6 de junho de 2017

Resenha: Mais do Que Isso

Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo. Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto? Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?

Título Original: More Than This
Autor: Patrick Ness
Páginas: 432
Tradução: Ana Paula Doherty
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mais Do Que Isso, do autor Patrick Ness, que também escreveu Sete Minutos Depois da Meia-Noite, recentemente adaptado para o cinema, vai contar a história de Seth, um garoto de 17 anos que após morrer afogado, acorda em frente à casa em que morou muitos anos atrás, na Inglaterra. Porém, o mais assustador é que não há mais ninguém no "mundo". Sozinho, confuso e de volta a um lugar que imaginou nunca retornar, Seth terá que desvendar esse mistério e lutar para "sobreviver". Essa premissa, sem dúvidas, chama a atenção, mas, infelizmente, o desenvolvimento da história decepciona.

O livro já começa com "o garoto" (como o narrador se refere ao protagonista no início do livro) se afogando. Inicialmente, não temos nenhuma informação à respeito do personagem, nem mesmo nome ou idade. A narrativa é muito impessoal, feita em terceira pessoa, por uma narrador frio e que narra os fatos como se os tivesse observando de longe. 

Pouco a pouco, vamos sabendo um pouco mais sobre Seth, sobre a vida que ele tinha antes de se afogar, sobre sua família, seus amigos, relacionamentos e sobre o acontecimento que mudou sua vida por completo quando ele ainda era uma criança. O passado do protagonista vai sendo revelado através de flashbacks, ou seja, passado e presente se alternam. 

Essa falta de informação inicial pode parecer estimulante, mas, na verdade, fez com que eu sentisse grande dificuldade em me apegar ao protagonista. Essa ausência de empatia inicial fez com que as primeiras 100 páginas do livro fossem difíceis de vencer. 

Não só essa falta de informações sobre o personagem, como também a narrativa descritiva demais e pouco pessoal, me fizeram demorar mais que o necessário para me envolver com a história. Eu gosto muito da premissa do livro, mas acho que o autor poderia ter escolhido uma narrativa menos fria. 

A mensagem que o livro passa lembra muito a mensagem do livro Sete Minutos Depois da Meia-Noite e esse foi um dos pontos fortes do livro. Patrick Ness possui muita sensibilidade para falar sobre a culpa e sobre como nós precisamos nos aceitar apesar de nossas falhas. 

É difícil falar desse livro, pois como não sabemos nada sobre o personagem no começo da história, qualquer coisa que eu diga pode ser considerada spoiler, mas, se vocês tiverem paciência, podem se surpreender. Eu gostei do livro, do mistério, das descobertas que Seth faz, das reviravoltas e de toda a atmosfera do livro. Porém, a narrativa realmente fez toda a diferença. Eu poderia ter gostado bem mais do livro se a narrativa fosse em primeira pessoa e se os personagens tivessem sido melhor desenvolvidos. 

A edição segue o padrão da Editora Novo Conceito. A capa, apesar de não ser linda, é bem interessante, a diagramação está ótima e as folhas são finas, mas, nada que atrapalhe a leitura.

16 comentários:

  1. Sim, a sinopse é bem interessante! Eu sempre tenho dificuldade de me apegar a um personagem logo nas primeiras páginas pq é um livro novo, mas não sei se continuaria a ler se eu não soubesse absolutamente nada sobre o personagem! Acho que seria um livro bem difícil para eu ler!

    ResponderExcluir
  2. Priscila!
    Os aspectos que ressaltou como negativo, para mim talvez torne um leitura boa, porque adoro a descrição das coisas em detalhes e esse mistério sobre o que aconteceu com o garoto e porque ele voltou a sua antiga morada e tudo mais, me atraem, sem contar com a narrativa entre passado e presente.
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Priscila, ainda não li nada do autor e apesar de ter visto o trailer da adaptação ainda não a vi também, mas a premissa da história desse livro é realmente interessante e fiquei curiosa pra saber se ele consegue encontrar mais alguém nesse "novo mundo". A falta de empatia é uma pena e até mesmo preocupante, pois o livro é grande são mais de 400 páginas e se o leitor não consegue se conectar com o personagem inicialmente a tentação de largar a história deve ser grande. Mas no resumo final você disse que foi bom e com paciência podemos ser recompensados, o que é um ponto positivo pro livro ;)

