14 de março de 2015

Resenha: A Mais Pura Verdade

Título Original: The Honest Truth
Autor: Dan Gemeinhart
Páginas: 224
Tradução: Leonardo Castilhone
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora.

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

Ainda não sei o porquê, mas não cheguei a receber aquele livreto que a Novo Conceito enviou para todos os blogueiros que fizeram inscrição para parceria. Muito provavelmente não tinha ninguém em casa para receber, mas enfim... Ver todo esse rebuliço que a história de Mark causou me deixou extremamente curiosa e ansiosa para receber o livro completo. Assim que chegou, devorei. E como sempre acontece comigo quando estou com expectativas muito altas, me decepcionei um pouquinho.

Mark é uma criança adorável: gosta de tirar fotos, escrever haicais e o seu maior sonho é escalar uma montanha. Mas Mark também tem um terrível "segredo": é a segunda vez que ele tem câncer, e todos sabemos o quanto isso é sério. O garotinho fica com tanta raiva por sua atual condição que resolve fugir de casa para escalar o Monte Rainier, e leva consigo apenas algum dinheiro, uma máquina fotográfica antiga, um caderno e seu companheiro para a vida inteira, um cachorrinho chamado Beau. 

A jornada do pequeno é bem árdua e conturbada. Ele passa fome, frio e alguns valentões batem nele para roubar todo o seu dinheiro (para mim, essa foi a parte mais sofrida). Apesar de ser incrível ler a aventura pelo ponto de vista de uma criança, fiquei extremamente agoniada com tudo. É claro que não queria que nada acontecesse com Mark e Beau, mas é claro que várias coisas terríveis acontecem. 

O mundo inteiro é uma tempestade, eu acho, e todos nós nos perdemos em algum momento. Vamos atrás de montanhas no meio das nuvens para que tudo pareça valer a pena, como se isso tivessa algum significado. E, às vezes, nós a encontramos. E seguimos em frente.

Além da visão do Mark sobre a história, temos a visão da Jessie, sua melhor amiga. Os capítulos são alternados entre os dois, mas enquanto Mark nos conta sua trajetória até o Monte Rainier, Jessie fala sobre o terror que ela e os pais do menino estão passando sem ele, a busca para encontrá-lo, a preocupação por causa do câncer e principalmente o medo de acontecer alguma coisa séria com ele. 

O fato de ser narrado por duas crianças e ter os capítulos bem curtos faz com que a escrita seja bem simples, o que torna a leitura extremamente rápida. Porém, justamente por ser contada por eles, achei a história um pouco exagerada. Acontecem tantas desgraças com Mark que fica difícil acreditar que ele conseguiria, junto com o cachorrinho, realizar o seu sonho. 

E por falar no Beau, que animalzinho mais carinhoso e fofo! Uma das coisas que mais gostei na história foi a lealdade dele, sem falar do afeto entre o cãozinho e o seu dono. É tanto amor envolvido que não considero o livro sobre a realização do sonho de uma criança com uma doença terminal, mas sim uma lição sobre companheirismo e amizade. O mais interessante é que isso não ocorre apenas entre Mark e Beau, mas com Jessie também, que é a melhor amiga de todos os tempos. Com certeza esse é o ponto alto de "A Mais Pura Verdade". 

A diagramação está incrível e o tamanho da fonte é super confortável. Apesar dos pontos negativos, o final é digno de uma grande obra, de tão lindo que é. É uma história carregada de emoções e pensamentos tão sinceros que é quase impossível não se sensibilizar, essa é a mais pura verdade. 

Classificação final: 

6 comentários:

  1. Não me interesso muito por histórias que envolvem câncer, parece que é sempre a mesma coisa... Mas fiquei bem curiosa pra conhecer o Mark e o Beau, e as aventuras dos dois. :p

    ResponderExcluir
  2. Oie Ana
    Eu li a provinha e fiquei imensamente curiosa. Mas se o restante for recheado de desgraças, não sei se meu coração vai aguentar rs
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, também li a prova e quero muito ler a história toda. Vamos ver se o final me conquista também, estou bem curiosa para acompanhar o final dessa aventura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana!

    Eu li o começo do livro e adorei. Estou super curiosa para continuar, apensar dos pontos negativos que você citou hahaha

    Beijos,
    Tia War
    http://voceetaolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana,
    Sabe que tenho um certo receio de ler livros com nucleo central reduzido? Me parece que A Mais Pura Verdade foca na jornada do Mark, e acho que deve ser dificil conduzir um livro com poucas interações entre personagens. Afinal, se ele esta escalando o monte sozinho, o livro tem que se focar mais no aspecto psicológico, e não sao todos os autores que conseguem fazer um bom trabalho nessa area.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ei, Ana! Também tenho dessas coisas de que quando a expectativa é alta demais acabo me decepcionando um pouco. Não sou parceira da Novo Conceito, mas cheguei a receber o livreto, só que infelizmente me enganei com a data para publicar as primeiras impressões e por isso não recebi o livro (que diga-se de passagem não estou tão afim assim de ler) rsrs :)

    Beijinhos!

    Cel,
    Uma Janela Secreta - www.umajanelasecreta.com

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©