18 de junho de 2019

Resenha: A Fada Mamãe e Eu


Ella tem um grande segredo: sua mãe é uma fada. Aliás, todas as mulheres de sua família têm poderes mágicos e asas lindas. Além de uma Smartvarinha capaz de produzir os mais interessantes feitiços, como criar a festa de aniversário perfeita, acelerar a fila do supermercado e fazer lindos e deliciosos cupcakes. Mas a mãe de Ella também tem certa... dificuldade para operar sua Smartvarinha, e nem sempre seus feitiços acabam saindo do jeitinho que se imaginou a princípio. Sorte a dela ter Ella sempre por perto para ajudar a resolver as coisas e fazer tudo voltar ao normal.
O novo livro de Sophie Kinsella, feito sob medida para os pequenos, traz uma mensagem sobre as virtudes da paciência e sobre como a vida familiar não precisa ser perfeita para ser divertida e repleta de amor.

Título Original: Mummy Fairy and Me
Autora: Sophie Kinsella
Páginas: 176
Tradução: Marcela Filizola
Editora: Galera Junior
Livro recebido em parceria com a editora

Não existia um livro da Sophie Kinsella que tinha ganhado o meu coração até eu ler A Fada Mamãe e Eu, e convenhamos que meus vinte e tantos anos não me impedem de me apaixonar por livros voltados para o público infantil. Esse livrinho fofo é tudo o que eu me imagino contando para os meus futuros filhos: as aventuras de uma menininha super inteligente que, pasmem, tem uma mãe que é uma fada. 

15 de junho de 2019

Um Post Para Quem Planeja Morrer Um Dia



Eu sei que nem todas as pessoas têm um agente funerário preferido. Na verdade, muitas delas nem devem conhecer um agente funerário (como diria o senhor Omar "trágico, seu Julius"), e algumas inclusive estão se perguntando os motivos de terem chegado até esse post.

Caitlin Doughty, é escritora e youtuber, mas também pode acrescentar nessa lista que ela é a minha agente funerária preferida de todos os tempos. Por sorte ela veio ao Brasil recentemente e a editora DarkSide (que já havia lançado o sucesso Confissões do Crematório e está lançando Para Toda a Eternidade, ambos de Doughty) convidou seus leitores a participarem de um bate-papo, seguido de uma sessão de autógrafos com a Caitlin, aqui em São Paulo.

13 de junho de 2019

TAG: Você Tem Esse Livro? — Parte #2


Anteontem vocês devem ter reparado que, no título da postagem, tinha um "parte #1". Acontece que eu decidi dividir essa tag em duas partes porque ao todo são vinte perguntas, o que faria o post anterior ficar mais do que gigante e cansativo para vocês, não é mesmo? Agora vocês porem conferir as dez perguntas restantes com calma, além de aproveitar melhor as diquinhas. Não deixem de comentar a opinião de vocês, ok?

11 de junho de 2019

TAG: Você Tem Esse Livro? — Parte #1


Eu não sei vocês, mas uma das coisas que eu mais amo ver em blogs e canais literários são as famosas tags. Vi a tag Você Tem Esse Livro? no canal do Victor Almeida, o Geek Freak, e achei tão legal que resolvi responder para vocês. A dita cuja foi criada na gringa, mas quem traduziu & modificou foi a Beatriz Paludetto. Espero que vocês gostem!

9 de junho de 2019

Resenha: Um Amor de Inverno


Pode estar nevando lá fora, mas, em uma cabana de madeira no meio da floresta, as coisas estão definitivamente quentes...
A estudante de cinema Kitty Shakespeare está determinada a aproveitar ao máximo seu novo emprego como babá. Pode não ser exatamente a carreira que ela esperava quando mudou de Londres para Los Angeles, mas, graças ao hábito de travar em entrevistas, esta pode ser sua última chance de impressionar um dos maiores produtores de Hollywood — se ela conseguir cuidar do filho dele direito, certamente o homem vai olhar para ela com mais atenção. Pelo lado positivo, há muita neve na casa da família nas montanhas e ela sempre adorou crianças. Mas Kitty não contava se envolver com a família problemática do chefe, nem se sentir atraída por Adam, o irmão sexy e recluso.
Adam Klein pode ser lindo, mas também é bruto e grosseiro e não está pronto para cair de quatro pela babá — não depois do ano que ele teve. Tudo o que ele quer é se enfiar em sua cabana na floresta e se esconder do irmão que destruiu sua vida. Se ao menos ele conseguisse ignorar a maneira como Kitty faz seu coração disparar... Isso está longe de ser amor à primeira vista — mas desde quando o caminho para um final feliz digno de cinema acontece sem tropeços?

