24 de junho de 2017

Resenha: #Fui

Lully vai viajar! E não é uma viagem qualquer: ela vai passar quatro meses em um intercâmbio nos Estados Unidos e mal pode aguentar tanta ansiedade. Vai ser a primeira vez que ela vai passar tanto tempo longe de casa, ver neve e aproveitar todas as maravilhas que o País do Cheesebúrguer pode oferecer… A única parte difícil é esconder toda essa animação de seu namorado, Eric, que está compreensivelmente enciumado e nada satisfeito com o fato de a namorada ir viver tanta coisa nova longe dele. Logo nos primeiros dias em Lake Tahoe, Lully já descobre qual será sua rotina: MUITA neve no hotel onde vai morar, MUITA neve na estação de ski onde vai trabalhar e MUITA neve para gelar as cervejas das festas que os novos amigos não cansam de organizar. É tudo muito diferente da vida que levava no Brasil, mas, apesar de às vezes parecer difícil se adaptar, Lully está se dando muito bem. Mas isso é só até ela se ver obrigada a fazer uma escolha determinante para o resto de sua vida. A viagem acaba revelando o quanto suas certezas e seguranças podem ser frágeis, e que quem parte em uma grande jornada, dificilmente voltará a ser a mesma pessoa de antes…

Título Original: #Fui
Autora: Viviane Maurey
Páginas: 360
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a Editora

Solicitei #Fui sem saber muito sobre o livro além do que diz a sinopse. Não tinha visto nenhuma resenha ou comentário que pudessem embasar minha escolha, mas, sinceramente, a capa já tinha me convencido. A trama tinha um potencial enorme e um enredo envolvente, mas a leitura não foi tão boa quanto eu esperava.

22 de junho de 2017

Resenha: O Canto Mais Escuro da Floresta

Uma história repleta de magia e mistérios, da autora de As Crônicas de Spiderwick. Hazel e seu irmão, Ben, moram em uma cidade onde humanos e fadas convivem. A magia aparentemente inofensiva desses seres atrai turistas de todas as partes, que querem ver de perto as maravilhas do lugar e, principalmente, o garoto de chifres e orelhas pontudas que descansa em um caixão de vidro. Hazel e Ben eram fascinados pelo garoto quando crianças. Mas, à medida que crescem, as histórias e teorias que inventavam perdem o encanto. Eles sabem que o garoto de chifres nunca acordará... Até que um dia ele acorda. Agora, os irmãos precisam se tornar os heróis que fingiam ser em suas brincadeiras e desvendar os mistérios que envolvem aquele príncipe com chifres.

Título Original: The Darkest Part of the Forest
Autora: Holly Black
Páginas: 294
Tradução: Camila Pohlmann
Editora: Galera
Livro recebido em parceria com a editora

Apesar de ser reconhecida principalmente por sua série As Crônicas de Spiderwick (que, inclusive, nunca tive interesse de ler), Holly Black é uma autora de muito potencial: escreve extremamente bem e é super criativa. Prova disso é O Canto Mais Escuro da Floresta, uma mistura de fantasia com YA que prende do início ao fim. 

20 de junho de 2017

Resenha: Jantar Secreto

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Título Original: Jantar Secreto
Autor: Raphael Montes
Páginas: 360
Editora: Companhia das Letras
Texto por Carlos Barros
Livro recebido em parceria com a editora

Há duas formas de encarar Jantar Secreto: a primeira, e mais óbvia, seria um misto de drama e horror, onde um grupo de jovens, vindos do interior do Paraná, fracassam na tentativa de construir uma vida profissional de sucesso no Rio de Janeiro, e encontram a solução de seus problemas na organização de jantares milionários, onde servem carne humana. Por esse pequeno enredo, fica evidente o quanto a narrativa pode ser pesada e degradante. Entretanto, seguindo por esse caminho, o livro fracassa miseravelmente.

18 de junho de 2017

Resenha: A Grana

Um romance engraçado e perspicaz sobre quatro irmãos adultos e o destino do dinheiro que moldou a vida e as escolhas de toda a família. Leo Plumb estava bêbado e drogado quando fugiu sorrateiramente da festa de casamento do primo, levando uma das garçonetes a tiracolo. No calor do momento, dirigindo para longe dali, os dois sofrem um acidente de carro com graves consequências. Para fazer com que seus problemas desaparecessem, Leo precisou usar o dinheiro de uma conta da família, um dinheiro sagrado: o pé-de-meia que garantiria o futuro dos irmãos Plumb. Ansiosos para receberem sua parte e horrorizados ao descobrirem que a mãe permitiu que Leo torrasse aquela grana, eles marcam um encontro para deliberar quando e como o dinheiro será restituído. Melody, esposa e mãe de gêmeas adolescentes que mora num subúrbio luxuoso, tem uma hipoteca cara e duas mensalidades universitárias se aproximando no horizonte. Jack, um vendedor de antiguidades, escondeu do marido que, para sustentar seu negócio, empenhou uma das propriedades do casal. E Bea, que já foi considerada uma promessa da cena literária, não consegue mais escrever. Reunidos novamente, como nunca estiveram, os irmãos terão que superar antigos ressentimentos e as escolhas erradas que fizeram na vida. Uma análise inteligente e afetuosa de como a expectativa desempenha um papel central em nossas vidas, A Grana tem o ingrediente mais explosivo de qualquer boa briga de família: dinheiro.

