8 de maio de 2018

Resenha: Como Se Vingar de Um Cretino

Foto: Bea Reads
Era uma vez um notório visconde Dare, que seduziu lady Georgiana Halley e tomou sua inocência para ganhar uma aposta, e agora ele vai ter que pagar. O plano é simples: ela vai usar cada artifício de conquista que conhece para ganhar o coração de Dare, e então quebrá-lo. Mas o olhar do visconde tenta Georgiana a se entregar ao prazer mais uma vez, e quando ele a surpreende com um pedido de casamento, ela se pergunta: esse é mais um de seus jogos, ou dessa vez é amor verdadeiro?

Título Original: The Rake 
Autora: Suzanne Enoch
Páginas: 288
Tradução: Thalita Uba
Editora: Harlequin
Livro recebido em parceria com a editora

Os livros de época estão me encantando de um modo que eu nunca imaginei me encantar. Como já disse em resenhas anteriores, parei de ler esse gênero por conta de uma série de uma autora que me fez passar muita raiva, mas como estou tentando sair da minha zona de conforto desde o ano passado, decidi me arriscar nos romances de época por enquanto. Como Se Vingar de Um Cretino foi um livro que não me decepcionou!

Lady Georgie passou por maus bocados seis anos atrás por causa de uma aposta realizada entre um grupo de homens. Sendo assim, ela nunca mais confiou em nenhuma pessoa, principalmente uma especificamente: Tristan Carroway, considerado um cretino, já que ele se "aproveita" das moças, corteja, presenteia, enche o coração delas de esperança e depois simplesmente cai fora, como se não fosse o errado da história. Lady afirma e tem certeza que o visconde não possui um coração, essa é a única justificativa para ele fazer tantas moças sofrerem.

Georgina, cansada de ver tudo isso, resolve se vingar do visconde de Dare. Como ela conhece as tias dele, as senhoras Milly e Edwina — tão agradáveis e tão amáveis que me peguei rindo e querendo sempre mais partes delas na história —, a protagonista simplesmente resolve se mudar para a casa deles, com o pretexto de cuidar de Milly que está com gota, fazendo o visconde querer arrancar os cabelos.

Tristan Carroway sabe que Lady Georgie está tramando alguma coisa quando descobre sobre a sua mudança, mas não consegue fazê-lá mudar de ideia e acaba tendo que aceitar o fato de ter que dividir a sua casa com a agradável senhorita. Sua família está indo a falência e ele precisa urgentemente de um elevado valor e a solução encontrada é se casar com uma moça que seja herdeira e queira se tornar a viscondessa de Dare, agora adivinhem a donzela que tem todos esses atributos mas que não o suporta e ele está atraído por ela? Quem? Quem? SIM, a Lady Georgina!

Uma premissa de tirar o fôlego. Quando li a sinopse deste livro, sabia que teria um pouco de humor e tapas e beijos, mas não imaginava que seria tantos! Esses dois possuem tanto atrito que a cada vez que se encontram eles discutem, mas a atração fala um pouco mais alto. Tristan acha que conseguiu o coração de Lady Georgie, mas não sabe o que lhe espera quando receber a vingança pelo que fez com a protagonista há tantos anos.

O Visconde de Dare se mostrou um homem ignorante no começo, principalmente em relação à algumas mulheres de fora. Mas, ao mesmo tempo, é um amor de pessoa com suas tias que moram com ele, tanto que até mudei minha opinião sobre ele durante a leitura. Quando percebe que existe uma atração pela Lady faz de tudo para querer agradá-la — mas geralmente acontece o contrário. Após sofrer a vingança, ele entende o motivo de toda a angústia e raiva que ela sente e se mostra um homem de bom coração, que se importa com as pessoas e faz tudo pela família. Seus irmãos são uns amores á parte, espero que os próximos livros da série sejam deles, pois estou ansiosa pra ver como eles crescem e sua relação com a sociedade.

Lady Georgie me encantou desde o início. Ao contrário de outras moças, no caso suas amigas, ela não se esconde e corre atrás do que acha que é certo, tanto para ela, quanto para as pessoas ao seu redor. Bonita, carismática, alegre e humilde, ela entende certas situações, mas algumas vezes se torna dependente do seu coração e da mágoa que sofreu no passado e acaba fazendo umas escolhas erradas. Achei a sua vingança diferente, algo que não havia lido em nenhum livro.

Como Se Vingar de Um Cretino foi uma leitura leve, cheia de humor apesar das clássicas cenas de atrito entre os protagonistas. Aqui, vemos que o amor é capaz de fazer o coração mais raivoso e cheio de mágoa perdoar e conseguir ser amar de novo. É claro que, para isso, a outra parte tem que assumir os seus erros e tentar fazer o romance funcionar de alguma forma. 

19 comentários:

  1. OI Lari.
    Eu atualmente estou lendo esse livro e confesso que estou adorando, o personagem masculino no começo ganhou um pouco a minha antipatia, mas agora eu já consigo vislumbrar um pouco da sua verdadeira personalidade, enfim, fico feliz que está repensando os romances de época, eu sou bem suspeita para falar a respeito, porque eu amo o gênero, mais de verdade, estou feliz, espero que desfrute de muitas outras leituras.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonada por Romance de Época! Um dos meus gêneros literários preferidos.
    Ainda não li nada da Suzanne mas essa premissa é simplesmente maravilhosa e tem tudo para render uma história romântica e muito divertida.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lari,
    Como diz o ditado: Vingança é um prato que se come frio e quanto mais o tempo passa mais Georgiana quer que o visconde de Dare pague pelo que ele fez. Se tem um tema que amo o odeio ao mesmo tempo é a vingança, pois os planos de quem arma o ato sempre dão errado. Os conflitos aqui abordados tem a ver com sentimentos feridos, pois a mocinha foi usada e enganada por um homem que agiu imaturamente e de forma muito irresponsável. Diferente de outros romances, este apresenta motivos para tudo o que ocorre e por mais que eu ache muitas decisões erradas já imagino que vou morrer de amores por este casal que começou com o pé-esquerdo, mas que promete uma boa história.

