19 de setembro de 2017

Resenha: O Beijo Traiçoeiro

Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.

Título Original: The Traitor's Kiss
Autora: Erin Beaty
Tradução: Guilherme Miranda
Páginas: 440
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Desde que a Editora Seguinte recrutou os blogs amigos para ajudarem na definição da capa nacional de O Beijo Traiçoeiro — inclusive, já quero começar falando que a outra capa, na minha opinião, era muito mais bonita —, eu já sabia que ele estaria na minha lista de leitura. Sendo assim, quando a prova antecipada me foi oferecida, eu mais que depressa aceitei o desafio. Eu gostei bastante da obra, apesar de ter algumas observações a fazer.

Nesta obra, onde a autora promete uma atmosfera à la Jane Austen, conhecemos Sage Fowler, uma garota de dezesseis anos que não concorda de maneira alguma com os casamentos arranjados, muito menos quer depender de um homem para o resto de sua vida. Justamente por não ser como as demais damas da sociedade, Sage é considerada inapta para casar e, para a surpresa de todos, acaba sendo convidada a ser aprendiz de casamenteira. 

É claro que toda essa história tinha um foco principal: a aprendiz deveria coletar o maior número de informações possíveis sobre as pretendentes e Sage rapidamente descobriu que era muito boa nisso, tão boa que chamou a atenção do capitão Quinn, que viajava com a comitiva onde estava a garota a fim de escoltá-los, além de buscar informações sobre uma possível conspiração que aconteceria no reino. Assim, Sage se torna uma espiã e acaba se envolvendo com tudo bem mais do que havia planejado. 

Apesar de ter ficado admirada com o romance e estreia de Erin Beaty, principalmente com sua escrita fenomenal, não posso deixar passar alguns pontos da trama que me incomodaram. Primeiramente, apesar de sabermos que, de fato, o livro se passa em um século totalmente distante — afinal, os casamentos ainda eram tratados como uma questão política ou por conveniência —, não sabemos exatamente quando ela se passa. Pode parecer um mero detalhe para a maioria dos leitores, mas acabou me deixando muito pensativa. 

Em segundo lugar, ainda que um livro narrado sob diversos pontos de vista  possa enriquecer uma leitura, a perspectiva dos militares não funcionou exatamente bem em O Beijo Traiçoeiro. Isso só aconteceu porque muitas informações foram simplesmente jogadas para o leitor. Por exemplo, somos apresentados à muitos locais e povos diferentes, mas em nenhum momento houve explicação sobre porque estavam lá ou, no mínimo, quem era quem. 

Ainda assim, a história conseguiu me fisgar. A protagonista, inevitavelmente, é diferente de todas as outras personagens femininas citadas no texto. Todas elas queriam se casar, ter filhos e cuidar da casa, enquanto Sage só queria estudar e ter seu próprio sustento. É claro que não considero Sage superior por isso, apenas a frente ao seu tempo. Além disso, Erin Beaty conseguiu mesclar de forma muito natural as partes de espionagem com o restante prometido para a trama. 

No decorrer da história, Beaty faz escolhas muito inteligentes e inesperadas, o que tornou a leitura muito mais agradável. O Beijo Traiçoeiro é um pouco diferente do que estou acostumada a ler, mas possui muitos dos elementos dos quais eu gosto. Estou super ansiosa para os outros volumes da trilogia. O segundo, The Traitor's Ruin, está com lançamento previsto para o segundo semestre de 2018 lá fora. 

