30 de outubro de 2016

Resenha: Tintim na América

Em Tintim na América, a dupla desembarca em Chicago para deter os homens de Al Capone. Após descobrir o paradeiro dos bandidos, Tintim e Milu vão parar em uma tribo de peles-vermelhas, e o encontro com os nativos americanos não será nada amigável. Esta é uma edição fac-similar da série As aventuras de Tintim, lançada pela primeira vez em 1931.

Título Original: Tintim En America
 Autor: Hergé
Páginas: 140
Tradução: Érico Assis
Editora: Globo Livros Graphics 
Livro recebido em parceria com a editora

Todo mundo conhece o icônico Tintim, o Jornalista e seu fiel cãozinho Milu, não é mesmo? Eu mesma sabia que ele é personagem de um quadrinho muito famoso, mas nunca tinha lido. Amei demais quando pude solicitar pelo menos um dos volumes, o Tintim na América (sim, só porque vivo na América).


Em Tintim na América, o jornalista e Milu chegam em Chicago para derrotar a terrível gangue do Al Capone, e é claro que não são bem recebidos na cidade. Após muitas confusões na cidade, Tintim e Milu vão parar em uma tribo de índios peles-vermelhas, que acham que os dois são, na verdade, gênios do mal, e acabam se metendo em confusões em dobro.

O que eu mas achei interessante na história de Tintim é que ele não é um herói comum, já que, obviamente, não tem super poderes. O protagonista usa apenas de coragem e muita astúcia para sair das enrascadas e deter todos os bandidos. Ah, e é claro que ele não conseguiria sair do lugar sem o inteligentíssimo cãozinho Milu. Algumas situações são tão absurdas que nem a esperteza ajudaria, apenas a sorte que sempre está ao lado de Tintim.


Muito desse quadrinho mostra a opressão que os índios sofriam nos EUA — uma parte, em especial, mostra os homens brancos explorando as terras dos nativos —, mas também conseguiu linkar outras características da América do Norte, como o começo das indústrias modernas, por exemplo, além de várias outras críticas à politica.

Ah, pesquisando um pouco na internet, achei um episódio do desenho sobre as aventuras de Tintim na América, e vale a pena assistir. É claro que, como toda adaptação, algumas coisinhas são diferentes.


Não podia deixar de falar um pouco sobre a edição maravilhosa da Globo Livros, com direito até à acabamento em tecido e livro em tamanho gigante, pensem em uma pessoa que quase morreu de amores! E sobre a história em si: não vejo a hora de ter os outros volumes.

Classificação final:

9 comentários:

  1. Oi! Ana.
    Essa edição está realmente lindaa, adoro o Tintim, e estou louca para ler, parabéns pela resenha maravilhosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ana!
    Tintin já é quase um clássico dos quadrinhos.
    O livro deve ser bem instrutivo por abordar a opressão dos índios nos EUA.
    Achei fabuloso!
    "O conhecimento chega, mas a sabedoria demora."(Alfred Tennyson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Amei a resenha! E a indicação do livro também.
    A edição está muito bonita, não tem como não querer!
    Dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana ^^
    Ainda não tive a oportunidade de ler nada referente a Tintim, só sei que ele é um grande herói detetive que não tem nada de sobrenatural e que marcou a infância de uma cambada de adultos. Ainda nem vi o filme, acredita??
    Sobre esse quadrinho de uma das aventuras dele que você resenhou só posso dizer uma coisa: QUERO!!! *_*
    Fico me perguntando se conseguiram adentrar de forma merecida no assunto da escravidão dos índios, se não camuflaram o ocorrido e como abordaram a questão.
    Associo o Tintim muito a forma mirim do conhecido, e porquê não charmoso, Hercule Poirot, detetive registrado nas história da Agatha Christie.
    E que cão mais fofo é esse??? Quero Milu não minha vida! Já vou até anotar como possível nome para um futuro cãozinho aqui em casa. <3
    Parabéns pela resenha e obrigado por estar compartilhando Tintim, qualquer divulgação desse herói é super bem-vinda, ele merece ser conhecido!
    Bjs

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não li nada do Tintim, mas fiquei bem curiosa pela resenha. A edição está muito caprichada pelo que vi nas imagens, quero ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Poxa que legal esse com certeza será um maravilhoso presente para meu esposo, ele adora os quadrinhos, histórias e desenhos que tem o Timtim, eu confesso que só assisti um ou dois episódios e achei bem sem graça, mas meu esposo simplesmente ama

    ResponderExcluir
  7. EU tenho diversas edições antigas das aventuras do Timtim, é super querido pra mim! Esseaí acho que eu não li, pq parece ser uma nova edição.

    ResponderExcluir
  8. Todos aqui em casa adoram o Tintim, acho um desenho e agora livros bem educativos ensinam muitas coisas e sem falar que como foi dito é diferente ele é muito esperto e não tem poder nenhum, acho muito bom para todas as idades.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana!
    Já conhecia o Tintim pelo filme que assisti e adorei, e gostei de saber que tem quadrinhos também. Lembro de no filme ele realmente resolver tudo com pura inteligência, e imagino que no quadrinho ele continue tão bom ou até melhor que no filme.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©