Título Original: The Nest
Autora: Cynthia D'Aprix Sweeney
Páginas: 336
Tradução: Vera Ribeiro
Editora: Intrínseca 

Gente, eu juro que eu tento controlar, mas eu não consigo. Por favor, não julguem o meu problema, é bem mais forte que eu. Estão confusos sobre o quê estou falando? Pois é sobre a maldita mania de escolher livros pela capa. Mas convenhamos que é difícil resistir a uma capa como a de A Grana, não é mesmo? Porém o que ele tem de lindo, ele tem de supérfluo.

15 de junho de 2017

Pesquisa de Opinião


Oi, pessoal! Resolvi fazer esta pesquisa de opinião porque quero saber sinceramente o que vocês estão achando do blog. É claro que o intuito disso é melhorar o Roendo Livros e trazer novidades que vocês realmente queiram ver.

14 de junho de 2017

Resenha: Mentiras Como o Amor

Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro. Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida. Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja? Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.

Título Original: Lies Like Love
Autor: Louisa Reid
Páginas: 473
Tradução: Ivar Panazzolo Junior
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mentiras Como o Amor nos apresenta uma proposta bastante simples: uma jovem que, com a ajuda de sua mãe, luta contra a depressão e que, após conhecer Leo, passa a desejar mais do que apenas controle e sanidade.

12 de junho de 2017

Resenha: Quando Tudo Faz Sentido

Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Envolvente e emocionante, o livro mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.

 Título Original: Falling Into Place
 Autora: Amy Zhang
Páginas: 320
Tradução: Joana Faro
Editora: Rocco Jovens Leitores
Livro recebido em parceria com a editora

Juro para vocês que a primeira coisa que eu pensei quando peguei esse livro para ler foi: "misericórdia, eu não tô acreditando que a faculdade me persegue até nos livros literários", já que logo na primeira página a autora nos apresenta as Leis de Newton, que regem toda a historia da nossa personagem principal, Liz Emmerson. Popular no colégio, dona de uma vida invejável, ninguém conseguiria imaginar que Liz simularia um acidente para tirar sua própria vida, não é?

9 de junho de 2017

Resenha: Uma Longa Jornada Para Casa

A história que deu origem ao filme Lion: uma jornada para casa, com Dev Patel. Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Título Original: A Long Way Home
Autor: Saroo Brierley
Páginas: 229
Tradução: Evandro Ferreira
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Em Uma Longa Jornada Para Casa, conhecemos a história de Saroo Brierley, que se perdeu do irmão mais velho em uma estação de trem na Índia quando tinha apenas cinco anos. Ao entrar em um trem para procurar o irmão, acaba pegando no sono e parando em um lugar totalmente desconhecido. Sem saber sua cidade de origem e muito menos o seu nome completo, Saroo passou semanas sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para um orfanato, onde encontrou uma nova família. 

8 de junho de 2017

Promoção: 10 Mil Curtidas do Da Imaginação à Escrita!


O Da Imaginação à Escrita chegou as 10 mil curtidas! Claro que não poderia faltar uma super comemoração não é? Juntamente com os blogs e autores amigos reunimos dois kits incríveis para você concorrer! São 16 livros! Para participar é muito simples, basta preencher as opções dos formulários, os livros foram divididos em dois kits e você pode participar de ambos, mas será sorteado em apenas um deles. As opções são todas chances extras ou seja, quanto mais você cumprir maior será a sua sorte! Leia atentamente o regulamento do sorteio!

6 de junho de 2017

Resenha: Mais do Que Isso

Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo. Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto? Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?

Título Original: More Than This
Autor: Patrick Ness
Páginas: 432
Tradução: Ana Paula Doherty
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mais Do Que Isso, do autor Patrick Ness, que também escreveu Sete Minutos Depois da Meia-Noite, recentemente adaptado para o cinema, vai contar a história de Seth, um garoto de 17 anos que após morrer afogado, acorda em frente à casa em que morou muitos anos atrás, na Inglaterra. Porém, o mais assustador é que não há mais ninguém no "mundo". Sozinho, confuso e de volta a um lugar que imaginou nunca retornar, Seth terá que desvendar esse mistério e lutar para "sobreviver". Essa premissa, sem dúvidas, chama a atenção, mas, infelizmente, o desenvolvimento da história decepciona.

3 de junho de 2017

Resenha: Esqueça o Amanhã

Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

Título Original: Forget Tomorrow
Autora: Pintip Dunn
Páginas: 384
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Galera 
Livro recebido em parceria com a editora

O que mais me deixou curiosa sobre esse livro foi a sua ótima premissa, onde uma sociedade futurista recebe uma "memória" do futuro quando atingem a idade adulta, no caso aos 17 anos. Esqueça o Amanhã é uma história que tinha tudo para dar certo, mas infelizmente a autora acabou se perdendo logo no início da trama. O que tinha de tudo para ser uma leitura fenomenal, acabou se tornando uma decepção total. 

