SOCIAL MEDIA

8 de junho de 2022

Fantasmas | Raina Telgemeier

A fibrose cística é uma doença hereditária, sem cura, que faz com que seus portadores produzam secreções mais espessas que o normal, que se acumulam nas glândulas exócrinas do corpo, atingindo principalmente o pulmão e o pâncreas. Maya, irmã mais nova de Cat, tem essa doença e, para facilitar um pouco as coisas com o tratamento, toda a família se muda para Bahía de la Luna, uma cidade nublada no litoral da Califórnia. 

A questão é que a cidade é tão gelada que atrai inúmeros fantasmas, e Cat morre de medo de qualquer coisa sobrenatural. Maya, por sua vez, possui um grande desejo de se comunicar com alguém que já fez a passagem, visto que não tem muito tempo de vida e tem muita curiosidade de saber como é o pós-morte. Pode até parecer um papo meio sombrio para uma criança, mas Maya é cheia de vida e divertida, mesmo tendo consciência da fribrose cística e suas consequências. 

No começo, Cat até tenta evitar qualquer coisa que minimamente diferente, mas a tarefa se torna praticamente impossível porque os moradores da Bahía de la Luna respiram fantasmas, por assim dizer. O local tem uma tradição mexicana bem forte, tanto que a cidade inteira celebra o Día de los Muertos — data em que os fantasmas visitam seus entes queridos, então há uma grande festa com música, diversão e comida gostosa.

Eu achei o quadrinho muito fofo, principalmente porque deve ser desafiador falar sobre um tema tão complexo quanto a morte para um público mais infantil, e Raina Telgemeier conseguiu fazer isso de forma muito leve. Por exemplo, Cat não tinha medo dos fantasmas em si, e sim da partida iminente da irmã mais nova. A magia, então, está no recado transmitido, que a morte não precisa ser o fim da linha.  

A única coisa que me aborreceu um pouquinho foi a forma mesmo como Cat lidava com qualquer coisa dita "anormal". Tem uma cena no livro em que ela e Maya encontram um gatinho preto e a personagem fala que o bichano dá azar por causa da cor. Achei um pouco irresponsável, porque é uma crendice originada na Idade Média que repercute até hoje. Não sei se vocês sabem, mas os gatinhos pretos demoram 13% a mais de tempo para serem adotados em relação aos bichanos de outras colorações, tudo isso por conta do preconceito, sem contar os maus-tratos. Então eu acredito que coisas do tipo só reforçam o estereótipo, o que não é legal.

Tirando isso, Fantasmas é uma leitura bem bacana. É uma ótima pedida para crianças que estão começando a ler, inclusive. Raina Telgemeier também é autora de Coragem, história em quadrinhos de total sucesso que fala sobre ansiedade na infância de uma forma bem sensível.

Título Original: Ghosts ✦ Autora: Raina Telgemeier
Páginas: 256 ✦ Tradução: Giu Alonso ✦ Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

4 de junho de 2022

A Serpente de Essex | Sarah Perry

A Serpente de Essex tem muito do que costuma me agradar em um livro: romance ambientado na era vitoriana, com mistério, protagonismo feminino e debates políticos e filosóficos. Como uma amante das irmãs Brontë e Thomas Hardy, eu não poderia deixar esse lançamento da Intrínseca passar. Esse é o segundo romance de Perry, vencedor de prêmios e adaptado para série pela Apple TV+.

O livro começa com a protagonista, Cora, ficando viúva e, consequentemente, se vendo livre de um relacionamento abusivo e violento. Com a recém adquirida liberdade, Cora se permite explorar um antigo interesse: a paleontologia. Ao se mudar e se instalar em seu novo lar, Cora toma conhecimento de boatos envolvendo uma criatura que aterroriza os habitantes, a chamada Serpente de Essex. Cética e naturalista, Cora toma para si a missão de provar que a criatura nada mais é do que uma espécie ainda não documentada.

A serpente serve como ponto de partida para o romance, mas sua presença vai se tornando mais dispersa conforme a história avança. Em lugar desse mistério, outras questões vão surgindo e roubando a cena. Reflexões sociais e políticas, o debate entre ciência e religião, as relações humanas e familiares e o papel da mulher são apenas algumas das questões que o livro explora.

