18 de maio de 2019

Resenha: Se a Rua Beale Falasse


Lançado em 1974, o quinto romance de James Baldwin narra os esforços de Tish para provar a inocência de Fonny, seu noivo, preso injustamente. Livro que inspirou o filme dirigido por Barry Jenkins, vencedor do Oscar por Moonlight.
Tish tem dezenove anos quando descobre que está grávida de Fonny, de 22. A sólida história de amor dos dois é interrompida bruscamente quando o rapaz é acusado de ter estuprado uma porto-riquenha, embora não haja nenhuma prova que o incrimine. Convicta da honestidade do noivo, Tish mobiliza sua família e advogados na tentativa de libertá-lo da prisão.
Se a rua Beale falasse é um romance comovente que tem o Harlem da década de 1970 como pano de fundo. Ao revelar as incertezas do futuro, a trama joga luz sobre o desespero, a tristeza e a esperança trazidos a reboque de uma sentença anunciada em um país onde a discriminação racial está profundamente arraigada no cotidiano.

Título Original: If Beal Street Could Talk
Autor: James Baldwin
Páginas: 224
Tradução: Jorio Dauster
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Com a nova capa inspirada no livro, Se a Rua Beale Falasse pode passar a mensagem de uma história de romance entre dois protagonistas negros, mais um romance entre outros. Se você conhece um pouco da sinopse, já repara que o buraco é mais embaixo. Mas se você lê… Essa foi a minha primeira experiência com James Baldwin, e eu tenho algumas coisas para falar sobre.

16 de maio de 2019

Resenha: Vem Comigo


Tegan Lawson tem tudo o que poderia querer da vida, incluindo Gabe, seu marido amoroso, e um bebê a caminho. Mas um acidente deixa a vida de Tegan tão devastada como o carro do qual ela foi resgatada.
Entre a perda do bebê e a raiva incontrolável por Gabe, que estava dirigindo naquela noite, Tegan está afundando em tristeza. E, quando ela pensa que chegou ao fundo do poço, Gabe a lembra do ''pote dos desejos'', uma coleção das viagens e experiências dos sonhos do casal. E assim se inicia a aventura.
Dos tumultuados mercados da Tailândia até os sabores da Itália e as ondas do Havaí, Tegan e Gabe embarcam em uma jornada para escapar da tragédia e encontrar o perdão. Mas, quando as coisas tomam um rumo chocante no Havaí, Tegan é forçada a encarar a verdade - e a decidir se a vida ainda vale a pena, mesmo que não seja exatamente como ela sonhou. 
Comovente e cheio de amor e esperança, Vem comigo é um livro inesquecível e uma celebração da força do espírito humano.

Título Original: Come Away With Me
Autora: Karma Brown
Páginas: 305
Tradução: Mauricio Tamboni
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora

Não sei vocês, mas eu olho para a capa de Vem Comigo e logo me vem na cabeça um enredo estilo Sessão da Tarde, com um romance bem água com açúcar numa colônia de férias — exatamente o que eu estava procurando para ler nesses últimos dias. Obviamente fui feita de trouxa, porque o livro de estreia da Karma Brown não é nada leve: a carga de drama aqui é tão grande que, em alguns momentos, tive vontade de abandonar a leitura. Vou explicar melhor.

14 de maio de 2019

Resenha: A Metade Sombria


Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.

Título Original: The Dark Half
Autor: Stephen King
Páginas: 464
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora

Na cidade de Castle Rock (sim, você já ouviu esse nome, muitas histórias do King se passam aqui) vive o escritor Thad Beaumont. Ele, a esposa Liz e os gêmeos levam uma vida tranquila. Seus livros não são muito famosos, estão sempre na média e ele gostaria que isso mudasse. Já George Stark tem livros muito conhecidos e apreciados, e apesar de toda violência contida neles, o público parece sempre clamar por mais.

12 de maio de 2019

Roendo Indica: Livros Com as Melhores Mães do Mundo


Para fazer uma homenagem para todas as mães que acompanham o blog — e as mamães de todos os leitores também, é claro —, separamos alguns livros com as personagens maternas que nos marcaram de alguma forma, seja pelo cuidado, companheirismo ou alguma outra característica notável. De quebra, fica a dica de vários livros incríveis que vocês poderão adicionar na listinha de desejados.

10 de maio de 2019

Resenha: Minha Coisa Favorita é Monstro

Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro.
Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo.
Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.

Título Original: My Favorite Thing is Monster
Autora: Emil Ferris
Páginas: 416
Tradução: Érico Assis
Editora: Quadrinhos na Cia.
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Tive uma surpresa quando recebi o quadrinho Minha Coisa Favorita é Monstro. Primeiro que eu não imaginava que ele fosse tão grande — sério, acho que é maior que um caderno — e segundo porque eu fiquei realmente impressionada com a beleza dele. O livro é um diário de uma criança que ama monstros e história de terror, e tudo é feio em caneta esferográfica. O mais interessante é que a protagonista, Karen, se desenha com uma lobismoça, enquanto a família e a maioria das pessoas ao seu redor são representados como humanos.

8 de maio de 2019

Resenha: O Que Aconteceu Com Annie

Quando Joe Thorne era adolescente, sua irmã mais nova desapareceu. Vinte e cinco anos depois, um e-mail anônimo o leva mais uma vez ao passado: “Eu sei o que aconteceu com sua irmã. Está acontecendo de novo.”
Atolado em dívidas e bem longe do vilarejo onde cresceu, Joe precisa escapar das pessoas perigosas que estão atrás dele, mas também vê a oportunidade de resolver o que arrasta consigo há mais de duas décadas. Retornar a Arnhill parece a única opção.
Mas voltar também significa abrir velhas feridas e reencontrar pessoas e lugares que ele nunca mais pensou que veria. Afinal, alguns segredos são grandes demais — e Joe não faz ideia de onde está se metendo.
Neste suspense de ares sobrenaturais, o leitor é carregado por reviravoltas sombrias que o deixam na expectativa até o fim. O que aconteceu com Annie é uma viagem ao lugar mais escuro de um passado que precisa ser esquecido.

Título Original: The Taking of Annie Thorne
Autora: C. J. Tudor
Páginas: 288
Tradução: Flávia Rössler
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Este ano estou saindo bastante da minha zona de conforto: pra quem basicamente não lia thriller psicológico e suspenses, estou num caminho muito bom. Recebi O Que Aconteceu Com Annie de presente de boas vindas da Editora Intrínseca, na impressão maravilhosa do clube de assinatura Intrínsecos e, por incrível que pareça, fiquei animada demais para ler. Acho que o fato da edição ser tão caprichada e de virem mimos tão legais dá um gás na gente, né? 

