30 de setembro de 2017

Resenha: Mestre das Chamas

Ninguém sabe exatamente como nem onde começou. Uma pandemia global de combustão espontânea está se espalhando como rastilho de pólvora, e nenhuma pessoa está a salvo. Todos os infectados apresentam marcas pretas e douradas na pele e a qualquer momento podem irromper em chamas. Nos Estados Unidos, uma cidade após outra cai em desgraça. O país está praticamente em ruínas, as autoridades parecem tão atônitas e confusas quanto a população e nada é capaz de controlar o surto. O caos leva ao surgimento dos impiedosos esquadrões de cremação, patrulhas autodesignadas que saem às ruas e florestas para exterminar qualquer um que acreditem ser portador do vírus. Em meio a esse filme de terror, a enfermeira Harper Grayson é abandonada pelo marido quando começa a apresentar os sintomas da doença e precisa fazer de tudo para proteger a si mesma e ao filho que espera. Agora, a única pessoa que poderá salvá-la é o Bombeiro – um misterioso estranho capaz de controlar as chamas e que caminha pelas ruas de New Hampshire como um anjo da vingança. Do aclamado autor de A estrada da noite, este livro é um retrato indelével de um mundo em colapso, uma análise sobre o efeito imprevisível do medo e as escolhas desesperadas que somos capazes de fazer para sobreviver.

Título Original: The Fireman
Autor: Joe Hill
Páginas: 592
Tradução: Fernanda Abreu
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

É extremamente difícil falar dos livros do Joe Hill sem compará-lo com Stephen King, já que eles são pai e filho. Isso acontece não porque um é melhor que o outro ou algo do tipo, mas porque todo mundo espera muito do Joe justamente por ele ter o pai que tem. Mestre das Chamas chegou para provar que Hill é extremamente capaz de criar uma história de tirar o fôlego. 


Mestre das Chamas é um suspense que com certeza te deixará querendo mais e angustiado com o futuro dos personagens. É um livro extenso, mas com várias facetas que surpreendem, além de ser uma obra com uma narrativa extremamente crível. Creio que o Joe Hill ainda aparecerá muito por aí com ótimos livros.

17 comentários:

  1. Nossa, não sabia que Joe era filho de King. Ele tem um grande exemplo em casa, mas por conta disso tem muita pressão. Pressão essa que acho desnecessária. Cada um tem o seu jeito, e tomara que Joe deixe sua marca registrada.
    Em relação a história, eu não curto muito suspense; mas a história parece boa.
    O que será que acontece com Harper e seu filho? E será que terá um romance entre ela e o bombeiro?
    Muitas possibilidades...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jéssica!!
    Ainda não li nenhum livro do Joe Hill, mas sem dúvida gosto bastante do estilo que ele escreve!! Esse livro parece ser bem interessante!! Estou bem curiosa para saber como essa pandemia acontece assim do nada?!! Será que o Bombeiro vai realmente ajudar a Harper e seu filho?!! Nossa, super curiosa para saber essas respostas!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada desse autor, mas sempre vejo muita coisa boa dos livros dele. É mais pelo gênero mesmo que acabo não lendo. Chama atenção, mas acabo não pegando muito do tipo e aí já viu, a gente até esquece...
    Achei bem interessante esse livro porque mesmo não parecendo taaanto com o estilo de gênero que gosto ele tem uma graça, tem uma coisa que dá vontade de você conhecer. E já gostei por ter esse jeito de deixar a gente curioso, esse negócio de ir dando tipo um spoiler do que tá por vir, ser cheio de reviravoltas e coisas que devem dar uma vontade enorme de concluir a leitura. Além desse negócio das divisões, de como isso deve dar pra gente dar uma respirada antes de continuar mas sem perder muita coisa se resolver ir lendo aos poucos.
    Achei interessante também o que falou desse grupo fanático aí. Ahh gosto de umas coisas doidas assim, chamou atenção.
    Esse livro fugiu muito do que achei que seria e se puder vou estar lendo com certeza ^^

    ResponderExcluir
  4. Eu confesso que esse não é o tipo de livro que eu costumo gostar, mas sou doida pra ler algo do autor. Eu gosto bastante dos livros do Stephen King, e espero que ele tenha passado esse dom para o filho kkkkk
    A história desse livro é muito interessante e fiquei bem curiosa pra saber mais dela. Já imagino que vou gostar muito dos personagens. Espero ler esse livro logo.
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eita, demorou 04 anos pra escrever o livro?
    Amo o gênero suspense e amei a premissa do livro. Não deve ser fácil viver um mundo com epidemia e ainda que deixa escamas pretas e douradas.
    Adorei muito o livro, beijo.

    ResponderExcluir
  6. Que demora para acabar o livro rsrsrs.
    Adoro suspense a sinopse do livro é super interessante.
    Nunca li nada do autor, então essa seria minha primeira experiência!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Faz um tempo que eu quero ler algum livro deste autor, inclusive este mais recente que eu achei a capa linda e a história interessante.

    Quando eu fiquei sabendo que o Joe era filho do King, eu fiquei surpresa,pois não imaginava, e confesso que coloquei mais esperanças ainda dos livros dele.