Um dos pontos altos pra mim foi a relação entre Cora e Will, o vigário do lugar. Incrédulo sobre a existência da Serpente, Will tenta acalmar os fiéis enquanto debate saberes cientificos e fé com Cora. Suas ideias divergem em quase tudo, mas isso não impede que eles se admirem e se desejem intensamente. Aquele clichê que nunca perde a graça, né?!

A Serpente de Essex é uma história que conta com mulheres à frente do seu tempo, ou seja, mulheres que não se curvam silenciosamente aos costumes da época em que vivem. Cora deseja estar no meio acadêmico, mas ela não é a única mulher distinta do romance. Martha, sua fiel amiga e babá de seu filho, é outra personagem cativante que a autora nos apresenta. Inclusive, uma fala de Martha ficou muito marcada pra mim. Ao recusar um pedido de casamento, ela explica:

Não peça que eu abrace uma instituição que me põe algemas e deixa você livre. Existem outras maneiras de viver — existem laços além daqueles aprovados pelo Estado! Vamos viver como pensamos — livres e destemidos —, vamos nos prender tão somente pelo afeto e pela defesa de um propósito em comum.

A escrita de Sarah Perry é, por si só, uma viagem ao passado. Descritiva e rica na ambientação, a autora nos transporta para os cenários, para os charcos em meio a neblina, explorando também os sentimentos de seus personagens e tornando o leitor um espectador íntimo de cada pensamento e sensação. 

Em alguns momentos, eu me senti desconectada da história. Acredito que pelo alto número de assuntos trabalhados. Quando eu me sentia ligada a um plot, a história mudava de direção e explorava outro tema. Mesmo assim, com um pouco de paciência, voltamos a encontrar os temas apresentados pela autora e, ao fim, ela consegue fechar todas as pontas muito bem. Mesmo assim, acho que a autora abriu mais debates do que foi capaz de explorar cuidadosamente.

Também senti falta de ver um pouco mais sobre o filho de Cora, um jovem emocionalmente distante e misterioso que me deixou intrigada. Me questionei se ele seria uma pessoa neurodivergente e fiquei com vontade de descobrir mais sobre ele. Mas entendo que esse não era o foco do romance. É até difícil ter certeza sobre qual é o foco do livro. Todos os temas apresentados são importantes e interessantes, mas nenhum recebe a atenção que merecia. Ainda sinto que o tema melhor trabalhado foi o envolvimento amoroso entre Cora e Will. Como romance romântico, A Serpente de Essex funciona primorosamente.

Fiquei com vontade de assistir a série, pois acho que é uma história que pode funcionar melhor ainda no audiovisual. E acredito no potencial do ator Tom Hiddleston para interpretar o vigário Will.

A edição da Intrínseca está linda. A editora manteve a capa original e deixou com aquela textura áspera que ela tem usado frequentemente em seus livros e que eu adoro.

Título Original: The Essex Serpent ✦ Autora: Sarah Perry
Páginas: 416 ✦ Tradução: Regina Lyra ✦ Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

1 de junho de 2022

Top Comentarista: Junho 2022

Amados, e não é que estamos chegando na metade do ano? Tudo passou tão depressa que nem posso acreditar, misericórdia. Estou bastante feliz, porque teremos festas juninas de novo! Mal posso esperar por esse evento depois de dois longos anos, e vocês? Só quero comer umas comidinhas típicas e tomar um quentão gente, tô até aguando, kkkkkkkkkkkkk. Queria comentar essa pequena alegria mesmo na vida do pobre, então vamos ao que interessa?

As regrinhas vocês já sabem de cor, mas não custa relembrar: antes era obrigatório comentar em todas as postagens para não ser desclassificado do concurso, mas a partir de agora vocês serão sorteados a partir dos comentários. Isso significa que não é obrigatório comentar em todos os posts: cada comentário que vocês fizerem devem ser cadastrados no formulário do Rafflecopter, que só aceita uma entrada por dia — recomendo que vocês comentem e preencham o formulário sempre que sair post novo, já que quanto mais comentários cadastrados, maior a chance de ganhar. Todos os meses um comentário será sorteado pelo aplicativo.