6 de maio de 2019

Promoção: Dez Anos de Procurei em Sonhos



Maio é um mês muito especial para o Procurei em Sonhos, ainda mais que esse ano o blog está completando dez anos! Uau, é muito tempo! E é claro que essa data não poderia passar em branco, não é mesmo? Pensando nisso, vários blog amigos se reuniram para sortear livros incríveis para os leitores mais lindos desse Brasil!

4 de maio de 2019

Resenha: Deuses Caídos

Um serial killer com poderes paranormais está assassinando evangelistas famosos — e os vídeos de cada um deles sendo torturados ganham cada vez mais público na internet. O assassino se proclama o novo messias, e os pecadores devem temer sua justiça. O que a Sociedade de São Tomé teme, no entanto, é que ele acabe com o trabalho de séculos de manter o sobrenatural bem afastado da consciência da população, embora seres mágicos povoem o submundo da cidade.
Para garantir que o assassino seja capturado e o máximo de discrição mantida, a Sociedade convoca Judas Cipriano — um padre indisciplinado, descendente de são Cipriano e herdeiro de alguns poderes celestiais. Veterano nesse tipo de caso, o padre é enviado para trabalhar como consultor da Polícia Civil e fica responsável por apresentar à jovem inspetora Júlia Abdemi o lado místico da cidade.
Para resolver o caso — e sobreviver —, os dois precisarão de toda ajuda que puderem encontrar... O que inclui se unir a uma súcubo imortal, um dragão chinês traficante de armas mágicas e um gárgula que é a síntese da sociedade carioca.

Título Original: Deuses Caídos
Autor: Gabriel Tennyson
Páginas: 300
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora

Deuses Caídos é um livro… peculiar. Traz a história de Cipriano, um “padre” diferentão, membro da sociedade São Tomé, que trabalha com e contra seres sobrenaturais. Aqui, todo tipo de ser encontrado em toda religião existente está convivendo conosco de forma discreta.

1 de maio de 2019

Top Comentarista: Maio 2019

Fico feliz que todo mês temos alguma coisa para comemorar por aqui! Maio é mês das mães, então quem sabe não possam usar o vale compras desse top comentarista para escolher um livro bem massa para as mamães de vocês (só uma sugestão, hahaha)? Como já citado, o ganhador terá direito a um vale compras de trinta reais para comprar um livro incrível! O período de inscrições vai de 01/05/2019 à 01/06/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários.

29 de abril de 2019

Resenha: A Viúva de Safira

Dinah Jefferies volta a retratar o Ceilão inglês do começo do século XX em mais um romance histórico de tirar o fôlego, com a participação especial de Gwendolyn, Laurence e outros personagens amados de O perfume da folha de chá.
O ano é 1935. No Ceilão, uma rica colônia britânica do sul da Ásia, Louisa e Elliot vivem um casamento feliz. Ela, filha de um importante comerciante da região; ele, um charmoso homem de negócios. Juntos, eles aparentam ser um casal que tem tudo. Exceto aquilo que mais desejam: um filho.
Durante as diversas tentativas de Louisa de engravidar, seu marido parece cada vez mais distante, passando a maior parte do tempo em uma fazenda de canela das redondezas. Mas a morte repentina de Elliot ― tão trágica quanto misteriosa ― é seguida de revelações chocantes, atirando a jovem numa espiral de incertezas. Quem era, de fato, aquele homem? Por que ele tinha tantos inimigos? Como foi capaz de cometer uma traição tão terrível?
Em busca de respostas, Louisa embarca em uma jornada devastadora. Quando finalmente descobre o terrível segredo por trás de seu casamento, seu mundo vira de cabeça para baixo. Será que ela encontrará forças para seguir em frente? Ou sofrerá, para sempre, as consequências do que parece imperdoável? 

Título Original: The Sapphire Widow
Autora: Dinah Jefferies
Páginas: 376
Tradução: André Fontenelle
Editora: Paralela
Livro recebido em parceria com a editora

Sou apaixonada pelos livros da Dinah Jefferies. O Perfume da Folha de Chá foi o primeiro romance de época que li e quando vi que, além de ser uma obra de uma das minhas autoras preferidas, A Viúva de Safira contaria com a presença dos personagens do primeiro livro, não pensei duas vezes antes de solicitá-lo.

27 de abril de 2019

Resenha: As Afinidades Eletivas

Eduard e Charlotte formam um casal elegante e aristocrático que vive numa propriedade rural idílica, porém perigosamente próxima do fastio. Mas a relativa paz de sua existência é posta à prova quando a presença de dois visitantes - o Capitão e Ottilie - faz despertarem reservas magmáticas de atração sexual e amor proibido.
Com o título inspirado pelo princípio da química a respeito de certos elementos que são atraídos para outros, e com uma temática calcada na própria biografia sentimental (e conflituosa) de Goethe, este romance é um dos triunfos supremos do romantismo. Permanece, mais de duzentos anos depois de sua publicação original, como um estudo profundo sobre amor e destino.
Esta edição permite conhecer (ou revisitar) a obra que é uma das pedras fundamentais do romance do século XIX. Um objeto literário encantador e meditativo sobre como somos arrastados pelas paixões.

Título Original: Die Wahlverwandtschaften 
Autor: Goethe
Páginas: 328
Tradução: Tercio Redondo
Editora: Penguin
Livro recebido em parceria com a editora

A vida que Eduard e Charlotte levavam era tranquila e satisfatória, até o dia em que Eduard decidiu trazer seu amigo, o Capitão, para passar um tempo morando com eles. Mesmo com a insatisfação de Charlotte frente a essa proposta, Eduard, acostumado a sempre ter seus desejos atendidos com prontidão, traz o amigo para o convívio do casal.

24 de abril de 2019

Sorteio: Vergonha — Brittainy C. Cherry


Quem me acompanha no Instagram viu que o Grupo Editorial Record enviou vários lançamentos maravilhosos para o Roendo Livros, e quem me conhece ao menos um pouquinho sabe que eu adoro um bom romance — mesmo não sendo fã de uma literatura mais hot. Sendo assim, para fazer a felicidade dos verdadeiros amantes da Brittainy C. Cherry, decidi sortear um exemplar de Vergonha, novo livro da autora, lá no meu perfil do Instagram. 

