12 de maio de 2018

Resenha: Histórias Extraordinárias

A edição ilustrada inclui textos de Charles Baudelaire, Jorge Luis Borges e Julio Cortázar, que reverenciam o estilo hipnotizante do escritor mais sombrio de todos os tempos.
Histórias extraordinárias reúne dezoito contos assombrosos de Edgar Allan Poe, com seleção, apresentação e tradução do poeta José Paulo Paes. Este livro traz, entre outras obras-primas do mestre do suspense e do mistério, “A carta roubada”, “O gato preto”, “O escaravelho de ouro”, “O poço e o pêndulo” e “O homem da multidão”.
O caráter macabro das histórias, dotadas de profundidade psicológica e imersas em uma atmosfera eletrizante, continua a conquistar novos leitores e a afirmar sua condição de clássico. Nas palavras de Paes, “Poe sempre consegue […] provocar-nos aquele arrepio de morte ou aquela impressão de vida que, em literatura, constituem o melhor, senão o único, passaporte para a imortalidade”. 

Título Original: Histórias Extraordinárias
Autor: Edgar Allan Poe
Páginas: 448
Tradução: José Paulo Paes
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora 

Histórias Extraordinárias é um compilado de dezoito contos de Edgar Allan Poe — desde os mais conhecidos, como O Gato Preto, até os mais sombrios e horripilantes, como A Queda Da Casa De Usher. Uma coisa é certa: você não vai deixar de se surpreender com essa edição da Companhia das Letras, uma bela homenagem à Poe, sendo realmente maravilhosa e macabra como o autor, com ilustrações que complementam a experiência da leitura.

Já que temos uma seleção de contos, a escolha nem sempre irá agradar a todos, mas ainda julgo uma experiência de leitura muito válida, principalmente para conhecer e tentar desvendar um pouco mais da escrita tão icônica de Poe. Em Enterro Prematuro, por exemplo, a proposta é deixar o leitor desconfortável, já que o narrador tem uma doença misteriosa que pode deixá-lo apagado por dias, como se estivesse morto. Então surge o grande medo de ser enterrado vivo. Como prevenir que isso aconteça? Será que o método do narrador vai funcionar sempre? Para quem tem claustrofobia, certamente será um conto agoniante!

Eu havia emparedado o monstro no túmulo!

Devido ao seu histórico de vida, Poe também escreve aos apaixonados, porém engana-se quem pensa que o autor lhes dará um final feliz. Em Ligéia, o narrador conta sobre o triste fim de sua amada, que o deixou rapidamente, fazendo com que se sentisse totalmente só, vazio e obsessivo. Após ter casado novamente, sua segunda esposa fica doente... então você já pode esperar pelo pior, mas com certeza não está preparado para as reviravoltas e mistérios presentes no conto. O amor ideal e a dor da perda são retratados de maneira devastadora, que nos põe a prova frequentemente enquanto avançamos na leitura.

O Poço e o Pêndulo é um dos contos mais incríveis na minha opinião para os amantes de terror clássico, em que vemos a estrutura impecável na escrita de Poe, pois o conto inteiro é muito "musical" e remete exatamente ao barulho e a movimentação do pêndulo. Para quem puder e tiver acesso ao conto em sua língua original, poderá perceber ainda mais claramente a musicalidade empregada em cada palavra, milimetricamente pensada para dar vida a uma das histórias do Poe que mais me marcaram até hoje.

Enfim, Edgar Allan Poe com certeza é o mestre do medo, instigando em nós, seres humanos, sentimentos profundos e bizarros escondidos em nosso âmago, o que nos faz muitas vezes ter receio de continuar a folhear suas histórias. Para quem gosta de terror — e para aqueles que querem começar a gostar — esse é um livro que sempre irei indicar!

15 comentários:

  1. Nunca li nada do autor, só alguns trechinhos que vi em outros livros, um pedaço de poema, alguma coisa assim. Essa edição me chamou muito atenção e gosto de contos. Mesmo que seja uma coisa mais macabra e que foge muito do meu gosto ainda assim me chamou atenção. Legal que tenha coisas bem diferentes também. Aqueles contos que podem te deixar apreensivo, aqueles contos que mexem com seus medos, outros que não tem final feliz...achei muito bom isso. Iria gostar, tenho certeza.

