28 de outubro de 2017

Resenha: Romance Entre Rendas

Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem. Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford. Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa. E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos? Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.

Título Original: Dukes Prefer Blondes
Autora: Loretta Chase
Páginas: 325
Tradução: Simone Reisner
Editora: Aqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Romance Entre Rendas, último volume da série As Modistas da autora Loretta Chase, foi publicado no Brasil pela editora Arqueiro. Possui 325 páginas, divididas em 21 capítulos alternando os pontos de vista dos personagens principais e alguns personagens coadjuvantes.

Confesso que livros de época não são meus favoritos, pois o romance acontece devagar o suficiente para tirar minha paciência, mas entendo que seja por causa dos limites impostos pela sociedade nos tempos antigos. As mulheres tinham que ser moças requintadas e recatadas, ensinadas desde crianças a se tornarem esposas perfeitas, que cuidam do marido, das crianças, suas casas e serem bem vistas na sociedade como mulheres exemplos.

Tudo dito acima é basicamente o contrário que nossa protagonista gosta de fazer. Sim, ela teve todo esse ensinamento de sua mãe e suas criadas, mas nunca se sentiu à vontade em ser apenas aquela esposa  que fica em casa esperando o marido voltar, ela precisava de algo mais. Então, quando criança, se divertia com seus irmãos, brincando de bola e outras atividades ditas masculinas, e ela sempre estava no meio de tudo o que eles faziam. Essa moça que muito me encantou se chama lady Clara Fairfx e se tornou uma bela e adorável mulher, que sempre acaba trazendo um pouco de dor de cabeça para seus pais.

Clara sempre foi uma moça acessível e sensibilizada com a situação dos mais pobres, e justamente por isso ela acaba encontrando uma menina mais nova que está em perigo junto com seu irmão. Sabendo que não poderá resolver o problema sozinha por causa limites impostos às mulheres, recorre a um advogado um pouco conhecido que terá uma participação mais que especial na sua vida daqui por diante: Oliver Radfort.

Se tornar um advogado bem sucedido neste tempo era algo muito complicado, principalmente para Oliver, por causa de um acontecimento que ocorreu na sua família que provavelmente nunca será esquecido. Contudo, mostrou sua competência ao ganhar vários dos processos que foram lhe passados, criando, assim, uma carreira de sucesso. Clara entra na sua vida de uma maneira inesperada, "atrapalhando" e dando mais graça à sua rotina diária de advogado.

O começo da leitura foi um pouco arrastado por dois motivos. Primeiro, já fazia um tempinho que não lia livros de época. Tudo ia relativamente bem, mas quando a leitura estava ficando boa — eis aí o segundo motivo — a história desandou. Tudo começou a ficar chato, apenas com cenas que poderiam ser descartadas facilmente. Exemplos disso foram os vários diálogos desnecessários entre os personagens e descrições de acontecimentos que não trouxeram nenhuma relevância para a trama.

A força de vontade que Clara tem durante todo o livro me deixou feliz porque precisamos de mulheres assim em todos os momentos, mulheres que corram atrás do que querem fazer, de poder ajudar quem elas querem e tudo mais. A personagem tem um brilho próprio, que vem dessa sua sensibilidade que as pessoas ao seu redor não tinham, a sua própria família ficava no seu pé, por ela ser livre, desbocada digamos assim.

O pequeno mau humor de Oliver e a sua personalidade peculiar não atrapalharam na construção do seu personagem ou do casal. Senti que ele gostava daquela atenção que a moça lhe dava, mesmo que ela estivesse tirando a atenção dos seus casos ou o deixando louco. A atração que ele sente por ela é notável desde o começo. Na verdade o reencontro dos dois é uma cena que vale a pena voltar para ler.

Romance Entre Rendas encerra a série com chave de ouro. Premissa agradável, com cenas fluidas, personagens para todos os gostos e um romance nada fácil para deixar os nossos corações apaixonados.

15 comentários:

  1. Humm, curioso isso da história desandar. Me dá um desanimo quando fico toda feliz e a trama parece que não vai pra lugar algum e começa a ficar chata, bobinha, com cenas que nem precisavam estar ali...Já passei por algo semelhante com outro livro da autora, mas no final acabei gostando porque a escrita dela é boa e os personagens tem um carisma que te fazem ficar ali torcendo, sei lá. Gostei dessa Clara pelo jeito dela. Parece dessas personagens que ganham nossa simpatia e admiração e o romance dos dois pode ser um tantinho diferente, achei legal o mocinho ser um advogado porque normalmente tem ali um clichê de fazer mocinho só da alta sociedade e coisa assim.
    Mas acho que iria gostar desse livro, ele parece legal. Precisava ler essa série...

