7 de outubro de 2017

Resenha: Um Verão para Recomeçar

Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca. Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível. Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago. Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão. De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível. Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor.

Título Original: Second Chance Summer
Autora: Morgan Matson
Tradução: Maria Angela Amorim De Paschoal
Páginas: 352
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora 

Às vezes tudo o que precisamos é de um lugar novo, ou um lugar antigo onde não vamos por muito tempo, simplesmente para recomeçar, colocar um novo sentido na vida, sair de perto de tudo aquilo que nos faz mal e nos machuca. Foi exatamente isso que a família de Taylor Edwards resolveu fazer, não para se afastar de coisas ruins, mas para se aproximarem novamente. O patriarca da família, pai de Taylor, descobre que está com uma doença terminal e terá poucos meses de vida, e com isso decidem se afastar um pouco da sociedade, voltando a ser uma família unida.

Contudo, a família está retornando para um lugar onde Taylor deixou duas pessoas que eram importantes na sua vida de forma abrupta e pouco amigável. Sendo assim, os dois guardam um pouco de rancor da personagem — e com razão, na minha opinião. No começo, achei que ela tinha razão em ter medo de voltar, mas após descobrir o motivo e a idade dela na época, fiquei realmente assustada com tamanho receio.

Quando Taylor chega na casa onde passará o verão, descobre que Henry — seu ex-namoradinho da época —, está morando na casa ao lado. Que bela notícia, não? Seu pai a ajuda a conseguir um emprego e mais uma coincidência ocorre: sua ex-melhor amiga Lucy trabalha na lanchonete onde irá trabalhar durante os próximos meses. No começo tudo é horrível, o trabalho e os encontros nada graciosos com Henry, mas aos poucos as coisas começam a dar certo, inclusive o romance esperado.

Sinceramente, Um Verão para Recomeçar foi um livro que comecei a ler despretensiosamente, já que o título e a sinopse clichês não me animaram tanto, mas quebrei a cara legal. Pensem num drama surpreendente! Claro que realmente possui todos os clichês possíveis, mas é tão gostosinho que não consegui largar até terminar e depois fiquei com dor no coração de ter terminado tão rápido, rs.

Ainda assim, senti falta dos pontos de vistas dos personagens secundários, que na verdade são  tão importantes quanto os protagonistas — bom, todos são da mesma família e se conhecem há muito tempo, então acho que mereciam um espaço maior. Gostei de as crianças serem bem exploradas, mostrando como elas se sentiam em relação à todos os acontecimentos e como elas lidavam com eles. 

Esta foi uma leitura inesperada, onde percebi que a família é o que há de mais importante na nossa vida, por mais que tenham desentendimentos. Nessa história acontece exatamente como na vida real, sempre deixamos para aproveitar nossos pais, avós quando sabemos que eles irão embora em breve. Acho que temos que dar mais valor à essas pessoas que sempre estão do nosso lado, não simplesmente pelo sentimento de "poderia ter feito mais", mas porque eles merecem mesmo.

Um Verão para Recomeçar é aquele tipo de livro para ler e relaxar. Possui uma narrativa e personagens sensíveis e, apesar do enredo simples, conquista o leitor por completo. 

16 comentários:

  1. Tinha achado meio bobo também de título e sinopse. Não ruim, só não deu aquela animada. Mas vi umas resenhas bem legais dele e deu pra mudar de ideia quanto a ler. Parece que a mensagem que acaba passando, a situação dos personagens e todo esse tom de coisa real, de vida que tem ali e como você consegue ver isso acontecendo é que fazem valer a pena a leitura. E passa umas mensagens bacanas. Fazer a gente pensar na própria vida e nas pessoas que estão nela é algo bonito, faz o livro ter um significado a mais. Acho que iria gostar de ler por isso.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Lari, que resenha linda.
    Eu gostei bastante da sinopse; é bem convidativa e nos deixa querendo saber mais. Por exemplo, o que aconteceu entre Taylor, Henrye Lucy? Imagino um triângulo amoroso...
    O tema central da história é muito lindo. Família. Aproveitar os pequenos momentos.
    Saudades de fazer uma leitura da Novo Conceito, quando comecei a ler e a editora que eu mais gostava.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha visto este livro, mas ainda não havia lido nada referente a história dele, após ler sua resenha acabei ficando bem curiosa para ler este livro, que bom que é um drama surpreendente, é bom quando nos surpreendemos positivamente com um livro, uma pena a autora não ter focado muito no ponto de vista dos personagens secundários, mas a história mesmo assim parece ser muito boa, adicionei Um Verão para Recomeçar em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  4. Pela sinopse deu para perceber que é um drama, mas gostei bastante!
    Ainda não li, porém pela sua sinopse deu para notar que mesmo que tenha alguns clichês, o livro é surpreendente!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não me interessei em ler, mas o livro tem dois pontos que gosto muito: o fato de transitar entre o passado e o presente na narrativa e a abordagem da morte.
    Gosto de livros que abordam a morte sem "romantizar" demais.
    Até escrevi um trabalho sobre isso, mas ligado a literatura infantil.
    Voltando ao referente livro rs, realmente não fiquei interessada, pois, parece abordar a perda da forma que já conhecemos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lari.
    Eu achei essa premissa encantadora.
    Um tanto que clichê, mas ainda assim me deixou curiosa para conferir. Uma coisa que me chamou bastante a atenção é o fato de que eles tentaram reunir a família mesmo neste momento de dor e tristeza, eu adoro livros assim e espero ler muito em breve.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Lari!
    Um livro adolescente que envolve ter de enfrentar tantos sentimentos pesados e diversos, deve ser enriquecedor, apesar da grande carga emocional que ele traz e também emoções e sentimentos de perda e amizade.
    Quer dizer que vai dar ressaca literária? Será?
    Deve ser um livro lindo!
    Desejo um ótimo final de semana!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  8. Olá, a obra, além de explorar os personagens principais de uma forma espetacular, nos faz refletir sobre a importância da família, muitas vezes marcada pela desunião. Fiquei curioso para ler a obra justamente por aparentar ser simples mas passar uma mensagem maravilhosa. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Lari,
    Taylor terá que enfrentar o passado e lidar com questões profundas, como problemas familiares, para poder ter um último momento de felicidade ao lado pai, mas se ela não superar todas as suas questões este pode ser um verão com más recordações e arrependimentos e, pode ser, que ela não tenha uma segunda chance. Acompanhar uma personagem que busca se reconectar com a família e amigos é na certa uma história cheia de aprendizado e emocionante. Como gosto de um bom drama, fico muito feliz em receber a indicação de Um verão para recomeçar.

    ResponderExcluir
  10. Que bom que esta leitura lhe surpreendeu, eu confesso que desde que a editora novo conceito anunciou que iria publicado a sinopse me chamou a atenção, pois além de amor uma boa estória dramática, e que se passa no verão acabou me cativando ainda mais. Bom, o fato de aborda as questão familiares, e quando devemos dar valor a este vínculo enquanto as pessoas ainda estão presentes, foram outro motivo para eu me sentir ainda mais atraída a esta obra.

    ResponderExcluir
  11. Parece ser uma leitura descontraída apesar do drama, gosto deles rs. Fiquei bem intrigada com a historia qual é o medo da personagem em voltar, o que ela aprontou por lá, fiquei me fazendo várias perguntas, deve ser uma leitura reflexiva sobre as pessoas que amamos e não damos o devido valor e nem aproveitamos os momentos enquanto podemos.

    ResponderExcluir
  12. Olá, parece-me o tipo de historia para ler e relaxar, que vai mexer com o meu emocional. É um tipo de gênero de livro que eu amo, que passo horas e horas lendo. Já estou me imaginando chorando lendo esse livro, ainda mais que a historia envolve a família e sentimentos pesados.
    Adicionei na minha lista e espero ler em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lari!
    O livro parece ser bem envolvente, principalmente por se tratar de um romance adolescente, onde a protagonista tem que enfrentar o que aconteceu no passado com sua melhor amiga e com sua antiga paixão de infância e também a doença do pai. Sem dúvida é uma estória bem emocionante e sensível.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  14. Ao ver a capa a gente já imagina se tratar de uma historia bem clichê, mas fiquei bem interessada com a proposta do livro e para saber qual foi o motivo de fazer ela sair na cidade. Creio que seja uma historia que mescla as dificuldades do presente, com a tentativa de superação desse momento de doença. Sai correndo adicionar a lista de desejados!

    ResponderExcluir
  15. Lari que lindo enredo, família é o bem mais preciosa pra gte msm, com toda ctz me conquistou esse livro, qro conhecer mais a história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Esse deve se tratar de um daqueles casos de clichê muito bem feito, e esses são super recomendáveis kkk. Espero que a leitura funcione pra mim assim como foi pra você. Curti muito a resenha, abraços!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©