6 de maio de 2018

Resenha: A Luz que Perdemos


Da lista de mais vendidos do The New York Times, USA Today e Publishers Weekly.Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo. Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York. Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro. Ao longo dessa jornada emocional, Lucy começa a se fazer perguntas fundamentais sobre destino e livre-arbítrio: será que foi o destino que os uniu? E, agora, é por escolha própria que eles estão separados? A luz que perdemos é um romance impactante sobre o poder do primeiro amor. Uma ode comovente aos sacrifícios que fazemos em nome dos ­nossos sonhos e uma reflexão sobre os extremos que perseguimos em nome do amor.

Título Original: The Light We Lost
Autora: Jill Santopolo
Páginas: 272
Tradução: Roberto Grey
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

A Luz que Perdemos é um romance no mesmo estilo de Um Dia, em que acompanhamos um casal ao longo de muitos anos. Lucy é nossa narradora e sua narrativa começa na manhã do dia 11 de setembro de 2001, quando ela conhece Gabe. Em meio ao terrível acontecimento que marcou essa data, Lucy e Gabe acabam criando um vínculo muito forte.

Ao longo dos muitos anos que se seguem, Lucy fala sobre sua vida, relata os encontros e desencontros com Gabe, os sentimentos conflitantes e se questiona sobre o que é real: destino ou escolha? Sabemos, nas entrelinhas, que Lucy está narrando o passado, como se estivesse escrevendo uma carta. Também percebemos que ela está se dirigindo a Gabe.

É difícil falar desse livro sem dar spoiler, então, vou dizer apenas que a leitura é muito fluida e rápida, a narrativa é muito agradável e a história tem um tom melancólico que deixa o leitor triste.

A protagonista me irritou um pouco em alguns momentos e foi difícil sentir empatia por ela. No entanto, isso não atrapalhou a leitura. Na verdade, percebemos que a personagem está em uma situação complicada, em que precisa seguir sua vida sem o homem que ama e que, frequentemente, se lembra dele e se questiona sobre como estaria se ele ainda estivesse 100% presente em sua vida.

É impossível não pensar no livro Um Dia. Porém, aqui, a história não fica presa a uma data específica, mas flui naturalmente, tornando evidente como cada reencontro reacendo o afeto que os personagens nutrem um pelo outro.

O livro também faz com que o leitor reflita sobre algumas questões relacionadas ao amor verdadeiro, à possível existência de almas gêmeas, ou seja, se existem pessoas que, de fato, foram feitas para ficarem juntas, ou se é mais uma questão de escolha.

As atitudes de Gabe levantam um outro tipo de questionamento no leitor, sobre escolhas as escolhas que fazemos e sobre as coisas que abrimos mão. Quando Gabe decide seguir seu sonho, ele, consequentemente, se afasta de Lucy. No leitor, isso gera questionamentos como: o que vale mais? Estar com a pessoa que amamos, mesmo que isso implique em abandonarmos nossas ambições e objetivos profissionais? Ou é melhor seguir suas ambições e deixar o amor em segundo plano?

Vale mencionar ainda que o livro possui algumas cenas mais picantes. Tanto Lucy quanto Gabe são personagens muito peculiares, com personalidades fortes. Isso faz com que o leitor consiga visualizar cada um com muita clareza.

A edição está muito bonita, a capa possui uma textura áspera bem diferente do normal, a diagramação está ótima e os capítulos são bem curtinhos, o que facilita ainda mais a leitura. Recomendo a leitura para quem busca uma leitura leve, rápida e emocionante.

19 comentários:

  1. Oi, Priscilla.

    Acho que fica bastante claro que, apesar dessa tragédia ter os separados, os sentimentos nutridos um pelo outro não deixou de existir.

    E também acho que a forma como esse sentimento cresceu entre eles, como tudo aconteceu, acaba sendo unânime, né?

    ResponderExcluir
  2. Desde a primeira vez que li sobre esse livro percebi que se tratava de uma história amor profunda tocante e emocionante.
    O primeiro impacto é o dia em que o casal se conhece uma data triste e marcante para o mundo inteiro.
    Essa jornada que eles enfrentam acredito que tenha apenas fortalecido o sentimento que cada um sente pelo outro.
    Com certeza vou ler esse livro e ao meu lado terei uma caixa de lencinhos de papel.

    ResponderExcluir
  3. Não sei se a leitura me agradaria, pois li Um Dia e não gostei. Mas a leitura parece que mexe com as emoções do leitor e o deixa pensando sobre suas escolhas. Os personagens tem seus conflitos em qual caminho seguir do amor ou dos seus sonhos, isso deve deixar a leitura envolvente para saber o que vai acontecer.

