15 de agosto de 2017

Resenha: Ladainha

Bruna Beber tenta retirar, ao extremo, o peso, a profundidade e a densidade da poesia. A começar pelo título: tipo de canto, prece ou recitação que provém de uma dimensão religiosa, a palavra “ladainha” passou a ser usada para dizer aquilo que se repete incansavelmente apesar de já ter perdido o sentido. Ainda, ao escolher não dar títulos aos poemas, mas apenas enumerá-los com a sequência dos 32 primeiros números primos, Bruna Beber foge à simples infinitude dos números naturais, aspirando a uma infinitude ainda não de todo mapeada. O que poderia ser visto como um exercício de banalidade e humor propositalmente afirmativos é, antes de tudo, uma posição ironicamente crítica da poesia para com sua história, para com a poeta, o leitor, a tradição, o mundo, o nosso tempo e, mesmo, a vida.

Título Original: Ladainha
Autora: Bruna Beber
Páginas: 94
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Há um tempo, eu jurava para todo mundo que eu não gostava de ler poesias. Depois eu só me dei conta que ainda não tinha encontrado o tipo de poesia certa para mim, e cheguei a essa conclusão após conhecer o trabalho do Leminski. Desde então, resolvi me aventurar um pouco mais no gênero e o faço sempre que tenho oportunidade. É uma pena que Ladainha não despertou em mim o mesmo sentimento que os livros do meu amado Paulo Leminski. 

13 de agosto de 2017

Resenha: A Casa do Lago

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. Em A Casa do Lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

Título Original: The Lake House
Autora: Kate Morton
Páginas: 464
Tradução: Rachel Agavino
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

A Casa do Lago foi publicado no Brasil este ano pela editora Arqueiro. Possui 457 páginas, divididos em 34 capítulos, alternados entre vários personagens, tanto os principais quanto os secundários. Esse detalhe me agradou bastante já que a premissa é repleta de mistérios e assim podemos ver todos os lados da história e do caso.

9 de agosto de 2017

Resenha: A Zona Morta

Foto: Desbravador de Mundos
Depois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?

Título Original: The Dead Zone
Autor: Stephen King
Páginas: 480
Tradução: Maria Molina
Editora: Suma de Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Em A Zona Morta, acompanhamos a vida do professor John Smith, que vive uma pequena cidade nos Estados Unidos e tem um dom extremamente perturbador, que foi adquirido em um episódio de sua infância e leva consigo até os dias de hoje. Quando John toca em alguém, ele consegue ver todo o passado dessa pessoa, além de também ser capaz de ver lampejos do futuro. Conforme John foi envelhecendo, seu dom foi tomando proporções muito maiores.

6 de agosto de 2017

Resenha: O Casal Que Mora Ao Lado

É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.

Título Original: The Couple Next Door
Autora: Shari Lapena
Páginas: 294
Tradução: Márcio El-Jaick
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

O Casal Que Mora Ao Lado, primeiro thriller da autora Shari Lapena, é protagonizado pelo casal Conti. Anne e Marco estão vivendo um momento delicado. Seis meses após o nascimento da filha, Cora, Anne está enfrentando depressão pós-parto e Marco está tentando ajudar a esposa, ao mesmo tempo que mantém a empresa.

4 de agosto de 2017

Sorteio do Desapego: Game of Thrones


O terceiro sorteio do desapego do Gettub traz a os cinco livros da série Game of Thrones de George R. R. Martin. Como na promoção anterior, os livros não são novos, acabados de comprar, mas todos estão em perfeitas condições. Como parceiros, estão os blogs Roendo Livros e o Papeando Livros.

3 de agosto de 2017

Resenha: Na Minha Onda

Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol Laine, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia. Porém, mesmo Vitória tentando se esconder a todo custo, Carol Laine a procura com um convite: ela quer que as duas voltem a trabalhar juntas e que ela participe de um reality show sobre sua vida. Isso significa, também, estar mais próxima de Lucas, o primo e assessor de Carol, por quem Vitória mantém uma paixão secreta há anos. Mesmo parecendo uma proposta irrecusável, é difícil engolir a mágoa, ficar à sombra de Carol Laine e ainda encarar os reveses da fama: a exigência de estar sempre linda e em forma, as fofocas da imprensa de celebridades, a perseguição de um fã maníaco e misterioso e a dúvida sobre as amizades serem apenas por interesse. Em meio a tantos sentimentos conflitantes, Vitória terá que responder: vale a pena voltar a esse mundo onde o ego das pessoas parece controlar tudo?

Título Original: Na Minha Onda
Autora: Laura Conrado 
Páginas: 288
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora
Texto por Alessandra Afonso

Devo admitir que a partir do momento que vi a capa do livro já não gostei muito, e infelizmente a leitura só confirmou o que eu temia. Na minha onda é um livro tão clichê e infantil quanto parece. Talvez se eu o tivesse lido há cinco atrás eu até acharia interessante, mas a personagem principal, Vitória, é tão infantil que as vezes tive vontade de dar um sacode nela pra ver se ela acorda pra vida.

