ideia sobre o que esperar, fui surpreendida desde a primeira linha. Fui surpreendida pelo gênero do livro, que eu não sabia se tratar de fantasia, pela crítica à diferenciação entre homens e mulheres impressa no texto e por todo o mundo criado por Alwyn Hamilton. Nesse primeiro livro da série, a autora nos apresenta um mundo cheio de magia e seres mitológicos rodeados pelas areias do deserto de Miraji, as quais parecem preencher cada pedaço de pele dos habitantes daquele lugar.

15 de agosto de 2017

Resenha: Ladainha

Bruna Beber tenta retirar, ao extremo, o peso, a profundidade e a densidade da poesia. A começar pelo título: tipo de canto, prece ou recitação que provém de uma dimensão religiosa, a palavra “ladainha” passou a ser usada para dizer aquilo que se repete incansavelmente apesar de já ter perdido o sentido. Ainda, ao escolher não dar títulos aos poemas, mas apenas enumerá-los com a sequência dos 32 primeiros números primos, Bruna Beber foge à simples infinitude dos números naturais, aspirando a uma infinitude ainda não de todo mapeada. O que poderia ser visto como um exercício de banalidade e humor propositalmente afirmativos é, antes de tudo, uma posição ironicamente crítica da poesia para com sua história, para com a poeta, o leitor, a tradição, o mundo, o nosso tempo e, mesmo, a vida.

Título Original: Ladainha
Autora: Bruna Beber
Páginas: 94
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Há um tempo, eu jurava para todo mundo que eu não gostava de ler poesias. Depois eu só me dei conta que ainda não tinha encontrado o tipo de poesia certa para mim, e cheguei a essa conclusão após conhecer o trabalho do Leminski. Desde então, resolvi me aventurar um pouco mais no gênero e o faço sempre que tenho oportunidade. É uma pena que Ladainha não despertou em mim o mesmo sentimento que os livros do meu amado Paulo Leminski. 

13 de agosto de 2017

Resenha: A Casa do Lago

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. Em A Casa do Lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

Título Original: The Lake House
Autora: Kate Morton
Páginas: 464
Tradução: Rachel Agavino
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

A Casa do Lago foi publicado no Brasil este ano pela editora Arqueiro. Possui 457 páginas, divididos em 34 capítulos, alternados entre vários personagens, tanto os principais quanto os secundários. Esse detalhe me agradou bastante já que a premissa é repleta de mistérios e assim podemos ver todos os lados da história e do caso.

9 de agosto de 2017

Resenha: A Zona Morta

Foto: Desbravador de Mundos
Depois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?

Título Original: The Dead Zone
Autor: Stephen King
Páginas: 480
Tradução: Maria Molina
Editora: Suma de Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Em A Zona Morta, acompanhamos a vida do professor John Smith, que vive uma pequena cidade nos Estados Unidos e tem um dom extremamente perturbador, que foi adquirido em um episódio de sua infância e leva consigo até os dias de hoje. Quando John toca em alguém, ele consegue ver todo o passado dessa pessoa, além de também ser capaz de ver lampejos do futuro. Conforme John foi envelhecendo, seu dom foi tomando proporções muito maiores.

6 de agosto de 2017

Resenha: O Casal Que Mora Ao Lado

É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.

Título Original: The Couple Next Door
Autora: Shari Lapena
Páginas: 294
Tradução: Márcio El-Jaick
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

O Casal Que Mora Ao Lado, primeiro thriller da autora Shari Lapena, é protagonizado pelo casal Conti. Anne e Marco estão vivendo um momento delicado. Seis meses após o nascimento da filha, Cora, Anne está enfrentando depressão pós-parto e Marco está tentando ajudar a esposa, ao mesmo tempo que mantém a empresa.

4 de agosto de 2017

Sorteio do Desapego: Game of Thrones


O terceiro sorteio do desapego do Gettub traz a os cinco livros da série Game of Thrones de George R. R. Martin. Como na promoção anterior, os livros não são novos, acabados de comprar, mas todos estão em perfeitas condições. Como parceiros, estão os blogs Roendo Livros e o Papeando Livros.

