19 de janeiro de 2017

Resenha: Rio-Paris-Rio

Maria e Arthur se encontram em Paris no início de 1968. Ela estuda filosofia na Sorbonne, ele é poeta e artista de rua. Juntos vivem os excessos daqueles anos de revoluções e utopias e fogem da ditadura no Brasil, divididos entre o deslumbramento pelo que o Velho Mundo lhes oferece e a permanente sensação de que são intrusos na grande festa que é Paris. Duas vezes ganhadora do prêmio Jabuti, uma delas com a biografia Arthur Bispo do Rosário, publicada pela Rocco, a jornalista e escritora Luciana Hidalgo estreou na ficção com O passeador, romance ambientado no Rio de Janeiro da Belle Époque. Agora, em seu segundo romance, a autora narra uma história de amor, sonhos e desilusões, tendo como pano de fundo um período conturbado da história, tanto na Europa quanto no Brasil, com uma prosa poética e potente.

Título Original: Rio-Paris-Rio
Autora: Luciana Hidalgo
Páginas: 160
Editora: Rocco
Livro recebido em parceria com a editora

Sempre que tenho oportunidade de ler algum livro nacional, eu leio. Rio-Paris-Rio me chamou a atenção por causa da sinopse: dois brasileiros que se encontram refugiadas em um país diferente enquanto a terra natal sofria os horrores da ditadura. E, claro, o fato de ser "uma história de amor, sonhos e desilusões" ambientada em Paris.

Maria e Arthur são cariocas que moram em Paris em pleno 1968 — não precisa ser muito bom em História para saber que esse ano ficou conhecido como o ano infinito, de tantos acontecimentos marcantes e tragédias, como, por exemplo, o assassinato do estudante Edson Luís —, dois estranhos no ninho que se conhecem por acaso, mas não demoram para se tornar um casal que podem tudo ou nada. 

O livro é narrado em terceira pessoa de uma forma muitíssimo intensa, onde Luciana Hidalgo expõe cruamente a realidade dos exilados. A autora apresenta de uma forma muito clara, apesar da narrativa difícil, as diferenças políticas e culturais entre a França e o Brasil, além de retratar muito bem os terrores da ditadura. 

Hidalgo também mostra o passado dos personagens e como isso influenciou no relacionamento e personalidade dos dois. O que eu mais gostei foi a forma como Luciana mostrou que independente das dificuldade, erros, acertos, no fim as coisas ainda podem dar certo. 

Rio-Paris-Rio é a clássica mistura entre ficção e realidade que nos faz refletir muito. Como ainda sou nova, não tive contato com a sociedade e a política do meu país na ditadura e só de ler o livro fiquei um pouco assustada. É impossível não se colocar no lugar dos personagens e o questionamento de como eu lidaria com tantos problemas nunca irá sair da minha cabeça.

15 comentários:

  1. Oi, Ana!!
    Não conhecia esse livro mas a premissa dele é bem interessante principalmente para quem gosta de livros que fale um pouco da história do Brasil. Gostei muito da indicação do livro!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Confesso que ficou sem coragem para ler alguns livros que falam sobre Ditadura é muito triste e apavorante, mais acredito que o livro deva mostrar um outro lado também uma linda historia de amor, acredito que na época as pessoas sofriam muito mais não desistiam de procurar a felicidade.

    ResponderExcluir
  3. Não curto livros que se passam em outra época, é um bloqueio acho. Livros assim raramente me atraem. Fiquei curiosa por tratar as diferenças entre Brasil e França mas não sei se leria

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito de ler livros que na trama tem algo com guerra mundiais ou ditadura envolvida. É sempre interessante poder ler livros daquela época pra poder refletir e discutir tudo o que nosso país já viveu. E de quebra ainda tem um romance!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, tudo bem?
    Gostei da indicação do livro. Logo de cara me chamou atenção por se tratar de uma obra nacional e por ser ambientada em uma época difícil que nosso país passou. Eu, como você, não peguei esse período, e só conheço através dos livros de histórias e alguns filmes que me deixaram meio assustada também.
    Com certeza vou ler o livro, e por ele ser curtinho, é bem capaz de eu ler bem rapidinho.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. Ótimo livro para ler num fim de semana!
    Gostei bastante do enredo pois adoro História, e tratar sobre a Ditadura no Brasil e relacionar com os momentos históricos de Paris naquela época é incrível. Já imagino um monte de fatos históricos hahaha. Bom, o casal parecem super maravilhosos e com certeza quero saber mais como eles passaram por tudo isso =)

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro ainda. É sempre bom vez ou outra a pessoa pegar uma leitura mais realista. Essas épocas de guerra onde haviam muitos exilados são tão triste, as pessoas passam por tantas coisas, que chega dá angústia.

    ResponderExcluir
  8. Ana!
    Tinha apenas 3 aninhos quando a ditadura dominou nosso país e apesar de não ter muita noção de tudo que se passava, as constantes mudanças de estado onde morávamos, mostrava o quanto a tal ditadura era perigosa...
    O livro deve ser bem intenso e tratar de amor em Paris, nada melhor, é o cenário mais romântico de todo mundo.
    “Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana! Amei a premissa desse livro! Eu gosto muito de livros que são ambientados em épocas diferentes e ainda nos dão uma visão de acontecimentos reais da nossa história. Eu estudei bem menos do que gostaria sobre a época da Ditadura no Brasil, mas quando era adolescente ouvi algumas histórias do meu saudoso avô que era jornalista e viveu totalmente essa época terrível da nossa história. Quanto ao livro com certeza na minha próxima visita a livraria irei procurar, parece uma trama incrível com dois jovens vivendo um amor em Paris, mas enfrentando as dificuldades de serem refugiados e não serem bem vindos em sua própria pátria. Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei bem interessada nessa historia, o tema dele logo me chamou atenção e achei diferente temos uma historia que ocorre em Paris, pois geralmente nos livros que vejo sobre a ditadura os personagens se encontram no Brasil e gostei de a autora falar também sobre essa diferença de culturas dado uma quebrada no historia do livro !!

    ResponderExcluir
  11. Interessante por falar de um tempo cruel e de muitas tragédias como a ditadura, assim como as diferenças entre o Brasil e Paris, deve nos passar conhecimento e boas analises para repensarmos sobre esse período lamentável.

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito fã de livros nacionais, a narrativa da maioria dos escritores brasileiros não me chamam muita atenção. Rio-Paris-Rio parece ser um livro interessante, principalmente por se tratar de um período tão complicado para o Brasil. Mas não é meu estilo de leitura.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana *-*
    Não tinha visto nada sobre o livro ainda, mas o tema abordado é bem interessante. Gosto de ler livros que se passaram nessa época, ainda mais quando o leitor se vê pensando no que faria se estivesse na situação do protagonista.
    Passado e presente misturado também é muito bom para entender a história, e conhecer melhor os personagens, adorei, vou colocar na minha lista.
    Biejos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  14. Cara Ana Clara, gostei muito do seu texto sobre o meu "Rio-Paris-Rio". Fico particularmente feliz em saber que, a partir do meu romance, jovens podem entender melhor o período da ditadura no Brasil - além de ler uma história de amor em Paris, cidade onde já morei durante anos, por isso a descrevo em tantos detalhes.Trata-se, sobretudo, de um romance sobre paixões: afetivas e políticas. Grande abraço para você,

    Luciana Hidalgo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana!

      Fico feliz que tenha gostado da resenha. E é verdade, é bem mais fácil aprender sobre qualquer história do Brasil através dos livros literários.

      Obrigada!

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©