19 de dezembro de 2016

Resenha: A Menina dos Olhos Molhados

Bernardo é jornalista por vocação: curioso, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha há anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu com uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para o seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela – a nova estagiária do jornal – para todos os lugares é como o inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiária, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo...

Título Original: A Menina dos Olhos Molhados
Autora: Marina Carvalho 
Páginas: 296
Editora: Globo Alt
Livro recebido em parceria com a editora 

Tive contato com a Marina Carvalho há um tempo, através de Simplesmente Ana, livro do qual gostei com ressalvas. Não via a hora de ter contato novamente com a autora, por isso não perdi a oportunidade de solicitar A Menina dos Olhos Molhados. Infelizmente não tive uma experiência tão boa com essa obra, mas admito que ela tem os seus pontos positivos. 

Para quem não sabe, A Menina dos Olhos Molhados é narração sob o ponto de vista de Bernardo, já conhecido por muitos leitores pelo livro Azul da Cor do Mar, que é narrado pela personagem feminina. Eu não li, mas pela nota do Skoob o livro é bastante agraciado e aparentemente essa "continuação" era um desejo de vários fãs do casal — a essa altura vocês já devem estar cansados de saber que isso não é spoiler, né?

Aqui, conhecemos a história de Bernardo, um jornalista investigativo muito elogiado, porém é totalmente antipático, arrogante e mau-humorado. Essas características, que foram adquiridas por conta de um relacionamento antigo que lhe deu muita dor de cabeça, acabaram se ressaltando ainda mais quando o seu chefe resolve contratar uma estagiária para ficar na cola dele. Eis que Rafaela surge em sua vida da pior maneira possível. 

É claro que os dois não se suportam, principalmente pelo fato de Bernardo não concordar com a presença da menina e ele faz de tudo para importuná-la. Sinceramente, suas atitudes são tão infantis que ele nem parece ser um jornalista de renome, e sim uma criança que não gosta quando as coisas não giram ao seu redor. Rafaela, apesar de ser um pouquinho menos rabugenta que Bernardo, também não é uma personagem que me cativou muito. Para falar a verdade, achei ambos muito rasos e supérfluos. 

Uma coisa é certa: cada pessoa reage a uma decepção amorosa de uma forma, mas não acho que isso seja justificativa para ser um babaca completo com as pessoas. Gente, o Bernardo é um total mala sem alça! Ignorante, muitas vezes machistas e totalmente desnecessário. Eu não acho que a Rafaela era obrigada a aguentar tanto desaforo só porque precisava do estágio para formar. Eu acho que a saúde mental da gente tem que vir em primeiro lugar. E esse papinho de que ele destratava a menina porque no fundo gostava dela não cola comigo. Quem gosta, cuida. 

É claro que o livro teve alguns pontos positivos, a começar pela escrita da autora. Apesar de não ter me conectado com a história e com os personagens, não posso negar o talento da Marina. Ela escreve bem, sua narrativa é fluida e leve. Outra coisa que me agradou bastante foram as partes em que o Bernardo contava o seu passado com a ex-namorada problemática. Para mim, esses trechos "seguraram" todo resto da história, morria de vontade que chegassem neles logo para saber o que aconteceu para que o rapaz ficasse tão decepcionado. 

 A Menina dos Olhos Molhados não é um livro ruim, mas também não é espetacular. É aquele tipo de história que a gente procura para ler quando a cabeça está muito pesada, porque o enredo é simples e o final é previsível, bem estilo Sessão da Tarde — lembrando que isso não é necessariamente ruim. Para os fãs de um romance bem água com açúcar é uma ótima pedida.

13 comentários:

  1. Olá, tudo bem?

    Acho que esse livro foi lançado apenas para dar algo a mais para os fãs. Nunca o li, porém tenho essa impressão.
    Beijos,
    https://teattimee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a autora do livro, e lendo sua resenha e conhecendo um pouco mais sobre a história do livro achei bem interessante, curto ler livros do gênero romance, mas não gosto de histórias simples e com final que já se sabe como vai ser, então não sei se leria este livro.

