3 de setembro de 2017

Resenha: Marlena

Cat tem 15 anos e se sente sozinha e perdida ao deixar para trás o mundo que conhecia para viver numa pequena cidade no interior de Michigan. Mas sua vida se transforma quando ela conhece sua nova vizinha. Marlena é uma garota destemida, determinada e fora de controle. Logo as duas se tornam inseparáveis e passam a testar seus limites, em busca de novas experiências e, principalmente, de um sentido para a vida. Até que um desfecho inesperado põe fim a esta amizade. Quase 20 anos depois, Cat relembra aquele período de excessos e ainda luta para perdoar a amiga e a si mesma, neste romance ao mesmo tempo sensível e brutal sobre uma amizade obsessiva e sobre pessoas que, não importa o quanto se demorem, deixam marcas profundas na vida de outras.

Título Original: Marlena
Autora: Julie Buntin
Páginas: 304
Tradução: Elisa Nazarian 
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora

É inegável que a sinopse de Marlena instiga até mesmo os leitores mais críticos. O enredo tem de tudo para ser fluido e interessante, mas a autora acabou pecando em certos pontos. Começamos a história com Cat, uma das protagonistas, se mudando para um "rancho" ao lado de onde mora Marlena, após o seu pai ter abandonado sua família. As duas se tornam amigas rapidamente, não sei se por falta de opção ou destino, afinal. 

Cat via Marlena como uma pessoa que ela desejava ser: destemina, determinada, cheia de vida. Mas a verdade por trás dessa perfeição toda é uma vida perigosa, regada à álcool e drogas, além de uma família extremamente problemática. Como consequência, essa amizade trouxe uma influência negativa para Cat e acabou terminando de uma forma trágica, com Marlena morta — se acalmem que a história já começa com esse fato!

Assim, o livro intercala lembranças narradas por uma Cat mais velha, já casada, e visões de sua vida atual. Apesar disso, a história inteira gira em torno de Marlena. Cat nunca engoliu de fato o afogamento da amiga e se sente culpada por isso, já que os problemas dela sempre estavam escancarados para todo mundo e ela nunca fez nada para ajudar. Em paralelo, Cat culpa Marlena pelas consequências que essa amizade tão abusiva trouxeram para sua vida.

Minhas expectativas quando iniciei a leitura de Marlena estavam nas alturas. Numa primeira impressão da história, a gente imagina que existirá um mistério a ser desvendado, mas não é nada disso que acontece. No meu ponto de vista, somos apresentados a uma história totalmente parada, sem nenhuma reviravolta considerável, o que pode deixar a narrativa cansativa para muitos, como aconteceu comigo. 

Não consegui me apegar e nenhum personagem. Todos, incluindo as protagonistas, são muito pouco construídos. Não senti que cada um possuísse uma personalidade única e inesquecível. Por exemplo, Cat me pareceu mais uma pessoa influenciável que fazia tudo o que a amiga mandasse, mesmo se não tivesse vontade daquilo. Se não houve uma aprofundação nos personagens principais, posso dizer que os secundários foram praticamente esquecidos.

Apesar disso, considero a escrita de Julie Buntin interessante. Na contracapa do livro há uma nota dizendo que o livro é baseado na vida da autora, e não é qualquer escritor que consegue narrar sua própria história assim, sem titubear. O tema retratado no livro também é super atual e plausível, que mostra como a culpa ou o remorso podem pesar o nosso futuro. 

Marlena não é um livro ruim. O enredo é muito bom e, assim como vários outros livros do gênero, abre um leque para vários desenvolvimentos e desfechos diferentes, mas infelizmente Julie Buntin acabou cometendo alguns deslizes — o que considero normal em escritores iniciantes

15 comentários:

  1. A sinopse realmente é muito convidativa; se eu estivesse lido apenas ela, teria incluído Marlena na minha lista sem nem pensar.
    Pela resenha, eu acho que a autora poderia ter aprofundado mais a história, aprofundado mais os sentimentos da Cat. Me pareceu uma história muito rasa. E realmente teria tudo pra emplacar, pois é um tema muito interessante.
    Caramba, é uma história baseada em fatos reais... A autora está de parabéns por expor um acontecimento tão pessoal, é preciso muita coragem.
    Gostei da resenha, e quem sabe eu não dê uma chance a essa história algum dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ana!
    Devo concordar que escrever sobre sua própria história, ainda mais quando uma pessoa morreu, é complicado, mas acredito que aí é que deveria ter mais sentimento, concorda?
    Com Cat sendo uma pessoa totalmente influenciada e Marlena demonstrando uma coisa e sendo outr, sem nenhum aprofundamento, não deve mesmo ser uma leitura tão aprazível.
    Achei mesmo que teria uma investigação...
    Desejo um mês repleto de realizações e um domingo de alegrias.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Hum....não vou dizer que esse livro me deu vontade de ler ou chamou muita atenção quando vi. Achei interessante, mas não deu aquela ânsia de ler. E se for parado desse jeito então a coisa complica. Pior ainda quando a gente não consegue se apegar aos personagens. O que faz uma leitura ter graça é isso né, você se importar com eles e com o que acontece nas suas vidas. Não sei se esse livro iria agradar. Achei interessante por como fala de culpa e de remorso, mas parece tão...sei lá, normal entende? Sem muita emoção...

    ResponderExcluir
  4. OI Ana.
    Concordo com você, a sinopse deixa nos leitores curiosos, mas é uma pena que o livro não superou suas expectativas, eu também não sou fã quando tudo é parado e não ha um certo aprofundamento em relação aos personagens, o que é uma pena realmente, já que a história tinha um potencial incrível, mas assim como você falou,a autora é iniciante, ela só precisa de um pouco mais de prática.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Sabe quando esta lendo uma resenha e faz: What??Fiquei super intrigada com a historia por saber depois que uma delas esta morta. Não conhecia o livro, mas adorei sua proposta e sua capa ( combina muito com a historia). Em relção ao desenvolvimento da historia uma pena que não tenha te prendido, irei ler outras resenhas antes de ter certeza se tenho interesse pelo livro ou não.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana,
    O poder de uma amizade é bem maior de como é visto do lado de fora por outras pessoas e Cat vai sentir isso ao ver como amiga se tornará uma influência tão intensa e negativa em sua vida. Mas, para mim, a grande dúvida é o que acontecia com Marlena e o que poderia ter sido feito por ela. Realmente, a premissa de Marlena promete um livro cheio de dramas e, é uma pena a autora não ter explorado os elementos da trama de uma melhor forma.

    ResponderExcluir
  7. Uma pena o livro não ter sido bom a sinopse realmente é muito boa e me parecia que iria ter uma reviravolta muito boa!
    Mas parece que me enganei. Odeio quando não consigo me apegar aos personagens! Parece que o livro tinha tudo para ser bom, porém a autora não soube desenvolver a trama.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana!
    Confesso que não me interessei pela trama de Marlena; não gosto de personagens como a Cat, que não tem vontade própria, e assim como você pela sinopse também achei que existia um mistério a ser desvendado em Marlena, o que é uma pena pois acho que se tivesse, o livro seria mais interessante...

    ResponderExcluir
  9. Poxa, assim que li a sinopse fiquei interessada. Me fez lembrar do filme "Colega de Quarto".
    Quando comecei a ler a resenha até eu fiquei decepcionada. Como é uma escritora iniciante talvez possamos perdoar os deslizes. Estou pensando em dar uma chance para o livro rs. Vou dar uma olhada no Skoob.

    ResponderExcluir
  10. Confesso que não me chamou atenção, pois achei que teria mistério envolvido na trama principalmente na morte de Marlena isso prende muito a atenção e atiça a curiosidade do leitor e não tem pra mim ficou sem graça. Ainda mais por ter haver com a historia da autora esperava mais, gosto quando as historias são baseadas em fatos reais, ou pelo menos tem alguma coisa a ver com a vida da pessoa na realidade.

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia esse livro, mas confesso que a sinopse dele me atraiu bastante. No começo da resenha já achei que você tinha dado um super spoiler falando da morte da Marlena hahahah.
    Acho que o livro tem um enredo bem interessante, e poderia ter sido bem melhor. Mas a narrativa parada vai me incomodar bastante, e é uma pena que as protagonistas não sejam bem construídas. Acho que eu também não iria gostar muito desse livro =/
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ana!
    Não conhecia o livro, é a primeira vez que estou me deparando com essa sinopse que, sim, é bem instigante mesmo e dá a entender ser um suspense ou mistério, mas uma pena que a autora tenha se perdido um pouco na construção dos personagens. É fato que, mesmo quando um enredo passa longe do original ou é cansativo de vez em quando, personagens bem desenvolvidos podem conseguir salvá-lo, então isso, de antemão, já seria um ponto a me irritar no livro, então não me atraiu a lê-lo de fato, por mais que seja curioso saber que foi um pouco baseado na vida da autora. Esperemos que a autora evolua mais os próximos livros.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Pela capa do livro eu achei que seria uma historia de suspense e não sobre amizade, como eu li na sinopse. Mas ao ler a resenha senti que este livro não é tão convidativo como a capa, por exemplo. Decepcionada ao saber que a autora não se aprofundou nas personagens e deixou a historia meio que “sem sal”, uma pena.
    Não é um livro que eu leria, tipo agora, mas quem sabe um dia? Até, vida que segue...
    Sua resenha foi sincera, gostei disto! Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ana!!
    Gostei bastante da resenha e da premissa da estória. Achei tão instigante esse livro que já estava imaginando quem matou Marlene. Fiquei super empolgada com a sinopse e com a resenha. Mas infelizmente ajo o que acabou estragando realmente a estória foi talvez a inexperiência da autora, que tinha uma premissa tão maravilhosa na mão.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  15. Que pena que o livro tinha tudo para ser bom mas não foi. Lendo a resenha percebi que o livro tem aspectos que se assemelha ao livro "Bela Maldade" um livro que li recentemente e adorei.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©