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu adorei a resenha, parabéns!
    Nunca tinha ouvido flar desse livro, o enredo é mto bacana, gosto de livros que passem detalhes e não me deixe perdida na história, adorei!
    Qro ler!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Achei interessante o começo, onde ele se afoga e acorda, sem saber se ainda está vivo, e onde está. Li Sete minutos depois da meia noite e fiquei encantada com o autor. Gostaria de ler sim, porque você disse que se tivermos paciência, podemos nos surpreender. Eu gostei da escrita do autor, e pode ser que eu veja semelhanças entre as leituras e não ache tão impessoal como você disse.
    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi Priscila.
    Adorei a premissa do livro entendo o porquê de não ter sido 100% para você eu também não gosto muito de livros descritivos demais que fica naquela enrolação Eu também não consigo me apegar os personagens assim mas ainda assim achei tudo muito interessante ainda não tive oportunidade de ler o livro sete minutos depois da meia-noite do autor mas já tinha ouvido falar enfim gostei mas não sei se esse é um livro para mim.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Olá Priscila ;)
    Eu não conhecia o livro ainda, apenas de vista no skoob, mas essa capa sempre me chamou atenção.
    Adorei da premissa e gosto de livros que me tiram da minha zona de conforto... claro que se for bem escrito, não tem como não gostar ;)
    Só acho meio confuso essa parte de não saber quase nada sobre o personagem... deve ser muito estranho!
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Pela premissa achei que esse seria um livro maravilhoso, mas pelo o que li na resenha, deve ser um pouco chatinho mesmo, gosto de livros em que eu se não me identificar com o personagem, pelo menos passe a sensação de que conhecemos ele e isso do autor querer manter um relacionamento personagem - leitor distante não combina muito comigo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Pela história o livro merecia uma capa melhor.
    O trama parece ser ótimo, porém (como vc disse) com uma narrativa cansativa, mesmo assim fiquei com vontade de ler e acabar com as minhas questões sobre pq Seth estava naquele lugar? ele realmente morreu? o que aconteceu com ele no lugar onde se encontrava.
    Gostei da resenha. bjs

    ResponderExcluir
  10. Ola,
    Pela história do livro parece ser bem interessante mas pelo que você fala o autor pode ter fugido um pouco da história, deixando ela fria mas acho que por algum motivo o autor fez assim. A história é bem interessante, mas fiquei curiosa o motivo dele ter se afogado, porque será? É uma pergunta que realmente precisei fazer pra mim mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Nossa, que pena o desenvolvimento da história decepcionar e os personagens não serem bem construídos. Pois o enredo é bem legal, tinha tudo para ser muito envolvente.
    Vou assistir a adaptação Sete Minutos depois da Meia-Noite e espero poder ler o livro também. Mas não sei se lerei esse.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Parece ser uma leitura intrigante, em relação a narrativa, mas fiquei curiosa com o mistério que envolve o personagem e o que aconteceu com as pessoas e gosto de historias que passam mensagens que nos deixam pensando sobre elas, então gostaria de ler, pois também tem umas coisas boa aí no livro.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite!
    Já li Sete minutos depois da meia-noite — ainda quando se chamava O chamado do monstro — e simplesmente AMEI a obra. A sensibilidade do autor é realmente fascinante.
    Uma pena a narrativa não ter lhe agradado e os personagens não terem sido bem desenvolvidos. Tudo isso me deixa com um pé atrás, mas acho que vou tirar a prova dos nove para ver se gosto ou não.
    A premissa é curiosíssima.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Eu não conhecia este livro, mas já quero ler Sete Minutos Depois da Meia-Noite, é complicado ler livros com falta de informações sobre os personagens, mas se é para no final se surpreender, vale a pena ler, então adicionei Mais do que isso em minha lista de leituras e pretendo ler em breve este livro.

    ResponderExcluir
  15. Eu não sabia que esse escritor tinha outro livro, o livro ele tinha um bom enredo por assim dizer até porque eu mesmo não tinha ideia do poderia vir apos a morte do garoto mas depois de ver sua resenha e ver que o autor pecou na sua maneira de narrar, é a maneira dele passar a história e pelo visto ele deu uma bola fora nisso, a pouca vontade que eu tinha de ler esse livro morreu. Porque pra mim o livro depende de uma boa narrativa pra fazer acontecer a história e não so de informações.

    ResponderExcluir
  16. Oi Priscila,
    Mais do que isso tem uma premissa intrigante, mas pouco reveladora. Não gosto muito de livros onde o leitor é "jogado" na história, pois, dificilmente, conseguirei me envolver com a narrativa. Fiquei com a sensação de ser um livro sobre jornada pessoal, sobre o caminho a ser seguido por Seth para superar algo e seguir em frente e a forma como o autor narra esta história, aliado ao fato de não ser mencionados outros personagem só enaltece isso. Patrick Ness é um autor bem recomendado e pretendo conhecer sua escrita, mas acho que não será por este livro.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©