    ResponderExcluir
  4. Lari!
    Não li ainda, mas fiquei bem intrigada por esse seu comentário, e é por isso que não gosto de ler sinopses, prefiro as resenhas, porque as vezes, as sinopses enganam para atrair mais os leitores.
    Melhor que ele não é nada do que foi dito, muito pelo contrário.
    Desejo uma ótima semana!
    “Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lari!
    Eu quero muito ler esse livro. Sou apaixonada por romance de época e tudo o que tem lançado por agora tem me chamado atenção, só não tive como ler esse livro ainda, mas tenho certeza que vou gostar.
    Beijos

    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lari.

    Acho que por haver sentimentos em jogo, é compreensível que a Georgiana queira que o Tristan prove do seu próprio veneno.

    E aí, caberá ao Tristan provar, agora, a veemência dos seus sentimentos, e convencê-la disso, né?

    ResponderExcluir
  7. Também ando fascinada com este retorno triunfal dos romances de época e parece que cada vez mais, tem surgido histórias diferentes das tradicionais e isso é maravilhoso!!!
    Ainda não tinha lido nada a respeito deste livro e já quero muito conhecer o casal. Uma vingança cheirando a paixão à vista! Isso é ótimo!
    O amor é capaz sim, de desmanchar até o mais duro dos corações!
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Adoro esse tipo de romance, leio fácil qualquer coisa que me caia nas mãos e seja assim. E nossa, se tem um tipo que adoro nessas histórias é aquele casal com um bom atrito e dose de discussão, mas com uma atração por trás. Ahh mas amo xD
    E fiquei curiosa devido ao passado desses dois e a tal vingança da garota. O que ela fez?! Ahh que curiosidade! Deu vontade de ler ^^

    ResponderExcluir
  9. Olá Lari!
    As capas do gênero tbm é o que me chama atenção, eu tô de olho nesse livro e qro mto ter uma oportunidade de ler e conhecer a escrita d autora que pelo que acompanho sobre anda agradando bastante leitor.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi Lari,
    Eu ainda não tive oportunidade de ler nada da autora e mesmo tendo curtido bastante esse, eu esperava algo mais. Amo clichês, mas os romances de época andam ficando tudo a mesma coisa...
    Fico imaginando como naquela época as mulheres sofriam, muitos atos eram motivos de humilhação para rlas, não deve ser atoa que Lady George quer se vingar, não sei se conseguiria construir um romance com base nisso. Eu pretendo ler, primeiro porque é um dos meus gêneros favoritos, e segundo porque apesar desses pontinhos que me desagradaram eu ainda acredito que o romance foi bem formado, espero mudar de ideia com a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Não tenho muito contato com romances de época, mas venho percebendo que são leituras extremamente divertidas e leves. Gosto desses diálogos repletos de humor e ironia.
    O título desse livro é bem legal, e me parece uma história interessante.
    Gostei da resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Gosto dos romances de época e fiquei curiosa om essa vingança diferente, parece que foi uma historia bem elaborada, gosto quando tem vingança nas historias deixa a trama mais emocionante. E deve ser muito divertido o dialogo entre os dois protagonistas.

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu não tenho lido muitos romances de época, mas este com certeza mais entrar para minha lista de desejados. Gosto do jeito que a autora constrói os protagonistas, que modo a tornar bem visível o amadurecimento e as inclinações de cada um. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Lari.
    Eu AMO romances de época, mas ainda não li nada da autora.
    Gostei da sinopse e achei interessante ter tantos humor, tapas e beijos. Acho que eu iria gostar bastante da leitura. Lady Georgie parece uma personagem encantodra desde o início. Já o Visconde parece ser daqueles que gostamos ao longo da leitura rs
    Qual série fez você passar raiva? Fiquei curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi, Lari!!
    Adoro romances de época e estou doida para ler esse livro!! Gosto de mocinhas que não são determinadas e sem falar que curto bastante o jogo de gato e rato dos protagonistas!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Lari!
    Nunca li nenhum romance de época, não sei se iria curtir, não curto muito datas antigas. Quem sabe um dia, né?!
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  17. Ainda não li nenhum livro da autora, mas gostei bastante da premissa.
    Eu sou apaixonada por romance de época, porque amo todos aqueles costumes e roupas.
    Adoro quando tem bom humor!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  18. Lari, confesso que livros de época não são muito meu estilo de leitura mas ao ler essa resenha talvez houve um pequeno despertar ao gênero. O desconfiável amor e vingança abordados nele deve ser muito bacana, despertando no leitor uma vontade a mais de ler. Quero muito saber mais sobre a Lady. Abçs

    ResponderExcluir
  19. Eu tava com raia do Dare e não estava querendo ler esse livro,
    mas após ler algumas resenhas, adorei, vi que é um bom livro, uma história fofa, divertida e que fala muito sobre perdão, recomeços e amor.
    Vou querer ler e logo!
    Tô muito curiosa!
    bjss

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©