    ResponderExcluir
  2. Olá, sempre tive vontade de ler algo de Edgar Allan Poe, sendo um fã de terror clássico. A edição desta obra está impecável, e o conteúdo é simplesmente brilhante. Os contos de Poe conseguem penetrar o íntimo do leitor, que com certeza nunca mais esquece o que leu. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. A edição é lindíssima e gosto bastante de contos, mas se o cara é o Mestre do Medo, eu saio correndo.
    Nunca li nada do Poe, terror é um gênero que não me agrada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Jéssica.

    O conto "Em Enterro Prematuro", chama mais atenção. Deve ser um tormento constante para esse homem ter que conviver com essa doença.

    ResponderExcluir
  5. Já li um conto do Poe e é só para os fortes!
    Nem imagino como deve ser ler vários cotos!
    Mas de qualquer forma essa edição é belíssima e a o selo de José Paulo Paes é outra coisa que chama a atenção

    ResponderExcluir
  6. Oi Jéssica,
    Como já li algumas histórias de Poe, posso afirmar que não é uma leitura que todos irão apreciar e tudo bem, pois cada leitor tem um gosto muito particular. Digo isso pois nem todos os seus contos me agradarão, mas aqueles que conseguiram foram uma grande surpresa. Dos contos inclusos nesse livro já li O poço e pêndulo, O Gato Preto e A queda da casa de Usher e os três s meus favoritos. Fiquei bem curiosa com Ligéia, pois mostra um outro lado do autor, mas acredito que sem perder sua essência.

    ResponderExcluir
  7. Essa edição é linda, estou lendo um outro livro do autor, realmente alguns contos agradam e outros não, mas é bem comum isso acontecer. Fiquei muito intrigada com Em Enterro Prematuro, deve ser uma agonia, fiquei imaginando a cena de alguém nessa situação, é complicado.

    ResponderExcluir
  8. Sou apaixonada pela obra de Poe, apesar de não ter lido tanta coisa assim. Suas letras sombrias sempre dão um jeitinho especial de aquecer nosso coração,as vezes, sombrio também.
    A maneira do autor desenhar suas letras e nos jogar literalmente nos cenários é só dele! Só ele faz isso com uma maestria impressionante.
    Esta edição da Companhia das Letras está fabulosa e não vejo a hora de poder conferir o meu exemplar.
    Este é sem sombra de dúvidas, um livro que todos deveriam ter em suas estantes.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Olá Jéssica!
    O livro tá com a capa linda, já estou de olho nele e torcendo pra que surja uma oportunidade logo pra conhecer a escrita e os contos que parecem ser bons, ouço flar mto bem das obras de Poe...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi Jéssica.
    Eu me lembro a primeira vez que me deparei com um dos contos do Poe, a primeira coisa que me veio a mente na época, era que o autor só poderia ser doído para escrever esse tipo de conto, no entanto, conforme fui estudando e me aprofundando na sua escrita, percebe que as história tinha um Q bem interessante e assim como você falou, desperta no leitor coisas que estão bem escondidas e até hoje o conto que mais marcou minha paixão pela sua escrita foi A máscara da morte rubra, quero muito ter essa edição na minha estante.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Jéssica!
    Edgar Allan Poe causa mesmo esse sentimento de terror em seus leitores.
    Imagine 18 contos de pura abominação... ao final, estamos esgotados, tenebrosos e plenos de um sentimento que o terror está a espreita.
    Viva o mestre!
    Uma ótima semana!
    “Moral é o que te faz sentir bem depois de tê-lo feito, e imoral o que te faz sentir mal.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  12. Oi Jéssica.
    Ainda não li nada do Poe, pois não gosto muito do gênero terror.
    Mas, fiquei bastante curiosa por alguns contos. Vou dar uma chance a esse livro e espero gostar.
    Achei a edição lindíssima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Jéssica. EU AMOOOOO EDGAR ALLAN POE <3
    Faz muito tempo que não leio nenhum conto dele. Sem dúvida O Gato Preto é o meu preferido.
    Essa capa está incrível.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Jéssica!!
    Gostei bastante da indicação desse livro lindíssimo!! Adoro livros de contos e quando são de terror é melhor ainda!! E achei bem interessante esse compilado de dezoito contos de Edgar Allan Poe!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Eu sou APAIXONADA por esse autor! Como grande fã de terror é impossível não ler os contos de Poe e não sentir aquele medinho.
    Não conhecia essa edição, e estou apaixonada!
    Obrigada pela dica.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©