Nightflyers | George R. R. Martin - Roendo Livros

25 de outubro de 2019

Nightflyers | George R. R. Martin


Misturando ficção científica e terror, Nightflyers é um conto único em enredo e narrativa, e uma obra-prima de George R. R. Martin, um dos maiores nomes da literatura fantástica de todos os tempos. Nas fronteiras do universo, uma expedição científica composta de nove acadêmicos dá início à missão de estudar os volcryn, uma misteriosa raça alienígena. Existem, no entanto, mistérios mais perigosos a bordo da própria nave. A Nightflyer, única embarcação que se dispôs à missão, é uma maravilha tecnológica: completamente automatizada e pilotada por uma única pessoa. O capitão Royd Eris, porém, não se mistura com a tripulação – conversando apenas através de comunicadores e se apresentando somente por holograma, ele mais parece um fantasma do que um líder. Quando Thale Lassamer, o telepata do grupo, começa a detectar uma presença desconhecida e ameaçadora por perto, a tripulação se agita e as desconfianças aumentam. E a garantia de Royd sobre a segurança de todos é posta à prova quando uma entidade malévola começa uma sangrenta onda de assassinatos.


Título Original: Nightflyers
Autor: George R. R. Martin
Páginas: 144
Tradução: Alexandre Martins
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora

Quem diria que um livro do George R. R. Martin seria curto e que se passasse no espaço? Por essa você não esperava! Nessas 144 páginas lançadas recentemente no Brasil, nós ficamos por dentro da vida de muitos personagens ao mesmo tempo, coisas do cotidiano deles na nave Nightflyer. Isso pode ser confuso no começo, mas percebe-se que é o estilo do autor se atentar à muitos detalhes e minuciosidades. Mas não se assuste, com o tempo a leitura começa a fluir.

Apesar de ter sido escrito nos anos 80, a maneira como o Martin descreve as tecnologias e anseios sobre viagens espaciais é muito atual. E como boa ficção, nessa história a nave também vira um personagem. Os tripulantes começam a perceber que tem algo errado com Nightflyer, que o capitão Royd (que por acaso nunca aparece pessoalmente) pode não ser humano, e agora a missão passa a ser não mais encontrar a raça alienígena volcryn, mas sim sobreviver.

Terei que ser sincera com vocês ao dizer que: 1: não posso falar muito mais do que isso, pois estaria dando spoilers, já que é uma leitura curta e 2: eu não curti tanto a leitura. O livro em si é maravilhoso, tem ilustrações e é em capa dura, uma bela edição. Mas a temática é meio difícil de me agradar, pois percebi que tenho alguma resistência a cair de amores por sci-fiSe você juntar o fato de que eu já não curto muito a escrita do Martin... Bem, dá pra perceber que é um livro que não foi para a minha lista de favoritos ou mesmo dos que eu gostaria de reler.

Por isso ele é ruim? De jeito nenhum! Acho que se você gosta de ficção, tecnologia, aliens, naves e afins, é uma leitura super válida e que vai te divertir. Além disso, Martin desenvolve as relações entre os passageiros da Nightflyer, em uma sociedade evoluída e futurística, de modo muito interessante. Todos eles mantém relações sexuais, sem qualquer tipo de preconceito ou questionamento por exemplo. E sim, existe também o terror envolvido, mortes com bastante sangue e o medo de ser o próximo da "lista".

Uma curiosidade legal sobre Nightflyers é que tem uma série com o mesmo nome. Pelo trailer dá para perceber que a vibe é uma mistura de Black Mirror e Love, Death & Robots (ambas séries originais da Netflix). Nos EUA a série foi ao ar em dezembro do ano passado pela Syfy, mas você pode assistir na Netflix, onde ela ficou disponível em fevereiro desse ano. É importante dizer que a produção foi alvo de críticas e dividiu os espectadores, tendo sida cancelada, mas é bom ir dar uma conferida mesmo assim. ;)

14 comentários:

  1. Martin é um gênio das palavras.
    O estilo dele não é muito a minha praia mas sei que ele cria ótimas histórias sejam elas longas e bastante descritivas e também histórias curtas e futurísticas

    ResponderExcluir
  2. Jéssica!
    Não sabia que tinha uma série do livro.
    Sou bem fã do autor e gostei muito de saber que esse livro não é uma série.
    Como amo ficção e terror, fiquei tão intrigada com esse livro.
    Adorei a dica, obrigada.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Então! rs
    Quando descobri que este livro era do Rei de Got, fiquei me perguntando se era verdade. Sei lá, mesmo sem ter lido nadinha do autor, assisti Got até o seu trágico final e me surpreendi com essa proeza do autor em escrever ficção científica..rs
    E pelo que venho lendo, uma ficção de qualidade!
    Espero ter a oportunidade de conferir este livro em breve!!
    Beijo

    Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Eu fico impressionada é com como sai tudo que é tipo de livro dele mas não sai os de got pra finalizar aquele troço. Ai ai...
    Vou dizer que esse não me chamou muita atenção. Gosto do estilo e seria um pra ler rápido se chegasse em mãos, por ser pequeno e tal. Mas não pegaria fácil. A escrita dele eu acho legal, mesmo com toda enrolação e descrição que tem. Gosto de como ele te joga naquele ambiente imaginado. Mas sei lá, só não me chama muita atenção esse. Vi falar da série também mas foi outra que não me chamou tanta atenção. Não sei se algum dia chego a ler...

    ResponderExcluir
  5. Vc me reflete 100% com esse livro.. eu tbm fiquei chocada com o livro de Martin ser curto e ser de ficção científica, e tbm não curti mto, e eu AMO scy-fi, talvez eu li em um momento não tão bom, pq tinha acabado de concluir a trilogia Fúria Vermelha (q é um scy-fi incrível) e por ser um livro do Martin estava com as expectativas mto altas.
    Não q seja horrível, tenho certeza q mta gente deve ter curtido, mas no momento q eu li não foi pra mim kkkkk'

    ResponderExcluir
  6. Surpresa que Martin tenha escrito um livro curto, nunca li as obras dele, mas sei que muitos são calhamaços. Interessante também que tenha sido escrita nos anos 80.
    Confesso que não faz muito o meu estilo, e é uma pena que não tenha sido uma leitura 100% favorável.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! ♡ Ficção científica é um gênero que até me agrada, mas pelo qual não morro de amores.
    Ainda não li nada do autor, mas tenho curiosidade a respeito de sua escrita, já que muita gente admira o mesmo. Fiquei bem impressionada que o autor fez um livro com apenas 144 páginas, quando penso nele, já penso em livros enormes kkk.
    Eu acho bem interessante a história se passar no espaço, gostaria de conferir esse livro um dia.
    Não fazia ideia de que esse livro tinha uma série, vou querer assistir, depois que eu ler o livro, claro kkk.
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  8. Não entendi muito bem você pegar para ler o livro de um autor que você não curte tanto kkk
    Eu não leria nada dele, nem agora e nem num futuro próximo. adoro ficção cientifica, mas imaginando algo escrito por ele me da um desanimo total. Sua resenha foi a primeira que eu li até agora e também não me motivou kkk

    Silviane, blog Memento MoriParticipe do Top Comentarista de Outubro

    ResponderExcluir
  9. Oiii ❤ Ficção científica não é um gênero que eu costumo ler, mas esse livro me chamou atenção. Gosto bastante de viagens espaciais, acho um tema muito legal pra ser trabalhado. Outra coisa que gostei é dos seres humanos poderem viajar pelo espaço e o fato de os personagens terem poderes.
    É quase que inacreditável que o George R. R. Martin, que sempre escreve livros enormes tenha escrito uma obra com apenas 144 páginas.
    Com certeza esse seria um bom livro para eu me interessar mais por ficção científica e pela escrita do George R.R Martin, já que ainda não li nada escrito por ele e é um livro relativamente curto.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  10. Oi! Ficção científica definitivamente não é para mim. Mas como é um livro curto, estou pensando em entrar nessa aventura. Vai que eu goste. Mas acho que vou assistir a sério primeiro. Aí que sabe me ânimo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Jéssica
    Acho que não lerei não. Não gosto muito de ficção científica e ainda sendo do Martin tenho trauma, pois li os dois primeiros das crônicas de gelo e fogo e achei superarrastados.
    Porém, fiquei curiosa para saber mais sobre essa nave personagem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi, ficção científica e terror não é mistura que me agrada. Foi inesperado o autor trabalhar muitos personagens em um conto de apenas 144 páginas, ainda mais que ele tem uma escrita bastante minuciosa.

    ResponderExcluir
  13. Olá, Jéssica
    Ainda não li nada do autor, mas fiquei admirada de saber que ele mesmo na década de 80 escreveu um livro curto de ficção científica.
    Premissa é bem interessante, estou muito curiosa para descobrir esta aventura em uma nave que se torna personagem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Jéssica!!
    Achei bem interessante esse livro do autor principalmente por que é uma história que mistura ficção científica e terror o que surpreende e ser um livro tão curto.
    Bjs

    ResponderExcluir