1 de junho de 2017

Top Comentarista: Junho 2017


Dá para acreditar que já estamos praticamente na metade do mês? Às vezes me surpreendo em como o tempo é surpreendente. Mas enfim, indo ao que interessa, o prêmio desse mês no top comentarista será Crave a Marca, novo livro da autora de Divergente, Veronica Roth. O período de inscrições vai do dia 01/06/2017 ao dia 01/07/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

31 de maio de 2017

Resenha: Um Menino em Um Milhão

Quinn Porter é um guitarrista de meia-idade que nunca conseguiu deslanchar na carreira. Enquanto aguardava sua grande chance na música, foi um marido e pai ausente, e jamais conseguiu estabelecer um vínculo afetivo com o filho, uma criança obcecada pelo Livro dos Recordes e algumas peculiares coleções. Quando o menino morre inesperadamente, alguém precisa substituí-lo em sua tarefa de escoteiro: as visitas semanais à astuta Ona Vitkus, uma centenária imigrante lituana. Quinn assume então o compromisso do filho durante os sete sábados seguintes e tenta ajudar Ona a obter o recorde de Motorista Habilitada Mais Velha. Através do convívio com a idosa, ele descobre aos poucos o filho que nunca conheceu, um menino generoso, sempre disposto a escutar e transformar a vida da sua inusitada amiga. Juntos, os dois encontrarão na amizade uma nova razão para viver. Um menino em um milhão é um livro sensível, poético e bem-humorado, formado por corações partidos e aparentemente sem cura, mas unidos por um elo de impressionante devoção pessoal.

Título Original: The One-in-a-Million Boy
Autor: Monica Wood
Páginas: 352
Tradução: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Um Menino em Um Milhão, da Monica Wood, é uma história não linear — ou seja, mistura cenas entre passado e presente — onde várias coisas acontecem ao mesmo tempo. Aqui, conhecemos uma criança fascinada pelo Guinness Book e coleções que conhece Ona através de um trabalho voluntário. Certo dia, o menino (que é referido somente assim no livro) morre e Quinn Porter assume o trabalho do filho nas próximas semanas e tenta ajudá-la sempre que possível.

29 de maio de 2017

Resenha: Mas Você Vai Sozinha?

Mulheres que viajam sozinhas com certeza já ouviram essa pergunta. Seja em outro continente ou na cidade vizinha, é sempre um ato de coragem decidir conhecer um lugar por conta própria. Neste livro, Gaía Passarelli fala com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo. Ela não vai te dizer pra largar tudo e sair por aí, nem te dar dicas de como ser cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar do extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. É sobre viajar e voltar pra casa. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre pra viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito.

Título Original: Mas Você Vai Sozinha?
Autora: Gaía Passarelli
Páginas: 176
Editora: Globo Livros
Livro recebido em parceria com a editora

Confesso que Mas Você Vai Sozinha? é um livro totalmente contrário as minhas expectativas iniciais, mas que por fim, me marcou e passei a semana inteira compartilhando cada parte da leitura em minhas redes sociais. Além do imaginado conjunto de dicas e relatos de experiência, é também um retrato de sua autora, Gaía Passarelli — ex VJ da MTV, jornalista musical, escritora de viagem e apresentadora de projetos. 

26 de maio de 2017

Resenha: A Melodia Feroz

Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.

Título Original: This Savage Song
Autora: Victoria Schwab
Páginas: 384
Tradução: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora 

O primeiro contato que tive com a Victoria Schwab foi com o livro A Guardiã de Histórias, cuja premissa é extremamente original, porém muito mal aproveitada. O meu maior receio em ler A Melodia Feroz foi justamente me decepcionar, já que este enredo é muito mais convidativo do que o do livro citado anteriormente. Finalmente Schwab conseguiu me prender e me surpreender de maneira tão positiva que não vejo a hora de ler o próximo volume. 

24 de maio de 2017

Resenha: A Prisão do Rei

No terceiro volume da série que já vendeu mais de 250 mil exemplares no Brasil, tudo vai queimar. Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Título Original: King's Cage
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 552
Tradução: Alessandra Esteche  & Guilherme Miranda e Zé Oliboni
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora 

Os dois primeiros livros da série A Rainha Vermelha me conquistaram por sua dinamicidade, já que toda a trama era intensa e vibrante, daquelas que mantêm qualquer leitor vidrado. Por esperar um terceiro volume tão eletrizante quanto, A Prisão do Rei na verdade começou como um balde de água fria na minha empolgação com a série e, apesar de ter tido um final digno, como esperado, o início do livro foi realmente desanimador.

22 de maio de 2017

Novidades das Editoras Para Maio

Quem aí está louco para dar uma espiadinha no que as editoras parceiras aqui do blog prepararam pra gente esse mês? Pensando nisso, separei alguns dos lançamentos que mais me chamaram atenção para mostrar para vocês. E aí, o que irão colocar na wishlist?

19 de maio de 2017

Resenha: Resistência

Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. à medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicação de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra, com uma voz poderosa e única, a trajetória de duas irmãs lutando pela sobrevivência em um dos períodos mais devastadores da história contemporânea e mostra que há beleza e esperança até diante do caos.

Título Original: Mischling
Autora: Affinity Konar
Páginas: 320
Tradução: Alyda Sauer
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora 

Sempre me interesso por livros ambientados durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de carregarem, quase sempre, uma história muito triste e pesada. Em Resistência, conhecemos a história das gêmeas Pearl e Stasha, de 12 anos de idade, que têm a infância roubada pelo terrível Dr. Mengele. Popularmente chamado de "Anjo da Morte", o médico nazista ficou conhecido por realizar experimentos terríveis com anões, grávidas, albinos, mas, principalmente, irmãos gêmeos.

17 de maio de 2017

Promoção: Box Biblioteca de Hogwarts


Eu não sei vocês, mas sempre que surge alguma coisa nova do universo de Harry Potter, fico louca querendo. Pensando em vocês que também são fãs, o Roendo Livros e o Gettub resolveram sortear, em parceria com vários blogs amigos, o box da Biblioteca de Hogwarts, lançamento bafo e maravilhoso da Editora Rocco.

