9 de julho de 2017

Resenha: Boston Boys

O sonho de toda adolescente se realizou para Ronnie Adams: o maior astro pop da TV foi morar na casa dela. Ela deveria estar vibrando, como qualquer garota normal, mas na verdade está odiando a ideia. Ela não vê a menor graça em Boston Boys, programa sobre a vida de três integrantes de uma boyband, e acha os garotos uns babacas. De fato, Mason McDougal se acha o máximo e está acostumado a ser recebido sempre por meninas histéricas, por isso não faz o menor esforço para ser simpático. Tendo que lidar com o egocentrismo do garoto, além da perseguição de fãs ciumentas, a vida de Ronnie vira de cabeça para baixo. Agora ela terá que se acostumar com a stalker no 1 dos garotos plantada em seu gramado, frequentar festas glamorosas e lidar com paparazzis, resolver uma guerra de fofocas on-line e até fazer uma viagem internacional. Em meio a tantas novas aventuras, Ronnie se envolve cada vez mais com os Boston Boys e percebe aos poucos que, no mundo da fama, nem tudo é o que parece ser...

Título Original: Boston Boys
Autor: Giulia Paim
Páginas: 672 (total)
Editora: Globo Alt
Livros recebidos em parceria com a editora

Quando postei a primeira foto desta leitura, foi um alvoroço de perguntas. Confesso que não é o livro mais adulto e bem escrito que já li, mas certamente é um bom entretenimento, provocador e várias risadas e reflexões para qualquer pessoa, independente de sua idade. 

Ronnie Adams odeia Boston Boys. Isto é um fato consumado e nada tiraria dela este sentimento. O que ela não sabe é que sua própria mãe passara os últimos meses agenciando e cuidando do trio de ouro da TV estadunidense. Como primeiro baque, a protagonista recebe a notícia de que deverá dividir sua casa com o mais prepotente do grupo musical: Mason McDougal. A partir daí, virão vários outros baques, aventuras e confusões. 

Sem dúvidas, amei e odiei Ronnie, mas acredito que é isso que acontece quando o personagem é humano. Isto é, Ronnie é uma estudante com uma rotina normal até o surgimento destes garotos. E mesmo com isso, ela não se tornou uma nova celebridade (pelo menos não no primeiro volume), o que de fato provavelmente aconteceria ao vivo e em cores. Com seus cabelos ruivos e beleza fora dos padrões, ela tem problemas de autoestima, mas quem não tem? São de leve e não a tornam um patinho feio, mas um cisne que não se arruma todos os dias por ter uma rotina corrida. Ou seja, um perfil muito coeso com o de milhões de garotas secundaristas. 

Nem só de Ronnie se faz a série. Outros personagens icônicos não deixam de marcar o coração de quem lê. Começando pelos Boston Boys, temos Mason, Henry e Ryan. Mason é super arrogante no começo, mas se torna leal e amigo no final, apesar de seu desejo incessante por limonada e brincadeiras fora de hora. Henry já aparece dando sopa para a ruivinha, que o enrola durante o primeiro volume, mas acaba com uma relação amigável com o mesmo que é super aluado e relapso na escola. Ryan... ah. O mais fofo do trio que sempre aguenta os pitis da Mary, irmã de Ronnie, e é um amorzinho com todos. 

Para completar o elenco do seriado e encher o enredo de confusão temos Karen Sammuel. Uma verdadeira atriz com ar de socialite e uma marra pra ninguém botar defeito, podendo ser facilmente descrita pela música Burguesinha, de Seu Jorge. Apesar disso, juro que em alguns momentos eu gostei bastante dela. Vai entender! O mesmo aconteceu com a mãe de Ronnie, com aquele jeitão típico de mãe animada com coisas "adolescentes". 

Unindo-se aos personagens bem trabalhados, Giulia conseguiu manter a fluidez em primeira pessoa com pequenos mistérios, boatos de revistas e sites de fofoca, reviravoltas e uma ótima divisão dos capítulos. Além disso, o livro é super bem humorado, bom pra espantar a bad. A diagramação também é toda linda, com vários detalhes internos na contracapa que o deixa lindão junto com as folhas decoradas. 