22 de abril de 2019

Resenha: Faça Tempo

Depois do sucesso do método Sprint, do Googe Ventures, e da experiência de design em produtos tecnológicos que estão por toda parte — do Gmail ao YouTube —, Jake Knapp e John Zeratsky passaram anos buscando maneiras de ajudar as pessoas a otimizar energia, concentração e tempo. Então reuniram as táticas mais eficientes em uma estrutura diária de quatro passos, para que qualquer pessoa seja capaz de esquematizar o próprio dia de maneira mais sistemática. Leitura obrigatória para qualquer um que já tenha pensado “E se meu dia tivesse pelo menos algumas horas a mais?”, Faça tempo não é uma fórmula-padrão sobre produtividade. Tampouco propões soluções irreais, como jogar fora seu celular ou sair de todas as redes sociais ao mesmo tempo. Em vez disso, é um guia que proporciona pequenas mudanças na sua vida para que você se liberte da ocupação e da distração constantes e priorize o que é realmente importante na sua vida.

Título Original: Make Time
Autora: Jake Knapp e John Zeratsky
Páginas: 304
Tradução: Jaime Biaggio
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

Você já parou para contar todas as horas que perde por dia encarando a tela do seu celular? Se não, deveria. Ao contrário de muitos livros de autoajuda que prometem produtividade infinita e métodos infalíveis para a realização de tarefas, Faça Tempo é um relatório de experiências e várias dicas que podem ou não ser aplicadas em sua vida. Um verdadeiro guia do qual pode você extrair apenas aquilo que lhe convém e fugir do desperdício de energia enquanto realmente se faz presente em momentos preciosos como um jantar em família ou um happy hour com os amigos. 

19 de abril de 2019

Resenha: Os Meninos de Nápoles

Com ritmo eletrizante e prosa brutal, Roberto Saviano narra a ascensão de uma gangue juvenil na violenta Nápoles dos dias atuais. Do premiado autor de Gomorra e Zero zero zero.Um novo tipo de gangue domina as ruas de Nápoles: as “paranzas”, grupos de adolescentes que dividem seu tempo entre o Facebook e o video game e circulam com pistolas e AK-47s, aterrorizando os moradores e marcando território para seus chefes, ligados à máfia. Os meninos de Nápoles conta a história da ascensão de uma dessas paranzas e de seu líder, Nicolas Fiorillo, conhecido por amigos e inimigos como o Marajá. Seduzido pela perspectiva de imprimir seu nome na história, ele não medirá esforços para conquistar o bairro de Forcella — sem levar em conta, porém, que ambição, dinheiro e poder acarretariam consequências inimagináveis.
Com toda a vivacidade e a perspicácia que fizeram de Gomorra uma sensação mundial, o premiado escritor Roberto Saviano nos transporta para as violentas terras italianas neste romance de tirar o fôlego.

Título Original: La Paranza dei Bambini
Autor: Roberto Saviano
Páginas: 408
Tradução: Solange Pinheiro
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

No começo escolhi essa leitura pela minha ligação com a Itália, mas depois de pesquisar um pouco sobre o autor, algo a mais surgiu. Saviano, ao escrever Gomorra, foi jurado de morte pela máfia italiana pelo que estava retratando, então me interessei muito pelo que ele tinha a dizer. Inclusive no começo de Os Meninos de Nápoles ele faz uma nota deixando bem claro que personagens e locais ali retratados não tem nenhuma ligação com pessoas, situações ou estabelecimentos que existem ou existiram na vida real. Saviano atualmente vive sob proteção da policia italiana... Ficou curioso? Eu também fiquei.

16 de abril de 2019

Resenha: Mundo em Caos

Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres. O mesmo germe fez com que os pensamentos dos homens se tornassem audíveis, e agora o caótico Ruído está por toda parte. É impossível guardar segredos no Novo Mundo.
Todd Hewitt é o único garoto entre os homens da cidade de Prentisstown, e mal pode esperar para se tornar um deles. No entanto, o lugar esconde algo grave, capaz de mudar o futuro de Todd e do Novo Mundo para sempre. A apenas um mês de se tornar homem, um segredo impensável é revelado, e ele se vê forçado a fugir antes que seja tarde demais. Acompanhado por seu fiel escudeiro, o cachorro Manchee, ele empreende uma jornada repleta de perigos e se depara com uma criatura estranha e silenciosa: uma garota. Mas quem é ela? E por que não foi morta pelo germe como todas as mulheres?
Publicado em mais de trinta países, Mundo em caos é o primeiro volume de uma distopia perturbadora sobre os laços que forjamos em situações extremas e traz à tona a infinita insensatez humana diante das diferenças. A adaptação cinematográfica da obra terá Tom Holland e Daisy Ridley como protagonistas. A Intrínseca relança em uma edição especial, com tradução inédita e um conto extra, a série que consagrou Patrick Ness como um dos maiores nomes da literatura jovem.

Título Original: The Knife of Never Letting Go
Autor: Patrick Ness
Páginas: 480
Tradução: Edmundo Barreiros
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

A primeira frase da sinopse de Mundo em Caos é: "Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres". Óbvio que eu nem precisei terminar de ler para ficar megacuriosa, né? O problema é que eu estava esperando justamente isso, uma história voltada para como seria um mundo sem mulheres — a reação dos homens, o que eles fazem para sobreviver, existiria alguma forma de gerar novos humanos? Não que as mulheres sejam ferramentas de procriação, mas sejamos sinceros: como perpetuar a espécie num lugar onde elas não existem? Acabei me decepcionando bastante quando notei que o foco do livro é totalmente outro.

13 de abril de 2019

Roendo Indica: Séries Para Ver na Netflix


Hoje o post é o primeiro episódio de uma série nova aqui no blog, o Roendo Indica, onde daremos muitas dicas de coisinhas variadas que gostamos bastante: série, livros, filmes & qualquer coisa que venha na nossa cabeça! Hoje cada uma de nós falou sobre uma série muito legal que está disponível na Netflix, o streaming que veio para facilitar a nossa vida — convenhamos que hoje em dia não existe uma pessoa que não assina o serviço, né? Esperamos do fundo do coração que vocês gostem das indicações e que possam compartilhar com a gente as séries preferidas de vocês também!

11 de abril de 2019

Resenha: Mulheres na Luta

Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade.
Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.

Título Original: Kvinner i Kamp
Autoras: Marta Breen e Jenny Jordahl
Páginas: 128
Tradução: Kristin Lie Garrubo
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Vocês já se perguntaram por que as mulheres foram apagadas do nosso passado histórico? Na escola, a gente aprende muito sobre vários físicos, filósofos e cientistas que revolucionaram o planeta de alguma forma, todos gênero masculino. Vocês já pararam para pensar que, naquela época, existiam mulheres tão inteligentes — quiçá mais — quanto esses homens importantes? Vocês já pararam para pensar quantos homens tiraram proveito de as mulheres, naquela época, serem proibidas de expressar seus conhecimentos? É por causa dessas mulheres, que lutaram, que podemos continuar lutando hoje!

