29 de junho de 2016

Resenha: Bowie

Título Original: Bowie, The Biography
Autora: Wendy Leigh
Páginas: 322
Tradução: Joana Faro
Editora: Best Seller
Livro recebido em parceria com a editora.

Em Bowie, a biógrafa Wendy Leigh revela para o público facetas desconhecidas do recém-falecido ídolo pop David Bowie Leigh traça toda a trajetória do músico, desde a infância em sua família problemática, passando pela juventude desvairada em busca do sucesso, até atingir o estrelato e se tornar uma entidade única e inigualável da cultura popular contemporânea. Ao analisar a pluralidade de personagens que o cantor incorporou, examinando sua recusa a se submeter a qualquer padrão sexual, a autora também aponta para uma falta de ortodoxia sem precedentes, chave para a desconstrução de tabus e estopim de uma revolução dos costumes de gênero. Descritas fielmente neste livro, a subversão e a criatividade, algumas das características mais marcantes do astro britânico, não apenas o destacam de seus colegas de profissão, mas são responsáveis pelo charme de Bowie, que cativou milhões de fãs em todo o mundo. Este é o registro mais íntimo e revelador da vida de um dos maiores ícones da história recente. Bowie é, portanto, uma leitura indispensável para todos aqueles que ainda não se contentaram em dizer adeus a David.

Eu não sei vocês, mas eu sou louca por biografias. Pode até parecer um pouco esquisito, mas esse é um dos meus gêneros preferidos e sempre procuro ler alguma. Não vou mentir para vocês. Apesar de ouvir algumas músicas do Bowie e ter visto um ou dois de seus filmes, não posso dizer que sou uma fã, mas uma coisa eu não posso negar: Bowie foi e ainda é um dos artistas mais incríveis e completos que tive a oportunidade de "conhecer", então, como não querer ler uma biografia dele?

Confesso que o que mais me instigou a ler essa biografia (que, inclusive, não é autorizada), foi o fato de Bowie ter morrido recentemente. E sim, também me deixei levar pela capa maravilhosa. Neste livro, Wendy, que curiosamente morreu em junho deste ano, nos conta um pouquinho da vida do cantor, passando por sua infância até o lançamento do seu último álbum, lançado em janeiro de 2016. A verdade é que eu ainda não sei muito bem o que pensar sobre a obra, muito menos a forma como foi escrita.

Pra mim, que não sou fã, é difícil fazer um comentário satisfatório sobre qualquer coisa acerca de Bowie. Antes de começar a ler o livro, pensei que o foco principal seria a carreira de Bowie, suas músicas, sua ascensão e coisas do tipo, mas me decepcionei bastante nessa questão. Sem brincadeira nenhuma, acho que metade da biografia fala da sexualidade e da vida sexual do artista. Pouco li sobre os seus discos, shows, parecia que, na verdade, estava lendo uma revista de fofocas. E nossa, fiquei bastante irritada da forma pejorativa em que trata a sexualidade de Bowie, como se fosse uma coisa anormal e absurda, isso em pleno século 21.

É claro que gostei de saber de muitas curiosidades contidas no livro, por exemplo, sobre como arranjou a anormalidade em um de seus olhos (a pupila do olho esquerdo é muito mais dilatada que a do direito), como conheceu Angie e o curioso relacionamento entre os dois e várias outras passagens da sua vida, mas a verdade é senti que Bowie foi exposto de uma maneira muito abusiva e escandalosa e não sei até que ponto os fãs aprovariam as palavras de Leigh.

Faz muito tempo desde que li um livro me deixasse num impasse tão grande, porque ao mesmo tempo em que foi uma leitura agradável para mim (querendo ou não, conheci várias singularidades do David Bowie), fiquei indignada demais com a forma em que a narrativa foi construída. Mas pelo o que eu li por aí, Wendy Leigh adora um escândalo e sensacionalismo barato. Minha conclusão é que, se como eu, você não for fã do Bowie, vai achar o texto satisfatório; caso contrário, melhor nem comentar. 

Classificação final:  

3 comentários:

  1. Oi, Aninha!

    Eu sempre gostei de ler livro biográfico, mas é uma situação embaraçosa quando a gente espera mais dele, né? Nunca acompanhei muito de perto a vida artística de David Bowie, mas me interessei por essa biografia. Deve ser um tanto curiosa.

    Ótima resenha!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu não costumo ler muitas biografias mas eu gosto sempre de variar um pouco as minhas leituras e confesso que eu me interessei bastante por essa.Não sou fã deste cantor mas ao ler a sua resenha me deu uma super curiosidade de conhecer um pouco sobre os detalhes da sua vida e sua carreira musical.Ótima resenha,bjss!

    ResponderExcluir
  3. Nunca gostei de livros bibliográficos, mas depois que o Bowie morreu; confesso que fiquei mais curiosa pra saber sobre ele. Foi assim que vim parar no seu blog.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©