    ResponderExcluir
  8. Oi Jéssica.
    Eu ainda não li nada do Stephen King, imagino que a pressão deve ser realmente muito grande.
    Achei a legal a coisa toda da pessoa explodir e entrar em combustão, realmente é muito fora do comum. O fato de que ela está grávida no meio de tudo isso é difícil, estou com pena pelo fato de que o marido dela se torna abusivo, enfim é triste mas ainda assim bem interessante, quero ler.
    bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oi Jéssica,
    Adoro histórias que tenham uma epidemia como ponto de partida da trama. Harper é uma mulher corajosa, pois mesmo quando descobre a gravidez ela continua seu trabalho com os infectados e se mantém firme em suas decisões, mesmo que isto custe seu casamento e sua vida. Acho que minha maior preocupação em um livro como esse é em como a história será contada, pois em uma trama onde mistérios e dramas pessoas se misturam o foco pode se desviar e a história central não é tão explorada. Mas como Joe Hill não é nenhum amador no gênero, não tenho dúvidas de que a leitura será surpreendente. Apesar da história ser bem ficcional, é impossível não reparar nas analogias feitas com a nossa realidade, tanto no comportamento humano quanto na forma de viver e de se relacionar da sociedade.

    ResponderExcluir
  10. Já li algumas resenhas sobre este livro, e confesso que esta " meio a meio" de positivas e negativas.É um livro grande, mas quando a leitura flui nem percebemos.É uma proposta de historia bem diferente, mas este fato de doença explosão é algo inovador, e bem intensa a historia. Já esta na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Jéssica!
    Ressalva interessante a sua sobre ser inevitável comparar o Joe com o pai, tão famoso como é, e talvez tenha sido por essa base que, até antes de ver sua resenha agora, sempre que eu via a capa desse livro eu logo pensava ser um terror como os do pai dele, e vejo agora como estava enganada com esse pensamento. Vendo agora que tem uma vibe mais de suspense e um quê de distopia, talvez - sorry se eu estiver equivocada, rs -, admito que fiquei mais interessada e curiosa por esse desenrolar da trama com a personagem sendo portadora da doença, estando grávida, com um marido abusivo e vizinhos que, se descobrem, podem matá-la por medo do contagio. Realmente é bastante coisa a se aprofundar no enredo, os quatro anos de escrita não foram a toa, e bom saber que, no final, o autor conseguiu criar uma boa história e ainda fugir um pouco da pressão de ser filho de King. Legal essa divisão de 'livros' dentro dele como você citou, é mesmo ótimo para ler uma parte antes e deixar a outra para depois sem perder nada da leitura. Enfim, gostei muito da resenha e valeu muito a dica! ;)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bom?
    Eu ainda não li nada do autor e nem do pai dele, mas gostei muito mesmo da premissa de Mestre das chamas, dessa doença e da mulher gravida, que ficou doente, mas não quer mais se suicidar como havia prometido, acho que o livro deve ser bem frenético e nos prende o tempo todo, amei saber que tem referencia de Harry Potter, sou apaixonada, tentarei dar uma chance a leitura.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  13. Nunca li nada do Joe Hill. Conheci o autor a pouco tempo.
    Sou apaixonada por suspenses. Vou ler primeiro Estrada da Noite, logo depois esse.
    Tenho certeza que não vou me decepcionar.
    Só escuto maravilhas sobre ambos os livros.
    Gostei bastante da resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Li um livro do autor e gostei muito e pretendo ler esse. Essa epidemia é bem misteriosa, desperta interesse em saber mais sobre ela, a leitura deve ficar envolvente. Fiquei imaginando esse doença na realidade seria uma verdadeira tragédia assim como no livro. As pessoas devem ficar bem egoístas e nem se importar com os outros com a doença. Situação difícil da personagem uma gravidez nessa situação é desesperador.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Jéssica!
    Eu não li nenhum livro do Stephen King - apesar de ter um pequeno interesse por alguns dos livros dele, digo "pequeno interesse" pelo motivo de não curtir terror/horror - e nem do Joe Hill, por isso não sei se eu acabaria comparando as obras dos dois por conta deles seres pai e filho...
    Em relação a Mestre das Chamas, gosto de suspense e fiquei interessada em conhecer a história da Harper - espero que o marido dela tenha um fim merecido! - e muito desejosa de saber mais sobre esse estranho mistério chamado Bombeiro que é capaz de controlar as chamas... Então, valeu pela dica.
    Ps: mesmo com esssas divisões no livro eu provavelmente não ficarei dando pausa na leitura pois ficarei desesperada para conhecer o final dos personagens! :)

    ResponderExcluir
  16. Jéssica!
    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro do autor, uma pena!
    Lendo sua resenha, não sei porque, lembrei de Caixa de pássaros, onde não se sabia de onde vinha 'as criaturas', a protagonista também estava grávida e viveu o dilema de ter ou não o bebê e no final, encontra um local mais protegido...
    DE qualquer forma, a curiosidade me faz desejar fazer a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  17. Olá Jessica ;)
    Juro como ia morrer sem saber que o autor é filho do mestre King!!! Sério mesmo, estou chocada kkkk
    Não acho que Mestre das Chamas seja um livro que vá me interessar tanto, mas gostei dos comentários que você fez com relação a história, e adoro um bom suspense... vou deixar o livro na minha lista de leitura, e quem sabe no futuro eu me interesse mais para ler ;)
    Bjos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©