3 de julho de 2017

Resenha: Anna e o Planeta

Pouco antes de completar dezesseis anos, Anna começa a receber mensagens em seus sonhos. Preocupados, os pais resolvem levá-la a um psiquiatra, mas o médico não acha que existe algo errado com ela. Na verdade, o excêntrico dr. Benjamin acredita que parte do que ela vê nos sonhos é real, como o agravo do aquecimento global e a consequente extinção de vários animais. Ele está certo, pois Anna está observando o mundo através dos olhos de Nova, sua bisneta que vive em 2082 e está prestes a fazer dezesseis anos. O mundo está desolado e Nova se sente cada dia mais revoltada com as gerações anteriores. Quanto mais Anna enxerga o futuro em seus sonhos, mais ela percebe que deve agir no presente. Mas será que ela vai conseguir agir rápido o suficiente para evitar que suas visões se tornem reais?

Título Original: Anna
Autor: Jostein Gaarder
Páginas: 168
Tradução: Leonardo Pinto Silva
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Volta e meia me pego pensando em como estaremos daqui uns 50, 60 anos. Fico bem imaginando se ainda teremos tantas espécies animais e vegetais, se a água vai ser suficiente, até mesmo se comeremos o mesmo tipo de comida. Essa minha preocupação é a mesma de Anna, e o sentimento dela começa a piorar quando a protagonista começa a sonhar com um futuro — exatamente o ano de 2082 — onde o aquecimento global praticamente destruiu o mundo que conhecemos.

Nesses sonhos, que começaram depois que a menina ganhou uma joia de família, Anna é sua própria bisneta, Nova, ao mesmo tempo em que se vê bem velhinha, aos 86 anos. Por acreditar que tais sonhos são uma mensagem do futuro, Anna decide fazer alguma coisa, qualquer coisa, para que essa tragédia não aconteça. Essa empreitada parece praticamente impossível, mas ela contará com a ajuda do seu namorado Jonas e do psiquiatra Dr. Benjamin. 

Assim como qualquer pessoa normal, me preocupo muito com o futuro do planeta, não só porque ele está diretamente ligado com minha futura profissão, mas porque a Terra é a nossa casa. Foi por esse motivo que a premissa de Anna e o Planeta me intrigou tanto, já que a principal proposta da história é nos mostrar o que os nossos atos podem causar num futuro extremamente próximo. Temas como biodiversidade — ou a falta dela — e problemas climáticos, principalmente aquecimento global, são fortemente discutidos nesse livro de uma forma bem didática. 

A história tinha de tudo para dar certo, mas a leitura simplesmente não flui. Apesar da narrativa fácil que mescla presente e futuro, tudo é muito repetitivo, nada acontece. Os personagens não são do tipo que nos fazem amá-los; na realidade, a maioria deles é totalmente dispensável, assim como vários trechos do livro. Porém, o livro cumpre com a proposta de nos fazer refletir e esse foi o único motivo de eu ter lido Anna e o Planeta até o fim. 

Acredito que quem leu O Mundo de Sofia e gostou irá apreciar essa leitura também. O meu grande problema não foi o enredo em si, que é bastante interessante e aproveitável, é a escrita filosófica — veja, escrita filosófica e não didática — de Jostein Gaarder que não me agrada nem um pouco. 

19 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas tenho dois ou três livros do autor na estante. Ele parece se dedicar bastante a esses livros voltados pro público infantojuvenil mas que deveriam ser lidos por todos!
    Achei a premissa bem interessante apesar desse sonho fazer um nó na nossa cabeça, misturando presente e futuro, mas pelo jeito é uma leitura daquelas obrigatórias, que fazem a gente refletir e mudar nosso jeito de ser. Já quero!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, até já tinha visto a capa mas ainda não tinha lido a sinopse desse livro e achei a proposta muito legal e importante e assim é triste que a narrativa não seja envolvente. Contudo é um alerta necessário, temos que mudar o pensamento do ser humano hoje pra que as gerações que virão tenham um futuro e assim mesmo que o livro não tenha te agradado tanto no quesito escrita filosófica fico feliz que ele cumpra a proposta de alertar, falar do futuro ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana!
    Li ontem uma resenha do livro, achei lindo, bacana a escrita do autor que eu tbm não conhecia, o que deixou ainda mais curiosa em conhecer mais ...
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ana!
    Já pude ler O mundo de Sofia e gosto dos livros escritos de forma filosófica, onde podemos questionar nossas premissas de vida.
    E em Anna e o planeta traz um assunto de extrema importância que devemos mesmo nos preocupar, ao tempo que devemos ir fazendo nossa parte, mesmo que comecemos com coisas pequenas, porque se todos fizermos, poderemos evitar um futuro tão trágico.
    Desejo uma semana de luz e paz!
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii Ana!
    A princípio, achei a premissa desse livro genial! Anna poder enxergar pelo olhos da bisneta o futuro e com isso, como o nosso planeta vai estar. Entretanto, tenho receio em fazer a leitura tanto desse livro quanto "O Mundo de Sofia" por exatamente essa questão: a escrita do autor. Sei que ele busca nos fazer refletir e nos passar uma lição, mas me baseando também na premissa de "O Mundo de Sofia" acredito que não é bem o estilo de leitura que flui pra mim. Embora esse livro seja fininho, ainda não tenho vontade de ler, além de que pelo visto a construção dos personagens deixa um pouco a desejar.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Tinha achado que seria uma leitura legal por essa ideia de mostrar o futuro e todas as consequências no planeta, na natureza e etc. Gostei disso nele. É um pano de fundo bom.
    E olha, mesmo com todas as coisas que parecem não ter dado certo ainda tenho uma vontade de ler pra ver como é. Talvez não goste, mas no fim das contas ele acaba fazendo a gente pensar, então ao menos isso seria bom. Agora é ver se leio mesmo né...

