23 de janeiro de 2015

Resenha: Para Onde Ela Foi

Título Original: Where She Went
Autor: Gayle Forman
Páginas: 240
Tradução: Santiago Nazarian
Editora: Novo Conceito

Aviso: essa resenha contém spoilers do primeiro livro.

"Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado."

Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

Quem acompanha o blog sabe muito bem que eu não gostei muito de "Se Eu Ficar". A história não me envolveu nem um pouco, não me emocionei nada e, para completar, achei a narrativa bem maçante. Por esses motivos eu protelei tanto para ler "Para Onde Ela Foi". Acontece que resolvi assistir ao filme e não deu outra: a curiosidade acabou me vencendo. Diferentemente do primeiro livro, Forman conseguiu criar uma história realmente cativante nesse segundo volume.

Faz exatamente três anos desde o acidente de carro em que Mia Hall perdeu toda a sua família. O pior de tudo é que Mia teve uma experiência muito inusitada. Durante o período em que ficou em coma, ela pode ver tudo o que estava acontecendo com ela e ao seu redor. Isso quer dizer que ela ouviu quando disseram que seus pais e irmão estavam mortos, via todas as pessoas que iam visitá-las e tudo mais. Sua alma estava fora do corpo por um motivo: ela tinha que decidir se ia ou não ficar. 

Bom, como há uma continuação a resposta é meio obvia, não é mesmo? Após esse terrível acidente, Mia acabou saindo do coma depois de ter ouvido Adam, seu namorado, implorar para que ela ficasse. O que os leitores não esperam, na verdade, é o fim do relacionamento entre os dois personagens, já que foi o amor de Adam que a salvou. Acontece que, após ir para a faculdade, Mia simplesmente, de uma hora para outra, corta qualquer tipo de contado com Adam.

E eis que a vida dos dois começa a mudar drasticamente. Adam agora é um astro de rock super famoso, daqueles que não podem andar na rua sem que seja assediado pelos fãs ou pela imprensa. Apesar de todo esse sucesso, Adam não é feliz. Acabou se tornando dependente de remédios e viciado em cigarros. Já Mia está totalmente diferente. Mais madura e, mesmo com toda a dor da perda, conseguiu seguir em frente e, como todos nós esperávamos, tornou-se uma conceituada violoncelista prestes a começar um tour pelo mundo. Em uma de suas apresentações, Mia e Adam acabam se reencontrando. 

Deixar pra trás. Todo mundo fala como se isso fosse a coisa mais fácil. Abrir seus dedos um a um até sua mão ficar aberta. Mas minha mão ficou fechada num punho por três anos, e agora está bem fechada. Eu estou todo congelado. E prestes a apagar completamente.

Dessa vez narrado por Adam, "Para Onde Ela Foi" também mescla o presente com o passado. Assim, sabemos como foi a recuperação de Mia após o acidente, como Adam se tornou um artista e, principalmente, começamos a entender o porquê de os dois não estarem mais juntos. Confesso para vocês que fiquei super irritada com a Mia por ela ter deixado o Adam, mas quando eles se encontram e ela conta como tudo o que passou, sentiu, tudo o que ela lembrava, comecei a entender todas as ações da menina, apesar de não saber o que eu faria se estivesse na pele dela. 

Mesmo assim, foi um pouco complicado para mim ler toda a dor de Adam, já que ele lutou tanto pela Mia, ajudou-a a passar pela fase de recuperação e, principalmente, pediu para que ela ficasse. Mas eu também adorei ler o reencontro e senti que finalmente Gayle Forman conseguiu construir uma história que me conquistasse. É claro que o final é um pouco previsível, mas não tira nenhum pouco da mágica dos acontecimentos. Sem contar que, Deus, como é bom ler um livro que tem um final fechado, sem pontas soltas.

"Para Onde Ela Foi", para mim, é um livro que realmente consegue mostrar como o amor pode salvar e até mesmo destruir as pessoas. Como, mesmo amando a pessoa com todas as nossas forças, temos que deixá-las simplesmente porque nós precisamos seguir em frente. Mostra não só o que aconteceu com Mia, mas também mostra para onde Adam foi. É uma história sobre a dor, partidas e recomeços, mas acima de tudo, sobre o perdão.

Classificação final: 

8 comentários:

  1. Ana, eu senti as mesmas sensações que você ao ler Se eu ficar e confesso que tive raiva. Eu não tinha pretensão alguma de ler o segundo livro, confesso. Mas se eu for assistir ao filme e notar as mesmas coisas que você notou, darei uma oportunidade ao segundo livro, afinal, como você disse, ela conseguiu construir uma obra melhor.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 4 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    Compartilho sua opinião sobre "Se eu ficar". Também não me envolvi com a história e achei que ela deixou muito a desejar em termos de carga dramática. A narrativa da Mia não transparece a emoção de alguém na situação dela, você concorda?
    Mas vi muitos leitores, assim como você, dizendo que a continuação é infinitamente melhor que o primeiro. Que o ponto de vista do Adam realmente emociona. Eu (que nem sou muito de romances para falar a verdade) decidi não ler.
    Que bom que a sua experiencia com o segundo livro foi bem melhor que com o primeiro.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Li Se eu ficar e achei legal, mas não um livro sensacional por tanto que falaram dele. Estou com "Para onde ela foi" aqui em casa mas ainda não tive o ânimo de começar a leitura, mesmo com todos falando que esse livro é ótimo. kkkk
    Bjim!
    Tammy
    LivreandoFacebook

    ResponderExcluir

  4. Olá,
    Eu já li Se eu ficar, mas essa continuação ainda não tive a oportunidade de ler. Mas quero muito, parece ser super bacana, ainda mais que eu gostei do primeiro.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie Ana
    eu demorei a ler Se eu ficar, mas igual a você, fui assistir ao filme e corri pra pegar a continuação. Terminei a leitura ontem, e apesar de querer mudar uma coisinha no final, gostei muito mais do que o primeiro livro.
    Fora que foi uma surpresa ter Adam narrando. Espero que façam um segundo filme.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana, eu tenho os dois livros em casa e quero muito ler, mas ainda estou enrolando por causa da diferença de opiniões que já li sobre eles. Então acabo optando por outros que acho que vou gostar mais ;x rsrs
    Vou deixar o preconceito de lado e tentar ler logo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiiiie
    Li recentemente e postei resenha no blog também, sou suspeita para falar porque amei a escrita da autora, a história e tudo mais, na verdade, amei tudo no livro e adoraria se ainda tivesse um terceiro hahaha.
    Adorei ter sido pelo ponto de vista do Adam e tenho a mesma opinião que fosse sobre ele, foi duro ver o tanto que ele sofreu.

    Beijos
    Minha resenha sobre:
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/01/resenha-para-onde-ela-foi-gayle-forman.html

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li "Se eu Ficar", apenas assisti ao filme e adorei! Ele conseguiu realmente arrancar lágrimas de mim. Agora, por essa eu não esperava! Tinha certeza que os dois ficariam juntos, sabia? E, pelo final previsível, acho que vão ficar mesmo haha
    Quero muito ler os dois!
    Beijos,
    Déia!
    Own mine

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©