    ResponderExcluir
  2. Oii Lari!
    Adorei a resenha, qro mto ler essa série, será meu primeiro contato com a autora, já pode imaginar minha ansiedade pra conhecer né?
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro romances de época e confesso que ainda não li nada dessa autora.
    Mas eu sou doida para iniciar essa série. Pareces ser muito fofa e do jeito que eu gosto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, ainda que tenha um ritmo lento, esse último volume da série consegue entregar uma trama bem construída e com personagens cativantes, em especial a protagonista que vai contra os padrões da época. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Lari!
    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro dessa série, embora goste demais da autora, justamente porque ela consegue construir personagens críveis e uma ambientação perfeita.
    Sem contar com todo o drama que o livro traz e o romance, claro.
    Quero poder ler.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Não li essa série, romances de época acabam ficando por último na minha lista de prioridades, mas li muitas resenhas sobre. O primeiro da série parece muito bom, e apesar dos momentos cansativos da narrativa, esse também me parece muito bom; principalmente por conta da Clara, que parece uma ótima personagem.
    Acho interessante esse tipo de personalidade naquela época, mulheres que não aceitam o que a sociedade pedia.
    Gostei da resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Acho as capas dessa série lindíssimas!
    Não sou muito chegada a romances, de época então...
    Mas sempre vejo pessoas falando e recomendando essa autora, a Quinn e a Lisa.
    Até me interessei por alguns, cheguei a comprar dois da Quinn e um da Lucy Vargas, mas a premissa dessa série não me chamou a atenção. Mas parece que a Clara vai de contra a algumas representações da mulher daquele época. Isso é ótimo!

    ResponderExcluir
  8. Tenho o primeiro livro, mas ainda não li, que pena que a historia desanda, da uma raiva quando isso acontece de perder o rumo, mas pelo menos a personagem vale a pena, gosto de mulheres assim como ela, dão uma boa animada na leitura.

    ResponderExcluir
  9. Concordo em relação ao ritmo mais lento dos romances de época, eles não são leituras tão instantâneas como os mais contemporâneos mas mesmo assim curto bastante. Essa tem sido bastante elogiada e me despertado bastante curiosidade. Se os personagens são legais e tem química pra mim já é suficiente. Curti muito a resenha e foi muito bom ficar mais por dentro da história e de como o livro é, ajuda muito nas escolhas de próximas leituras.

    ResponderExcluir
  10. Oi Lary.
    Eu adoro romances de época, por isso sou um pouco suspeita para falar sobre o assunto, e realmente te entendo quando fala que a leitura se torna lenta em alguns momentos, isso já aconteceu comigo várias vezes. Eu já tentei ler os livros dessa autora, porém sua escrita não funcionou muito bem para mim não, por isso decide esperar um pouco antes de tentar novamente, uma coisa que eu adorei nesse livro, é que a mocinha quebra um pouco os padrões e estereótipos de época, isso sempre me conquista, mas enfim, uma pena que o livro não foi 100% para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Como gosto muito de livros do gênero romance de época, sem dúvidas quero ler a série As Modistas, acho as capas destes livros muito bonitas, que bom que Romance Entre Rendas encerra a série com chave de ouro, e que teve uma premissa agradável e com cenas fluídas, acredito que irei gostar desta série, pretendo começar a ler os livros de As Modistas em breve.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora, e nenhum dos livros anteriores. Mas confesso que só li resenhas sobre positiva sobre esta série. É um gênero que esta bem em alta atualmente, o que faz a gente ficar louca para ler algo do tipo, ainda mas de tratando de uma trilogia ( que fica mais fácil de acompanhar). Gosto bastante da proposta dos livros, creio que seja uma leitura agradável, com aquele gostinho de romance de época
    ♥Acho estas capas muito fantásticas. Espero poder conferir em breve ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi Lari,
    Pelo que andei acompanhando dos livros anteriores, Loretta Chase foi bem esperta em ter introduzido esta personagem nos livros, pois conseguiu despertar, nos leitores fãs da série, o interesse e desejo de saber com o sua história iria finalizar. Dona de um grande coração e personalidade marcante Lady Clara é o tipo de personagem que gosto de acompanhar, ainda mais em uma época onde as mulheres não tinham muita liberdade. Mesmo com as ressalvas apontada em sua resenha quero ler este livro (e toda a série), conhecer e, espero, me encantar com cada personagem e os casais formados.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Lari!!
    Que bom que esse livro Romance Entre Rendas encerra a serie com chave de ouro!! Ainda não li nenhum dos livros mais sou muito fã de romances de época e quero muito fazer e a leitura desses livros!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  15. Tenho muita vontade de ler livros de romance de época com mais frequência, principalmente esta série em especial, mas infelizmente ainda não tive oportunidade. Uma pena que alguns momentos suas leitura não fluiu como imaginava, algumas coisas ficaram chatas, ora meio lentas. No entanto a forma como o romance foi conduzido, o mau humor do personagem, ou até mesmo os diálogos inteligentes e divertidos, a forma como a mocinha e a frente do seu tempo, tudo isto de uma forma geral me cativou.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©