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente a capa desse livro é muito fofa, sobre a premissa do livro não é algo que me chame a atenção, por mais que me preocupe com o futuro do planeta gosto de ver esse assunto retratado de outras formas, porém eu acho que seria um livro legal pra se usar em sala de aula, por se tratar de jovens e aparentemente ter uma leitura fácil

    ResponderExcluir
  8. Acho que a história tinha mesmo tudo para dar certo!
    A premissa do livro é bem interessante e eu gostei!
    Mas você falou que tudo fica repetitivo que até desanimei!
    A capa é bem bonita e a história deveria ter sido mais arquitetada!

    ResponderExcluir
  9. Eu fiquei super interessada no livro, a proposta é otima, quem nunca tento imaginar nosso mundo daq a uns 50 anos né? ja que cada vez mais a tecnologia avança, a poluição aumenta e toda aquela nossa natureza linda esta indo embora. A capa é linda, e é uma pena a leitura não fluir, e o livro deixar muito a desejar, poderia ser melhor, pois como vs disse, o livro tinha tudo para dar certo. Ainda assim, tenho curiosidade na leitura, quem sabe eu arrisque.

    ResponderExcluir
  10. E a primeira vez que vejo falar deste livro, e lendo a sinopse fiquei bastante interessada pela premissa intercalar passado, presente, de uma forma real, de como mundo vai ser depois de décadas. No entanto pela sua resenha e possível perceber que não houve um desenvolvimento envolvente e cativante a respeito da estória, o que deixou bastante a desejar, mas quem sabe futuramente darei uma chance a leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana! Tudo bem?

    Venho acompanhando as suas postagens a algum tempo e devo admitir que amo suas resenhas. Parabéns!


    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Ana, tudo bem?
    Ainda não conhecia o livro, sua capa e sua premissa me chamaram bastante a atenção. Confesso que nunca li um livro com esta temática de preservação e esta que possui este elementos da visão de bisneta, o que me deixou intrigada....Uma pena a forma da escrita não ter se agradado tanto,mas adorei conferir tua resenha e saber um pouco mais sobre o livro. Beijo♥♥

    ResponderExcluir
  13. Que pena que deixa a desejar, pois é um tema que preocupa na realidade como vai ser o futuro do jeito que as coisas estão penso nisso também é preocupante. Fiquei pensando nas mensagens que Anna recebe nos sonhos são um alerta mas fiquei me perguntando se daria tempo de melhorar a situação da Terra.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana ;)
    Não conhecia o livro, e já ouvi falar de O Mundo de Sofia, mas nunca me interessei em ler.
    Gostei da premissa, de a protagonista sonhar com esse futuro, mostrando o futuro do planeta.
    Mas que pena que a leitura não fluiu pra você, e se tornou repetitivo! Não gosto dessa forma de escrita filosófica, então não me animei muito para ler o livro!
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana,
    Assim como você, as vezes me pego pensando no futuro e, principalmente, em como a humanidade estará vivendo. A proposta de Anna e o planeta vai além de uma história de ficção e pode ser encarado com um alerta para problemas que já enfrentamos e que tendem a se agravar no futuro. Uma pena que o autor não soube aproveitar melhor a história e criar uma trama mais impactante. Ainda assim, acredito ser uma leitura válida e se eu tiver a oportunidade pretendo realizá-la.

    ResponderExcluir
  16. Uau, este livro tem tudo para te fazer refletir sobre o que estamos fazendo com a nossa casa, com o lugar que moramos e que será dos nossos filhos e netos futuramente. Fiquei bem curiosa para ler este livro, mas fiquei com um pouco de receio pelo fato de vc ter dito que a leitura não é tão boa, mas mesmo assim pretendo ler, pois a historia me encantou muito. Parabéns pela resenha.

    Visitem meu blog!
    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  17. Ola,
    Gostei do livro, tem uma premissa realmente maravilhosa. A forma de como autor abordo o tema foi incrível, como ele tratou sobre o futuro distante de como estará o planeta realmente é algo para pensar e se preocupa porque o que fazemos hoje pelo planeta será consequências do amanhã ou daqui a 100 anos. Gostei muito do livro e com certeza seria uma leitura maravilhosa.

    ResponderExcluir
  18. Oi Ana! Adorei a proposta do livro! Acho super importante discutir sobre esse assunto que, creio eu, preocupa todo mundo. Uma pena que o livro não flui e é bastante repetitivo. Beijoss

    ResponderExcluir
  19. Oi, conhecia o autor mas nunca li nada dele.
    É uma pena que mesmo pensando nisso, e sabendo as consequências, muita gente - inclusive eu, às vezes - esquece delas. Nós todos dependemos do planeta, mas acho que estudar sobre algo tão ligado te dá uma visão melhor.
    Eu pensei que por ser pequeno o livro ia fluir, me enganei, seria um bom livro.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©