2 de agosto de 2017

Promoção: Dois Anos de Estilhaçando Livros


O blog Estilhaçando Livros vai comemorar seu segundo aniversário e está passando por uma mudança. Agora irá se chamar Memento Mori e a Sil explica tudo no post de promoção. Então conheçam e participem, mas antes de mais nada conheça os blogs participantes: LiteRata, Re.View, Pobre Leitora, Da Imaginação a Escrita, Ei Nati, Roendo Livros

1 de agosto de 2017

Top Comentarista: Agosto 2017


Mal pisquei e agosto chegou e cá estou anunciando um top novo, que está cheio de novidades. O prêmio desse mês é em dose dupla, dois livros maravilhosos da Novo Conceito: Olho Por Olho e Dente Por Dente, de Jenny Han e Siobhan Vivian. O período de inscrições vai do dia 01/08/2017 ao dia 01/09/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

30 de julho de 2017

Resenha: Órfã #8

Em 1919, Rachel Rabinowitz e seu irmão são levados para um orfanato em Nova York, após perderem a mãe e serem abandonados pelo pai, fugitivo da polícia. Separada do irmão e mantida em quarentena após contrair uma doença, Rachel logo se torna cobaia da Dra. Mildred Solomon, que conduz uma série de pesquisas sobre tratamentos com raio X em crianças órfãs, e é submetida a experimentos de eficácia duvidosa e efeitos colaterais desconhecidos. Mais de três décadas depois, os caminhos de Rachel e da Dra. Solomon se cruzam novamente, desta vez no Lar Hebraico para Idosos, onde Mildred, agora uma senhora debilitada, está internada sob os cuidados da enfermeira lésbica Rachel. Inspirada pela história do avô, que cresceu num orfanato judaico em Manhattan, e em pesquisas realizadas nos arquivos do Museu Judaico, a autora construiu um romance histórico repleto de drama, tensão e questionamentos éticos.

Título Original: Orphan #8
Autora: Kim van Alkemade
Páginas: 336
Tradução: Edmundo Barreiros
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora

Rachel Rabinowitz tinha apenas quatro aninhos de idade quando viu sua família se desintegrar quando a mãe descobre que Harry, o marido, estava de caso com uma mulher da fábrica onde trabalhava. Logo após essa descoberta, a mãe de Rachel e Sam morre, fazendo Harry fugir sem deixar rastros. Assim, as duas crianças são levadas por uma assistente social e logo separados. Sam é levado para o Lar de Órfãos Hebraico e Rachel vai para o Lar Infantil Hebraico, lugar onde conhece o terror com a chegada da Dra. Mildred Solomon.

27 de julho de 2017

Meus 7 Filmes Preferidos

Foto: Depois dos Quinze 
Há um tempo atrás, quando resolvi fazer uma pesquisa de opinião aqui, o que vocês mais pediram para mim foi que o blog falasse um pouco sobre filmes. Bom, eu não entendo nada de filmes, então acho que eu, Ana, não posso fazer uma crítica sobre eles (juro que estou procurando alguém para fazê-lo), mas posso mostrar para vocês os meus preferidos o porquê de eu amá-los tanto. Vamos lá? 

25 de julho de 2017

Resenha: Uma Vez

Felix Salinger, um menino judeu que mora na Polônia, adora ler e é ótimo em escrever e contar histórias. E é isso o que ele mais faz enquanto espera, num orfanato católico, o pai e a mãe, que foram cuidar da livraria da família. Uma vez, na fila do jantar, Felix ganhou uma sopa com uma cenoura inteira. Naqueles tempos em que era impossível até mesmo ter pão fresquinho no café da manhã, uma cenoura inteira só podia ser um sinal. A mensagem ficou mais clara quando livros judeus da biblioteca do orfanato foram transformados em uma imensa fogueira. Seus pais e a livraria da família estavam em perigo. O garoto sabia que precisava voltar para casa para ajudá-los. Assim começa a jornada de Felix por um país tomado por soldados nazistas, vizinhos delatores, mas também por pessoas dispostas a ajudar. A incrível imaginação do garoto é sua melhor companhia para compreender a terrível realidade que o cerca.

Título Original: Once
Autor: Morris Gleitzman
Páginas: 160
Tradução: Marília Garcia
Editora: Paz & Terra
Livro recebido em parceria com a editora

Minha única motivação para ler Uma Vez, do autor australiano Morris Gleitzman, foi o fato de o livro se passar na Segunda Guerra Mundial — não importa quantos livros eu leia sobre o assunto, eu nunca vou enjoar. Mas essa obra é um pouco diferenciada, pois ele proporciona um olhar diferente sobre o período citado, longe dos campos de concentração, mas ainda assim muitíssimo perto de muito sofrimento. 

23 de julho de 2017

Resenha: Nossas Noites


Em Holt, no Colorado, Addie Moore faz uma visita inesperada a seu vizinho, Louis Waters. Viúvos e septuagenários, os dois lidam diariamente com noites solitárias em suas grandes casas vazias. Addie propõe a Louis que ele passe a fazer companhia a ela ao cair da tarde para ter alguém com quem conversar antes de dormir. Embora surpreso com a iniciativa, Louis aceita o convite. Os vizinhos, no entanto, estranham a movimentação da rua, e não demoram a surgir boatos maldosos pela cidade. Aos poucos, os dois percebem que manter essa relação peculiar talvez não seja tão simples quanto parecia. Neste aclamado romance, Kent Haruf retrata com ternura e delicadeza o envelhecimento, as segundas chances e a emoção de redescobrir os pequenos prazeres da vida que pode surpreender e ganhar um novo sentido mesmo quando parece ser tarde demais.

Título Original: Our Souls at Night
Autor: Kent Haruf
Páginas: 160
Tradução: Sonia Moreira
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Com uma capa singela, mas que muito representa sua trama, Nossas Noites, de Kent Haruf, logo me chamou a atenção, mas por um motivo não tão nobre: suas poucas páginas. Pensei que, se o enredo não conseguisse me envolver, ainda conseguiria fazer uma leitura rápida, então por que não arriscar? Felizmente, eu estava muitíssimo enganada ao pensar assim e percebi isso logo que o livro chegou às minhas mãos, visto que havia uma carta da editora dentro dele com ótimas recomendações. Quando cheguei ao fim da leitura, lamentei essas mesmas poucas páginas.

