12 de agosto de 2016

Golem & o Gênio: Por Que Eu Abandonei?

Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva.

Título Original: The Golem and The Jinni
Autora: Helene Wecker
Páginas: 514
Tradução: Cláudia Guimarães
Editora: DarkSide

Não sei vocês, mas eu sou fã dos livros da DarkSide. Sou apaixonada pelo carinho que eles têm para com o leitor, já que capricham tanto na diagramação, na capa, na qualidade do livro em si. É claro que sempre fui louca para ler este, aí não sei o que é que aconteceu... Pode ser que as expectativas estivessem altas demais, ou pode ser que a história não me prendeu mesmo, mas infelizmente não consegui passar da página 150.

Golem e o Gênio foi o mais próximo que cheguei de uma cultura tão diferente da minha. Okay, eu já li outros livros que mostravam aspectos e costumes diferentes dos meus, mas nada comparável à cultura síria e árabe, e essa história é super recheada delas. A maior parte da história se passa em Nova York, no século XIX, e o que mais chama atenção é o modo como esses povos interagem. Mas enfim, o foco da história é em dois personagens: uma golem (sim, no feminino mesmo), Chava; e o gênio, Ahmad. As histórias das duas criaturas místicas são contadas separadamente, até, é claro, chegar ao ponto em que os dois se encontram.

Várias coisas acontecem para que Chava e Ahmad se mudem para Nova York, sendo forçados a viverem com humanos. Chava mora com o povo judeu, enquanto o gênio se mantém com os sírios. A fábula, por mais interessante que possa ser, e por mais que possa ser educativa, digamos assim, não conseguiu me conquistar. As primeiras páginas do livro, tão decisivas para história, são tão chatas, que tive vontade de largar o livro de mão. 

Li muitas resenhas de Golem e o Gênio, e os elogios são tantos, que só consigo pensar que tem alguma coisa de errada comigo. Todo mundo elogia para caramba a narrativa de Helene, mas, nossa, achei muito maçante, cheia de detalhes demais. Tá bom, tá bom, é até explicável pelo fato de ter que explicar muitas coisas sobre outras culturas, mas mesmo assim. Talvez seja até isso o que me irritou, não sei se estava preparada para receber tanta informação de uma vez. Mas enfim, a única coisa que senti enquanto tentava ler, é que este é apenas mais um livro bonito, mas com a história meio "bleh". Não digo que não darei outra chance para ele, mas por hora prefiro deixar o livro quietinho, só me esperando para um dia que eu estiver de bom humor, quem sabe...

2 comentários:

  1. Às vezes acontece. Já peguei livros amados por muitos e que eu fiquei meio: "Tá, mas e aí?". Acho que as expectativas muito altas realmente colaboram um pouco...
    E também AMO a DarkSide. <3

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
  2. Oi Aninha,
    Ainda bem que não li tantas resenhas, assim não crio expectativas. Comprei esse livro só porque estava em um combo com outro que queria O.o. Vou pegar esse livro pra ler quando tiver tempo para digerir as informações.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©