11 de agosto de 2014

Resenha: Modelo de Verão

Título Original: A Model Summer
Autora: Paulina Porizkova
Páginas: 420
Tradutora: Ana Carolina Mesquita
Editora: Record


Jirina é uma adolescente solitária de origem tcheca, que, aos 15 anos, consegue o que muitas meninas desejam - uma chance de iniciar a carreira de modelo. Com o convite de uma agência na mão e alguns trocados no bolso, ela se muda durante o verão para Paris. Em meio ao movimento new wave e em uma era de supermodelos no auge de suas carreiras, Jirina se deixa levar pelas loucuras e transgressões dos anos 1980. A ex-top model Paulina Porizkova empresta à Jirina sua voz e experiência no mundo da moda.

Uma coisa que sempre acontece comigo é ter milhões de livros, mas não ter vontade nenhuma de ler qualquer um deles. Ultimamente isso tem acontecido com uma frequência absurda. Mas enfim, numa dessas minhas crises literárias, acabei pegando esse livro emprestado de uma amiga simplesmente porque não queria ler nenhum dos meus. Nunca tinha ouvido falar dele e me surpreendi bastante com a leitura. 

Em "Modelo de Verão" a ex top model Paulina Porizkova nos conta um pouco, aos olhos da personagem principal Jirina (lê-se Irina), sobre a não tão maravilhosa carreira de modelo dos anos 1980. A autora narra com detalhes a vida da adolescente de naturalidade sueca, de apenas 15 anos, que vai para Paris com muita coragem e pouco dinheiro para correr atrás do seu sonho. 

Como já era de se esperar, a garota sofre com problemas de autoestima. Chegando à cidade de Paris, ela já percebe que nem tudo são flores. Com pouca idade, nenhuma maturidade e uma ingenuidade comovente, Jirina tem que lidar com as peças que o mundo da moda prega, além de muita badalação, drogas, sexos e umas más companhias. 

Apesar de a autora ter deixado claro que o livro não é auto-biográfico, conseguimos perceber as semelhanças entre as duas, tal como os problemas com a autoestima e o início de carreira bem conturbado. Para as pessoas que acham que embarcar nessa carreira só irá trazer glamour e sofisticação, Porizkova nos dá uma péssima notícia através do livro, nos apresentando um mundo totalmente diferente do que imaginamos, cheio de desonestidade e de pessoas que se aproveitam das meninas, que geralmente são muito novas e não sabem exatamente onde estão se metendo. 

Posso dizer uma coisa para vocês: apesar de ser um livro gostoso de ser lido, é muito "sujo". Não sei se saberei explicar exatamente essa expressão, mas achei tudo muito pesado para uma menina de apenas 15 anos. Em algumas cenas, mesmo as que ela está simplesmente fotografando, podemos sentir como as pessoas ao redor dela são desprezíveis. 

Este é mais um livro que não pode ser lido por qualquer um. É denso, pesado e  triste. Não conta só a estória de uma simples menina que teve uma "sorte" inacreditável, no sentido irônico da palavra mesmo. Para ser sincera, Porizkova conta de forma indecorosa a transformação bruta de uma menina que, ao meu ver, se torna uma mulher muito antes da hora. 

Como nunca tinha ouvido falar da autora, fui pesquisar um pouco mais sobre ela e meu Deus, que mulher linda. Já foi capa de várias revistas famosas como Vogue e Elle e, em 1990, foi eleita pela revista People em como uma das 50 pessoas mais lindas do mundo, e com muita razão. 


Gente, eu juro para vocês que nunca vi uma pessoa tão linda da vida, sem brincadeira nenhuma. Lendo um pouco da biografia dela, as semelhanças com a personagem principal se tornam inegáveis.  Ambas tiveram a vida bastante sofrida. O mais interessante é que, mesmo com a vida dolorida, Paulina teve uma carreira brilhante. Como escritora, com um texto totalmente impecável e real, ela também não deixou a desejar.

Cheio de detalhes sórdidos e necessários, "Modelo de Verão" nos apresenta, como já disse antes, a realidade nada bela de ser uma modelo iniciante. É uma leitura muito densa, pesada e triste, mas altamente recomendada. 

Classificação final: 

14 comentários:

  1. Oie Ana =)

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas assim como você passou por crises literárias em alguns momentos rs...

    Apesar da sua resenha ter sido positiva, esse não seria um livro que eu me animaria muito em ler.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane!