    ResponderExcluir
  3. Ana!
    Já tive oportunidade de ler outros livros da autora e gostei muito.
    Fiquei curiosa em poder ler esse porque o protagonista é o Bernardo e também porque é um romance água com açúcar e gosto muito.
    “Há mais, muito mais, para o Natal do que luz de vela e alegria; É o espírito de doce amizade que brilha todo o ano. É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente, para paz, para entendimento, e para benevolência dos homens.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Gosto de romances, mas devo admitir que a literatura nacional nunca me chamou muita atenção. Claro que tenho livros nacionais que AMO, mas não acho que A Menina dos Olhos Molhados seria um deles.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana! Que pena que o livro não correspondeu as suas expectativas! Já vi muitos elogios à autora e suas obras, e estava bem curiosa sobre esse, por conta do título, que achei ótimo, mas, sua resenha foi um balde de água fria! É muito chato ler um livro onde nenhum dos protagonistas consegue ser cativante. E concordo absolutamente com você sobre esse papo de destratar a garota, porque no fundo gosta dela, algumas pessoas até agem assim, mas é uma maneira extremamente infantil e ridícula de demonstrar afeto!:-P

    ResponderExcluir
  6. Eu não conheço a escrita da autora, mas quero começar com Simplesmente ana, já que esse livro está decepcionando muitos leitores que estão com as expectativas altas, assim como eu. É uma pena que o própria narrador seja um babaca e imaturo, imagino que até eu ficaria irritada com suas atitudes. Entendo esse tipo de livro leve para passar o tempo, e vai ser exatamente assim: quando eu estiver mais tranquila nas leituras talvez de uma chance.

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia muito a respeito deste lançamento, e nem sabia que era uma espécie de continuação do outro livro da autora. Que por sinal é um dos livros que mais quero ler dela.

    Sempre tive curiosidade para ler algum livro desta autora, já que ouço bastante gente falando dela.

    ResponderExcluir
  8. nunca li nada da autora, mas já fiquei meio pé atras com esse livro por ser o "outro lado" e seu final dizendo que é : não é ruim, mas não é bom
    pelo jeito parece ser muito sessão da tarde para mim, acho que vou deixar passar... conhecer a escrita da autora por outro livro

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Não conhecia a autora nem o livro, adorei a capa mas quando soube um pouco da história me decepcionei um pouco, principalmente por parte do Bernardo não é um livro que eu leria, fiquei curiosa em saber o que aconteceu com ele para ser amargo assim, e não consigo pensar em nada.
    Beijos Squad Of Readers

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana :D
    "E esse papinho de que ele destratava a menina porque no fundo gostava dela não cola comigo. Quem gosta, cuida." Nunca li tanta verdade :D
    Eu não conhecia o livro, e achei a capa linda, e o nome do livro interessante.
    Uma pena quando os personagens não conquistam, acho isso fundamental.
    Mas que bom que a escrita da autora salvou o livro, é uma boa pedida para sair de uma ressaca literária pelo jeito.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  11. Não sabia que era continuação de outro livro rs, tenho receio deases livros que São narrados pelo ponto se vista do mocinho quando já teve o narrado pela mocinha, pois acabam sendo repetitivo e cansativo, ainda mais com um personagem tão chato assim, sem falar que a mocinha não cativou, fica difícil a leitura ne rs.

    ResponderExcluir
  12. Apesar de conhecer o livro, não sabia que é da mesma autora de Simplesmente Ana(que já quero ler há um tempão). Também não sabia que era uma "continuação" e gostei de a autora ter escrito um livro com o ponto de vista de um e outro com o ponto de visto de outro personagem. Acho que vou ter a mesma opinião que a sua, com relação ao livro, já que não sou muito fã de romances assim. Mas quem sabe eu não dê uma chance, né?!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Adoro os livros da Marina e faz um tempo que li Azul da Cor do Mar, mas não achei o livro tão bom em comparação aos outros livro que li dela, porém estou curiosa sobre esse livro, mesmo achando que também não irei gostar muito dele, principalmente pelas atitudes do Bernado, que já não me agradaram muito no primeiro livro, mas vai ser interessante poder acompanhar seu ponto de vista !!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©