21 de julho de 2017

Resenha: A Pequena Livraria dos Corações Solitários

Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários!

Título Original: The Little Bookshop of Lonely Hearts
Autor: Annie Darling
Páginas: 308
Tradução: Cecília Camargo
Editora: Verus Editora
Livro recebido em parceria com a editora

Um dos clássicos casos em que a capa conquista, mas a boa escrita que mantém o leitor preso ao livro. A Pequena Livraria dos Corações Solitários é um romance britânico cheio de nuances do dia a dia de uma pequena equipe que trabalha em um lugar onde a ficção mistura-se com a realidade e tudo pode acontecer. Com um tom mais adulto, mas com uma narrativa leve e fácil de acompanhar, pode ser classificado como um chick-lit promissor. 

19 de julho de 2017

Resenha: Tudo e Todas as Coisas

Tudo envolve riscos. Não fazer nada também é arriscado. A decisão é sua. A doença que eu tenho é rara e famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Não saio de casa. Não saí uma vez sequer em 17 anos. As únicas pessoas que eu vejo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Então, um dia, um caminhão de mudança para na frente da casa ao lado. Eu olho pela janela e o vejo. Ele é alto, magro e está todo de preto: blusa, calça jeans, tênis e um gorro que cobre o cabelo. Ele percebe que eu estou olhando e me encara. Seu nome é Olly. Talvez não seja possível prever tudo, mas algumas coisas, sim. Por exemplo, vou me apaixonar por Olly. Isso é certo. E é quase certo que isso vai provocar uma catástrofe.

Título Original: Everything, Everything
Autora: Nicola Yoon
Páginas: 280
Tradução: Janaína Senna
Editora: Arqueiro 
Livro recebido em parceria com a editora

Mesmo sabendo praticamente toda a história de Tudo e Todas as Coisas — caí na besteira de assistir ao trailer e ele revela coisas demais —, inclusive o final, eu quis me aventurar nesta leitura. Isso porque me apaixonei pela escrita da Nicola Yoon desde que li O Sol Também é Uma Estrela, então eu tinha certeza que seria impossível não gostar desse livro, mesmo lendo-o sem expectativa nenhuma. Gente, e não é que minha escolha foi certeira!?

17 de julho de 2017

Resenha: Contos da Academia dos Caçadores de Sombras

Os Caçadores de Sombras estão de volta numa novíssima aventura. Todas as histórias são verdadeiras. E, dessa vez, Simon Lewis está pronto para contar a dele. Numa história contada em 10 contos que revisitam o passado dos Caçadores e aponta para uma nova direção, Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman presenteiam os fãs da série com uma jornada de tirar o fôlego, cheia dos personagens que todos já amam. Simon não se lembra do seu passado, das aventuras que viveu ao lado dos amigos... Nem sequer sabe quem é, de fato. Então, quando a Academia de Caçadores de Sombras reabre, o rapaz mergulha nesse novo mundo, determinado a se reencontrar. Mesmo sem ter certeza de que quer voltar a ser aquele velho Simon de antes. Mas o local é muito hostil e Simon acaba enxergando muitos problemas em sua nova escola. Como o fato de os alunos mundanos serem obrigados a viver no porão, ou sofrerem com as piadas e os preconceitos dos Nephilim. Numa jornada para se redescobrir, para voltar a se reconhecer entre os antigos amigos, como Clary Fairchild e sua amada Isabelle Lightwood (mesmo que ele não se lembre desse amor), Simon vai descobrir que pode ser mais do que antes. Que seu destino como Caçador de Sombras vai muito além de sua missão de voltar a ser quem era.

Título Original: Tales From Shadowhunters Academy
Autoras: Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman
Tradução: Rita Sussekind e Ana Resende
Páginas: 504
Editora: Galera
Texto por Rafael Yagami
Livro recebido em parceria com a editora

Cassandra Clare é a dona e rainha do universo dos Caçadores de Sombras. Mesmo a trama original já encerrada, a autora desenvolveu um mundo tão rico que parece que nunca ficaremos sem material novo. Dito e feito, já temos seu novo livro em mãos: Contos da Academia dos Caçadores de Sombras. Ah, esta resenha contém spoilers da série Instrumentos Mortais.

15 de julho de 2017

Resenha: A Química Que Há Entre Nós

Grace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns. Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir. Só que quanto mais próximos eles ficam, mais os segredos de Grace parecem obscuros. Mesmo que pareça um romance fadado ao fracasso, Henry insiste em mergulhar nesse universo misterioso, do qual nunca poderia sair o mesmo. Com o tempo, fica claro para ele que o amor é uma grande confusão, mas uma confusão que ele quer desesperadamente viver.

Título Original: Our Chemical Hearts
Autora: Krystal Sutherland
Páginas: 272
Tradução: Luisa Geisler
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora

A única coisa que nós, leitores, sabemos sobre Grace Town, além da sua esquisitice habitual, é que ela sofreu um acidente de carro que destruiu uma de suas pernas. Além disso, Grace não é exatamente do tipo simpática. Mas é claro que tais excentricidades não impediram Henry Page de se aproximar da garota, mesmo ela tendo praticamente roubado o seu posto de editor chefe no jornal da escola. Depois de um tempo, Town se torna a obsessão de Henry, tanto que mesmo sabendo que o relacionamento deles não chega nem próximo de saudável, ele não consegue se manter afastado.