9 de abril de 2019

Promoção: Cartas de Amor aos Mortos + O Lado Mais Sombrio


Como vocês já sabem, faço aniversário em abril e, portanto, é um mês muito importante pra mim. Para não deixar a data passar em branco, resolvi sortear dois livros incríveis para vocês: Cartas de Amor aos Mortos & O Lado Mais Sombrio (ambos cedidos para o blog pela leitora Larissa Santos). A promoção vai do dia 09/04/2019 ao dia 09/05/2019. Boa sorte, pessoal! 💛💙💜

6 de abril de 2019

Resenha: Intrusos

Intrusos é uma vitrine estonteante das possibilidades do formato graphic novel e uma exploração carregada de ironia sobre perda, ambição criativa, identidade e dinâmicas familiares. Com esse trabalho, Adrian Tomine reafirma seu lugar não apenas como um dos criadores de quadrinhos mais significativos da contemporaneidade, mas também como uma das maiores vozes da literatura norte-americana moderna. Seu dom para capturar emoção e intelecto fica evidente aqui: o peso do amor e sua falta, o orgulho e o desapontamento da família, a ansiedade e a esperança de estar vivo no século XXI.

Título Original: Killing and Dying
Autor: Adrian Tomine
Páginas: 128
Tradução: Érico Assis
Editora: Nemo
Livro recebido em parceria com a editora

Comecei a me interessar verdadeiramente por quadrinhos no ano passado, então não sou a maior conhecedora de autores desse gênero literário. Por exemplo, eu não fazia ideia de que Adrian Tomine é tão famoso pelas suas histórias — muito menos que ele é quadrinista regular do The New Yorker. Fique muito feliz com esse primeiro contato, porque realmente gostei de Intrusos, um quadrinho sobre pessoas que não se encaixam.

3 de abril de 2019

Resenha: Querido Evan Hansen

Dos criadores do premiado musical da Broadway Dear Evan Hansen, esta é uma história emocionante sobre solidão, luto, saúde mental e amizades inesperadas.
Evan Hansen sempre teve muita dificuldade de fazer amigos. Para mudar isso, decide seguir as recomendações de seu psicólogo e escrever cartas encorajadoras para si mesmo, com esperança de que seu último ano na escola seja um pouco melhor. O que não esperava era que uma das cartas fosse parar nas mãos de Connor Murphy, o aluno mais encrenqueiro da turma. Quando Connor comete suicídio e sua família encontra a carta de Evan, todos começam a pensar que os dois eram melhores amigos. Sem conseguir explicar a situação, Evan acaba refém de uma grande mentira.
Ao mesmo tempo, graças a essa (falsa) amizade, o garoto finalmente se aproxima de Zoe, a menina de seus sonhos, e passa a ser notado no colégio. No fundo, Evan sabe que não está fazendo a coisa certa, mas se está ajudando a família de Connor a superar a perda, que mal pode ter? Evan agora tem um propósito de vida. Até que a verdade ameaça vir à tona, e ele precisa enfrentar seu maior inimigo: ele mesmo.

Título Original: Dear Evan Hansen
Autores: Val Emich com Steve Leverson, Benj Pasek e Justin Paul
Páginas: 336
Tradução: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte 
Livro recebido em parceria com a editora
Isso me lembra daquele ditado: “O fruto nunca cai longe da árvore”. Acho que quer dizer que somos apenas produtos de quem nos fez e não temos muito controle sobre isso. A questão é que quando as pessoas usam essa frase, ignoram a parte mais fundamental: a queda. Segundo a lógica desse ditado, o fruto cai toda vez. Não cair não é uma opção. Então, se o fruto precisa cair, a questão mais importante para mim é o que acontece quando ele atinge o chão? Ele cai sem nenhum arranhão? Ou é esmagado pelo impacto? Dois destinos completamente diferentes. Quando se pensa sobre isso, quem se importa com a proximidade da árvore ou o tipo de árvore que o gerou? O que realmente faz a diferença é como pousamos.

Querido Evan Hansen é um livro emocional. A história é sobre Evan, um rapaz na casa dos 17 anos que lida com depressão e ansiedade. Ele faz acompanhamento terapêutico, mas nada parece ajudar muito. Nem os remédios. Ele se sente só, não tem amigos e enfim, sem esperança.

1 de abril de 2019

Top Comentarista: Abril 2019

Se março foi mês de celebrar a importância das mulheres, abril também é comemorado por aqui, afinal, foi quando mainha me trouxe ao mundo — inclusive fiquem atentos porque essa data nunca é passada em branco aqui no blog. Como sempre o ganhador terá direito a um vale compras de trinta reais para comprar um livro incrível! O período de inscrições vai de 01/04/2019 à 01/05/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários.

31 de março de 2019

Resenha: O Construtor de Pontes

Se em A menina que roubava livros é a morte quem conta a história, em O construtor de pontes, novo romance de Markus Zusak, presente e passado se fundem na voz de outro narrador igualmente potente: Matthew, o filho mais velho da família Dunbar. Sentado na cozinha de casa diante de uma máquina de escrever antiga, ele precisa nos contar sobre um dos seus quatro irmãos, Clay. Tudo aconteceu com ele. Todos mudaram por causa dele.
Anos antes, os cinco garotos haviam sido abandonados pelo pai sem qualquer explicação. No entanto, em uma tarde ensolarada e abafada o patriarca retorna com um pedido inusitado: precisa de ajuda para construir uma ponte. Escorraçado pelos jovens e por Aquiles, a mula de estimação da família, o homem vai embora novamente, mas deixa seu endereço num pedaço de papel. Acontece que havia um traidor entre eles: Clay.
É Clay, então, quem parte para a cidade do pai, e os dois, juntos, se dedicam ao projeto mais ambicioso e grandioso de suas vidas: uma ponte feita de pedras e também de lembranças — lembranças da mãe, do pai, dos irmãos e dele mesmo, do garoto que foi um dia, antes de tudo mudar. O tempo, assim como o rio sob a ponte, tem uma força avassaladora, capaz de destruir, mas também de construir novos caminhos.
O construtor de pontes narra a jornada de uma família marcada pela culpa e pela morte. Com uma linguagem poética e inventiva, Markus Zusak nos presenteia mais uma vez com uma história inesquecível, uma trama arrebatadora sobre o amor e o perdão em tempos de caos.