Título Original: A Winter's Tale
Autor: Carrie Elks
Páginas: 280
Tradução: Andréia Barboza
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Você não deve parar de perguntar porque deixa as pessoas incomodadas. Isso significa que você está no caminho certo. — p. 61

Um Amor de Inverno é o segundo livro da série Irmãs Shakespeare. O primeiro volume é Um Verão na Itália e você pode conferir a resenha aqui. Os livros podem ser lidos fora da ordem, mas como elas são irmãs, uma aparece na história da outra e pode rolar o famoso spoiler.

5 de junho de 2019

Resenha: A Dominação Masculina


Pierre Bourdieu analisa a dominação masculina que sobrevive na sociedade atual, denuncia um modo de pensar pautado pelas dicotomias e oposições, e faz o leitor refletir sobre o tema com olhar crítico indispensável. O autor inverte a relação causa-efeito, afirmando que essa dominação não é biológica, mas uma construção arbitrária do biológico que fundamenta as divisões sexuais aparentemente espontâneas; a biologia e o corpo seriam espaços onde as desigualdades entre os sexos seriam naturalizadas. Por fim, recorre à história das mulheres para mostrar que há mecanismos que podem contribuir para a exclusão feminina, provando que Família, Escola, Igreja e Estado ratificam a ordem social preponderante. A dominação masculina reforça a noção de uma dominação incrustada nos esquemas de pensamento, nos corpos e no que mais for alvo dos símbolos e da linguagem; ou seja, tudo.

Título Original: La Domination Masculine
Autor: Pierre Bourdieu
Páginas: 208
Tradução: Maria Helena Kühner
Editor: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Em A Dominação Masculina Bordieu discute as origens dos papéis impostos para as mulheres e os homens na sociedade. Para tal, o autor relaciona a cultura ocidental com a cultura do povo Cabila — povo berbere, "homens livres", que habita tradicionalmente a região montanhosa da Cabília, no nordeste da Argélia. Tal povo acredita que as funções dos homens e das mulheres são tradicionalmente opostas e assimétricas, sendo o homem hierarquicamente superior —, tendo em vista principalmente o comportamento masculino. 

3 de junho de 2019

Resenha: Quem Sabe Um Dia

Franny Banks é uma atriz lutando em Nova York, com apenas seis meses para o prazo de três anos que deu a si mesma para ser bem sucedida. Mas até agora, tudo o que ela tem para mostrar por seus esforços é uma única linha em um anúncio de camisolas feias de Natal e um emprego de garçonete degradante. Ela vive no Brooklyn, com duas companheiras de quarto, Jane - sua melhor amiga de faculdade, e Dan, um escritor de ficção-científica, que é muito, definitivamente não namorável. E está lutando por seus sentimentos por um cara suspeitamente charmoso de sua aula de atuação, tudo isso enquanto tenta encontrar um shampoo para seus cabelos que realmente funcione. Enquanto isso, ela sonha em fazer um trabalho "importante", mas parece que ela só consegue audições para propagandas de detergente líquido e comerciais de manteiga de amendoim. É difícil dizer o que vai acontecer primeiro: ela vai ficar sem tempo ou sem dinheiro, mas de qualquer forma, o fracasso significaria enfrentar o fato de que ela não tem absolutamente nenhum habilidade para sobreviver no mundo real. Seu pai quer que ela volte para casa e vire professora, seu agente não vai chamá-la de volta, e sua colega de aulas, Penelope, que parece incentivadora, pode só tornar a competição ainda mais difícil. Quem Sabe Um Dia é uma estreia engraçada e encantadora sobre encontrar a si mesmo, um amor e o mais difícil de tudo, encontrar um trabalho como atriz.

Título Original: Someday, Someday, Maybe
Autor: Lauren Graham
Páginas: 368
Tradução: Elaine Moreira
Editora: Record

Quando terminei de assistir Gilmore Girls, senti um vazio e uma saudade dos personagens que comecei a assistir entrevistas da Lauren Graham (nossa eterna Lorelai Gilmore) no YouTube. E foi assim que descobri que ela tinha escrito um livro, baseado em sua própria vida, chamado Quem Sabe Um Dia. Quando finalmente consegui o livro, preenchi cada segundo livre do meu dia lendo suas páginas.

1 de junho de 2019

Top Comentarista: Junho 2019

Graças ao bom Deus chegamos à melhor época do ano, esse hino de mês que nos presenteia com várias comidas típicas e o famoso quentão — emocionadíssima pois amo, quem concorda respira. Além de todas essas delícias, ainda tem o top comentarista de junho, que não poderia deixar de existir. Como de costume, o ganhador terá direito a um vale compras de trinta reais para comprar um livro incrível! O período de inscrições vai de 01/06/2019 à 01/07/2019, lembrando que o último dia é apenas para a regularização de comentários.
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©