3 de abril de 2015

Resenha: Por Lugares Incríveis

Título Original: All The Bright Places
Autora: Jennifer Niven
Páginas: 336
Tradução: Alessandra Esteche
Editora: Seguinte

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Um dos meus maiores medos no mundo literário é ler esses lançamentos que são super comentados. Toda resenha que eu li dizia praticamente a mesma coisa: "pare tudo o que está fazendo e leia esse livro, rápido". É claro ainda que quando o João do blog Amigo do Livro me mandou o e-book por e-mail, fiz exatamente o que todos pediam, parei a minha vida para ler e não voltei enquanto não havia terminado. 

Theodore Finch e Violet Markey estudam no mesmo colégio, mas não possuem o mesmo círculo de amigos. Na verdade, Finch tem apenas dois bons amigos e olhe lá; digamos que o garoto não é muito bem aceito no lugar onde estuda. Violet costumava ser a garota mais popular de todas, aquela que namora o cara perfeito, tem amigos perfeitos e o plano perfeito para a vida. Porém, ela resolve se afastar de tudo desde o acidente de carro que matou sua irmã. Como não é difícil de se imaginar, Violet se sente extremamente culpada por isso. 

Violet e Finch não têm nada em comum, nem mesmo existem um para o outro, ate que, parece bastante piegas dizer isto, o destino os une. Piegas, careta, sim. Mas é exatamente isso que acontece. Os dois se encontram no topo da torre do sino do colégio, ambos pensando em se matar, mas eles se salvam. Quer dizer, um salva o outro. A partir daí, os dois começam a viver um relacionamento lindo, onde o ponto mais importante é a aceitação. 

O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa. (p. 316)

Você já ouviu falar alguma vez na vida que cada pessoa carrega uma dor? Não existe ninguém no mundo que não tenha uma coisa escondida lá no fundo. Eu tenho e aposto todas as minhas fichas que você também. Theodore sofre com violência doméstica e o descaso da sua família, é perseguido por todos os valentões do colégio e por isso tem crises depressivas muito fortes, onde ele sofre apagões por longos períodos de tempo. As coisas também não são fáceis para Violet, afinal, é muito custoso superar a morte de uma pessoa importante, principalmente quando se estava lá no momento. Depois que se encontram na torre, os dois acham forças um no outro para continuar. 

A narrativa é em primeira pessoa, alternando entre Violet e Finch. Parece um pouco comum, mas para essa história em especial não poderia ser diferente. Você sente na pele o que os dois personagens estão passando. "Por Lugares Incríveis" não é um livro leve só porque é protagonizado por jovens. É óbvio que o assunto tratado no livro é pesado e foi exatamente assim que eu me senti enquanto lia. Pesada. Angustiada. Apreensiva e, acreditem, feliz.

Jennifer Niven foi muito além das minhas expectativas. Em seu livro de estreia, a autora conseguiu montar um enredo perfeito, com uma história tocante e cheia de reviravoltas, nada caminhada para o clichê. É impressionante o quando a história de Violet e Finch é concreta e o quanto me fez pensar nas coisas que acontecem ao meu redor. Não sei se dá para explicar o que eu sinto, mas é como se tudo o que aconteceu com eles estivesse muito próximo a mim.

"Por Lugares Incríveis" conta o tipo de história que você acha que nunca vai acontecer com você ou perto de você até acontecer. Apesar da leitura ser fluida, não é um livro fácil, devido a sua dose de realidade absurdamente crível. Existem livros bons e existe esse livro. 

Classificação final: 

5 comentários:

  1. Ooi, Ana!

    AAAAAA MEU DEUS \Õ/
    "Existem livros bons e existe esse livro."
    Eu estou doidinha para ler esse livro hahaha mas a lista aqui é (felizmente) grande e o money (infelizmente) curto </3

    Beijos,
    Tia War
    http://voceetaolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flávia!

      Hahahaha, mas é bem isso que eu senti mesmo. Ganhei o livro numa promoção e num via a hora de ler. <3

      Beijo!

      Excluir
  2. Oi Ana!
    Eu adorei esse livro!
    Vendo você descrever suas sensações, fui remetida à minha leitura e à minha experiência. Também me sentia assim: angustiada e feliz ao mesmo tempo.
    Eu tinha boas expectativas para a leitura, mas também me surpreendi. Niven foi para a minha lista de autores que leio sem sinopse :)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, tudo bem?
    Adorei a sua resenha e como você expôs sua opinião sobre o livro :)
    Também fico com certo receio de ler livros, que assim como esse, são super comentados no universo literário, mas acho que ainda vou me arriscar a ler Por Lugares Incríveis porque achei a premissa dele bem interessante! Espero que eu goste tanto quanto você e outros - vários - leitores rs
    Beijos e boas leituras!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana,acabei de ler Por Lugares Incríveis e vim ver sua critica indicado por um amigo meu, parabéns.Abraço

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©