11 de dezembro de 2016

Resenha: O Que Eu Quero Para Mim

Alice é independente, bem-sucedida profissionalmente e muito ambiciosa. Além do sucesso no trabalho, tem um namorado que é o sonho de qualquer mulher: lindo, apaixonado, louco para se casar e ter filhos. Mas ela não é qualquer mulher, e acha que a carreira vem antes de tudo. Então, quando Casseano a coloca contra a parede e exige mais espaço em sua vida, os dois entram em um impasse e acabam se separando. Em poucos dias, Alice sente que o fim do relacionamento está sendo mais duro do que esperava. Para piorar, o trabalho entra em crise e sua sócia, preocupada com a saúde da amiga, a obriga a se afastar por um tempo. As férias a ajudarão a arejar a cabeça e voltar mais produtiva. Com tudo dando errado ao mesmo tempo, Alice aceita a sugestão e compra uma passagem para Londres. Chegando lá, mergulha numa profunda jornada de autodescobrimento e percebe o que realmente importa para ela.O que eu quero pra mim é um romance inspirador, que fala sobre a importância de conhecer a si mesmo e descobrir as próprias necessidades antes de trilhar de forma plena o caminho do amor.

Título Original: O Que Eu Quero Pra Mim
Autora: Lycia Barros
Páginas: 208
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

O clássico livro que te conquista pela sinopse e te faz amar cada segundo da leitura por pura identificação. Sempre valorizei personagens femininas fortes, mas que tivessem suas fraquezas reais e elaboradas, como de fato acontece na vida real. E confesso que encontrei tudo isso em Alice, mais uma personagem feminina de sucesso da autora Lycia Barros. 

Alice é uma workaholic assumida, que desde a morte de sua mãe e o abandono de seu pai, entrega seus dias à busca de uma carreira de sucesso, estabilidade financeira e bens. O namorado Casseano se enxerga como uma segunda opção em meio ao furacão da sócia de uma empresa de leilões imobiliários. Com a dificuldade de conciliar sua vida pessoal e a loucura por sua carreira, Alice é alertada por Camilla, sua amiga e braço direito no trabalho, para que tire férias e possa se reencontrar e recarregar as energias. 

Preferiria lhe dizer que lhe escrevo para matar a saudade (o que não seria mentira), mas a dura - e triste - realidade é que, desde que seguimos caminhos diferentes, ainda não encontrei outra pessoa com quem possa me abrir de verdade, sem máscaras.

Mas logo após esses alertas constantes, Alice passa por problemas no trabalho e no amor e vê seu refúgio no Reino Unido, junto a uma amiga que conhecera em New York: Luana. Luana é puro bom humor, alto astral e despreocupação. Divorciada a pouco tempo, só quer conseguir conquistar seu sonho de ser bailarina ou atriz profissional, para depois disso cuidar do pequeno filho Pietro e outros aspectos pessoais. 

No reencontro das duas amigas de adolescência, são inevitáveis os diálogos amistosos e engraçados. Luana propõe vários passeios turísticos (e outros nem tanto!) a Alice, que os aceita de bom grado e aproveita cada segundo. É a partir desse contexto, que a autora insere novos personagens e uma Londres de tirar o fôlego! O retrato não é nada clichê e explora os costumes e manias inglesas e foi um prazer conhecê-los a cada parágrafo. 

Tão empolgante quanto a ambientação, são os novos integrantes do enredo. Eamon, é o ex-marido de Luana que sente atração mútua por Alice, levando a situações inusitadas, divertidas e reflexivas, bem como Pietro, o pequenino que consegue arrancar da protagonista um senso maternal que nem ela imaginava ter. 

Foi como ser envolvida por uma manta. Como mergulhar num mar conhecido. O cheiro, o gosto, o toque... Tudo nele era familiar. O reconhecimento foi atordoante... Ela tinha se esquecido da sensação de segurança que sentia quando estava nos braços dele. Eamon a invadiu por inteiro.

A forma como a brasileira vai se inserindo na terra da Rainha é o que traz diferencial ao livro. Por ser uma mulher independente e irreverente, vai conquistando seu espaço no coração dos novos personagens e descobrindo seus defeitos, aflições e quais mudanças deve tomar assim que chegar a terras tupiniquins para recuperar sua felicidade e reconquistar aqueles que tanto ama. 

Seu ciúmes ao ver as fotos do ex, a lealdade e cumplicidade com a melhor amiga, o divertimento com o afilhado e a atração pelos homens charmosos que aparecem no caminho são um pouco da personalidade multifacetada dessa protagonista incrível. Faltou um pouco mais de presença em alguns momentos, na minha opinião, mas tal falta pode ser justificada pela fragilidade de Alice no decorrer da obra. Nos momentos em que ela está mais forte e decidida, o enredo desenrola melhor. Mas não é assim que acontece na vida real?