Título Original: Bridge of Clay
Autor: Markus Zusak
Páginas: 528
Tradução: Stephanie Fernandes e Thaís Paiva
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

Eu ainda era adolescente quando li A Menina Que Roubava Livros e ainda lembro direitinho as sensações que a leitura me trouxe. Foi impactante e diferente, foi triste. Engraçado que eu me lembro até de sentir frio enquanto lia, o que pode não fazer sentido para vocês, só que é a mais pura verdade. Eu não esperava me sentir outra pessoa após ler O Construtor de Pontes, novo livro de Makus Zusak, mas a história de Clay também me marcou de uma forma inimaginável. 

29 de março de 2019

Resenha: Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

Título Original: A Monster Calls
Autor: Patrick Ness
Páginas: 160
Tradução: Paulo Polzonoff Junior
Editora: Novo Conceito
Compre aqui

Já faz um tempinho desde que assisti ao filme Sete Minutos Depois da Meia-Noite e me apaixonei pelo Conor. Naquela época eu não sabia que era uma história baseada em livro, mas assim que descobri fiquei morrendo de vontade de ler. Só consegui agora, quase dois anos depois — quase nunca tenho do que reclamar, só que de vez em quando o blog e os vários livros acumulados me impedem de ler algo que quero muito. Fiquei extremamente feliz com a oportunidade, porque não me decepcionei nem um pouco. Inclusive, o filme é bem fiel ao livro, o que me deixou ainda mais feliz. 

26 de março de 2019

10 Séries Para Assistir no Horário de Almoço


Escola, universidade ou trabalho, não importa em que fase a gente esteja, o horário de almoço é sempre corrido. Mas também é um momento para relaxar e descansar o máximo possível para o final do dia. Por isso, muitas pessoas gostam de assistir um ou dois episódios curtos de séries mais tranquilas. Existem várias séries nesse estilo e eu listei 10 das minhas preferidas.

23 de março de 2019

Resenha: Os Prós e os Contras de Nunca Esquecer

Joan Lennon é uma menina de 10 anos com um dom surpreendente: ela é capaz de lembrar, com exatidão de detalhes, tudo que aconteceu com ela. Sabe quantas vezes a mãe disse “sempre dá certo” nos últimos seis meses, lembra dos dias e dos motivos para ter chorado, mas compreende também que nem todos têm essa capacidade. A maioria das pessoas, ela sabe, esquece as coisas, mas Joan não quer ser esquecida pelos outros. Então quando depara no jornal com um concurso cultural intitulado “Próximo Grande Compositor”, ela encontra a resposta: uma boa música é impossível de ser esquecida. Ela só precisa achar o colaborador perfeito. E é aí que entra Gavin Winters.
Amigo de faculdade dos pais de Joan, Gavin é um ator famoso de Los Angeles que no momento enfrenta a dor terrível de ter perdido subitamente o namorado, Sydney. Depois de ter um vídeo seu em surto vazado na internet, Gavin decide dar um tempo na casa dos velhos amigos.
Emocionante e divertido, Os prós e os contras de nunca esquecer é um livro de estreia surpreendentemente encantador, para ser lido com Beatles tocando ao fundo.

Título Original: The Reminders
Autor: Val Emmich
Páginas: 320
Tradução: Carolina Selvatici
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

Provavelmente quem acompanha o Roendo Livros há mais tempo, sabe que eu sou superfã dos Beatles. Então, estaria mentindo se disse que a primeira coisa que chamou minha atenção para este livro não foi a capa ou até mesmo o nome da protagonista: Joan Lennon. A menininha de dez anos carrega uma condição genética extremamente rara que faz com que seus portadores tenham uma memória autobiográfica infinitamente acima da média. 

21 de março de 2019

Resenha: Menina Boa Menina Má

Os corações das crianças pequenas são órgãos delicados. Um começo cruel neste mundo pode moldá-los de maneiras estranhas Nome novo. Família nova. Eu. Nova. Em folha. A mãe de Annie é uma assassina em série. Um dia, Annie a denuncia para a polícia e ela é presa. Mas longe dos olhos não é longe da cabeça. Os segredos de seu passado não a deixam dormir, mesmo Annie fazendo parte agora de uma nova família e atendendo por um novo nome — Milly. Enquanto um grupo de especialistas prepara Milly para enfrentar a mãe no tribunal, ela precisa confrontar seu passado. E recomeçar. Com certeza, a partir de agora vai poder ser quem quiser... Mas a mãe de Milly é uma assassina em série. E quem sai aos seus não degenera...

Título Original: Good Me Bad Me
Autora: Ali Land
Páginas: 376
Tradução: Claudia Costa Guimarães
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Digamos que eu não sou uma especialista em thrillers psicológicos, já que é um gênero que não leio com tanta frequência — não que eu não goste, só tenho outras preferências —, mas acredito que ainda assim tenho um pouco de crédito para falar sobre Menina Boa Menina Má, um livro que sinceramente deixa muito a desejar.

17 de março de 2019

Resenha: Longe de Casa

Neste livro, a mais jovem ganhadora do prêmio Nobel da paz conta sua história de migração e dá voz a garotas que estão entre os milhões de refugiados pelo mundo.
Ao longo de sua jornada, a paquistanesa Malala Yousafzai visitou uma série de campos de refugiados, o que a levou a pensar sobre sua própria condição de migrante — primeiro dentro de seu país, ainda quando criança, e depois como ativista internacional, livre para viajar para qualquer canto do mundo, exceto sua terra natal.
Em Longe de casa, que é ao mesmo tempo um livro de memórias e uma narrativa coletiva, Malala explora sua própria trajetória de vida e apresenta as histórias de nove garotas de várias partes do mundo, do Oriente Médio à América Latina, que tiveram que deixar para trás sua comunidade, seus parentes e o único lar que conheciam.
Numa época de crises migratórias, guerras e disputas por fronteiras, Malala nos lembra que os 68,5 milhões de deslocados no mundo são mais do que uma estatística — cada um deles é uma pessoa com suas próprias vivências, sonhos e esperanças.

Título Original: We Are Displaced: My Journey and Stories From Refugee Girls Around the World
Autora: Malala Yousafzai
Páginas: 184
Tradução: Lígia Azevedo
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Alguns livros são escritos com o propósito de tocar o leitor, fazer com que ele reflita, se emocione e, acima de tudo, aprenda. Viver em uma guerra pode até ser uma realidade distante para nós (ou talvez não), mas é a realidade dolorosa e triste de milhares de pessoas espalhadas pelo mundo. Muitos buscam refúgio em outros países, passam por maus bocados para chegar em um local mais seguro. Passam fome, frio, sentem medo, mas acima de tudo, sentem falta de casa. 