3 de agosto de 2017

Resenha: Na Minha Onda

Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol Laine, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia. Porém, mesmo Vitória tentando se esconder a todo custo, Carol Laine a procura com um convite: ela quer que as duas voltem a trabalhar juntas e que ela participe de um reality show sobre sua vida. Isso significa, também, estar mais próxima de Lucas, o primo e assessor de Carol, por quem Vitória mantém uma paixão secreta há anos. Mesmo parecendo uma proposta irrecusável, é difícil engolir a mágoa, ficar à sombra de Carol Laine e ainda encarar os reveses da fama: a exigência de estar sempre linda e em forma, as fofocas da imprensa de celebridades, a perseguição de um fã maníaco e misterioso e a dúvida sobre as amizades serem apenas por interesse. Em meio a tantos sentimentos conflitantes, Vitória terá que responder: vale a pena voltar a esse mundo onde o ego das pessoas parece controlar tudo?

Título Original: Na Minha Onda
Autora: Laura Conrado 
Páginas: 288
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora
Texto por Alessandra Afonso

Devo admitir que a partir do momento que vi a capa do livro já não gostei muito, e infelizmente a leitura só confirmou o que eu temia. Na minha onda é um livro tão clichê e infantil quanto parece. Talvez se eu o tivesse lido há cinco atrás eu até acharia interessante, mas a personagem principal, Vitória, é tão infantil que as vezes tive vontade de dar um sacode nela pra ver se ela acorda pra vida.

2 de agosto de 2017

Promoção: Dois Anos de Estilhaçando Livros


O blog Estilhaçando Livros vai comemorar seu segundo aniversário e está passando por uma mudança. Agora irá se chamar Memento Mori e a Sil explica tudo no post de promoção. Então conheçam e participem, mas antes de mais nada conheça os blogs participantes: LiteRata, Re.View, Pobre Leitora, Da Imaginação a Escrita, Ei Nati, Roendo Livros

1 de agosto de 2017

Top Comentarista: Agosto 2017


Mal pisquei e agosto chegou e cá estou anunciando um top novo, que está cheio de novidades. O prêmio desse mês é em dose dupla, dois livros maravilhosos da Novo Conceito: Olho Por Olho e Dente Por Dente, de Jenny Han e Siobhan Vivian. O período de inscrições vai do dia 01/08/2017 ao dia 01/09/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

30 de julho de 2017

Resenha: Órfã #8

Em 1919, Rachel Rabinowitz e seu irmão são levados para um orfanato em Nova York, após perderem a mãe e serem abandonados pelo pai, fugitivo da polícia. Separada do irmão e mantida em quarentena após contrair uma doença, Rachel logo se torna cobaia da Dra. Mildred Solomon, que conduz uma série de pesquisas sobre tratamentos com raio X em crianças órfãs, e é submetida a experimentos de eficácia duvidosa e efeitos colaterais desconhecidos. Mais de três décadas depois, os caminhos de Rachel e da Dra. Solomon se cruzam novamente, desta vez no Lar Hebraico para Idosos, onde Mildred, agora uma senhora debilitada, está internada sob os cuidados da enfermeira lésbica Rachel. Inspirada pela história do avô, que cresceu num orfanato judaico em Manhattan, e em pesquisas realizadas nos arquivos do Museu Judaico, a autora construiu um romance histórico repleto de drama, tensão e questionamentos éticos.

Título Original: Orphan #8
Autora: Kim van Alkemade
Páginas: 336
Tradução: Edmundo Barreiros
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora

Rachel Rabinowitz tinha apenas quatro aninhos de idade quando viu sua família se desintegrar quando a mãe descobre que Harry, o marido, estava de caso com uma mulher da fábrica onde trabalhava. Logo após essa descoberta, a mãe de Rachel e Sam morre, fazendo Harry fugir sem deixar rastros. Assim, as duas crianças são levadas por uma assistente social e logo separados. Sam é levado para o Lar de Órfãos Hebraico e Rachel vai para o Lar Infantil Hebraico, lugar onde conhece o terror com a chegada da Dra. Mildred Solomon.