Foi justamente essa sensação de realidade que me fez gostar tanto do livro, mesmo sendo um chick-lit. Formei novas concepções de felicidade, amor e trabalho. Vendo a decadência de Alice por amar tanto dinheiro e sucesso, é inevitável não refletir sobre a relação destes com nossa felicidade. Os aspectos dos conflitos familiares também são chamativos e bem elaborados, unindo tal belo resultado a uma capa linda e uma diagramação impecável e simples. Mais um queridinho de 2016!

13 comentários:

  1. Mylane!
    Nem esperava que esse livro novo da autora fosse um chick lit edeve ser um livro engraçado, além de ter uma história de evolução pessoal de Alice e de grande amizade.
    Gostaria de ler.
    “O verdadeiro sentido do Natal não está nos presentes e nem no papai noel, mas sim no nascimento de Jesus Cristo, que veio ao mundo para nos libertar do pecado e ser o nosso único salvador!” (Andréia Godoi)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mylane, tudo bem? Gosto muito de ler livros assim, com o pé no chão. As vezes fico tão envolvidas com fantasias, alguns romances e outros gêneros, que sinto falta de um livro assim. Já anotei na minha lista.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Oi Mylane! Eu não conhecia o livro e nem mesmo a autora, mas sua resenha me deixou com uma irresistível vontade de lê-lo! Gosto de protagonistas fortes, mas que tenham suas fraquezas e estão tentando supera-las. Também achei o máximo a idéia da autora de explorar a cultura e os costumes britânicos, é tão bom quando podemos "viajar" junto com os personagens. Louca por esse livro! Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Bom, não conhecia esse livro, nem a autora. Lendo sua resenha achei bem interessante a história do livro, fiquei curiosa e quem sabe futuramente eu resolva ler.

    ResponderExcluir
  5. É realmente fascinante quando nos identificamos com um personagem, nós acabamos vivendo por ele/ela. Assim como Alice todos deveriam ter um descanso para se descobrirem, para pensar no que realmente importa na vida.
    O livro parece realmente interessante, me identifiquei com algumas coisas.

    ResponderExcluir
  6. Confesso que o livro não me chamou a atenção, não gostei muito de enredo, porém quem sabe um dia eu leia algum livro desta autora.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro mostra a realidade de muitas pessoas que deixam a vida pessoal de lado e se entregam ao trabalho, só se preocupam com o status e dinheiro, deixam de viver de verdade de dar um tempo para si, como a personagem. Mas que bom que ela resolveu dar uma arejada. É um livro que não sei se leria, parece que falta algo mais.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conheço o trabalho da autora, e pretendo começar por este livro, pois assim como você também adoro personagens femininas fortes e bem construídas. Imagino que o ponto alto do livro seja o aprofundamento que o cenário teve, e a maneira que parece mostrar a adaptação da personagem naquele local tão diferente. Sinto falta de sentimentos mais humanos nos livros, o que aparentemente irei encontrar nessa obra, que já é um desejado.

    ResponderExcluir
  9. eu não conheco nada da lycia, mas apesar dos elogios não costuma ser o tipo de livros que eu leio e curto
    mas ganhou pontos pelos personagens e por causa disso eu fiquei curiosa para ler.
    as vezes é bom variar de estilo então acho que vou dar uma chance para ele

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Não conhecia o livro. Também tenho amores por personagens fortes principalmente mulheres. O que mais me chamou atenção desse livro foi o fato dele ser muito realista, adoro isso pois nos faz refletir muito, a Alice deve ser incrível e estou louca para ler o livro e conhecer ela melhor. A capa está muito bonita mesmo.
    Beijos Squad Of Readers

    ResponderExcluir
  11. Oi Mylane, tudo bem?
    Que capa mais linda.
    Não conhecia o livro ainda, mas gosto quando a protagonista é forte mas tem uma certa fragilidade como na vida real.
    Com certeza é um livro que você termina de ler e compara ele com a sua vida.
    Eu adorei a resenha, quero saber tudo o que vai acontecer, fiquei muito curiosa kk
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito de ler romances, mas fiquei interessada nesse. O que mais me chamou a atenção foi o fato de a protagonista ser uma mulher forte, pois, assim como você, também valorizo personagens assim. E, para melhorar, ao lermos o livro ficamos conhecendo mais sobre Londres, junto com todas essas cenas engraçadas! A capa é realmente muito bonita *-*
    PS: Adorei a pintura ao fundo <3

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Faz um tempo que vi esse livro, mas ainda não tinha parado para ver sobre o que falada a historia e ela me conquistou, gostei muito da forma que a personagens vai crescendo, se descobrindo e olhando a vida de uma forma diferente, adorei saber que a autora nos mostra Londres e fiquei muito curiosa para poder ler esse livro !!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©