15 de maio de 2017

Resenha: Charlotte

A vida da pintora Charlotte Salomon, morta em Auschwitz Uma tragédia familiar pouco antes da Segunda Guerra Mundial marca a vida da pequena Charlotte, que já dava indícios da realizada artista que viria a se tornar. Obcecada pela arte e pela vida, a jovem, progressivamente excluída de todas as esferas sociais alemãs com a ascensão do nazismo, teve que abandonar tudo para se refugiar na França. Exilada, ela inicia uma obra pictural autobiográfica de uma modernidade fascinante. David Foenkinos coloca em suas próprias palavras um tributo original, apaixonado e vivo a Charlotte Salomon. Esse romance assombroso e redentor, pautado na vida da trágica figura real que lhe serve de protagonista, é o relato de uma busca. Da busca de um escritor obcecado por uma artista.

Título Original: Charlotte
Autor: David Foenkinos
Páginas: 240
Tradução: Maria Alice A. de Sampaio Doria
Editora: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora 

Charlotte é um livro biográfico, escrito por David Foenkinos, sobre a pintora alemã Charlotte Salomon, que foi morta em Auschwitz aos vinte e seis anos durante a Segunda Guerra Mundial. O autor se baseou na obra autobiográfica Vida? Ou Teatro?, escrita por Charlotte pouco antes de morrer. Ainda não consigo expressar direito o que eu achei do livro e talvez vocês me entendam um pouquinho ao ler a resenha.

13 de maio de 2017

Resenha: Cujo

Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.

Título Original: Cujo
Autor: Stephen King
Páginas: 376
Tradução: Michel Teixeira
Editora: Suma de Letras 
Livro recebido em parceria com a editora

A maioria das pessoas gosta muito de Cujo pelo fato de ele não ter elementos sobrenaturais — são justamente esses elementos que tornam a leitura dos livros do Stephen King tão difíceis e tenebrosas — e mesmo assim ter aquele teor de medo. O que a maioria das pessoas não sabe é que o King se decepciona muito quando descobre que esse é o livro favorito de muitas pessoas, pois ele simplesmente não lembra de tê-lo escrito. Mesmo sabendo disso, não consigo negar que essa história é muito sensacional. 

11 de maio de 2017

Resenha: O Sol Também é Uma Estrela

Foto: Gettub
Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Título Original: The Sun is Also a Star
Autora: Nicola Yoon
Páginas: 288
Tradução: Alves Calado
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora 

Eu sempre acreditei em destino, mas não da forma como a maioria das pessoas pensam que é, que a gente já nasce com um destino traçado e pronto, acabou. Penso que as nossas escolhas que escrevem o nosso futuro e que cada mera decisão que tomamos pode desencadear um evento que não podemos nem imaginar. Talvez a maioria das pessoas pensem que Daniel e Natasha se encontraram por uma mera coincidência, mas como eu disse antes, sempre acreditei em destino.

9 de maio de 2017

Resenha: A Rosa e a Adaga

Foto: Colecionando Primaveras
A esperada continuação de A Fúria e a Aurora, inspirado no clássico As mil e uma noites Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan, fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável, atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los separados para sempre. Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor, Tariq, ela é quase uma prisioneira da lealdade que deve às pessoas que ama. Mas se recusa a ficar inerte e elabora um plano. Enquanto seu pai, Jahandar, continua a mexer com forças mágicas que ele ainda não entende, Sherazade tenta dominar a magia crescente dentro dela. Com a ajuda de um tapete velho e um jovem sábio e tempestuoso, ela concentrará todas as suas forças para quebrar a maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor.

Título Original: The Rose and the Dagger
Autora: Renée Ahdieh
Páginas: 366
Tradução: Fabienne Mercês
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora 

A Rosa e a Adaga é a continuação e desfecho da duologia A Fúria e a Aurora, que tem como protagonistas o califa de de Khorasan, Khalid e sua esposa Sherazade. Para quem ainda não conhece a história e tem interesse nela, sugiro não ler a resenha porque ela terá vários spoilers do primeiro livro. O volume um terminou de forma a atiçar a curiosidade dos leitores e deixá-los mais que ansiosos pelo segundo — eu mesma faltei arrancar os cabelos! Para mim, A Rosa e a Adaga foi uma conclusão maravilhosa, mesmo com as várias raivas que passei.

6 de maio de 2017

Resenha: The Heart of Betrayal

Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.

Título Original: The Heart of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Páginas: 402
Tradução: Ana Death Duarte
Editora: DarkSide Books 

The Heart of Betrayal
é o segundo volume da trilogia Crônicas de Amor e Ódio, cuja primeira publicação foi The Kiss of Deception. Poucas continuações me deixaram tão ansiosas quanto essa. Quem leu minha resenha do livro anterior, bem sabe que eu me apaixonei perdidamente pela história e fui totalmente fisgada pela narração da autora (no caso, quis dizer que Mary E. Pearson conseguiu mesmo me fazer de idiota). Esta resenha pode conter spoilers do livro anterior, então, se você tem intenção de começar a ler, pare por aqui!

