16 de janeiro de 2019

Resenha: Moxie

Vivian Carter está cansada. Cansada da direção da escola, que nunca acha que os jogadores do time de futebol estão errados. Cansada das regras de vestuário machistas, do assédio nos corredores e dos comentários babacas dos caras durante a aula. Mas, acima de tudo, Viv está cansada de sempre seguir as regras.
A mãe de Viv era dura na queda, integrante das Riot Grrrls nos anos 90. Inspirada por essas histórias, Viv pega uma página do passado da mãe e cria um fanzine feminista que distribui anonimamente para as colegas da escola. É só um jeito de desabafar, mas as garotas reagem.
Logo Viv está fazendo amizade com meninas com quem nunca imaginou se relacionar. E então ela percebe que o que começou não é nada menos que uma revolução feminista no colégio.

Título Original: Moxie
Autora: Jennifer Mathieu
Páginas: 288
Tradução: Ana Guadalupe
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora

Quando eu era adolescente, não existia tanta informação sobre o feminismo por aí — ou, se existia, poucas meninas tinham acesso. Eu fico muito, muito feliz quando leio livros sobre o assunto que têm como público alvo os adolescentes. É o caso de Moxie, uma história sobre resistência feminina em um ambiente escolar machista e misógino. O mais legal de tudo é que a trama de Jennifer Mathieu é exatamente o que acontece em diversos lugares, e a forma simples como ela usa os termos só deixa o acesso ao tema mais fácil. 

14 de janeiro de 2019

As Decepções Literárias de 2018


Existe uma realidade na vida de leitores assíduos: vai chegar um momento que a gente vai ler um livro e pensar "misericórdia, Senhor, que bomba", e tá tudo bem, é super normal! É claro que o que é ruim para mim, não necessariamente é ruim para o outro, mas é extremamente importante respeitarmos todas as opiniões. Tendo isso em mente, apresento a vocês a minha pequena lista de piores leituras de 2018 — com todo o respeito.

11 de janeiro de 2019

Resenha: Um Acordo Pecaminoso

Lady Pandora Ravenel é muito diferente das debutantes de sua idade. Enquanto a maioria delas não perde uma festa da temporada londrina e sonha encontrar um marido, Pandora prefere ficar em casa idealizando jogos de tabuleiro e planejando se tornar uma mulher independente.
Mas certa noite, num baile deslumbrante, ela é flagrada numa situação muito comprometedora com um malicioso e lindo estranho.
Gabriel, o lorde St. Vincent, passou anos conseguindo evitar o casamento, até ser conquistado por uma garota rebelde que não quer nada com ele. Só que ele acha Pandora irresistível e fará o que for preciso para possuí-la.
Para alcançar seus objetivos, os dois fazem um acordo curioso, e entram em uma batalha de vontades divertida e sensual, como só Lisa Kleypas é capaz de criar. 

Título Original: Devil in Spring
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 304
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Terceiro livro da série Os Ravenels escrita pela autora Lisa Kleypas, Um Acordo Pecaminoso foi o volume mais divertido até agora. Sou apaixonada por livros de época e esta série me prendeu de um jeito que fico desesperada a cada lançamento. Eu estava muito ansiosa para ler a história dessa protagonista, a mais revolucionária das irmãs Ravenel. 

9 de janeiro de 2019

Resenha: Pôr do Sol no Central Park

Após o grande sucesso do livro Amor em Manhattan, Sarah Morgan retorna às livrarias brasileiras com este novo romance da série “Para Nova York, Com Amor”, que vai aquecer seu coração.
Frankie Cole e suas duas melhores amigas inauguraram um novo negócio em Manhattan que está sendo um sucesso. Frankie é designer e ama trabalhar com paisagismo de jardins suspensos nos telhados dos arranha-céus da cidade. Entre amizades verdadeiras e um trabalho gratificante, ela tem tudo para ser feliz. Frankie nunca deu muita atenção às relações românticas, sempre preferindo focar em si e no trabalho. Ela e Matt, irmão de sua melhor amiga, se conhecem há anos, mas nunca tiveram nada além de amizade. Até que ele descobre novas coisas sobre a mulher que pensou conhecer tão bem, e decide que não quer passar mais nenhum dia longe dela. Matt sabe que Frankie se mantém segura por trás de sua barreira emocional, mas fará de tudo para superar os bloqueios e conquistá-la.