15 de março de 2019

Gilmore Girls: Um Ano para Recordar


Como eu disse na TAG Séries, comecei a assistir Gilmore Girls há mais ou menos quatro anos e parei quase no final da segunda temporada, pois na época eu tinha uma rotina apertada e não estava com muita paciência para séries com episódios muito longos. Agora, com uma rotina um pouco menos agitada, consegui não só terminar as cinco temporadas restantes, mas também assisti ao revival, Gilmore Girls: Um Ano para Recordar, que conta com quatro episódios de aproximadamente uma hora e meia cada.

11 de março de 2019

Resenha: A Filha do Pântano

Há anos, a jovem Briony Larkin esconde alguns segredos...
Segredos que comprometeram para sempre a saúde mental de sua irmã gêmea, Rose, e que mataram sua madrasta. Mistérios que a impedem de sair de Swampsea.
Consumida pela culpa, Briony só encontra alívio nas profundezas do pântano, cercada pela presença dos Antigos os espíritos que assombram o lugar.
O problema é que só as bruxas podem vê-los, e na sua aldeia elas são condenadas à morte. Por isso, ela vive com medo de que seu segredo seja descoberto, mesmo que ela acredite merecer as piores punições por todo o mal que já fez às pessoas que ama.
A chegada de Eldric faz sua vida mudar, pois ele representa o que ela sempre desejou ser, tudo aquilo que ela teme sentir.
Prender-se à magia ou libertar-se para o amor? Caberá a Briony fazer a decisão mais importante.

Título Original: Chime
Autora: Franny Billingsley
Páginas: 408
Tradução: Camila Fernandes 
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Quando comecei a ler A Filha do Pântano, até mesmo antes, esperava uma história de fantasia com um toque de mistério. A verdade é que a obra de Billingsley é um pouco de tudo, digamos que até filosófica. Apesar do começo um pouco confuso, a adaptação ao estilo de escrita da autora acontece rápida e naturalmente; logo nos apegamos à protagonista e aos fatos que acontecem ao seu redor. Fiquei surpreendentemente feliz com esse livro, porque eu não esperava gostar tando dele. 

9 de março de 2019

O Que Eu Gostaria de Fazer Antes de Morrer?


Há alguns anos, quatro jovens se reuniram para criar uma lista de coisas para fazer antes de morrer. O objetivo era óbvio: riscar o maior número possível de itens na lista e, além disso, incentivar as pessoas a cumprirem os seus próprios objetivos. O que Jonnie Penn, Dave Lingwood, Duncan Penn e Ben Nemtin não imaginavam é que o projeto deles faria tanto sucesso a ponto de virar um seriado de TV, o The Buried Life (2010). 

7 de março de 2019

Resenha: O Feminismo é Para Todo Mundo

O feminismo sob a visão de uma das mais importantes feministas negras da atualidade.
Eleita uma das principais intelectuais norte-americanas, pela revista Atlantic Monthly, e uma das 100 Pessoas Visionárias que Podem Mudar Sua Vida, pela revista Utne Reader, a aclamada feminista negra bell hooks nos apresenta, nesta acessível cartilha, a natureza do feminismo e seu compromisso contra sexismo, exploração sexista e qualquer forma de opressão.
Com peculiar clareza e franqueza, hooks incentiva leitores a descobrir como o feminismo pode tocar e mudar, para melhor, a vida de todo mundo. Homens, mulheres, crianças, pessoas de todos os gêneros, jovens e adultos: todos podem educar e ser educados para o feminismo. Apenas assim poderemos construir uma sociedade com mais amor e justiça.

Título Original: Feminism is For Everybody
Autora: bell hooks
Páginas: 176
Tradução: Ana Luíza Libânio
Editora: Rosa dos Tempos
Livro recebido em parceria com a editora

Antes de ler Quem Tem Medo do Feminismo Negro? eu não sabia exatamente quem era bell hooks. Ela é nada mais, nada menos do que uma das mais importantes feministas negras, e seus textos são famosos em todo o mundo. Para quem está curioso assim como eu estive, a grafia do nome é em minúsculo porque, segundo a autora, o seu maior desejo é que as pessoas focassem no conteúdo das suas obras, não à sua pessoa. O Feminismo é Para Todo Mundo, com sua narrativa simples e acessível, explora todas as vertentes do movimento feminista e serve de incentivo para que todas as pessoas, sem exceção, se juntem à ele. 

4 de março de 2019

Resenha: Mil Beijos de Garoto

Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

Título Original: A Thousand Boy Kisses
Autora: Tillie Cole
Páginas: 400
Tradução: Marina Della Valle
Editora: Outro Planeta
Compre aqui

Se teve uma coisa que fez super bem para as minhas leituras no final de 2018/início de 2019 foi ter baixado o app do Kindle no meu celular. Volta e meia tenho acesso à alguns livros muito interessantes e me surpreendi muito com Mil Beijos de Garoto, que com certeza merece a nota que ele tem no Skoob. Apesar de tudo o que eu falo sobre romances aqui no blog, eu gosto de determinados clichês e de histórias dramáticas, mesmo com algumas ressalvas.

1 de março de 2019

Top Comentarista: Março 2019

O que eu mais gosto sobre cada mês é que sempre tem alguma coisa importante para celebrar. Março, além de ter o Carnaval (ao menos neste ano), é o mês da mulheres, época muito importante para mim — e para todas as pessoas no geral, é claro. Estou super torcendo para o ganhador desse mês usar o vale compras de trinta reais para comprar um livro super empoderador, amém!  O período de inscrições vai de 01/03/2019 à 01/04/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários.

28 de fevereiro de 2019

TAG: Séries


Quem me conhece sabe que sou a louca das séries tanto quanto dos livros, talvez até um pouco mais. Atualmente estou assistindo 17 séries e tenho mais 8 na lista de espera, sem contar as séries que já terminei mas vez ou outra assisto novamente. Comédia, ação, ficção científica, drama, acredito que só evito as séries de terror pois realmente não fazem meu estilo. Por isso resolvi responder essa TAG sobre séries.

24 de fevereiro de 2019

Resenha: Todas as Pequenas Luzes

Quando Elliott Youngblood vê Catherine Calhoun pela primeira vez, ele é apenas um garoto com uma câmera nas mãos que nunca viu algo tão triste e tão belo. Os dois se sentem excluídos e logo se tornam amigos. Porém, no momento em que Catherine mais precisa dele, Elliott é forçado a sair da cidade. Alguns anos depois, Elliott finalmente retorna, mas ele e Catherine agora são pessoas diferentes. Ele é um atleta bem-sucedido, e ela passa todo o tempo livre trabalhando na misteriosa pousada de sua mãe. Catherine ainda não perdoou Elliott por abandoná-la num momento difícil, mas ele está determinado a reconquistar a amizade dela ― e a ganhar seu coração. Bem quando Catherine está pronta para confiar outra vez em Elliott, ele se torna o principal suspeito em uma tragédia local.
Apesar da desconfiança de todos na cidade, Catherine se agarra ao seu amor por Elliott. Mas um segredo devastador que ela esconde pode destruir qualquer chance de felicidade que os dois ainda têm.