3 de maio de 2017

Resenha: O Eterno Namorado

Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha ou lista de tarefas. No trabalho não é diferente, e é graças a sua obsessão por ordem que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada – dentro do cronograma. A única coisa que Owen jamais previu foi o efeito que Avery MacTavish teria sobre ele. A proprietária da pizzaria em frente à pousada sempre foi amiga da família e agora, enquanto vê em primeira mão a fantástica reforma pela qual o lugar está passando, também observa a mudança gradativa de seus sentimentos por Owen. Os dois foram namorados de infância, e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. O desejo que começa a surgir entre eles, porém, não tem nada de inocente e é impossível de ignorar.  Enquanto Owen e Avery decidem se render à paixão e levar seu relacionamento a um nível mais sério, a inauguração da pousada se aproxima e dá a toda a cidade um motivo para comemorar. Mas quando os traumas do passado de Avery batem à porta e a impedem de se entregar, Owen sabe que seu trabalho está longe de terminar. Agora ele precisa convencê-la a baixar a guarda e perceber que aquele que foi seu primeiro amor pode também ser seu eterno namorado.

Título Original: The Last Boyfriend
Autora: Nora Roberts
Páginas: 304
Tradução: Janaína Senna
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

O Eterno Namorado é o segundo livro da trilogia A Pousada, escrita pela autora Nora Roberts e publicada no Brasil pela editora Arqueiro. Possui 304 páginas, divididas em 20 capítulos alternados entre os protagonistas. Não é segredo para ninguém o poder que Nora tem de encantar os leitores com os seus romances, e com esse exemplar não foi diferente.

2 de maio de 2017

Top Comentarista: Maio 2017


Abril passou tão depressa que eu mal percebi que já estamos em maio — está aí o motivo de eu ter atrasado um pouquinho para liberar o top comentarista do mês. Em parceria com a Rocco, o livro da vez é Eu Estou Pensando em Acabar Com Tudo, um thriller psicológico perturbador. Como todos já sabem, o período de inscrições vai do dia 01/05/2017 ao dia 01/06/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

30 de abril de 2017

Promoção: Aniversário de Seis Anos do Conjunto da Obra


O Conjunto da Obra completa 6 anos neste mês de maio e, como em todos os anos, não poderia deixar a data passar em branco. Para comemorar, o blog convidou alguns blogs amigos e editoras parceiras para fazer uma festa, cheia de prêmios para os leitores que nos acompanham há tanto tempo - e para os que estão aqui há menos tempo também.

28 de abril de 2017

Resenha: Os Meninos da Rua Paulo

Publicada em 1907, a história dos meninos que travam batalhas pela posse do “grund” da rua Paulo, um pedaço de terra cercado onde se brinca à vontade, é conhecida por leitores de todo o mundo. A luta pelo “grund” vai além da vontade de comandar o local: ali, infância e fantasia prevalecem sobre as imposições do mundo adulto. O espírito de aventura, amizade e heroísmo presente nesta obra é capaz de transpor qualquer barreira de tempo, espaço ou idade. Esta nova edição conta com, além dos textos presentes na anterior, uma orelha assinada por Luiz Schwarcz, um posfácio de Michel Laub e um glossário.

Título Original: A Pál utcai fiúk
Autor: Ferenc Molnár
Páginas: 280
Tradução: Paulo Rónai
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora 

Até hoje eu não sei o que me levou a pedir esse livro para a Companhia das Letras, para falar a verdade. Acho que a capa em forma de quadrinhos me chamou atenção — tanto que, num primeiro momento, achei que fosse uma versão em quadrinhos. Os Meninos da Rua Paulo foi publicado originalmente em 1907 e é considerado um clássico da literatura e um dos livros mais famosos na Hungria. 

26 de abril de 2017

Book Haul: Fevereiro & Março 2017


Olá, leitores mais amados da blogosfera! Quase que resolvo realmente parar com o book haul, mas eu tenho a leve sensação que vocês adoram ver as coisinhas que a gente recebe, não é mesmo? O post de hoje infelizmente não vai ser em vídeo porque fiquei bem desanimadinha, espero que vocês me perdoem. Para não passar em branco, tirei fotos para vocês dos livros que recebi nos meses de fevereiro e março, espero que gostem.

24 de abril de 2017

Resenha: Caraval

Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

Título Original: Caraval
Autora: Stephanie Garber
Páginas: 400
Tradução: Camila Fernandes
Editora: Novo Conceito
Livro disponibilizado pela editora 

Caraval é o primeiro livro de uma possível duologia e é a nova aposta da Editora Novo Conceito. A história nos apresenta duas irmãs, Scarlett e Donatella Dragna, que vivem em uma pequena ilha sob a influência de um pai terrível que abusa física e psicologicamente das jovens. Desde muito novas Scar e Tella ouvem sobre o Caraval — uma espécie de jogo onde os participantes têm cinco dias para desvendar pistas e vencê-lo, ganhando, assim, um prêmio incrível — e todas as suas maravilhas e ambas sonham em conhecer o espetáculo. Para isso, Scarlett envia cartas para o Mestre Lenda, ano após ano, na esperança de que ele conceda o seu maior desejo. 

22 de abril de 2017

Resenha: A Última Camélia

Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o último espécime de uma camélia rara, a Middlebury Pink, esconde mentiras e segredos em uma afastada propriedade rural inglesa. Flora, uma jovem americana, é contratada por um misterioso homem para se infiltrar na Mansão Livingston e conseguir a flor cobiçada. Sua busca é iluminada por um amor e ameaçada pela descoberta de uma série de crimes. Mais de meio século depois, a paisagista Addison passa a morar na mansão, agora de propriedade da família do marido dela. A paixão por mistérios é alimentada por um jardim de encantadoras camélias e um velho livro. No entanto, as páginas desse livro insinuam atos obscuros, engenhosamente escondidos. Se o perigo com o qual uma vez Flora fora confrontada continua vivo, será que Addison vai compartilhar do mesmo destino?

