21 de setembro de 2015

Resenha: Naomi & Ely e a Lista do Não-Beijo

Título Original: Naomi and Ely's No Kiss List
Autores: David Levithan e Rachel Cohn
Páginas: 256
Tradução: Ana Carolina Mesquita
Editora: Galera Record

A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.

Desde que eu li Will & Will fiquei extremamente curiosa para ler outras obras do David Levithan. O meu segundo contato com o autor foi com Todo Dia, mas acabei me decepcionando demais. Não que o livro seja ruim, só não consegui me conectar mesmo com o personagem. Resolvi dar mais uma chance para o autor, com mais uma parceria. Não que eu tenha me decepcionado, mas esperava muito mais da história.

Naomi & Ely (ou Ely & Naomi) são melhores amigos desde sempre. Moram de frente um para o outro e fazem tudo desde sempre. O único problema é que Naomi está perdidamente apaixonada por Ely, que gosta de garotos. Para tentarem manter a amizade intacta, os dois resolvem criar uma "lista do não-beijo", que é composta por nomes de algumas pessoas que nenhum dos dois podem beijar. Tudo estava dando certo até Ely beijar Bruce, o Segundo (porque na história temos dois personagens com o mesmo nome...), o até então namorado de Naomi. 

O problema maior é que Ely parece realmente apaixonado por Bruce, o Segundo e Naomi se sente traída, não tanto por Ely ter beijado o seu (ex) namorado, mas sim pelo fato de ele não sentir nenhum pingo de atração por ela. A partir daí, Naomi resolve travar uma guerra contra o melhor amigo e todos do prédio onde moram, ou que tem relação com a vida dos dois acabam envolvidos de alguma forma.

Não. Não, não, não, não. Não é fácil. As coisas que realmente importam não são fáceis. Os sentimentos de alegria são fáceis. A felicidade, não. Flertar é fácil. Amar, não. Dizer que você é amigo de alguém é fácil. Ser um amigo de verdade, não. (pág. 219)

O livro é narrado em terceira pessoa por vários personagens além de Ely e Naomi, o que nos dá uma visão mais detalhada da história, mas a narrativa sempre gira em torno dos dois personagens principais. Os diálogos tem um tom extremamente infantil em alguns pontos e algumas atitudes tanto de Ely quanto de Naomi também. Não defendo nenhum dos lados da história, pessoal... Acho que eu teria a mesma reação que a Naomi se o meu melhor amigo beijasse o meu namorado, mas algumas coisas foram bem desnecessária.

Não esperem por uma história cheia de floreios. Na verdade, o livro é bem juvenil e não tem nenhum nada muito preocupante a não ser os problemas de saúde da mãe da Naomi. É basicamente drama adolescente: a menina que se apaixona pelo melhor amigo gay que por sua vez está apaixonado pelo namorado da menina. O livro é muito bom para passar o tempo por causa da sua narrativa simples e fluida, mas para quem não gosta desse tipo de história, não vale a pena ler. 

E chegamos na melhor parte: vai ter adaptação cinematográfica sim e conta com Victoria Justice e Pierson Fode no papel dos personagens principais. E vocês não vão acreditar, o Matthew Daddario, agora mais conhecido por interpretar o Alec da série Shadowhunters, baseada em Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare, também está no elenco! Ele vai fazer o papel de Gabriel, o porteiro do prédio onde Ely e Naomi vivem e tem um papel super importante na história.


Classificação final: 

15 comentários:

  1. Oi, Ana!
    Depois que eu comprei o box do David Levithan me tornei uma grande fã dele.
    Já li ótimas resenha ( a sua é uma delas) do livro Naomi e Ely e a lista do não beijo. Estou querendo muito ler, esse livro, mas estou com medo de me decepcionar com ele.
    Beijokas!
    http://viciadaporlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênya!

      É só não ir com muitas expectativas que vai dar certo.

      Beijo!

      Excluir
  2. Oi Ana
    Eu li todos livros do autor e adoreii, mas este não foi dos melhores. Assim como vc eu esperava mais, bem mais. Talvez um romance mesmo, sei lá. Achei bem vaga a história e um final que não era desejado. Fiquei chateada de certa forma pq o Ely em nenhum momento se percebe errado, vai até o fim com isso. Foi o que mais me incomodou, ele fez a Naomi aceitar a situação como normal. Não curti. Mas enfim, é um bom passa tempo.
    Adorei sua resenha!!

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa!

      Sim, justamente! Não tô defendendo a Naomi porque ela não gostava do cara, mas o Ely foi muito errado mesmo. Mas achei o livro legalzinho para passar o tempo.

      Beijo!

      Excluir
  3. Oi Ana, tudo bem?
    Eu nunca li esse livro, mas pela sua resenha eu descobri que esse tipo de livro, não é do tipo que eu gosto. :\ Mas eu adorei a resenha, muito explicativa <3
    Beijoss ♥

    http://leitora-mirim-oficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sarah!

      É bem para adolescente mesmo, sabe? Mas é legal.

      Beijo!

      Excluir
  4. Oi, Ana! Tudo bem? Nossa, confesso que esperava mais desse livro! A premissa é legal e me lembra de um filme (até legal) que assisti. Mas pelo que pude perceber, a obra não é tãããão legal assim, o que é uma pena! :( Mas enfim, adorei a sua resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/2015/08/resenha-premiada-johnny-bleas-um-novo.html <- Tá rolando promoção do livro "Johnny Bleas - Um Novo Mundo" lá no blog! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tony!

      É, eu também! Acho que o enredo fica mais legal para um filme que para um livro. Enfim.

      BeijO!

      Excluir
  5. Oi Ana, história (e resenha) interessante. Nunca li nada do David, mas já vi alguns amigos meus reclamarem dos finais dos livros dele. Mas vou anotar esse na listinha, quem sabe eu gosto né? Beijos.

    http://www.primeiras-impressoes.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Almi!

      Ah, muito obrigada! Os finais dos livros deles são aberto, às vezes eu gosto, às vezes não. HAUEHAUEH

      Beijo!

      Excluir
  6. Esse livro foi uma grande decepção para mim. Esperava muuuuito mais comparado aos outros livros do autor mas pelo trailer parece que o filme vai ser mais legal. Vou querer assistir. <3

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia!

      Confesso que esperava mais também... Mas até que me diverti. E sim, parece mesmo que o filme vai ser jóia.

      Beijo!

      Excluir
  7. Oi Ana!
    Já li algumas resenhas sobre esse livro, e realmente, a maioria do pessoal acaba pensando o mesmo que você, que a história é um tanto "bobinha" demais. Confesso que apesar de ter adorado Todo Dia, não tenho interesse em ler este. Mas em compensação o filme me deixou bem curiosa! Aliás, o filme já foi lançado no iTunes e em outra plataforma que não me recordo agora, pois é independente. Esperando os downloads piratex porque sou dessas ~pobre~ kkkkk.

    Um beijo.
    winterbird.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica!

      Acredita que nem Todo Dia foi isso tudo para mim? Eu tô LOUCA para ver o filme, gostei demais do elenco!

      Beijo!

      Excluir
  8. Acabei de comprar e não sei mais o que pensar, haha.
    Claramente irei ler, mas como você alertou, sem expectativas.
    Obrigado pela resenha e pelo aviso ♥
    http://www.oclubedameianoite.com/

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©