Título Original: All the Little Lights
Autora: Jamie McGuire
Páginas: 350
Tradução: Ana Guadalupe
Editora: Verus
Livo recebido em parceria com a editora

Conheci a escrita de Jamie McGuire quando eu tinha uns 17 anos e li Belo Desastre. Na época eu me apaixonei pela história, mas sei que hoje eu apontaria várias coisas erradas no relacionamento tóxico de Abby e Travis, mas essa reflexão fica para outro dia. Enfim, fiz essa introdução só para dizer que eu esperava de Todas as Pequenas Luzes um desses romances adolescentes problemáticos, mas McGuire tenta fazer uma coisa um pouco diferente aqui e, em partes, consegue chegar a algum lugar.

21 de fevereiro de 2019

Livros Encalhados Que Ainda Vou Ler Em 2019 — Em Nome de Jesus, Amém


Quem nunca aproveitou uma promoçãozinha na internet para comprar vários livros e depois simplesmente "esquecer" que eles existem? Quem nunca comprou um livro super famoso e ficou com preguiça de lê-lo justamente por isso? Acreditem, isso acontece com todo mundo que é fã de literatura. Tem vezes que olho pro livro, ele olha pra mim, e eu simplesmente finjo que ele não existe. Porém, 2019 chegou para acabar com esse problema: aqui, listo algumas obras que estão comigo há séculos e que pretendo ler ainda esse ano — se o Senhor assim me permitir eu não ser tentada com milhares de lançamentos, rs.

19 de fevereiro de 2019

Resenha: Romance Tóxico

Uma história contemporânea, comovente e incrivelmente honesta sobre como encontrar forças para se libertar de relacionamentos tóxicos.
Grace quer sair de casa. Ela se sente sufocada pelo padrasto agressivo e pela mãe obsessiva, que a faz esfregar o chão até toda a poeira (que só ela enxerga) sumir. Quer ir embora da cidadezinha onde mora, na Califórnia, pequena demais para seus sonhos. Quer fugir da vida que leva e se tornar uma artista em Paris, uma diretora de teatro em Nova York… qualquer futuro que seja distante do medo e da solidão que sente.
Então ela se aproxima de Gavin: charmoso, talentoso e adorado por todos da escola. Quando os dois se apaixonam, Grace tem certeza de que aquele romance é bom demais para ser verdade. Mas as suas amigas enxergam um outro lado do garoto — controlador e perigoso —, que, com o tempo, vai transformar o relacionamento dos dois em uma prisão da qual Grace será incapaz de escapar sozinha.

Título Original: Bad Romance
Autora: Heather Demetrios
Páginas: 416
Tradução: Flávia Souto Maior
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Quem me acompanha no Twitter e no Instagram sabe que o tema do meu TCC foi violência psicológica contra a mulher. Para falar sobre o assunto, eu usei a coisa que mais amo no mundo, que é a literatura, então eu li muitos e muitos livros que falavam sobre esse tipo de violência de gênero para enfim decidir o que eu ia usar — se você estiver curioso, escolhi obras da Charlotte Perkins Gilman e Chimamanda Adichie, rs. Romance Tóxico foi uma dessas leituras e, como o próprio título diz, acompanha um relacionamento abusivo. Só gostaria de deixar claro que, apesar da importância da trama, a história criada por Heather Demetrios é lotada de gatilhos (dependência, chantagem, abuso sexual e doméstico e suicídio) que devem ser tratados com muito cuidado. 

17 de fevereiro de 2019

Resenha: Justin

Quando o professor de Educação Física pede para a turma formar uma equipe de meninas e uma de meninos, Justine permanece no meio. Ela sente que não pertence ao gênero que lhe foi atribuído, mas está convencida de que todo mundo sabe disso, exceto seus pais.
Ao longo de sua vida como criança, adolescente e jovem adulta, muitas vezes maltratada e incompreendida, Justine, por fim, compromete-se a viver como quem ele sempre foi, isto é, Justin.

Título Original: Justin
Autora: Gauthier
Páginas: 104
Tradução: Fernando Scheibe
Editora: Nemo
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Eu tinha vontade de ler Justin desde o ano passado, quando a editora Nemo divulgou o lançamento. Identidade de gênero é um tema atual e muito discutido, principalmente quando se diz respeito à aceitação. Justine sabe que é um menino preso no corpo de uma menina desde que se entende por gente, mas nunca foi ouvida, muito menos aceita. Então, acompanhamos aqui a jornada de um jovem em busca de respostas e, de certa forma, acolhimento. 

15 de fevereiro de 2019

Resenha: Contos Clássicos de Terror

O melhor das histórias de medo, uma seleção de tirar o fôlego e perder o sono. Neste livro, Stephen King, Shirley Jackson, Machado de Assis e outros dividem as páginas para mostrar toda a potência das histórias assustadoras.
Transitando entre o gótico, o horror e o terror ― mas sem se afiliar a nenhuma dessas categorias com exclusividade ―, os dezenove contos deste livro reúnem o melhor das histórias de medo. De Machado de Assis e João do Rio a Lygia Fagundes Telles; de Edgar Allan Poe e Robert Louis Stevenson a Stephen King, grandes nomes da literatura mostram ao leitor toda a potência do gênero. Com seleção e introdução de Julio Jeha, esta antologia traz uma história de H. P. Lovecraft inédita no Brasil, além de uma nova tradução do conto “A loteria”, de Shirley Jackson. Em Contos clássicos de terror, o mal absoluto, o sofrimento de ocasião e até a maldade disfarçada de bem revelam personagens complexos e narrativas impressionantes.

Título Original: Contos Clássicos de Terror
Páginas: 408
Seleção e Apresentação: Julio Jeha
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Acredito que sempre que vocês, nossos leitores, se deparam com alguma resenha de terror ou suspense no Roendo Livros, sempre seja eu, Jéssica, a estar por trás dessas linhas. Isso aconteceu nem sei como, já que assim como a Ana eu também tinha medo dessas histórias. Mas eis que estou aqui para falar de mais um livro maravilhoso para aquelas pessoas que, assim como eu, também gostam de uns sustinhos.

12 de fevereiro de 2019

O Lobo de Wall Street versus Os Segredos do Lobo


O Lobo de Wall Street foi um dos maiores marcos do cinema desta década e uma imensa demonstração de talento de Leonardo DiCaprio, que interpreta o icônico vendedor Jordan Belfort. Dotado de inúmeras cenas de sexo, uso de drogas, festas e muita vida mansa, o filme baseado na história do famoso vendedor tem baixa conotação biográfica. 