Título Original: The Last Camellia
Autora: Sarah Jio
Páginas: 320
Tradução: Ana Paula Mello
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora 

A Última Camélia é um romance de tirar o fôlego que se passa em décadas diferentes, onde as protagonistas acabam se interligando por algo que mudou a vida de uma e poderá mudar a vida da outra. O livro possui 320 páginas, alternando os capítulos entre passado e presente, cada um referente à uma personagem.

19 de abril de 2017

Aviso Importante: Tô de Twitter Novo!


Oi, pessoal! Estou passando rapidinho aqui no blog hoje para avisar a todos que me acompanham, tanto aqui quanto nas redes sociais, que eu precisei criar uma conta nova no Twitter. Acho importante avisá-los porque já desativei a conta antiga e muitos me seguem por causa das promoções e top comentaristas.

18 de abril de 2017

Resenha: A Promessa

Depois de ouvir duas adolescentes trocando confidências no porão de sua casa, Myron faz com que as garotas prometam ligar para ele se um dia estiverem em alguma encrenca e não tiverem coragem de recorrer aos pais em busca de ajuda. Ele garante que irá em seu socorro sem questionamentos, qualquer que seja a situação. Alguns dias depois, às duas da manhã, seu telefone toca. É Aimee Biel, uma das garotas a quem oferecera apoio incondicional. Abalada e nervosa, ela pede que Myron a deixe em frente a uma casa numa rua deserta, o suposto endereço de uma amiga. Apesar de sentir que alguma coisa está errada, Myron honra sua palavra e não faz perguntas. Mas ele se arrependerá profundamente dessa decisão, porque talvez essa seja a última vez que Aimee será vista por alguém. Atormentado pela culpa – ao mesmo tempo que se torna o principal suspeito pelo misterioso desaparecimento –, Myron decide investigar o caso por conta própria. Envolvido numa trama cheia de promessas desfeitas e segredos devastadores, ele descobre que essa não será apenas uma busca por uma adolescente que sumiu: será também uma busca pela verdade em suas nuances mais sombrias.

Título Original: Promise Me
Autor: Harlan Coben
Páginas: 351
Tradução: Alves Calado
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora. 

A Promessa é mais um livro do conceituadíssimo escritor Harlan Coben, autor obrigatório pra quem adora o gênero de suspense. Lançado em 2017 pela editora Arqueiro, a obra nos traz a história de Myron Bolitar, ex-jogador de basquete que após um ferimento no joelho, passa a ser agente de jogadores, atores e celebridades no geral.

16 de abril de 2017

Resenha: A Menina Que Não Acredita em Milagres

Foto: P.S. Amo Leitura
Campbell tem 17 anos.
Ela não acredita em Deus.
Muito menos em milagres.
Cam sabe que tem pouco tempo de vida, por isso quer viver intensamente e fazer tudo o que nunca fez, no tempo que lhe resta. Mas a mãe de Cam não aceita o fato de perder a filha, assim, ela a convence a fazer uma viagem com ela e a irmã para Promise um lugar conhecido por seus acontecimentos miraculosos. Em Promise, Cam se depara com eventos inacreditáveis, e, também, com o primeiro amor. Lá encontra, finalmente, o que estava procurando mesmo sem saber. Será que ela mudará de ideia em relação à probabilidade de milagres? A Menina que não Acredita em Milagres vai fazer você rir, chorar e repensar sua conduta de vida.

Título Original: The Probality of Miracles
Autora: Wendy Wunder
Páginas: 327
Tradução: Ana Paula Rezende Dias da Silva de Mello
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora 

Eu sei que a maioria dos leitores já está cansado de sick-lits justamente porque são tristes demais, mas A Menina Que Não Acredita em Milagres é diferente. Campbell Cooper tem câncer, tem plena consciência de que está morrendo, mas já aceitou a condição "tão bem" que para ela tanto faz. Tanto que ela já não quer mais se submeter à procedimentos que só fazem mal à ela, só quer terminar sua vida em paz. 

14 de abril de 2017

Resenha: A Vida Que Ninguém Vê

Uma repórter em busca dos acontecimentos que viram notícia e das pessoas que não são celebridades. Uma cronista à procura do extraordinário de cada vida anônima. Uma escritora que mergulha no cotidiano para provar que não existem vidas comuns. O mendigo que jamais pediu coisa alguma. O carregador de malas do aeroporto que nunca voou. O macaco que ao fugir da jaula foi ao bar beber uma cerveja. O doce velhinho dos comerciais que é também uma vítima do holocausto. O homem que comia vidro, mas só se machucava com a invisibilidade. Neste livro, você encontra essas e outras histórias extraordinárias da vida real. Ao final, também descobre algo sobre si mesmo.

Título Original: A Vida Que Ninguém Vê 
Autora: Eliane Brum 
Páginas: 208 
Editora: Arquipélogo Editorial

Talvez alguns leitores do Roendo Livros saibam que eu sou estudante de jornalismo, que, aliás, me formo em dezembro deste ano como comunicóloga com habilitação em jornalismo. E talvez vocês desconheçam quem é a Eliane Brum. Tenho quase certeza disso. Mas quem se importa, não é mesmo? Até por que, jornalista não deve ser protagonista. São os donos das histórias que nós – jornalistas – contamos que merecem toda atenção de vocês, leitores, ouvintes ou/e telespectadores. É o nosso dever, como porta-voz da comunicação, dar voz a quem merece ser ouvido. 

12 de abril de 2017

Resenha: Belgravia

Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalosAmbientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square. 