Entretanto, nem tudo são flores e este é o primeiro livro da autora, então alguns erros de principiante são inevitáveis. O primeiro deles é a ambientação em Boston. Apesar de Giulia já ter morado nos EUA e trabalhado na Disney, ela não conseguiu inserir isso perfeitamente no papel. Sem expressões em inglês, sem alusão a costumes norte-americanos, incomodei-me um pouco. O segundo foi a clássica fraqueza feminina e o controle do mocinho sobre a mocinha. Para a feminista que sou, foi o ponto que me deixou mais chateada, pois descobri que ainda utilizam desse tipo de posicionamento. O terceiro foram as reclamações fúteis dos personagens aliadas aos diálogos que por vezes pareceram bastante forçados. O quarto é apenas uma conspiração: achei super parecido com Big Time Rush, não sei exatamente porquê.

É indiscutível a melhora na escrita de Giulia, principalmente na verossimilhança. No segundo volume, há uma melhor conexão entre passado e futuro, no desenrolar da cena com uma narrativa mais elaborada e clara. Mas nem tudo melhorou, a maturidade dos personagens continua a mesma, o que não deixa de ser incoeso, dadas todas as situações que eles passaram. Mesmo que o livro não seja exatamente para jovens da idade da protagonista, falta um pouco de exemplo de evolução e crescimento. Apesar disso, a autora conseguiu desenvolver o enredo para atar todas as informações em vários nós que encontram-se num desfecho digno de um filme da Disney. Aliás, a insistência de Giulia no modo de vida americano passou a me incomodar mais no segundo livro, mas nem por isso abandonei a leitura. Como já comentei, só faltou um pouco mais de incorporação da cultura americana real ao invés do que sempre vemos na TV.

Afora os defeitos que sempre existirão, pois nenhum livro é perfeito, gostei da escrita da autora. Claro, eu com meus 18 anos não sou o público alvo do romance, mas mesmo assim gostei e me diverti bastante. Espero que Giulia amadureça sua escrita e continue trabalhando. Ela promete!

16 comentários:

  1. Tem algumas coisas que me deixaram não tão afim desse livro. Ele parece ser bom pra divertir mesmo, como entretenimento, mas não sei, algo ali não me deu vontade de ler ainda. Gostei dos personagens. Algumas coisas que vi deles ao menos...
    Porque parece ter aqueles que encantam, que são bem feitos e passam um tom de ralidade legal, mas tem outras coisas que me incomodaram. Tipo esses pontos sobre diálogos forçados, as coisas com mocinha fraca....ahh, não sei não. Talvez ficasse legal ao ler os dois livros um depois do outro porque assim parece que dá pra perceber uma melhora na escrita da autora e na história em si.
    Mas ainda vou passar, viu. Essa história não me chamou muita atenção no momento mesmo =/

    ResponderExcluir
  2. Oi Mylane, eu tava bem pensando em Big Time Rush quando vi você citá-lo na resenha rsrs, a premissa também me fez lembrar nessa série e a história toda parece ter cara de série da Disney, não sabia que a autora tinha morado nos EUA e trabalhado na Disney, essa curiosidade achei bem legal. O livro parece ser uma história jovem sem muitas surpresas e apesar de ler e até curtir histórias assim de vez em quando, não acho que curtiria essa leitura agora, mas a dica fica e mais a frente pode ser eu me arrisque ;)

    ResponderExcluir
  3. A sinopse é bem legal e já dá para ver que é um livro mais leve e divertido!
    Confesso que não é o meu tipo de leitura normalmente, mas sempre abor exceções para livros assim.
    A capa é bem bonita e o enrendo bem rápido de ler. Vou ver se consigo comprar para ler em breve.

    ResponderExcluir
  4. Oi! Apesar de não ter me interessado muito pelo livro, já anotei a dica pra quando eu precisar "espantar a bad" hahaha
    Eu também ficaria chateada pelo fato da autora colocar a personagem como uma mocinha fragilizada, mas que bom que tu gostou e se divertiu com a leitura. Beijoss

    ResponderExcluir
  5. A premissa deste livro me cativou em um primeiro momento mesmo eu não sendo o publico alvo, porém não importo com isso, no entanto como você mesma questionou e o primeiro livro da autora e por isso acabou que o desenvolvimento da trama em alguns momentos foram fracos, mas ainda sim e possível perceber que te cativou e foi bastante divertido, por isso pretendo dar uma chance a esta leitura, e espero gostar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii Mylane! Confesso que há alguns anos eu amava esse tipo de livro, mas agora não sei se ainda gostaria de ler. Acho a premissa bem envolvente mas parece que todos os livros que já li parecidos com essa premissa tiveram basicamente os mesmo erros da autora e isso ao longo do tempo me irritou e chateou muito. Começando pelos dramas da protagonista, às vezes ela age como se esses "problemas" de ir à festas glamourosas, paparazzis e tal, fossem um fardo na vida dela, a "pior" coisa do mundo. Acho que o pior de todos: quando ela não é bem desenvolvida, e passa da menina que só reclama pra menina que é controlada pelo cara que ela odiava no início. Não sei se os personagens vão me cativar. Já vi que tem uma personagem bem metida a patricinha, a mãe que se acha adolescente... Enfim, acredito que não é mais o tipo de livro que tenho vontade de ler no momento, mas deve ser uma leitura leve para quem gosta.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. Oii! Não conhecia os livros, o enredo apensar de ser para o público adolescente me chamou atenção, eu curto bastante esse gênero, parece divertido msm, vou anotar na listinha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Não li ainda mas a sua resenha me convenceu.Eu vi esses livros em alguns Instagrams, mas não tinha sentindo aquela vontade de ir atrás para saber do que se tratava a história.

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha Mylane! Parabéns.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  10. Mylane!
    Já li muitos livros no estilo adolescente, com banda, romance, etc... Hoje ando em busca de livros com teor mais diversificado, com enredos mais profundos e que saiam do lugar comum e da minha zona de conforto. Embora ainda leia algo no gênero...
    Uma maravilhosa semana!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Mylane,
    Já vi as capas destes livros por aí, mas não fazia ideia sobre do que se tratava a história. Geralmente, gosto de livros com bandas musicais, mas nunca li um com personagens jovens. Ronnie pode ser facilmente reconhecida na maioria das adolescentes e isto é um ponto positivo para história, pois não há aquela ilusão de menina linda e perfeita. No geral, não me senti tentada a ler estes livros, talvez por não ser de um gênero que estou acostumada ou porque a história não me cativou. Mas acredito que por se tratar de uma trama leve e descontraída possa ser uma ótima recomendação para jovens ou para alguém que está atrás de uma leitura divertida para se fazer.

    ResponderExcluir
  12. Li tua resenha pensando na minha irmã de 12 anos ( creio que deve ser um livro apropriado para idade).Realmente parece ser uma historia mais leve de se ler e acompanhar, mas ando fugindo de séries...Mas adorei conhecer um pouco mais sobre os livros e as capas são uma graça de fofa ♥

    ResponderExcluir
  13. OIII! Nunca tinha ouvido falar do livro, mas confesso que achei bem interessante apesar dos pontos negativos que você citou, é um livro que eu leria sim, devemos meio que deixar passar já que é o primeiro livro da autora, mas ate que gostei da proposta do livro e acho que irei gostar da mae animadona com coisas de adolescentes, e estou curiosa para conhecer a personalidade de cada um dos meninos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Não tinha conhecimento desse livro e nem conhecia autora. Me pareceu ter uma premissa muito maravilhosa, sendo contando através de uma adolescente normal e bem legal isso. A resenha e bem maravilhosa e explica bem legal de como e a história é a personagem é um amor e comcerteza vive aquela adolescência que todos um dia já passou ou irá passa e os meninos são bem diferente cada um deles é acho que com certeza eu adorava ler ele.

    ResponderExcluir
  15. Parece ser uma leitura descontraída, para passar o tempo, mas não sei se leria, gosto quando os personagens crescem no decorrer da trama e a historia tenha reviravoltas e surpresas, mas achei legal colocar uma banda de adolescentes na trama.

    ResponderExcluir
  16. Oi, eu já tinha visto os livros, mas não tinha me interessado porque achei bem adolescente. Eu sou um ano mais velha do que você é também acho que não faço parte do público-alvo - o que não me impede de ler, mas eu já li a minha cota quando era bem mais nova. Quanto a histórias que não se passam no Brasil, os livros do Wattpad são bem piores - há exceções, é claro - a maioria não sabe passar a verdade também.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©