6 de maio de 2017

Resenha: The Heart of Betrayal

Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.

Título Original: The Heart of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Páginas: 402
Tradução: Ana Death Duarte
Editora: DarkSide Books 

The Heart of Betrayal
é o segundo volume da trilogia Crônicas de Amor e Ódio, cuja primeira publicação foi The Kiss of Deception. Poucas continuações me deixaram tão ansiosas quanto essa. Quem leu minha resenha do livro anterior, bem sabe que eu me apaixonei perdidamente pela história e fui totalmente fisgada pela narração da autora (no caso, quis dizer que Mary E. Pearson conseguiu mesmo me fazer de idiota). Esta resenha pode conter spoilers do livro anterior, então, se você tem intenção de começar a ler, pare por aqui!

The Kiss of Deception termina com Lia e o príncipe Rafe, dois dos protagonistas da história, sendo levados a Venda - uma espécie de vilarejo comandado pelo temido Komizar -, por ninguém menos que Kaden, o assassino do reino. Como todos sabem, só descobrimos quem é o príncipe e quem é o assassino nas páginas finais, e grande parte dos leitores são surpreendidos. Agora, como prisioneiros, Lia e Rafe vão dançando conforme a música, até que encontrem uma forma de fugir em segurança.

Confesso que a leitura, inicialmente, se deu um pouco lenta e sem reviravoltas, principalmente pelo fato de o enredo girar em torno de Lia e Rafe tentando sair de Venda em segurança e vivos. Porém, à medida que as páginas passam, a história vai evoluindo. Além dos nossos personagens importantes que vão surgindo, temos um enfoque tão grande em Venda, que o reino acaba se tornando um dos personagens do livro também. Além de mostrar a fundo como as pessoas conseguem viver em um ambiente tão hostil, Lia vai fazendo descobertas, que nos faz perceber que, às vezes, nem tudo é o que parece.

Lia, para mim, continua sendo uma das melhores personagens femininas já criadas. Apesar de ser uma princesa e de, tecnicamente, já ter um destino traçado, ela não deixa que ninguém tome as rédeas de sua vida, ela é dona de si mesma, simples assim, e é isso o que eu mais admiro em qualquer tipo de personagem, independente do sexo. Porém, desde o primeiro volume, temos essa força feminina presente o tempo todo. Isso, para mim, é o melhor ponto positivo da historia criada por Pearson.

O triângulo amoroso, apesar de não ser o ponto principal, continua firme e forte, o que não é necessariamente ruim, já que o romance em si é colocado um pouco de lado (digamos que os personagens estão muito mais preocupados em sair vivos de Venda do que qualquer outra coisa). Para ser sincera, não sei exatamente o porquê da presença desse tipo de romance, sendo que Lia já tem uma escolha muito bem traçada desde o primeiro volume da trilogia. Juro que tento entender o porquê de os autores insistirem nessas coisas nas histórias, principalmente quando já possuem algo muito bem construído.

Claro que, como tudo que existe no mundo, The Heart of Betrayal também possui seus pontos negativos. Não sei se vocês se lembram do dom da Primeira Filha, citado o tempo todo no primeiro livro, mas que não foi manifestado em Lia? Apesar de aparecer com a mesma intensidade no segundo, para mim continuou sendo um assunto muito vago, já que Pearson não o desenvolve de jeito nenhum. Para falar a verdade, até hoje não sei para que serve o Dom e espero, de verdade, que isso seja resolvido no último volume da trilogia, The Beauty of Darkness.

Apesar de ter gostado muito desse segundo volume, The Kiss of Deception continua sendo o meu preferido da trilogia, lembrando que ainda temos mais um livro para, quem sabe, tirá-lo do posto. A história em si cumpre seu papel nos trazendo várias informações e respondendo perguntas que ficaram no ar da narração anterior. Assim como o seu antecessor, o livro tem uma leitura de tirar o fôlego, que prende do início ao fim. Não vejo a hora de ler o desfecho dessa fantasia tão incrível.