Título Original: Belgravia
Autor: Julian Fellowes
Páginas: 432
Tradução: Rachel Agavino
Editora: Intrínseca

Já ouvi muito falar sobre Downtown Abbey, série de TV criada por Julian Fellowes, mas só tive real curiosidade de assistir depois de começar a ler Belgravia, escrito pelo mesmo autor e publicado este ano pela Editora Intrínseca. Imediatamente notei algumas semelhanças na construção de ambas as histórias e, apesar de só ter visto o primeiro episódio da versão televisiva, tenho a impressão de que, se a experiência for semelhante à da leitura do livro, Julian Fellowes entrará na lista de autores históricos favoritos sem qualquer dificuldade.

9 de abril de 2017

Resenha: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo

Foto: Carlos Barros
No romance de estreia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais. Reid, que tem dois livros de não ficção elogiados pela crítica e contribui para veículos de prestígio como a revista New Yorker, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero. Um thriller denso que esconde, em meio ao medo provocado pela sensação de uma tragédia iminente, alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada.

Título Original: I'm Thinking of Ending Things
Autor: Iain Reid
Páginas: 224
Tradução: Santiago Nazarian
Editora: Fábrica 231 
Livro recebido em parceria com a editora

Como amante de títulos que sou, não preciso nem dizer que o que mais me chamou a atenção para essa obra. Obviamente, também, ela não foi nada do que eu esperava, tanto que é até um pouco difícil escrever uma resenha sem acabar falando demais. Portanto, esteja ciente que esse texto conterá spoilers, então se você deseja ler o livro, volte e leia depois que terminar.

6 de abril de 2017

TAG: The Name Game Book


Fui indicada pela Nati, do blog Ei Nati, para responder a TAG The Name Game Book, que consiste basicamente em escolher um livro para cada inicial do nosso nome. Como meu nome é muito grande, dei uma roubadinha real oficial e escolhi apenas três livrinhos, rs.

4 de abril de 2017

Resenha: Ninfeias Negras

Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho. É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte - principalmente as protagonistas. Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.
Título Original: Nymphéas Noirs
Autor: Michel Bussi
Páginas: 352
Tradutor: Fernanda Abreu
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Confesso ser uma grande amante dos romances policiais britânicos e ao mesmo tempo uma leitora ávida de Sidney Sheldon. Mas há muito não encontrava uma trama tão bem desenvolvida e emaranhada quando a do francês Michel Bussi. Ao ver o burburinho dos leitores novamente acerca de uma publicação do escritor no Brasil, após vários anos do lançamento de O Voo da Libélula me senti totalmente entregue à curiosidade e resolvi encarar uma obra diferenciada.

2 de abril de 2017

Resenha: Misery

Paul Sheldon descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico. A segunda, que ela era viciada em analgésicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca. Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.

Título Original: Misery
Autor: Stephen King
Páginas: 326
Tradução: Elton Mesquita
Editora: Suma de Letras 
Livro recebido em parceria com a editora

Em Misery, acompanhamos um pouquinho a vida de Paul Sheldon, um autor bem reconhecido e famoso (inclusive têm entrevistas do SK dizendo que utilizou fatos da sua própria vida para construir o personagem). Cansado das histórias com a personagem Misery, resolve matá-la em seu último manuscrito e, para comemorar tal fato, resolve sair para beber. Porém, Paul bebe demais e acaba acordando em lugar totalmente deserto sem ter a mínima noção do que está acontecendo. Para saber mais sobre a história de Paul, é só assistir ao vídeo. 

1 de abril de 2017

Top Comentarista: Abril 2017


Abril é o meu mês favorito de todos por motivos óbvios: nasci dia 07/04 (estou aceitando livros de aniversário, por falar nisso, rs), então não podia deixar de sortear um lançamento incrível e super esperado aqui no top comentarista. Em parceria com a Globo Alt, o livro da vez é A Química Que Há Entre Nós, um romance que estou super ansiosa para ler. Como todos já sabem, o período de inscrições vai do dia 01/04/2017 ao dia 01/05/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

31 de março de 2017

Dica de Leitura: Bidu – Caminhos

Em Bidu – Caminhos, os autores Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho reimaginam a forma como Bidu e Franjinha - os dois primeiros personagens criados por Mauricio de Sousa - se tornaram melhores amigos. Uma aventura cheia de problemas, surras, desvios de rota, chuva, cachorros, decisões difíceis e ternura.

Título Original: Bidu – Caminhos
Autores: Luís Felipe Garrocho & Eduardo Damasceno
Páginas: 84
Editora: Panini Comics
Texto por Carlos Barros

Nesta história de origens, testemunhamos como Franjinha encontrou Bidu, ou melhor, como Bidu encontrou Franjinha. Bidu, um dos personagens mais antigos, foi o primeiro a ganhar sua própria revista, ainda nos anos 60, além de ser o símbolo da empresa de Maurício de Souza.

28 de março de 2017

Resenha: Espero Por Você

Algumas coisas valem a pena esperar. Algumas coisas valem a pena experimentar. Algumas coisas não devem ser mantidas em silêncio. E, por algumas coisas, vale a pena lutar. Avery Morgansten precisa fugir. Ir para uma faculdade a centenas de quilômetros de casa foi a única forma que encontrou para esquecer o acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. O que não estava em seus planos era atrair a atenção do único rapaz que pode mudar totalmente a rota do futuro que Avery está tentando construir. Cameron Hamilton tem um metro e noventa de altura, impressionantes olhos azuis e uma habilidade notável para fazer com que Avery deseje coisas que ela acreditava terem sido roubadas irrevogavelmente dela. Envolver-se com ele é perigoso. No entanto, ignorar a tensão entre eles — e despertar um lado dela que nunca soube que existia — é impossível. Até onde ela estará disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e fazê-la conhecer um mundo de sensações que julgava estar negadas para sempre?