    ResponderExcluir
  4. Eu adorei esse livro pela sua resenha, eu creio que traz a tona um questionamento pro nosso dia a dia. Eu amo um dia, é uma história triste e cheia de idas e vindas que as vezes se tornam até cansativas mas a gente ama <3 achei que esse livro realmente parece com ele. A Lucy ta naquele conflito de seguir em frente mesmo amando outra pessoa, eu não gosto muito dessa ideia pois ela acaba magoando mais pessoas do que deveria. Por outro lado o Gabe também foi atras do sonho dele e acho que os dois vão precisar abrir mão de algumas coisas para conseguirem alcançar aquela felicidade que todo mundo deseja. Estou muito curiosa para ler e saber se estou certa kkk

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conhecia esse livro e só de ver que tem o mesmo estilo de Um Dia já ganhou meu coração, amo demais aquele livro apesar de ser bem triste. Amei sua resenha, já anotei aqui pra ler o quanto antes :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, a obra me lembra outro livro cujo nome não me recordo, mas também possui o 11 de setembro como pano de fundo. Gosto quando em uma obra dramática os autores dão ênfase nas consequências de uma escolha, escolha essa que determina todo o curso e uma vida, como acontece com os protagonistas da trama. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Priscilla, não li sua resenha porque estou com esse livro aqui para ler e quero me surpreender.
    Apesar que já li alguns comentários negativos em relação a narrativa.
    Mas a história me chama atenção, gosto dessa semelhança com Um dia e quero ler o quanto antes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Um Dia!Senhor livro e filme(suspira..rs)
    Adoro livros assim, que trazem aqueles tipos de personagens que a gente imagina que nasceram para viverem juntos,mas que acabam(sabe-se lá os motivos) seguindo suas vidas, mesmo sem perderem nunca esse vínculo que parece ter sido trazido já em si próprios.
    Sim, eu acredito em almas gêmeas!
    E adorei muito tudo que li acima e o livro vai para a lista de desejados com certeza.
    Só achei a capa bem fraquinha.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Adoro aquele livro de Um dia, se lembra o estilo já sei que vou gostar. E nossa, os personagens já se conhecem num momento tão tenso e de tamanha emoção. Aquele dia...só imagino como foi isso.
    Poder acompanhar ao longo dos anos e dos encontros e reencontros, ver os sentimentos deles, os sonhos, parece legal. Acho que iria gostar e deu vontade de ler.

    ResponderExcluir
  10. Olá Priscilla!
    Não conhecia o livro, gostei mto, a leitura parece fluir bem agradável e como curto o gênero tenho ctz q irei gostar do enredo, já me chamou atenção ao ler a resenha e espero ter uma chance de ler um dia.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Olá Priscilla!
    Estou com esse livro,mas não conseguia decidir se iria ler ou não. Sua resenha me animou, acho que vou gostar :)
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
  12. Oi Priscilla,
    Nunca li nenhum romance nesse estilo e mesmo não sendo o tipo de história que me chame atenção de cara, as recomendações deste livro me deixaram curiosa para conhecer essa história. As circunstâncias na qual os protagonistas irão se conhecer é, com certeza, o ponto de partida dessa trama, mas acho que não é o que irá definir onde essa história acabará. Os pontos que menciona são bem interessantes e me questionei a respeito de destino ou coincidência a cerca dos encontros entre Lucy e Gabe. A edição do livro está, realmente, muito bonita e reflete o que o interior reserva, um romance para acalentar aqueles que procuram por uma história cativante e, na certa, emocionante.

    ResponderExcluir
  13. Priscilla!
    Não li ainda Um dia, portanto não sei bem do que se trata, mas de certa forma, mesmo tendo um tom melancólico e triste, gosto quando a narrativa vem como se fosse uma carta, demonstrando a intensidade dos sentimentos.
    Desejo uma ótima semana!
    “Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  14. Oi Priscilla.
    Eu quero muito mais muito ler esse livro.
    Como eu ainda não li Um dia, acredito que não irei ficar comparando as duas obras, por outro lado, já estou com o coração doendo pelos personagens, não sei bem como é a interação deles, mas acredito que essa distância deve ser difícil, uma pena que a personagem te irritou um pouco, não gosto quando isso acontece comigo, mas tem uns que realmente não da para aturar, enfim, não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi Pri,
    Eu sempre acreditei em destino, sei que as escolhas são essenciais, mas é o caso do livro, se ela de fato definisse a história do casal, porque tantos encontros e reencontros?
    Como não li ainda "Um dia" não tenho como comparar, mas gostei desse estilo de romance criado, acompanhar a vida dos dois mesmo separados!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Pri.
    Já queria ler esse livro após ler a sinopse. Mas minha vontade aumentou depois que li que é parecido com o livro Um dia, um dos meus favoritos!
    Gosto muito de narrativas com tempos diferentes e ainda mais escrito como se fosse um diário.
    Espero ler esse livro em breve.
    A capa é realmente linda.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, Priscilla!!
    Gostei da indicação do livro, sem dúvida a história é bem interessante por ter como base logo de inicio uma data que fica marcada na memória de muitas pessoas. Fiquei bem curiosa sobre como esses dois vão se encontra ao longo dos anos..
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Oi Pri!
    Falar desse livro sem dar spoiler... por isso me deixou tão curiosa.
    Gostei da capa, desejaria ter o livro apenas por sua resenha.

    ResponderExcluir
  19. Desde que vi o lançamento do livro fiquei com uma vontade de ler, pois parece ser encantador.
    Sempre me conecto com o livro quando eles tocam no 11 de setembro, e achei legal a autora seguir por esse ponto.
    Parece ser bem reflexivo.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©