Dom Quixote | Miguel de Cervantes


Dom Quixote é aquele tipo de livro que todo mundo conhece mesmo sem ter lido. Ao longo da sua vida, você já deve ter ouvido falar muito nesse personagem, porque ele é sempre citado em livros, filmes e séries. Mas por que Dom Quixote é tão famoso? Essa obra é considerada o primeiro romance moderno e seus personagens já são parte da cultura pop. Por isso, poucas pessoas nunca ouviram falar de Dom Quixote e de seu escudeiro Sancho Pança.

E sobre o que se trata o livro? Dom Quixote é um senhorzinho apaixonado por romances de cavalaria. Ele lê tanto essas histórias que acaba ficando louco, decide se tornar um cavaleiro e viver as aventuras que ele lê nos seus romances favoritos. Quantos de nós já não sonhamos em entrar nos nossos livros favoritos? Pois é isso que Dom Quixote faz, ou mais ou menos isso: ele coloca uma armadura, monta em um cavalo, convence Sancho Pança a acompanhá-lo e sai em busca de aventuras. Acontece que a vida real não é um romance de cavalaria. Portanto, cabe a Dom Quixote imaginar suas próprias aventuras, distorcendo a realidade e adaptando-a.

A personalidade de Dom Quixote é uma das coisas mais legais do livro, a forma como ele vê gigantes em moinhos de vento e todo o tipo de coisa maluca que ele imagina, ao mesmo tempo que nunca perde sua bondade, é encantador. Sancho também não deixa a desejar, tentando mostrar ao seu companheiro a real forma das coisas e fracassando, afinal, como diria Dom Quixote, ele não entende nada de aventuras.

O livro é super divertido e engraçado, personagens vão aparecendo, aventuras acontecendo e o leitor vai ficando super apegado a Dom Quixote e Sancho Pança. Se você gosta de histórias leves e divertidas, certamente vai gostar de ler essa obra. E apesar do status de clássico, a leitura é super tranquila e a narrativa é aquela coisa assustadora. Livro perfeito para perder o medo de ler clássicos.

Mesmo sendo um livro grande, a leitura não cansa porque o romance é episódico, é como assistir uma série em que cada episódio conta uma aventura diferente. Eu costumo gostar mais de histórias com um grande plot central que se desenrola ao longo de todo o livro, mas, mesmo que romances episódicos não sejam a minha preferência, foi bem legal acompanhar as aventuras desses dois personagens.

E Dom Quixote vai muito além. Pra quem curte estudar literatura e recursos narrativos, esse livro é um prato cheio, com muita metalinguagem e recursos narrativos inéditos até então, não é atoa que a obra fez história e marcou o fim da idade média na literatura.

Vocês já estão cansados de saber que eu amo as edições da Penguin, mas, vou precisar falar sobre isso mais uma vez. A edição de Dom Quixote da Penguin é dividida em dois volumes e vem num box lindo e as artes das capas, feitas por Samuel Casal, são super diferentes e lindas. Eu gostei muito da tradução do Ernani Ssó e o manuseio dos livros é padrão Penguin, fáceis de carregar, de segurar e muito confortável de ler. Cada edição tem mais de 650 páginas, mas a gente nem sente.

Dom Quixote foi escrito para ser uma comédia, mas, anos depois, novas formas de encarar o livro foram sendo incorporadas e, hoje em dia, o romance pode ser lido de muitas formas. Eu, particularmente, consegui ver comédia e tragédia juntas, afinal, o livro permite essa complexidade. Seria Dom Quixote um louco criativo? Ou um sonhador visionário? Sua loucura é realmente engraçada? Ou é triste perceber que ele precisou recorrer ao imaginário para viver uma vida mais satisfatória? Enfim, é uma história que permite muitas interpretações, fica a critério de cada leitor.

Não foi uma leitura 5 estrelas pra mim, mas, como sou amante dos clássicos, esse é um livro que eu não podia ficar sem ler. Agora eu vou poder dizer que já li Dom Quixote e vou entender melhor quando encontrar alguma referência por aí. Recomendo pela importância histórica e literária. Quem lê Dom Quixote, jamais esquece esses personagens.