Atenção: só preencha o formulário nos dias em que comentar no blog. Por exemplo, se em determinado mês tiverem 13 posts, o número máximo de entradas que cada participante pode ter no formulário é 13!
 
O prêmio é um vale de trinta reais na Amazon! Ah, as chances extras continuam: comentar nos posts do Instagram e tweetar sobre o top todos os dias em que tiver postagem nova por aqui, então aproveitem! Caso tenha restado alguma dúvida, podem me procurar nas redes sociais, tá bom?

Observações
- O período de validade desse top comentarista é de 01/06/2022 à 30/06/2022. Cada comentário que vocês fizerem devem ser cadastrados no formulário do Rafflecopter, que só aceita uma entrada por dia.
Não serão computados comentários genéricos, só aqueles que exprimem a opinião do leitor e mostram que ele realmente leu o post. Comentários plagiados de outras plataformas (lembrem-se que plágio é crime) ou que se repetem em outros blogs não serão considerados. Comentários do tipo serão excluídos sem aviso prévio e o participante será automaticamente desclassificado;
- É permitido apenas um comentário por post;
- É obrigatório seguir o Roendo Livros via GFC e seguir o perfil @anadoroendo no Instagram para validar a participação;
- A entrada "tweet about de giveaway" só será válida se a pessoa estiver seguindo o Twitter informado (@anadoroendo);
- Após o término do top, o Roendo Livros tem até 15 dias para divulgar o resultado;
- O ganhador tem 48h para responder o e-mail com os dados de envio, caso contrário o sorteio será refeito. O livro escolhido (na faixa de preço estabelecida) deverá ser informado no corpo do e-mail;
- Após feito o contato, o prêmio será enviado dentro de até 60 dias úteis;
- Para o livro ser enviado, é necessário que o ganhador passe o número do CPF para a Ana, já que agora os Correios solicitam uma declaração de conteúdo (saiba mais aqui) Só participe do sorteio se estiver de acordo;
- O Roendo Livros não se responsabiliza por extravio ou atraso na entrega dos Correios, bem como danos causados no livro. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador, e ausência de recebedor. O livro não será enviado novamente;
- O Roendo Livros se reserva o direito de dirimir questões não previstas neste regulamento.
- Este concurso é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita.

a Rafflecopter giveaway

30 de maio de 2022

Heartstopper, volume 3 | Alice Oseman


Não é segredo para ninguém que minha nova obsessão é Heartstopper, série em forma de quadrinhos criada por Alice Oseman que acompanha o casal Nick & Charlie (a adaptação da Netflix é, inclusive, a coisa mais maravilhosa do mundo e espero que vocês já tenham assistido). O volume 3, intitulado Heartstopper: Um Passo Adiante, se passa imediatamente depois do final do volume 2, momento em que Nick entende o que realmente sente por Charlie e eles finalmente começam a namorar.

Minha opinião sobre os dois primeiros volumes:

O problema central desse volume nem chega a ser de fato um problema: Nick se aceitou como bissexual, contou para sua mãe, mas não se sente pronto para contar para todo mundo, o que também implica assumir seu relacionamento com Charlie, e está tudo bem. A grande reflexão é justamente essa: por que precisamos contar para as pessoas o que somos e de quem gostamos? As pessoas que se consideram heterosexuais não precisam fazer um grande anúncio para as pessoas quando estão com alguém, certo?

Como vocês bem sabem, uma das coisas que fez com que eu me apaixonasse por Heartstopper foi o fato de ser isento de dramas e dificuldades, apenas uma história sobre a descoberta do amor para deixar nosso coração quentinho. Essa característica continua no em Um Passo Adiante, mesmo com Oseman inserindo alguns temas mais sérios. Por exemplo, Charlie sofreu tanto bullying (vulgo homofobia) quando foi tirado do armário que morre de medo que o mesmo aconteça com Nick, principalmente porque as consequências não foram muito legais... Charlie é um menino muito inseguro e Oseman já deixou pistas de que ele têm algum transtorno alimentar. Só que tudo isso é tratado de uma forma muito leve, sabem?