20 comentários:

  1. Uau!
    Fiquei interessada em saber mais desta história.
    De fato, não saber em que época exata se passa a história é um pouco frustrante. Ao mesmo tempo que parece uma história de época, também me lembra uma história num século que ainda nem chegou.
    E até é bacana conhecer a história por diferentes visões, mas acho necessário que estes pontos de vistas sejam de personagens importantes na história.
    Apesar disso, Sage parece uma personagem maravilhosa. E a autora mesclar casamento com espionagem é bem bacana.
    Fiquei curiosa pra saber mais do envolvimento dela com Quinn, o porquê deste beijo traiçoeiro.
    Gostei dessa resenha, Ana!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!
    Vi a divulgação desse livro por alto e apesar de ter ficado curiosa com a capa, que me chamou a atenção desde o início, só agora estou descobrindo de verdade do que se trata. A capa já me remetia a algo mais distante da nossa atualidade, mas curioso o detalhe da época em si não ser mencionado - para mim não seria incômodo de todo, mas certamente ficaria pensativa à respeito também. Interessante a mescla de assuntos de casamentos arranjados e espionagem, já me vejo dando uma chance a leitura assim que possível, por mais que o fato de ser uma trilogia me deixe um pouco receosa e chateada, confesso, rs. Já estou com tantas séries por começar/continuar que uma a mais pesa muito na balança, mas, né, fazer o que, veremos o que acharei quando ler. Valeu a dica, como sempre!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Interessante ver alguma coisa desse livro porque até agora só vi anúncio de lançamento mesmo. Parece uma boa história, do tipo de prende. Ao menos achei interessante. A personagem diferente dos costumes das outras mulheres já me chama atenção. Gosto muito de ver alguém querendo algo que pode não ser comum aos outros. É legal, sempre acaba me prendendo por ver a luta que eles tem que desempenhar pra conseguir aquilo. É inspirador de muitas maneiras ^^
    Mas e esse detalhe do tempo? Fica legal em alguns livros a gente ficar ali imaginando quando se passa. Mas não ter uma noção ao certo de futuro ou passado me deixa muito curiosa xD
    Tomara que os outros livros cheguem rápido então porque parece que nesse tem algumas pontas soltas que mereciam uma explicação melhor, tipo esse negócio dos povos diferentes que falou. Pode ter nos outros livros né....
    Espero que seja uma boa história porque com certeza chamou minha atenção pra ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana!
    Gostei muito da resenha desse livro só pela sinopse dar para notar que é um livro cheio de intrigas, mistérios e romance. Adorei a ideia de fazer a protagonista como uma espécie de "casamenteira" a moda antiga. Acho legal livros desse gênero e sem dúvida a estória é muito interessante e instigante!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Ana!
    Gostei muito de ver que além do romance, há todo um enredo de espionagem, traições, aventura e todo um enredo por traz, além de trazer uma protagonista forte, romântica e que ainda é suspeita de ser espiã, fiquei muito fascinada e quero poder ler.
    Sem contar que a capa é realmente linda!
    Pena que o início tenha sido um tanto lento e arrastado.
    “Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana.
    A outra capa ao meu ver também é mais bonita.
    Em relação ao livro, eu quero muito ler e agora que comentou a coisa toda de saber em que seculo se passa também me deixaria pensativa e um pouco chateada, em relação aos personagens gostei deles, e o fato de que tem diversos pontos de vista ainda mais, é uma pena que achou que o ponto de vista dos militares não caiu muito bem, infelizmente acontece, enfim eu gostei e quero muito ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Já conferi algumas resenhas sobre ele. É uma temática que apesar de a gente já ter visto em algum tipo de livro ( semelhanças) tem diferencias sobre sua historia.Realmente parece ser só romance, mas realmente virá uma surpresa ao desenrolar estes tipos de casamentos e todos os outros aspectos de temas nele. Bacana ver todos teus comentários que não te agradaram tanto a leitura, até para a quando a gente realizar a leitura, não ter tantas expectativas sobre ele.E também não sabia que seria uma série...

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, eu achei que esse livro era de fantasia! hahah, pelo visto me enganei. A divulgação em cima dele está alta, mas não tenho tanta curiosidade de ler. Gostei do que você falou sobre o livro, mas não parece ser aquele tipo de história que deixa o leitor arrebatado - e é disso que estou precisando.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana,
    O beijo traiçoeiro tem uma premissa que, inicialmente, parece simples e sem grandes acontecimentos, mas fiquei surpresa de ver que a trama vai se desenvolvendo em uma rede de espionagem e intrigas. Gosto da personalidade de Sage, pois apesar de muita nova, já tem pensamentos e convicções bem marcantes e, realmente, lembra as mocinhas de Jane Austin. Os diversos pontos de vista e a não definição de uma época exata da história, são pontos que, geralmente, não atrapalham um livro, mas, talvez, para esta proposta Erin Beaty devesse ter repensado estas questões para criar uma trama mais envolvente e próxima ao leitor. Apesar disso achei uma boa recomendação.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ana!
    Gosto de protagonistas de língua afiada e temperamento rebelde, que são a frente de seu tempo igual a Sage, mas confesso que não me interessei pela trama de O Beijo Traiçoeiro, essas partes de espionagem não me atraem, mas concordo com você em relação a outra capa, ela é muito mais bonita que essa!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Oie,
    Eu não conhecia esse livro, mas me apaixonei pela capa... hahah
    Gostei muito da resenha!

    Beijos,
    Juh
    Um minuto, um livro

    ResponderExcluir
  12. Fiquei muito interessada nesse livro! Já achei essa premissa do livro bem diferente, e super instigante, e já percebi que a autora fez um bom trabalho no livro! Já percebi que vou gostar muito dessa protagonista, ela realmente parece ser bem diferente. Só é uma pena que as perspectiva dos militares não tenham funcionado muito bem, mas tomara que no próximo livro isso melhore. Com certeza já coloquei o livro na minha lista =D
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  13. Oiii!
    Que capa mais linda, eu gostei bastante!
    Ainda não tinha visto esse livro em lugar algum! Gostei bastante da sinopse!
    Gosto de romances de época e achei a personagens muito Jane Austen mesmo!Parece ser uma trama bem leve e rápido de ler.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  14. Bom, gostei bastante da resenha, mas digamos que o livro em si não me chamou atenção. Realmente não faz meu estilo. Raramente um romance fisga meu interesse. E faz pouco tempo que comecei a me aventurar nos romances de época.

    ResponderExcluir
  15. Confesso que a história não me chamou tanto a atenção.
    Porém, eu gosto desta capa.
    Nunca li nenhum livro da Jane Austin, mas eu sempre tive vontade para conferir porque muita gente fala bem desta autora.

    ResponderExcluir
  16. Estou bem curiosa para ler esse livro. Gostei por a personagem ser diferente do que esperam dela, deve ser divertido por ter uma casamenteira e agora com a personagem ajudando e ela ajuda em dois lados em ser espiã e assistente de casamenteiras, fiquei intrigada como vai ser a vida dela e como vai ser seu final.

    ResponderExcluir
  17. Olá! Tudo bem?
    Sem duvidas a capa me chamou muita a minha atenção, é simplesmente linda! Li a resenha, fiquei bem empolgada pra ler e saber mais sobre esta historia. Adoro personagens fortes e ainda mais quando é uma mulher.
    Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  18. Olá Ana ;)
    Achei linda a capa que você preferiu, mas essa que foi escolhida na minha opinião é divina S2
    Acho qie vou gostar demais do livro e da Sage, ela parece ser uma personagem determinada e muito segura do que quer, e amor protagonistas assim!
    Como sou fã assumida da Jane Austen, foi essa propaganda toda de que seria o livro se assemelharia as histórias da autora que me chamou mais atenção.
    Acho que isso de não dizer a época que o livro ocorre deve ser meio estranho mesmo, principalmente para pessoas curiosas como eu kkkk
    Enfim, quero muito ler esse livro logo, já está na lista S2
    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Oi! Apesar de não gostar de livros que envolva romance e casamentos arranjados, eu me interessei bastante pelo livro ao ver que o foco, na verdade, é em espionagem. Acredito que vou gostar do livro. A capa ta linda também. Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, parecer ser um livro bacana, acho super legal quando temos essas mocinhas a frente do tempo, o gênero me agrada muito, e concordo com você a outra capa é mais bonita que essa. Espero ter a oportunidade de ler e acredito que eu vá gostar do livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©