13 de julho de 2017

Resenha: Na Escuridão da Mente

Um dos livros mais assustadores do ano, vencedor do prêmio Bram Stoker Award. A vida dos Barrett é virada do avesso quando Marjorie, de 14 anos, começa a demonstrar sinais de esquizofrenia aguda. Depois que os médicos se mostram incapazes de deter os acessos bizarros e o declínio de sua sanidade, o lar se transforma em um circo de horrores, e a família se vê recorrendo a um padre da região. Acreditando que seja um caso de possessão demoníaca, o padre Wanderly sugere um exorcismo e entra em contato com uma produtora que está ávida para documentar tudo. Com o pai de Marjorie desempregado e as dívidas se acumulando, a família hesitantemente aceita, sem imaginar que A Possessão se tornaria um sucesso imediato. Quinze anos depois, uma autora best-seller entrevista Merry, a irmã mais nova de Marjorie. Ao se recordar dos acontecimentos de sua infância, uma narrativa alucinante de terror psicológico é desencadeada, levantando questões sobre memória e realidade, ciência e religião... e sobre a real natureza do mal.

Título Original: A Head Full Of Ghosts
Autor: Paul Tremblay
Páginas: 266
Tradução: Ananda Alves
Editora: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora

Na Escuridão da Mente é narrado em primeira pessoa por Merry, quinze anos depois dos acontecimentos que transformaram sua vida por completo. Enquanto Merry é entrevistada por uma autora best-seller que, finalmente, promete contar sua história como ela realmente aconteceu, ela relembra os acontecimentos que viveu, ao mesmo tempo que questiona a veracidade de suas próprias lembranças.

11 de julho de 2017

Promoção: Cinco Anos de Peregrinos da Noite


Há exatos 5 anos surgia o blog PEREGRINOS DA NOITE e para comemorar mais um ano de vida pedimos a ajuda de outros 19 espaços literários, e do Grupo Editorial Record, para trazer a vocês, leitores, uma promoção de deixar o queixo caído!!! Serão 2 ganhadores. Vamos aos prêmios? ??

10 de julho de 2017

Promoção: Um Ano de Ei, Nati!


Um ano se passou e parece que nunca passou tão rápido! Um ano atrás, a Nati resolveu recomeçar o blog do zero e esse mês ele comemora seu primeiro aniversário. Claro que não ia deixar essa festa passar! Algumas pessoas vão comemorar essa festa com vocês, afinal, vocês que irão ganhar os presentes!

9 de julho de 2017

Resenha: Boston Boys

O sonho de toda adolescente se realizou para Ronnie Adams: o maior astro pop da TV foi morar na casa dela. Ela deveria estar vibrando, como qualquer garota normal, mas na verdade está odiando a ideia. Ela não vê a menor graça em Boston Boys, programa sobre a vida de três integrantes de uma boyband, e acha os garotos uns babacas. De fato, Mason McDougal se acha o máximo e está acostumado a ser recebido sempre por meninas histéricas, por isso não faz o menor esforço para ser simpático. Tendo que lidar com o egocentrismo do garoto, além da perseguição de fãs ciumentas, a vida de Ronnie vira de cabeça para baixo. Agora ela terá que se acostumar com a stalker no 1 dos garotos plantada em seu gramado, frequentar festas glamorosas e lidar com paparazzis, resolver uma guerra de fofocas on-line e até fazer uma viagem internacional. Em meio a tantas novas aventuras, Ronnie se envolve cada vez mais com os Boston Boys e percebe aos poucos que, no mundo da fama, nem tudo é o que parece ser...

Título Original: Boston Boys
Autor: Giulia Paim
Páginas: 672 (total)
Editora: Globo Alt
Livros recebidos em parceria com a editora

Quando postei a primeira foto desta leitura, foi um alvoroço de perguntas. Confesso que não é o livro mais adulto e bem escrito que já li, mas certamente é um bom entretenimento, provocador e várias risadas e reflexões para qualquer pessoa, independente de sua idade. 

7 de julho de 2017

Resenha: Boneco de Pano

O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano. Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.

Título Original: Ragdoll
Autor: Daniel Cole
Páginas: 336
Tradução: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Já imaginou se você estivesse na mira de um serial killer, e ele te dissesse exatamente qual o dia e hora de sua morte? Pois é isso que acontece com o detetive William Fawkes — mais conhecido como Wolf — que após um ano conturbado dentro de um hospital psiquiátrico, volta à ativa com um caso e tanto em suas mãos.

6 de julho de 2017

Resenha Premiada: O Bom do Amor

O bom do amor reúne tirinhas de Chris Melo, autora de romances de sucesso entre o público feminino, e aquarelas de Laís Soares que retratam, de forma delicada, sincera e bem-humorada, os pequenos gestos que dão real significado a palavras como companheirismo e cumplicidade na vida de um casal. A cada página, o leitor encontra uma tirinha mostrando uma situação do dia a dia que comprova que o amor – e a felicidade – está nos pequenos prazeres do cotidiano.

Título Original: O Bom do Amor
Autoras: Chris Melo & Laís Soares
Páginas: 88
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora

O Bom do Amor, antes de virar esse livrinho fofo, começou sendo uma webcomic produzida pela Editora Rocco, com novas postagens às segundas e quintas-feiras. As ilustrações em aquarela são da talentosíssima Laís Soares, com texto de Chris Melo, autora dos livros Sob a Luz dos Seus Olhos e Sob Um Milhão de Estrelas.

4 de julho de 2017

Promoção: Segundo Aniversário do Gettub


E chegamos ao segundo ano de vida do Gettub e obviamente o Roendo Livros não poderia ficar de fora. O Carlos convidou alguns blogs amigos para ajudar nessa grande festa que sorteará um box de Harry Potter novinho e mais 24 livros muito legais.