É claro que nem só de Nick & Chalie vive Heartstopper, não é mesmo? Foi uma delícia ler um pouco mais sobre Tara & Darcy, que também são muito fofas e muito divertidas. Acho que Darcy é uma das minhas personagens preferidas porque ela é muito engraçada, me lembra demais eu mesma quando tinha essa idade, meio "maluquinha", rs. Já Tao e Elle estão numa montanha russa de emoções, uma vez que estão apaixonados um pelo outro, mas nenhum dos dois têm coragem de abrir o coração. Quer coisa mais gostosinha que primeiros amores, gente? Simplesmente n.ã.o.d.o.u.c.o.n.t.a!

Sinceramente, gente... A minha maior felicidade é saber que existem histórias como Heartstopper para que os adolescentes possam se espelhar... Porque o amor não precisa ser complicado, né? Quando eu tinha meus 15 anos, a moda era aqueles romances cheios de brigas e dramalhões super pesados que faziam os personagens sofrerem. Hoje a gente percebe que essas relações não são nada saudáveis, mas na época a gente amava porque era o que tinha, era como a gente achava que tinha que ser para ser uma grande história de amor. Eu amo que tudo que envolve Charlie & Nick é leve e tranquilo, como tem que ser de verdade.

A tradução de Guilherme Miranda continua perfeitinha! Como que não se apaixonar por um tradutor que usa a expressão "nheco-nheco"? kkkkkkkkkkkkk é bom demais, viu!? E é isso gente, Heartstopper é o que há de melhor nessa Terra, simples assim. O quarto volume, Heartstopper: De Mãos Dadas, já está em pré-venda e eu não vejo a hora de tê-lo em mãos! 

Título Original: Heartstopper ✦ Autora: Alice Oseman
Páginas: 384 ✦ Tradução: Guilherme Miranda ✦ Editora: Seguinte
Livros recebidos em parceria com a editora

26 de maio de 2022

O que dizem as estrelas: Contos astrológicos ou astrocontos | Luly Trigo

Sei que quando o assunto são signos, a gente vai entrar em divergência: metade das pessoas acredita e metade vai passar reto haha, mas eu estou na parcela de pessoas que gosta de checar o horóscopo da semana — e que até de certa forma é um assunto que molda algumas áreas da minha vida. Mas mesmo para aqueles que acham uma completa baboseira, o livro O Que Dizem as Estrelas vai te tirar umas reflexões e gargalhadas. 

A premissa de O Que Dizem as Estrelas é muito "básica" e por isso certeira: 12 contos, um para cada um dos 12 signos. Luly apresenta os personagens, conta sua história, em seguida mostra um pouco de como pessoas daquele signo funcionam e umas informações extras.

Um ponto bastante positivo é a Luly não forçar nenhuma situação para ser mais moderninha ou inclusiva, ela apenas escreve e as coisas fluem naturalmente. No conto sobre meu signo, Libra, a personagem é claramente vegetariana (ou gosta muito de vegetais haha). Você só descobre isso pois a autora coloca de forma muito casual essa questão, sem ser em forma de militância ou impondo algo sobre outros personagens, deixando o livro leve.

É claro que é normal gostar mais de alguns contos do que de outros, principalmente por rolar essa identificação (inclusive do mapa astrológico), mas acredito que não dá para ser unânime, principalmente pelo que vi de outros leitores por aí. Mas um dos queridinhos é o de Aquário, todo narrado através de mensagens no celular.

Eu não sou uma pessoa que lê muitos livros de contos, ainda mais se não forem de terror, mas adorei esse aqui. Primeiro por me interessar no assunto, mas também por ser um livro divertido. Mesmo que você não entenda absolutamente nada desse rolê astrológico, a autora dá um jeito de te inserir nesse mundo e as histórias por si só te envolvem e fazem querer saber do desfecho.

Título Original: O que dizem as Estrelas: Contos astrológicos ou astrocontos 
Autora: Luly Trigo ✦ Páginas: 384 ✦ Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora