24 de setembro de 2015

Resenha: 172 Horas na Lua

Título Original: Darlah – 172 timer på månen
Autor: Johan Harstad
Páginas: 288
Tradução: Camila Fernandes
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora.

O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez. Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 - um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano. Mia, Midori e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviando mais ninguém à Lua. Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer... Prepare-se para a contagem regressiva.

Uma curiosidade fora do normal me rodeou assim que vi esse lançamento da Novo Conceito. Fora do normal porque eu raramente leio livros de ficção científica, apesar de assistir a bastante filmes do gênero. A premissa do livro é super interessante e gira em torno de três adolescentes que foram sorteados para irem à Lua. Imaginem só vocês passaram 172 horas em algo aparentemente maravilhoso.

Todas as pessoas do mundo levavam suas vidinhas de forma tranquila até a NASA emitir um comunicado mundial que irá aguçar a curiosidade da mente de todos os adolescentes 14 aos 18 anos: qualquer jovem nessa faixa de idade que tenha condições físicas e psicológicas aceitáveis pode participar de um sorteio que os levará a Lua. Mia, Midori e Antoine não acreditam que podem ter tanta sorte até acontecer o inevitável: eles são os três felizardos que viverão essa aventura. 

O problema é que nem tudo são flores. Desde o início fica claro que as intenções da NASA não são muito boas. Só para o começo de conversa, os três adolescentes e o restante tripulação passarão uma semana inteira em uma base lunar que ninguém tinha conhecimento da sua existência. A DARLAH 2 teria sido construída na década de 70 e se mantivera inutilizada há 50 anos – o livro se passa em 2018. Depois, parece que as pessoas estão sempre escondendo alguma coisa não só dos adolescentes, mas do restante do mundo também. 

Eu lembro. É estranho, não é, como tantos animais preferem morrer sozinhos, escondidos da família, da matilha? [...] Não acredito mais que fazem isso para poupar a família da tristeza de estar lá quando a morte acontecer. Acho que fazem isso para poupar a si mesmos. (pág. 283)

Até mais ou menos a metade do livro somos apresentados aos três personagens principais da história. Mia, uma norueguesa; Midori, que é japonesa; e Antoine, francês. Apesar de serem de nacionalidades diferentes e levarem vidas diferentes, têm algo em comum: desejam fugir da vidinha monótona que levam. Confesso que pensei seriamente em desistir do livro nessa parte da apresentação. Foi muito arrastada e boa parte dos acontecimentos poderiam ser cortadas que não fariam nenhuma falta. Até a metade do livro achava que não ia dar mais que duas estrelas para essa história. Mas, meu Deus, faltando umas 80 páginas para o livro acabar aconteceram tantas reviravoltas que fiquei sem fôlego.

Eu não sei nem explicar o que sentia enquanto as coisas iam acontecendo na base lunar. Sem contar o mistério por trás de tudo, mas não posso falar muito sem dar spoilers. A partir de um momento, apesar de não ter me apegado tanto aos personagens, fiquei torcendo incessantemente para que as coisas dessem certo e todo mundo voltasse são e salvo para a Terra. 

A diagramação do livro é um capítulo a parte, de longe a mais bem feita que eu já vi da Novo Conceito. Há muitas imagens ilustrando cada acontecimento importante, plantas baixas da base lunar, manuscritos... A coisa mais linda do mundo. 172 Horas na Lua é perfeito para os amantes da ficção científica. Além do mais, as reviravoltas e os acontecimentos misteriosos por trás dessa perigosa viagem à Lua deixa aquele suspense delicioso até o fim. 

Classificação final: 

14 comentários:

  1. Não sou tão fã de ficção científica, mas gostei do livro sim
    Sua resenha está muito clara e super bem escrita! Parabéns!

    Te indiquei em uma TAG
    Passa lá no blog!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rízia!

      Eu gosto, acho bem interessante! Gostei do livro também, apesar do inicio ter sido bem chato.
      Fui lá, amei a tag! Em breve vou responder aqui!

      Beijo!

      Excluir
  2. Oi Ana, eu gosto de ficção científica, apesar de não ser o gênero favorito, nem nada assim. Sei bem como é esse negócio de livros arrastados inicialmente, mas que depois conseguem mudar radicalmente. "172 horas na lua" não é um livro que me deixa muito curiosa, mas eu leria sim.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!

      É justamente isso, é um gênero legal, mas não é meu favorito. Sério, as últimas 80 páginas foram arrebatadoras.

      Beijo!

      Excluir
  3. Oie
    Aí ta um livro que chama muito minha atenção. Gosto de livros de ficção cientifica e tema deste é um dos meus favoritos sim. Pena que o início e meio parado, mas fiquei bem curiosa para ler.
    Adorei sua resenha!

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa!

      Sim, uma pena mesmo. Ficção científica, para mim, tem que ser agitado.

      Beijo!

      Excluir
  4. Eu tenho uma relação de amor e ódio com livros que começam arrastado e BUM! tudo fica rápido
    Só vejo resenhas boas desse livro e principalmente elogios sobre a diagramação.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!

      É JUSTAMENTE ISSO! Fico sem saber o que falar sobre o livro, já que o início vou descascar, aí do nada o final fica foda e falo bem. kkkkkkkkkkkkkkk

      Beijo!

      Excluir
  5. Oi Ana! Eu não leio muitos livros de ficção cientifica, sou como você, acabo vendo mais filmes, mas este ano decidi mudar de ares e ler mais obras neste estilo, 172 horas está na minha lista e foi bom saber mais detalhes e o que esperar.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida!

      É mais emocionante assistir aos filmes, né? Espero que você goste do livro, mesmo com o início chatinho.

      Beijo!

      Excluir
  6. Oi! Tudo bem, guria?

    Eita! Segura o meu forninho porque ele acabou de cair.
    Cara, gostei muito da sua resenha. É a segunda que leio sobre o livro só nessa semana e que conseguiu me deixar ainda mais interessada nele. E olha que não sou muito chegada a ficção-científica!
    Valeu a dica! Postagem favoritada!

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jeni!

      HAHUEHAUEHAUEHAUHE!
      Ah, que bom que gostou e que te deixou curiosa, espero que goste quando ler!

      Beijo!

      Excluir
  7. Eu piiiiirei com esse livro.
    Eu tava lendo e ia ficando apreensiva esperando a treta acoontecer.
    Dai o livro terminou e eu comecei a pensar em tudo e geeente, que louco.

    Super curti.
    Beeijo
    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Foi exatamente o que eu senti, fiquei viajando depois que terminei, sério!

      Beijo!

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©