27 de julho de 2017

Meus 7 Filmes Preferidos

Foto: Depois dos Quinze 
Há um tempo atrás, quando resolvi fazer uma pesquisa de opinião aqui, o que vocês mais pediram para mim foi que o blog falasse um pouco sobre filmes. Bom, eu não entendo nada de filmes, então acho que eu, Ana, não posso fazer uma crítica sobre eles (juro que estou procurando alguém para fazê-lo), mas posso mostrar para vocês os meus preferidos o porquê de eu amá-los tanto. Vamos lá? 

25 de julho de 2017

Resenha: Uma Vez

Felix Salinger, um menino judeu que mora na Polônia, adora ler e é ótimo em escrever e contar histórias. E é isso o que ele mais faz enquanto espera, num orfanato católico, o pai e a mãe, que foram cuidar da livraria da família. Uma vez, na fila do jantar, Felix ganhou uma sopa com uma cenoura inteira. Naqueles tempos em que era impossível até mesmo ter pão fresquinho no café da manhã, uma cenoura inteira só podia ser um sinal. A mensagem ficou mais clara quando livros judeus da biblioteca do orfanato foram transformados em uma imensa fogueira. Seus pais e a livraria da família estavam em perigo. O garoto sabia que precisava voltar para casa para ajudá-los. Assim começa a jornada de Felix por um país tomado por soldados nazistas, vizinhos delatores, mas também por pessoas dispostas a ajudar. A incrível imaginação do garoto é sua melhor companhia para compreender a terrível realidade que o cerca.

Título Original: Once
Autor: Morris Gleitzman
Páginas: 160
Tradução: Marília Garcia
Editora: Paz & Terra
Livro recebido em parceria com a editora

Minha única motivação para ler Uma Vez, do autor australiano Morris Gleitzman, foi o fato de o livro se passar na Segunda Guerra Mundial — não importa quantos livros eu leia sobre o assunto, eu nunca vou enjoar. Mas essa obra é um pouco diferenciada, pois ele proporciona um olhar diferente sobre o período citado, longe dos campos de concentração, mas ainda assim muitíssimo perto de muito sofrimento. 

23 de julho de 2017

Resenha: Nossas Noites


Em Holt, no Colorado, Addie Moore faz uma visita inesperada a seu vizinho, Louis Waters. Viúvos e septuagenários, os dois lidam diariamente com noites solitárias em suas grandes casas vazias. Addie propõe a Louis que ele passe a fazer companhia a ela ao cair da tarde para ter alguém com quem conversar antes de dormir. Embora surpreso com a iniciativa, Louis aceita o convite. Os vizinhos, no entanto, estranham a movimentação da rua, e não demoram a surgir boatos maldosos pela cidade. Aos poucos, os dois percebem que manter essa relação peculiar talvez não seja tão simples quanto parecia. Neste aclamado romance, Kent Haruf retrata com ternura e delicadeza o envelhecimento, as segundas chances e a emoção de redescobrir os pequenos prazeres da vida que pode surpreender e ganhar um novo sentido mesmo quando parece ser tarde demais.

Título Original: Our Souls at Night
Autor: Kent Haruf
Páginas: 160
Tradução: Sonia Moreira
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Com uma capa singela, mas que muito representa sua trama, Nossas Noites, de Kent Haruf, logo me chamou a atenção, mas por um motivo não tão nobre: suas poucas páginas. Pensei que, se o enredo não conseguisse me envolver, ainda conseguiria fazer uma leitura rápida, então por que não arriscar? Felizmente, eu estava muitíssimo enganada ao pensar assim e percebi isso logo que o livro chegou às minhas mãos, visto que havia uma carta da editora dentro dele com ótimas recomendações. Quando cheguei ao fim da leitura, lamentei essas mesmas poucas páginas.
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©