 Título Original: Wait For Yoy
Autora: J. Lynn
Páginas: 384
Tradução: Leonardo Gomes Castilhone
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Espero Por Você, lançamento de fevereiro da Editora Novo Conceito, é narrado por Avery Morgansten, uma garota de 19 anos que está começando a faculdade em uma nova cidade, longe de sua família e de todos que ela conhece. Porém, isso não é problema para Avery, afinal, foi ela mesma quem escolher ir para longe de sua cidade natal, pois queria fugir de tudo e tentar recomeçar a vida, deixando seu passado para trás. 

25 de março de 2017

Resenha: Um Novo Amanhã

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo. Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência. Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada. Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos. Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.

Título Original: The Next Always
Autora: Nora Roberts
Páginas: 320
Tradução: Janaína Senna
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora 

Um Novo Amanhã, primeiro livro da trilogia A Pousada, foi escrito escrit pela aclamada autora Nora Roberts e publicada no Brasil pela editora Arqueiro. Possui 306 páginas, divididas em 20 capítulos alternando os pontos de vista dos protagonistas.

23 de março de 2017

Resenha: Infinita Highway

Era pra ter durado uma noite só. Era pra ter sido somente uma banda de abertura. Era pra ter outro nome. Não era pra ser um trio. Eram várias variáveis. Graças a essa sucessão de fatos estranhos, quando não ter plano é o melhor plano, nasceu uma das maiores bandas do rock brasileiro: Engenheiros do Hawaii. Uma história cheia de lances improváveis que o jornalista Alexandre Lucchese conta nesta biografia, depois de ter entrevistado mais de uma centena de pessoas ligadas à banda, inclusive Humberto Gessinger, Carlos Maltz e Augusto Licks, o trio responsável pela fase de maior sucesso, que acabou se desfazendo anos mais tarde em meio a brigas e processos judiciais. Embarque na infinita highway para ver como nada do que foi planejado para a viagem deu certo, mas, nesse caso, ter dado tudo errado não poderia ter sido o mais certo.

Título Original: Infinita Highway
Autor: Alexandre Lucchese
Páginas: 328
Editora: Belas Letras
Livro recebido em parceria com a editora 

A esta altura do campeonato quase todo mundo já deve saber que uma das minhas bandas preferidas é a Engenheiros do Hawaii. Desde que soube que o Alexandre Lucchese iria lança uma biografia, sabia que seria o meu pedido e sabia que ia amar. Em Infinita Highway conhecemos parte da história por trás de uma das maiorias bandas brasileiras (e nem tentem discordar), desde o seu nascimento em 1985, até 1995, ano em que restou apenas Gessinger como membro original. 

20 de março de 2017

Resenha: Duff

Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

Título Original: The Duff
Autora: Kody Keplinger
Páginas: 328
Tradução: Fal Azevedo
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora

Para ser sincera, não consigo me lembrar o que me motivou a ler esse livro. Acho que eu estava buscando uma história leve, alguma coisa bem clichê só para passar o tempo mesmo, já que ultimamente tenho lido vários livros densos. Duff realmente cumpre com o que promete, tem uma narrativa suave e fluida, mas estaria mentindo se dissesse que caí de amores pela obra. 

17 de março de 2017

Resenha: Fogo Contra Fogo

A festa de Ano-novo terminou com uma tragédia irreparável, e Mary, Kat e Lillia podem não estar preparadas para o que está por vir. Após a morte de Rennie, Kat e Lillia tentam entender os acontecimentos fatais daquela noite. Ambas se culpam pela tragédia. Se Lillia não tivesse se apaixonado por Reeve. Se Kat não tivesse deixado Rennie ter partido sozinha. Se a vingança não tivesse ido longe demais, talvez as coisas seriam como antes. Agora, elas nunca mais serão as mesmas. Apenas Mary sabe a verdade sobre aquela noite. Sobre o que ela realmente é. Também descobriu a verdade sobre Lillia e Reeve terem se apaixonado, sobre Reeve ser feliz quando tudo o que ele merece é o sofrimento, assim como ela ainda sofre. Para Mary, as tentativas infantis de vingança ficaram no passado, ela está fora de controle e pretende sujar suas mãos de sangue, afinal, não tem mais nada a perder.

Título Original: Ashes to Ashes
Autoras: Jenny Han & Siobhan Vivian
Páginas: 352
Tradução: Maria Angela Amorim de Paschoal
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Finalmente a trilogia Olho por Olho lança o desfecho do trio Kat, Lillia e Mary. Quem nunca passou por aquele tipo de situação ruim em que você pensa "Ah se eu pudesse..." ou então "Como eu queria..."; pensando exatamente dessa forma, o trio resolve não esperar que o carma aconteça, e começam a agir por si, dando o troco nas pessoas que as fizeram mal durante a vida. Em Fogo Contra Fogo vamos presenciar as consequências da vingança que começou como num filme de colégio americano, e acabou chegando num ponto praticamente irreversível, numa fase mais adulta, apresentando até mesmo um pouco do mundo sobrenatural ao leitor. Ah, só avisando, essa resenha contém spoilers!
 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©