15 de outubro de 2014

Resenha: Memórias de Uma Gueixa

Título Original: Memoirs of a Geisha
Autor: Arthur Golden
Páginas: 460
Tradução: Lya Luft
Editora: Imago

"Memórias de uma Gueixa" é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem. Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.

Se tinha um livro que eu mais queria na face da Terra, era o "Memórias de Uma Gueixa". Sério gente, nunca senti tanta vontade de ter/ler um livro como eu senti com esse aqui. Não sei se vocês sabem, mas ele está esgotado em todas as livrarias, isso significa que é muito difícil achá-lo em um bom estado de conservação. Vocês não imaginam minha felicidade quando eu ganhei o bendito de presente. Ainda penso seriamente em casar com a pessoa que me deu (espero que ela não leia isso qq). 

Bom, em "Memórias de Uma Gueixa", Arthur Golden nos apresenta uma garotinha de nove anos, a Sakamoto Chyo. Chyo mora com a irmã  Satsu  e os pais uma pequena casa na costa do Mar do Japão, que ela chama de "casa bêbada", no vilarejo de Yoroido. 

Bem no inicio da história, a mãe da Chyo fica muito doente, à beira da morte mesmo. Em decorrência disso, o pai vende as duas filhas para um mercador de peixes da vila. Esse mercador, o Sr. Tanaka, acaba levando as duas para Kioto e vende cada uma das meninas para um okiya diferente. Para quem não sabe, o okiya é o lugar onde as gueixas vivem e são treinadas. 

A partir daí acompanhamos todos os passos da pequena Chyo até ela se tornar uma gueixa de verdade. E convenhamos, esse percurso não foi fácil. Até se tornar Sayuri (sim, as gueixas basicamente mudam de nome quando deixam de ser aprendizes), a menina enfrentou todas as dificuldades possíveis: desde algumas rebeldias até as maldades que Hatsumomo, a outra gueixa do okiya Nitta, fazia com ela. 

— Olhe só você... Uma linda menina com nenhum motivo para ter vergonha — ele disse. — E mesmo assim tem medo de olhar para mim. Alguém foi cruel com você... Ou talvez a vida tenha sido cruel.
— Não sei, senhor — respondi, embora soubesse muito bem.
— Nenhum de nós recebe neste mundo a bondade que deveria receber — ele me disse, e por um momento apertou os olhos para dizer que eu refletisse a sério naquilo.
(p. 122)

Gente, eu não tenho palavras para descrever o quão sensacional é esse livro. Sabe quando sentimos que qualquer coisa que dissermos será muito pouco? Pois é exatamente isso que está acontecendo comigo. Golden conseguiu criar personagens maravilhosos e nos inserir na cultura japonesa de uma forma incrível, ainda mais se levarmos em consideração sua naturalidade, que é americana.

Como o livro também está inserido no contexto da Segunda Guerra Mundial, entendemos também todas as dificuldades que as pessoas passaram nesse tempo. Até os mais ricos passaram por maus bocados nesse tempo. Um dos pontos mais interessantes desse livro são essas referências — não só a Guerra, mas também o dia-a-dia das gueixas —, porque entramos num mundo inteiramente novo e acho super válido aprendermos sobre culturas diferentes da nossa.

Quem quiser saber um pouquinho mais sobre o enredo do livro ou até mesmo uma opinião a mais sobre a obra, a Jess, que também escreve uma coluna aqui para o Roendo Livros, gravou um vídeo muito legal. Aqui ela fala mais detalhadamente sobre a história, então acho que vocês podem gostar bastante. Inclusive, foi a Jess que incitou toda a minha vontade de ler o "Memórias de Uma Gueixa". Não se preocupem, não há nenhum spoiler considerável no vídeo.


"Memórias de Uma Gueixa" é aquele tipo de livro que a gente indica para todo mundo e espera sinceramente que todo mundo ame também. Além de ter um enredo impecável, o final não deixa nem um pouco a desejar: é simplesmente maravilhoso gente. Para ser sincera, o livro inteiro é maravilhoso. Essa capa é a coisa mais linda do mundo e olhem que eu nem gosto tanto assim de capas de filme.

Há também uma adaptação homônima do livro, que eu ainda não vi, mas que vejo todo mundo elogiando bastante. Enfim, a única coisa que eu digo para vocês é: leiam. A história é muito linda e garanto que não vão se arrepender.

Classificação final: 

4 comentários:

  1. Oi, Ana! Já tinha visto esse livro em alguns blogs mas até então não tinha me interessado por ele. Só que sua resenha me deixou bastante empolgado e com vontade de lê-lo! Ótima resenha, adorei! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tony!

      Ai, esse livro é amor demais da conta. Que bom que te deixei curioso. Espero que leia mesmo.

      Beijo!

      Excluir
  2. Eu não conhecia esse livro ainda, parece ser muito bom!
    www.s2nopiquedamoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela!

      É muito bom sim, vale a leitura.

      Beijo.

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©