Título Original: Don Quijote de la Mancha ✦ Autor: Miguel de Cervantes
Páginas: 1328 ✦ Tradução: Ernani Ssó ✦ Editora: Penguin Companhia
Livro recebido em parceria com a editora
Ajude o blog comprando o livro através do nosso link!

Postar um comentário

12 Comentários

  1. Faço parte das pessoas que conhecem e curtem Dom Quixote mesmo sem ter lido...bem até agora ....sua resenha me deixou muito empolgada.
    Só pela resenha já estou apaixonada por Quixote. E sim ele realizou meu sonho de embarcar nas aventuras dos livros que leio.

    ResponderExcluir
  2. Eu conheço Dom Quixote de ter lido e oh, na versão clássica. Juro que meu ex cunhado na época, me mandou algumas folhas com as traduções de muitas palavras. Pois o vocabulário mudou demais daquela época para cá e a obra original é repleta de palavras que eu nem sabia pronunciar!
    Li numa versão capa dura...antiga pra dedéu..rs
    Mas amo um bom clássico e valeu cada procurada nas traduções!!!
    beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Priscila
    Conheço Dom Quixote por meio de séries, outros livros. A primeira vez que ouvi falar desse personagem foi no Chapolin, que além de fazer rir é cultura.
    Ainda não li o livro é quero muito poder conhecer a fundo Dom Quixote e seu companheiro Sancho Pança.
    Está edição da Penguin é belíssima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Priscila!
    Dom Quixote é um dos poucos clássicos que trabalha com uma linguagem acessível a todo o tipo do leitor, sem contar que as histórias paralelas permitem que a leitura seja fluída e agradável de acompanhar.
    Além disso, é interessante o fato de que a obra desafia o leitor a entender as motivações do protagonista, que possui uma personalidade complexa e que exige atenção para ser compreendida.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Conheço Dom Quixote só por nome mesmo, até então não tinha parado para me aprofundar sobre.
    Gostei de saber que tem esse tom de comédia, e me parece trazer uma certa reflexão, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Já vi que é fácil de se identificar com o personagem xD
    Não sabia dessa origem de ele ler tanto que acabou enlouquecendo com essas ideias dos livros, ou sonhando em ser como nos livros né. Pra um leitor, como não se identificar um pouco com isso? Mas a loucura e a imaginação deixam o personagem fácil de gostar pra quem ta lendo. Sonhar junto com ele, rir das trapalhadas...adoro esse tipo de livro e sempre quis conhecer essa história. Tão famosa mas que ainda guarda tanto pra quem vai ler, dramas e surpresas e muito a descobrir sobre ele. Essa edição é uma graça também. E editora tem muita coisa que me deixa louca pra ler pela simplicidade e graça. Uma ótima leitura essa.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Minha mãe estava lendo esse livro, ela demorou uns 4 a 5 meses para finalizar.. Pois é, eu estou bastante curiosa por ler esse clássico. Já ouvi fala bastante dele e é uma historia maravilhosa.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  8. Oi, Priscila
    Aiiii que resenha linda! Me empolgou!
    Tenho vontade de ler ele há anos, mas por ser clássico, achava que não ia entender, que bom que a narrativa é fluída.
    Pelo jeito é superfofo, divertido e gostoso de acompanhar.
    Assim que der, comprarei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi, Priscila!!
    Faço parte do grupo que conhece Dom Quixote sem nunca ter lido, mas gostei muito da resenha e fiquei bem curiosa em saber mais sobre a história, principalmente por saber que cada capitulo é uma aventura diferente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Priscila!
    Dom Quixote realmente é um clássico Quixotesco, cheio de graça e bondade e seus moinhos de vento, uma história com grande mensagem de sensibilidade.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  11. Pensando bem, Dom Quixote é mesmo amplamente conhecido, mas eu não lembrava de absolutamente nada de suas características, além do nome???! Lendo a resenha, me encantei por Dom Quixote e Sancho Pança, parece uma história totalmente amigável, sensível e aventureira. Fiquei bem curioso com os recursos de narrativa!

    ResponderExcluir
  12. A edição de Dom Quixote que eu tenho é uma edição bem resumida que não dá metade de um desses dois livros mas quando eu vi ele eu via mais como tragédia e não como algo cômico acho que beirava loucura ele vender a casa para comprar livros mas é algo que eu entendo completamente

    ResponderExcluir