3 de julho de 2017

Resenha: Anna e o Planeta

Pouco antes de completar dezesseis anos, Anna começa a receber mensagens em seus sonhos. Preocupados, os pais resolvem levá-la a um psiquiatra, mas o médico não acha que existe algo errado com ela. Na verdade, o excêntrico dr. Benjamin acredita que parte do que ela vê nos sonhos é real, como o agravo do aquecimento global e a consequente extinção de vários animais. Ele está certo, pois Anna está observando o mundo através dos olhos de Nova, sua bisneta que vive em 2082 e está prestes a fazer dezesseis anos. O mundo está desolado e Nova se sente cada dia mais revoltada com as gerações anteriores. Quanto mais Anna enxerga o futuro em seus sonhos, mais ela percebe que deve agir no presente. Mas será que ela vai conseguir agir rápido o suficiente para evitar que suas visões se tornem reais?

Título Original: Anna
Autor: Jostein Gaarder
Páginas: 168
Tradução: Leonardo Pinto Silva
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Volta e meia me pego pensando em como estaremos daqui uns 50, 60 anos. Fico bem imaginando se ainda teremos tantas espécies animais e vegetais, se a água vai ser suficiente, até mesmo se comeremos o mesmo tipo de comida. Essa minha preocupação é a mesma de Anna, e o sentimento dela começa a piorar quando a protagonista começa a sonhar com um futuro — exatamente o ano de 2082 — onde o aquecimento global praticamente destruiu o mundo que conhecemos.

1 de julho de 2017

Top Comentarista: Julho 2017


E cá estamos nós, em julho de 2017. Lá vem aquele clichê básico, mas parece realmente que ontem mesmo eu estava comendo um delicioso peru no Natal (mas na verdade tô aqui com fome enquanto escrevo esse post, pensando nas mil provas que tenho semana que vem, já que a diferentona só vai entrar de férias em setembro). Deixando a ladainha de lado, o prêmio do top comentarista desse mês é o incrível O Sol Também é Uma Estrela, da Nicola Yoon. O período de inscrições vai do dia 01/07/2017 ao dia 01/08/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

29 de junho de 2017

Resenha: O Livro dos Espelhos

Quando o agente literário Peter Katz recebe por e-mail um manuscrito parcial intitulado O livro dos espelhos, ele fica intrigado. O autor, Richard Flynn, descreve seus dias em Princeton, e documenta sua relação com Joseph Wieder, um renomado psicólogo, pesquisador e professor. Convencido de que o manuscrito completo vai revelar quem assassinou Wieder em sua casa, em 1987 — um crime noticiado em todos os jornais mas que jamais foi solucionado —, Peter Katz vê aí sua chance de fechar um negócio de um milhão de dólares com uma grande editora. O único inconveniente: quando Peter vai atrás de Richard, ele o encontra à beira da morte num leito de hospital, inconsciente, e ninguém mais sabe onde está o restante do original. Determinado a ir até o fim neste projeto, Peter contrata um repórter investigativo para desenterrar o caso e reconstituir o crime. Mas o que ele desenterra é um jogo de espelhos, uma teia de verdades e mentiras, e uma trama mais complexa e elaborada que a do primeiro lugar na lista de mais vendidos dos livros de ficção.

Título Original: The Book of Mirrors
Autor: E. O. Chirovici
Páginas: 322
Tradução: Roberto Muggiati
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a Editora

O Livro dos Espelhos, escrito por E. O. Chirovici é uma trama de suspense policial que conta a história de Peter Katz, um agente literário que ao receber um estranho manuscrito de um romance (sim, é um livro dentro de um livro, fazendo uso da metalinguística) vê-se impelido a desvendar o mistério do assassinato de um renomado professor universitário: Joseph Wieder. Sua real intenção é concluir a obra que lhe foi entregue para que possa ser publicada.

27 de junho de 2017

TAG dos 50% — 2017

Eu nunca pensei que um ano passaria tão rápido na minha vida. Não sei se é porque eu estou no início do meu período na faculdade, mas sinto que ainda estamos em março, rs. A tag dos 50% é justamente para marcar essa passagem do tempo, falando um pouquinho sobre os livros que li no ano, até agora.

A tag original foi criada pela Chami do canal Read Like Wild Fire e quem traduziu foi o booktuber Victor, do canal Geek Freak.

24 de junho de 2017

Resenha: #Fui

Lully vai viajar! E não é uma viagem qualquer: ela vai passar quatro meses em um intercâmbio nos Estados Unidos e mal pode aguentar tanta ansiedade. Vai ser a primeira vez que ela vai passar tanto tempo longe de casa, ver neve e aproveitar todas as maravilhas que o País do Cheesebúrguer pode oferecer… A única parte difícil é esconder toda essa animação de seu namorado, Eric, que está compreensivelmente enciumado e nada satisfeito com o fato de a namorada ir viver tanta coisa nova longe dele. Logo nos primeiros dias em Lake Tahoe, Lully já descobre qual será sua rotina: MUITA neve no hotel onde vai morar, MUITA neve na estação de ski onde vai trabalhar e MUITA neve para gelar as cervejas das festas que os novos amigos não cansam de organizar. É tudo muito diferente da vida que levava no Brasil, mas, apesar de às vezes parecer difícil se adaptar, Lully está se dando muito bem. Mas isso é só até ela se ver obrigada a fazer uma escolha determinante para o resto de sua vida. A viagem acaba revelando o quanto suas certezas e seguranças podem ser frágeis, e que quem parte em uma grande jornada, dificilmente voltará a ser a mesma pessoa de antes…

Título Original: #Fui
Autora: Viviane Maurey
Páginas: 360
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a Editora

Solicitei #Fui sem saber muito sobre o livro além do que diz a sinopse. Não tinha visto nenhuma resenha ou comentário que pudessem embasar minha escolha, mas, sinceramente, a capa já tinha me convencido. A trama tinha um potencial enorme e um enredo envolvente, mas a leitura não foi tão boa quanto eu esperava.

22 de junho de 2017

Resenha: O Canto Mais Escuro da Floresta

Uma história repleta de magia e mistérios, da autora de As Crônicas de Spiderwick. Hazel e seu irmão, Ben, moram em uma cidade onde humanos e fadas convivem. A magia aparentemente inofensiva desses seres atrai turistas de todas as partes, que querem ver de perto as maravilhas do lugar e, principalmente, o garoto de chifres e orelhas pontudas que descansa em um caixão de vidro. Hazel e Ben eram fascinados pelo garoto quando crianças. Mas, à medida que crescem, as histórias e teorias que inventavam perdem o encanto. Eles sabem que o garoto de chifres nunca acordará... Até que um dia ele acorda. Agora, os irmãos precisam se tornar os heróis que fingiam ser em suas brincadeiras e desvendar os mistérios que envolvem aquele príncipe com chifres.

Título Original: The Darkest Part of the Forest
Autora: Holly Black
Páginas: 294
Tradução: Camila Pohlmann
Editora: Galera
Livro recebido em parceria com a editora

Apesar de ser reconhecida principalmente por sua série As Crônicas de Spiderwick (que, inclusive, nunca tive interesse de ler), Holly Black é uma autora de muito potencial: escreve extremamente bem e é super criativa. Prova disso é O Canto Mais Escuro da Floresta, uma mistura de fantasia com YA que prende do início ao fim. 

20 de junho de 2017

Resenha: Jantar Secreto

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Título Original: Jantar Secreto
Autor: Raphael Montes
Páginas: 360
Editora: Companhia das Letras
Texto por Carlos Barros
Livro recebido em parceria com a editora

Há duas formas de encarar Jantar Secreto: a primeira, e mais óbvia, seria um misto de drama e horror, onde um grupo de jovens, vindos do interior do Paraná, fracassam na tentativa de construir uma vida profissional de sucesso no Rio de Janeiro, e encontram a solução de seus problemas na organização de jantares milionários, onde servem carne humana. Por esse pequeno enredo, fica evidente o quanto a narrativa pode ser pesada e degradante. Entretanto, seguindo por esse caminho, o livro fracassa miseravelmente.

18 de junho de 2017

Resenha: A Grana

Um romance engraçado e perspicaz sobre quatro irmãos adultos e o destino do dinheiro que moldou a vida e as escolhas de toda a família. Leo Plumb estava bêbado e drogado quando fugiu sorrateiramente da festa de casamento do primo, levando uma das garçonetes a tiracolo. No calor do momento, dirigindo para longe dali, os dois sofrem um acidente de carro com graves consequências. Para fazer com que seus problemas desaparecessem, Leo precisou usar o dinheiro de uma conta da família, um dinheiro sagrado: o pé-de-meia que garantiria o futuro dos irmãos Plumb. Ansiosos para receberem sua parte e horrorizados ao descobrirem que a mãe permitiu que Leo torrasse aquela grana, eles marcam um encontro para deliberar quando e como o dinheiro será restituído. Melody, esposa e mãe de gêmeas adolescentes que mora num subúrbio luxuoso, tem uma hipoteca cara e duas mensalidades universitárias se aproximando no horizonte. Jack, um vendedor de antiguidades, escondeu do marido que, para sustentar seu negócio, empenhou uma das propriedades do casal. E Bea, que já foi considerada uma promessa da cena literária, não consegue mais escrever. Reunidos novamente, como nunca estiveram, os irmãos terão que superar antigos ressentimentos e as escolhas erradas que fizeram na vida. Uma análise inteligente e afetuosa de como a expectativa desempenha um papel central em nossas vidas, A Grana tem o ingrediente mais explosivo de qualquer boa briga de família: dinheiro.

Título Original: The Nest
Autora: Cynthia D'Aprix Sweeney
Páginas: 336
Tradução: Vera Ribeiro
Editora: Intrínseca 

Gente, eu juro que eu tento controlar, mas eu não consigo. Por favor, não julguem o meu problema, é bem mais forte que eu. Estão confusos sobre o quê estou falando? Pois é sobre a maldita mania de escolher livros pela capa. Mas convenhamos que é difícil resistir a uma capa como a de A Grana, não é mesmo? Porém o que ele tem de lindo, ele tem de supérfluo.

15 de junho de 2017

Pesquisa de Opinião


Oi, pessoal! Resolvi fazer esta pesquisa de opinião porque quero saber sinceramente o que vocês estão achando do blog. É claro que o intuito disso é melhorar o Roendo Livros e trazer novidades que vocês realmente queiram ver.

14 de junho de 2017

Resenha: Mentiras Como o Amor

Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro. Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida. Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja? Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.

Título Original: Lies Like Love
Autor: Louisa Reid
Páginas: 473
Tradução: Ivar Panazzolo Junior
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mentiras Como o Amor nos apresenta uma proposta bastante simples: uma jovem que, com a ajuda de sua mãe, luta contra a depressão e que, após conhecer Leo, passa a desejar mais do que apenas controle e sanidade.

12 de junho de 2017

Resenha: Quando Tudo Faz Sentido

Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Envolvente e emocionante, o livro mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.

 Título Original: Falling Into Place
 Autora: Amy Zhang
Páginas: 320
Tradução: Joana Faro
Editora: Rocco Jovens Leitores
Livro recebido em parceria com a editora

Juro para vocês que a primeira coisa que eu pensei quando peguei esse livro para ler foi: "misericórdia, eu não tô acreditando que a faculdade me persegue até nos livros literários", já que logo na primeira página a autora nos apresenta as Leis de Newton, que regem toda a historia da nossa personagem principal, Liz Emmerson. Popular no colégio, dona de uma vida invejável, ninguém conseguiria imaginar que Liz simularia um acidente para tirar sua própria vida, não é?

9 de junho de 2017

Resenha: Uma Longa Jornada Para Casa

A história que deu origem ao filme Lion: uma jornada para casa, com Dev Patel. Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Título Original: A Long Way Home
Autor: Saroo Brierley
Páginas: 229
Tradução: Evandro Ferreira
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Em Uma Longa Jornada Para Casa, conhecemos a história de Saroo Brierley, que se perdeu do irmão mais velho em uma estação de trem na Índia quando tinha apenas cinco anos. Ao entrar em um trem para procurar o irmão, acaba pegando no sono e parando em um lugar totalmente desconhecido. Sem saber sua cidade de origem e muito menos o seu nome completo, Saroo passou semanas sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para um orfanato, onde encontrou uma nova família. 

8 de junho de 2017

Promoção: 10 Mil Curtidas do Da Imaginação à Escrita!


O Da Imaginação à Escrita chegou as 10 mil curtidas! Claro que não poderia faltar uma super comemoração não é? Juntamente com os blogs e autores amigos reunimos dois kits incríveis para você concorrer! São 16 livros! Para participar é muito simples, basta preencher as opções dos formulários, os livros foram divididos em dois kits e você pode participar de ambos, mas será sorteado em apenas um deles. As opções são todas chances extras ou seja, quanto mais você cumprir maior será a sua sorte! Leia atentamente o regulamento do sorteio!

6 de junho de 2017

Resenha: Mais do Que Isso

Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo. Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto? Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?

Título Original: More Than This
Autor: Patrick Ness
Páginas: 432
Tradução: Ana Paula Doherty
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mais Do Que Isso, do autor Patrick Ness, que também escreveu Sete Minutos Depois da Meia-Noite, recentemente adaptado para o cinema, vai contar a história de Seth, um garoto de 17 anos que após morrer afogado, acorda em frente à casa em que morou muitos anos atrás, na Inglaterra. Porém, o mais assustador é que não há mais ninguém no "mundo". Sozinho, confuso e de volta a um lugar que imaginou nunca retornar, Seth terá que desvendar esse mistério e lutar para "sobreviver". Essa premissa, sem dúvidas, chama a atenção, mas, infelizmente, o desenvolvimento da história decepciona.

3 de junho de 2017

Resenha: Esqueça o Amanhã

Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

Título Original: Forget Tomorrow
Autora: Pintip Dunn
Páginas: 384
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Galera 
Livro recebido em parceria com a editora

O que mais me deixou curiosa sobre esse livro foi a sua ótima premissa, onde uma sociedade futurista recebe uma "memória" do futuro quando atingem a idade adulta, no caso aos 17 anos. Esqueça o Amanhã é uma história que tinha tudo para dar certo, mas infelizmente a autora acabou se perdendo logo no início da trama. O que tinha de tudo para ser uma leitura fenomenal, acabou se tornando uma decepção total. 

1 de junho de 2017

Top Comentarista: Junho 2017


Dá para acreditar que já estamos praticamente na metade do mês? Às vezes me surpreendo em como o tempo é surpreendente. Mas enfim, indo ao que interessa, o prêmio desse mês no top comentarista será Crave a Marca, novo livro da autora de Divergente, Veronica Roth. O período de inscrições vai do dia 01/06/2017 ao dia 01/07/2017, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

31 de maio de 2017

Resenha: Um Menino em Um Milhão

Quinn Porter é um guitarrista de meia-idade que nunca conseguiu deslanchar na carreira. Enquanto aguardava sua grande chance na música, foi um marido e pai ausente, e jamais conseguiu estabelecer um vínculo afetivo com o filho, uma criança obcecada pelo Livro dos Recordes e algumas peculiares coleções. Quando o menino morre inesperadamente, alguém precisa substituí-lo em sua tarefa de escoteiro: as visitas semanais à astuta Ona Vitkus, uma centenária imigrante lituana. Quinn assume então o compromisso do filho durante os sete sábados seguintes e tenta ajudar Ona a obter o recorde de Motorista Habilitada Mais Velha. Através do convívio com a idosa, ele descobre aos poucos o filho que nunca conheceu, um menino generoso, sempre disposto a escutar e transformar a vida da sua inusitada amiga. Juntos, os dois encontrarão na amizade uma nova razão para viver. Um menino em um milhão é um livro sensível, poético e bem-humorado, formado por corações partidos e aparentemente sem cura, mas unidos por um elo de impressionante devoção pessoal.

Título Original: The One-in-a-Million Boy
Autor: Monica Wood
Páginas: 352
Tradução: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Um Menino em Um Milhão, da Monica Wood, é uma história não linear — ou seja, mistura cenas entre passado e presente — onde várias coisas acontecem ao mesmo tempo. Aqui, conhecemos uma criança fascinada pelo Guinness Book e coleções que conhece Ona através de um trabalho voluntário. Certo dia, o menino (que é referido somente assim no livro) morre e Quinn Porter assume o trabalho do filho nas próximas semanas e tenta ajudá-la sempre que possível.

29 de maio de 2017

Resenha: Mas Você Vai Sozinha?

Mulheres que viajam sozinhas com certeza já ouviram essa pergunta. Seja em outro continente ou na cidade vizinha, é sempre um ato de coragem decidir conhecer um lugar por conta própria. Neste livro, Gaía Passarelli fala com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo. Ela não vai te dizer pra largar tudo e sair por aí, nem te dar dicas de como ser cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar do extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. É sobre viajar e voltar pra casa. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre pra viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito.

Título Original: Mas Você Vai Sozinha?
Autora: Gaía Passarelli
Páginas: 176
Editora: Globo Livros
Livro recebido em parceria com a editora

Confesso que Mas Você Vai Sozinha? é um livro totalmente contrário as minhas expectativas iniciais, mas que por fim, me marcou e passei a semana inteira compartilhando cada parte da leitura em minhas redes sociais. Além do imaginado conjunto de dicas e relatos de experiência, é também um retrato de sua autora, Gaía Passarelli — ex VJ da MTV, jornalista musical, escritora de viagem e apresentadora de projetos. 

26 de maio de 2017

Resenha: A Melodia Feroz

Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.

Título Original: This Savage Song
Autora: Victoria Schwab
Páginas: 384
Tradução: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora 

O primeiro contato que tive com a Victoria Schwab foi com o livro A Guardiã de Histórias, cuja premissa é extremamente original, porém muito mal aproveitada. O meu maior receio em ler A Melodia Feroz foi justamente me decepcionar, já que este enredo é muito mais convidativo do que o do livro citado anteriormente. Finalmente Schwab conseguiu me prender e me surpreender de maneira tão positiva que não vejo a hora de ler o próximo volume. 

24 de maio de 2017

Resenha: A Prisão do Rei

No terceiro volume da série que já vendeu mais de 250 mil exemplares no Brasil, tudo vai queimar. Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Título Original: King's Cage
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 552
Tradução: Alessandra Esteche  & Guilherme Miranda e Zé Oliboni
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora 

Os dois primeiros livros da série A Rainha Vermelha me conquistaram por sua dinamicidade, já que toda a trama era intensa e vibrante, daquelas que mantêm qualquer leitor vidrado. Por esperar um terceiro volume tão eletrizante quanto, A Prisão do Rei na verdade começou como um balde de água fria na minha empolgação com a série e, apesar de ter tido um final digno, como esperado, o início do livro foi realmente desanimador.

22 de maio de 2017

Novidades das Editoras Para Maio

Quem aí está louco para dar uma espiadinha no que as editoras parceiras aqui do blog prepararam pra gente esse mês? Pensando nisso, separei alguns dos lançamentos que mais me chamaram atenção para mostrar para vocês. E aí, o que irão colocar na wishlist?

19 de maio de 2017

Resenha: Resistência

Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. à medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicação de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra, com uma voz poderosa e única, a trajetória de duas irmãs lutando pela sobrevivência em um dos períodos mais devastadores da história contemporânea e mostra que há beleza e esperança até diante do caos.

Título Original: Mischling
Autora: Affinity Konar
Páginas: 320
Tradução: Alyda Sauer
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora 

Sempre me interesso por livros ambientados durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de carregarem, quase sempre, uma história muito triste e pesada. Em Resistência, conhecemos a história das gêmeas Pearl e Stasha, de 12 anos de idade, que têm a infância roubada pelo terrível Dr. Mengele. Popularmente chamado de "Anjo da Morte", o médico nazista ficou conhecido por realizar experimentos terríveis com anões, grávidas, albinos, mas, principalmente, irmãos gêmeos.

17 de maio de 2017

Promoção: Box Biblioteca de Hogwarts


Eu não sei vocês, mas sempre que surge alguma coisa nova do universo de Harry Potter, fico louca querendo. Pensando em vocês que também são fãs, o Roendo Livros e o Gettub resolveram sortear, em parceria com vários blogs amigos, o box da Biblioteca de Hogwarts, lançamento bafo e maravilhoso da Editora Rocco.

15 de maio de 2017

Resenha: Charlotte

A vida da pintora Charlotte Salomon, morta em Auschwitz Uma tragédia familiar pouco antes da Segunda Guerra Mundial marca a vida da pequena Charlotte, que já dava indícios da realizada artista que viria a se tornar. Obcecada pela arte e pela vida, a jovem, progressivamente excluída de todas as esferas sociais alemãs com a ascensão do nazismo, teve que abandonar tudo para se refugiar na França. Exilada, ela inicia uma obra pictural autobiográfica de uma modernidade fascinante. David Foenkinos coloca em suas próprias palavras um tributo original, apaixonado e vivo a Charlotte Salomon. Esse romance assombroso e redentor, pautado na vida da trágica figura real que lhe serve de protagonista, é o relato de uma busca. Da busca de um escritor obcecado por uma artista.

Título Original: Charlotte
Autor: David Foenkinos
Páginas: 240
Tradução: Maria Alice A. de Sampaio Doria
Editora: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora 

Charlotte é um livro biográfico, escrito por David Foenkinos, sobre a pintora alemã Charlotte Salomon, que foi morta em Auschwitz aos vinte e seis anos durante a Segunda Guerra Mundial. O autor se baseou na obra autobiográfica Vida? Ou Teatro?, escrita por Charlotte pouco antes de morrer. Ainda não consigo expressar direito o que eu achei do livro e talvez vocês me entendam um pouquinho ao ler a resenha.

13 de maio de 2017

Resenha: Cujo

Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.

Título Original: Cujo
Autor: Stephen King
Páginas: 376
Tradução: Michel Teixeira
Editora: Suma de Letras 
Livro recebido em parceria com a editora

A maioria das pessoas gosta muito de Cujo pelo fato de ele não ter elementos sobrenaturais — são justamente esses elementos que tornam a leitura dos livros do Stephen King tão difíceis e tenebrosas — e mesmo assim ter aquele teor de medo. O que a maioria das pessoas não sabe é que o King se decepciona muito quando descobre que esse é o livro favorito de muitas pessoas, pois ele simplesmente não lembra de tê-lo escrito. Mesmo sabendo disso, não consigo negar que essa história é muito sensacional. 
 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©