14 comentários:

  1. Oi.
    Parabéns pela resenha, perfeita! Tenho esses dois lindos livros e pretendo começar a leitura em breve. Estou com uma ótima expectativa, pois lendo resenhas como a sua, também já me sinto apaixonada pela história e protagonistas.
    Curiosa e ansiosa para me envolver com esse enredo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!!
    Parabéns pela resenha, tá linda!!
    Tenho mta vontade de leros livros da Mary Pearson, os enredos são mto bons e as capas maravilhosas, espero conseguir ler em breve!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler os livros mad espero em breve, de todas as resenhas que li os comentários sempre são positivos então quero ler em breve.
    Abraços!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana,
    Ainda não li o 1º livro, mas já adquiri. O que me chamou atenção para comprar o livro, além de todos os comentários e a repercussão do mesmo, foi a forma que a autora escolheu para contar a história. Sei que rola um mistério a cerca de dois personagens, onde ela não revela suas identidades. Imagino, que no segundo volume esta narrativa não terá o mesmo efeito, mas acredito que a história terá suas qualidades e valerá a pena a leitura. Claro que as edições que a Darkside publicou também despertou meu interesse, não tenho nem o que falar, pois estão, simplesmente, perfeitas!!

    ResponderExcluir
  5. Mas essa história conquista todo mundo heim! Só achei interessante que a maioria acaba gostando mais do primeiro. Esse segundo livro não parece estar ruim, mas o primeiro parece que conquistou o coração de quem leu de um jeito que os outros não conseguiram. Quero arrumar o ultimo pra poder ler também! A Lia parece uma personagem incrível e tem uma história e tanto pelo jeito. Adoro que o ritmo da série é de tirar o fôlego também, porque sempre vejo o pessoal ressaltando que leu muito bem pelo ritmo ótimo da escrita e da história. Estou bem animada pra conhecer esse mundo da série ^^

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li o primeiro, mas esta na minha listinha de compras. Quero muito conhecer a Lia pois só leio elogios sobre ela, ainda bem que só o começo que é lento rs, que pena ter esse triângulo amoroso também odeio isso e fico me perguntando porque os autores insiste em colocar nas historias, não entendo e nem acho graça.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana! Essa trilogia é uma das que mais gostei esse ano. Li o primeiro livro muito rápido, tamanho minha vontade de saber mais sobre a história. Sem contar que a forma como tudo acabou foi eletrizante. Gosto como o triângulo amoroso aconteça na medida certa. Dessa forma, temos espaço para nos jogarmos nas tramas políticas.
    Estou ansiosa para ler esse livro.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  8. Nossa que resenha incrível, uma amiga me indicou esse livro e disse que e muito bom mesmo. Espero ter a oportunidade de ler um dia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Você não tem noção de como eu quero ler essa série mas o que faz com que eu continue relutante é o triângulo amoroso você me deu uma esperança de que não vai ser tão ruim assim mas confesso que evito livros que tenham essa premissa o fato do Dom dela ainda não ter sido totalmente desenvolvida pela autora me deixou um pouco triste já que quando estava lendo o primeiro (antes de desistir) fiquei bastante interessada no assunto, curiosa para a resenha do terceiro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Ana!
    Ganhei os dois livros dessa coleção e aguardo com ansiedade a chegada, porque todos dizem que é fabuloso, inclusive você.
    E bom ver que nesse exmplar as coisas acontecem como esperado, mesmo com o triângulo amoroso, que não é algo que me agrade muito em livros, mas depende do contexto e por isso mesmo quero ler.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Ana,
    Nunca tinha parado para ler uma resenha desse livro, não tinha nem ideia de que historia se tratava, mas dessa linda fiquei curiosa e ansiosa para conhecer essa magnifica aventura, e fiquei meio curiosa sobre esse Dom que a menina tem?!
    Estará na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  12. Adoro quando tem triângulos amorosos <3
    Tenho os dois livros dessa serie em e-book mas quero comprar o fisico, pois é como eu prefiro ler. Gostei mais dessa capa do que a do livro anterior. Estou ansiosa para conhecer a Lia que parece ser uma personagem que ira me impressionar.

    ResponderExcluir
  13. Eu quero ler a trilogia Crônicas de Amor e Ódio desde o lançamento de The Kiss Of Dception, pois li muitos comentários positivos sobre o livro e a cada resenha que leio sobre, fico mais ansiosa ainda para começar a ler, adorei sua resenha e espero gostar da história.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana ;)
    Li a resenha meio por cima porque ainda não comecei a ler o 1 livro, e não estou querendo pegar nenhum spoiler!
    Estou tão ansiosa pra ficar de férias e começar a ler The Kiss of Deception logo!
    Bjos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©