16 de agosto de 2016

Resenha: Simon vs. a Agenda Homo Sapiens

Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu. Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

Título Original: Simon vs. The Homo Sapiens Agenda  
Autora: Becky Albertalli
Páginas: 272
Tradução: Regiane Winarsky
Editora: Intrínseca

Gosto bastante de livros com a temática LGBT por motivos óbvios, mas infelizmente ainda existem poucos livros que tratam do assunto. Não preciso nem dizer o porquê de eu ter escolhido Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, né? Estava bastante ansiosa pela leitura e, quando a fiz, foi de uma vez só, numa sentada. A leitura é bem rápida e dinâmica e sim, a história é muito fofinha, gostosinha e todos os outro adjetivos do gênero, mas com algumas ressalvas. 

Simon ainda está no Ensino Médio, tem 16 anos, mas possui uma certeza: é gay. Só que, é claro, ninguém sabe. Não que ele tenha medo da reação dos pais ou o que as pessoas vão pensar dele, é só um drama que pode muito bem ser evitado. Simon está trocando e-mails com um garoto misterioso, Blue, há algum tempo, e sente que ele é a única pessoa em que pode confiar a sua sexualidade. O grande problema é que um de seus colegas de escola, Martin, acaba lendo esses e-mails e decide fazer uma chantagenzinha básica para conseguir sair com Abby, a garota dos sonhos. 

O mistério da identidade de Blue já fisga o leitor desde a primeira página e segue até o final da história. Creio que um dos motivos de eu ter lido o livro tão rápido tenha sido a minha curiosidade. Quando pensei que tinha descoberto a identidade do garoto, Becky Albertalli deu uma guinada na história que foi impossível largar até terminar. É claro que os personagens incríveis ajudaram bastante, me apaixonei perdidamente pela Abby. 

O mais legal de tudo é que Simon vs. a Agenda Homo Sapiens não fala apenas sobre homossexualidade, mas também dá uma grande ênfase no tema "amizade virtual". Há quem não acredite, já eu tenho certeza da existência dela. A amizade criada por Blue e Jacques — pseudônimo de Simon — foi de extrema importância para o amadurecimento de ambos, principalmente quando se fala em "sair do armário". O tempo todo a autora tenta dizer que se assumir não é esse terror todo que parece. 

É muito fácil gostar do Simon, apesar dos dramas um pouco desnecessários. Acho que essa foi a única coisa que me desagradou em toda a história, além do fato de eu ter esperado um pouquinho mais da obra em si, principalmente do final. Não que o desfecho da história tenha sido ruim, inclusive foi uma explosão de fofura, só achei que merecia muito mais. A parte que mais me agradou foi, sem dúvidas, a narrativa da Becky Albertalli, que me surpreendeu imensamente. Ah, o fato de o livro intercalar narração e e-mails também deu uma guinada na leitura. 

Por mais que a homossexualidade seja a essência de Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, acredito que a real mensagem que a autora quis passar foi "se aceite como você é e seja feliz", lembrando que essa aceitação não depende das outras pessoas, mas sim de nós mesmos. 

Classificação final: 

2 comentários:

  1. Oi Cri!

    Ai menina, fiquei vendo você ler esse livro aqui em casa mesmo e MORTA de curiosidade, depois me empresta.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Esse livro e tão fofinho, to pensando em reler ele kkk
    Ja leu Aristoteles e dante descobre os segredos do universo?? ótimo
    selva de gafanhotos maravilhoso tbm
    quero muito ler agora e O pacifista <3

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©