Título Original: Sunset in Central Park
Autora: Sarah Morgan
Páginas: 268
Tradução: William Zeytoulian
Editora: Harlequin Brasil
Livro recebido em parceria com a editora

Segundo livro da Série Para Nova York, com Amor, Pôr do Sol no Central Park me surpreendeu com um romance inexplicável, cheio de momentos de tensão. O melhor de tudo é que o casal se conhece desde criancinha e passaram anos sem perceber que o amor estava bem debaixo do nariz deles. O que eu mais gosto nesse tipo de livro é que o romance não acontece de uma hora para outra, que é o que acontece na maioria dos casos.

7 de janeiro de 2019

Resenha: Fogo & Sangue

A arrebatadora história dos Targaryen ganha vida neste novo livro de George R.R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, série que inspirou a adaptação de sucesso da HBO, Game of Thrones.
Séculos antes dos eventos de A guerra dos tronos, a Casa Targaryen – única família de senhores dos dragões a sobreviver à Destruição de Valíria – tomou residência em Pedra do Dragão. A história de Fogo e Sangue começa com o lendário Aegon, o Conquistador, criador do Trono de Ferro, e segue narrando as gerações de Targaryen que lutaram para manter o assento, até a guerra civil que quase destruiu sua dinastia.
O que realmente aconteceu durante a Dança dos Dragões? Por que era tão perigoso visitar Valíria depois da Destruição? Qual é a origem dos três ovos de dragão que chegaram a Daenerys? Essas são algumas das questões respondidas neste livro essencial, relatadas por um sábio meistre da Cidadela.
Ricamente ilustrado com mais de oitenta imagens em preto e branco assinadas pelo artista Dough Wheatley, Fogo e Sangue dará aos leitores uma nova e completa visão da fascinante história de Westeros – um livro imperdível para os fãs do autor.

Título Original: Fire and Blood
Autor: George R. R. Martin
Páginas: 598
Tradução: Leonardo Alves e Regiane Winarski
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora

O primeiro livro de A Guerra dos Tronos foi lançado em 1996 e aos pouquinhos foi ganhando o coração dos leitores. Com o lançamento da série da HBO, é praticamente impossível que em 2018 você não tenha pelo menos ouvido falar do universo que George Martin criou. Grandes nomes como J.K. Rowling e J. R. R. Tolkien também tiveram suas obras literárias adaptadas para as telinhas (ou telonas), principalmente pelo vasto número de famílias e ramificações presentes nos livros. Sendo assim, era de se esperar que Martin seguisse mais ou menos por esse caminho, e é por isso (e pelo sucesso estrondoso da série, não dá para negar) que temos em nossas mãos essa belezinha.

5 de janeiro de 2019

Livros Cinco Estrelas de 2018


Não é segredo para ninguém o quanto eu amo ler/fazer retrospectivas literárias! A minha meta sempre é bater a quantidade de livros lidos no ano anterior, mas em 2018 eu infelizmente não consegui. Bate uma decepção, mas a leitura em si é muito mais importante que qualquer outra coisa, né? Fui muito mais crítica do que imaginei no ano passado, mas ainda assim dei cinco estrelas para alguns livros e é sobre eles que vou conversar com vocês hoje. As obras estão em ordem de leitura, não de preferência.

3 de janeiro de 2019

Resenha: A Nuvem

No segundo volume da série Scythe, a Ceifa está mais corrompida do que nunca, e cabe a Citra e Rowan descobrir como impedir que os ceifadores que não seguem os mandamentos da instituição acabem com o futuro da humanidade.
Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?

Título Original: Thunderhead
Autor: Neal Shusterman
Páginas: 496
Tradução: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Antes de começar a ler A Nuvem eu jurava, jurava mesmo, que Scythe era uma duologia. Não sei por que essa ideia passou pela minha cabeça, mas quanto mais eu me aproximava do fim do livro, mais percebia que não seria possível concluir a história nesse volume. Neal Shusterman tinha muita coisa para contar, muita trama para desenrolar e, com tudo o que estava acontecendo, eu fiquei chocada com a forma como essa continuação de O Ceifador terminou.

1 de janeiro de 2019

Top Comentarista: Janeiro 2019

Janeiro é aquele mês em que planejamos várias coisas para o ano que acabou de entrar. O coração fica cheio de esperança para que a nossa vida mude para melhor — mesmo que esse ano em especial a gente esteja um pouco receoso em alguns aspectos. Então, nada melhor que começar o ano com o pé direito e concorrendo a mais um top comentarista aqui do Roendo Livros. O prêmio é um vale compras no valor de trinta reais e o período de inscrições vai de 01/01/2019 à 01/02/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários. 
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©