10 de fevereiro de 2019

Promoção: Volta às Aulas 2019


Nesse clima de início de ano e volta às aulas, o Roendo Livros se reuniu com vários amigos para presentear vocês leitores, que amam livros e itens de papelaria assim como nós. Foram itens escolhidos com muito carinho, então esperamos que vocês gostem e participem bastante.

9 de fevereiro de 2019

Resenha: Apesar de Tudo

Às vezes alguns encontros nos surpreendem e tocam profundamente, e a vida fica tão boa que a gente até desconfia. Tudo ganha uma nova cor. Mas, quando as dificuldades surgem — e elas podem ser tão grandes que até parecem insuperáveis —, podemos pensar em desistir e voltar ao que éramos antes. Mas e se, apesar de tudo… tentarmos?
De um jeito simples e com ilustrações cheias de carisma, o autor e ilustrador colombiano Dipacho mostra que toda boa história de amor vale a pena.

Título Original: A Pesar de Todo
Autor: Dipacho
Páginas: 64
Tradução: Mell Brites
Editora: Companhia das Letrinhas
Livro recebido em parceria com a editora

Livros infantis são sempre a melhor pedida quando a gente tá sem tempo mas não quer deixar a leitura de lado. O que eu mais gosto na realidade é que, apesar de curtos, sempre nos passam uma mensagem muito especial. Apesar de Tudo é exatamente assim: pequeno, simples, mas que dá aquela aquecida no coração.

6 de fevereiro de 2019

Resenha: O Dia em que o Presidente Desapareceu

Um dos livros mais esperados do ano, escrito pelo mestre do thriller, James Patterson, e pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton.
O presidente desapareceu.
O mundo fica em estado de choque.
Mas o motivo do desaparecimento é muito pior do qualquer um pode imaginar. Com detalhes que só um presidente poderia conhecer, e o tipo de suspense que só James Patterson é capaz de criar, surge um dos maiores thrillers dos últimos tempos. 

Título Original: The President is Missing
Autores: James Patterson & Bill Clinton
Páginas: 504
Tradução: Clóvis Marques
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Ano passado tive a oportunidade de ler Matem o Presidente, uma leitura surpreendente que mostrou basicamente as loucuras de um presidente que está no poder atualmente. Pensei que este livro fosse seguir mesma linha de raciocínio, mas não, ele é totalmente diferente e infinitas vezes mais emocionante. A cada passada de página temos uma nova reviravolta e fica notável que são poucas as pessoas em que podemos confiar ao nosso redor.

3 de fevereiro de 2019

Resenha: O Milagre

Novo livro da autora do best-seller Quarto.
Irlanda, 1859. Anna O'Donnell, de onze anos, se recusa a comer e, apesar disso, sobrevive há meses, aparentemente sem graves consequências físicas. Um milagre, dizem os habitantes do vilarejo profundamente enraizado na fé católica. Mas quando Lib Wright, uma jovem e cética enfermeira inglesa, é contratada para vigiar a menina noite e dia, os acontecimentos seguem um rumo diferente.
Anna começa a definhar, diante da passividade de todos e da impotência de Lib. E assim cresce o mistério ao redor dessa família pobre de agricultores, que parece envolta em mentiras, promessas e segredos. O que o mundo está testemunhando é uma fraude sofisticada, ou uma revelação do poder divino?
Escrito com a tensão que fez de Quarto um best-seller mundial, O milagre é uma história sobre duas estranhas que transformam a vida uma da outra, além de um poderoso thriller psicológico e uma narrativa sobre como o amor pode vencer o mal em suas mais diversas formas.

Título Original: The Wonder
Autora: Emma Donoghue
Páginas: 300
Tradução: Vera Ribeiro
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora

Quarto foi o primeiro livro que recebi em parceria com a editora Record e tenho várias boas lembranças de tal leitura, muitas delas bastante nostálgicas. Eu tenho certeza que decidi ler O Milagre porque é da mesma autora de uma obra que eu amei tanto, que mexeu tanto comigo, mas infelizmente não me afeiçoei nem um pouquinho à nova história de Emma Donoghue. 

1 de fevereiro de 2019

Top Comentarista: Fevereiro 2019

Fevereiro é aquele mês do ano em que a gente finalmente coloca a vida nos eixos e os planos/metas em ação. Espero que muitos de vocês já estejam cumprindo as resoluções de ano novo, hein!? Que tal colocar como incentivo ganhar um livrinho maravilhoso nesse top comentarista? O concorrente que ganhar terá um vale compras no valor de trinta reais para escolher o livro que quiser! O período de inscrições vai de 01/02/2019 à 01/03/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários.

31 de janeiro de 2019

Resenha: Vejo Você no Espaço

Alex tem onze anos e adora o espaço sideral, foguetes, sua família e seu cachorro, Carl Sagan - uma homenagem a seu maior herói, o astrônomo autor de Cosmos e Pálido ponto azul. A missão de vida de Alex é enviar seu iPod dourado para o espaço, do mesmo jeito que Sagan (o cientista, não o cachorro) enviou os Discos de Ouro nas sondas Voyager, em 1977, com sons e imagens da Terra, a fim de mostrar aos extraterrestres como é a vida no nosso planeta. Por isso, Alex constrói um foguete. E por isso ele viaja do Colorado ao Novo México, de Las Vegas a Los Angeles, gravando tudo o que acontece pelo caminho. Ele encontra pessoas incríveis, gentis e interessantes, desencava segredos e descobre que, mesmo para um menino com uma mãe complicada e um irmão ausente, família pode significar algo bem maior do que se imagina.
Um livro tocante e delicioso sobre aprendermos a discernir realidade e aparências, Vejo Você No Espaço é uma lição de que família também se constrói e de que, com honestidade, força e amor, nos tornamos tão grandes quanto o próprio universo.

Título Original: See You in the Cosmos
Autor: Jack Cheng
Páginas: 288
Tradução: Thaís Paiva
Editora: Intrínseca 

Eu simplesmente amo livros narrados por crianças. Tem uma coisa muito tocante na forma como as palavras são dispostas: uma ingenuidade nem um pouco forçada, a leveza da narrativa, mesmo quando há situações muito tristes no enredo. O mundo na cabeça das crianças é relativamente simples e isso realmente me faz pensar se não somos nós, os adultos, que complicamos tanto as coisas. Foram por esses motivos que aproveitei tanto a leitura de Vejo Você no Espaço
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©