      Essas crises são difíceis, viu...
      E que pena que você não se interessou pelo livro, apesar de ter gostado da resenha. Quem sabe futuramente?

      Beijos!

      Excluir
  2. Ei Ana,

    Acredita que não conhecia, nunca tinha ouvido falar. Eu quero, achei tão diferente e muito interessante. Já estou com dó da menina, mas não consigo parar de ler Jirina rsrsrs. Nuuu não conhecia esta modelo tbm, mas ela é realmente muito linda, nossa.
    Eu não tenho problemas com não ter vontade de ler nada dos meus, quero ler tudo, e não dá tempo e fico ansiosa pelo q não consigo ler e a fila só aumenta rsrs.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Nanda!

      Eu também não! Só conheci quando essa minha amiga apareceu com ele lá em casa, aí fiquei super curiosa também. E ela é maravilhosa mesmo né?

      Ah, mas eu sei bem isso de não ter tempo também! Quero ler mil livros e só tenho umas poucas horas por dia, ainda mais agora com a faculdade! :(

      Beijo!

      Excluir
  3. Nunca tinha ouvido falar desse livro. A capa é lindíssima!
    Essa coisa de modelo é complicada mesmo. Eu sempre fui rata de biblioteca, então desde menina meu sonho era trabalhar com livros. Quer dizer, teve uma época em que quis ser garçonete, mas eu relevo totalmente essa parte porque não é exatamente um sonho. ahhuahua
    Mas eu fico feliz de ver quando alguém que passou por isso resolve escrever sobre, ainda que não seja biográfico. Não deve mesmo ser uma profissão fácil.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!

      A capa original é ainda mais linda!
      Eu sempre quis ser professora, e no fim acho que vai dar certo. Faço engenharia, mas muito provavelmente vou fazer um doutorado para dar aula na faculdade. rs

      Beijo!

      Excluir
  4. Oi Ana que intenso esse livro né, não o conhecia mas fiquei tentada a ler, ás vezes acontece de dar uns 5 minutos e não querer ler livros da nossa estante, e o que vc fez rendeu essa leitura, sobre a semelhança entre as pessoas isso me deixou curiosa!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!

      Bastante, viu...
      Espero que você leia e goste!

      Beijos!

      Excluir
  5. Nunca tinha ouvido falar desse livro, agora ele é um super must have na minha vida! "Uma leitura densa, pesada e triste", é exatamente o clima dos livros que estou me animando pra ler esses dias.
    Parece ser muito interessante (e a autora é mesmo muuiito linda! :o), pena que é carinho .-. vou esperar uma data comemorativa pra pedir de presente kkkkkkk

    Beijos :*
    fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tainah!

      Que bom que despertei sua curiosidade, viu! HAHUEHAUEHUAEHAE
      Não sabia que ele era tão caro, minha amiga comprou na Bienal e pagou só dez reais.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Ana,
    HAHA olha isso acontece aqui também. Apesar da estante está quase gritando eu cismo de pedir livro emprestado da minha prima, têm uns dois por aqui

    Não conhecia esse livro! Realmente lindíssima a autora.
    Já me conquistou pelo ambiente e a temática, sinceramente.. nunca tive vontade de ser modelo. Minhas primas tentaram, eu uma vez fui brincar de 'desfile' e vi que não era mesmo pra mim haha

    Estou seguindo

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nana!

      Isso acontece comigo sempre! Às vezes fico até brava, já que tenho uma pilha enorme para ler.

      Nunca tive vontade de ser modelo, até porque nunca tive porte para isso. Já fiz umas fotos uma vez, mas só por diversão.

      Beijos!

      Excluir
  7. Ana Clara, minha linda!
    Realmente esse mundo da moda deve ser sujo, muito sujo... assim como qualquer outro em que você queira entrar a fundo.... Todas as áreas em que se tenta fugir da marginalidade da mediocridade (tudo isso como sinônimo de mediano) é sujo, é nojento.
    Acho que é inegável que o livro seja denso e tenso e sofri só de ver que a protagonista tem apenas 15 anos e um sonho. Quantas inocências não foram subtraídas???
    Ai esse tema é tão filosófico que eu ficaria horas aqui falando sobre isso, rs
    Excelente resenha e excelente escolha para fugir de sua zona de conforto! Parabéns!

    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chrys!

      Realmente, acabo de perceber que concordo com você. E também tem a questão do local onde a estória se passa né, que já dá aquela ideia de sujeira. É triste mesmo ver uma adolescente se tornar mulher tão rapidamente, puramente por pressão.

      Beijos!

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©