23 de novembro de 2017

Resenha: Como Falar Com Garotas em Festas

Enn é um garoto de quinze anos que nunca se deu bem com as garotas, enquanto seu amigo Vic tem todas a seus pés. Na Londres dos anos 1970, auge do punk rock, os dois estão prestes a viver a aventura mais espetacular das suas vidas. Ao serem convidados para uma festa, conhecem as belas Stella, Triolet e Wain e descobrem mais segredos do que jamais poderiam supor. Do premiado Neil Gaiman, autor de Deuses americanos e Sandman, e adaptado e ilustrado de maneira extraordinária pelos irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá, Como Falar com Garotas em Festas é uma graphic novel eletrizante, uma jornada sobre as descobertas do amor, das diferenças e dos mistérios que cercam o amadurecimento.

Titulo Original: How to Talk to Girls at Parties
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 80
Tradução: Fábio Moon e Gabriel Bá
Editora: Quadrinhos na Cia
Livro recebido em parceria com a editora

Confesso que o único motivo da minha vontade de ler Como Falar Com Garotas em Festas foi o fato de ser uma história do Neil Gaiman. Obviamente não estou tirando o mérito dos talentosíssimos irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá, que adaptaram essa história desde a tradução às ilustrações de forma majestosa. Apesar de possuir apenas 90 páginas, pode ser interpretada de várias formas diferentes e esse o seu diferencial. Se você não quiser estragar essa primeira impressão, aconselho a não continuar lendo esta resenha.


Enn é um garoto super tímido que não sabe muito bem lidar com garotas, enquanto o seu amigo Vic é popular, bonitão e com uma alto estima que beira os céus, o que significa que ele sempre se "dá bem" nas festas. A grande dica de Vic para Enn é que ele fale com as meninas, ou pelo menos tente, simples assim. Porém, enquanto a preocupação do nosso protagonista é apenas falar com as garotas para conseguir beijá-las, as coisas não dão muito certo.


A partir do momento em que Enn percebe que também é necessário ouvir as mulheres, tudo muda. É como se um novo mundo tivesse sido descoberto — talvez essa seja a explicação do mistério de todas as garotas presentes na festa serem desconhecidas e falarem como se realmente tivessem vindo de outro planeta — e é nesse momento que ele consegue o que tanto quer: um beijo inesquecível. Não interpreto isso como "ah, é só falar e saber ouvir para conseguir o que quiser com as mulheres", mas sim saber articular uma conversa que interesse ambos os lados.


Para mim, a arte de Fábio Moon e Gabriel Bá é perfeita e consegue traduzir muito bem a proposta do livro, desde os traços às músicas inseridas em forma de onomatopeias, sem esquecer em nenhum momento o toque de fantasia presente em todas as obras de Neil Gaiman. A boa notícia da vez é que, segundo o próprio autor, Como Falar Com Garotas em Festas será adaptado para o cinema e eu mal posso esperar para ver!

16 comentários:

  1. Eu confesso que torci o nariz quando Neil partiu pra este lado. De partir para outros gêneros...e não é que o moço manda bem em tudo??
    Mesmo não sendo tão fã de Hq's, não há como negar que este livrinho já ganhou milhares de fãs a toa.
    Ficou caprichado demais, tanto ilustrações, quanto o enredo.
    Acho que é terceira indicação que leio e claro que o livro já está na lista de desejados e eu quero muito ler!
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Que legal essas ilustrações! Eu não conheço o trabalho do Neil, é um autor que não me desperta muito interesse.
    Mas achei interessante essa edição, por conta do tema e das ilustrações, e parece uma leitura agradável.
    Que bacana que vai ter filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Humm, tem uma ideia interessante essa história e ver o garoto tímido tentando beijar uma garota e o esforço disso, como aprende a ouvir e essas coisas pode ser legal. Os mistérios da história e essas coisas devem ser bacana. Achei interessante por ter o Neil ali também. Não conhecia esse trabalho e chamou atenção por ele. A parte gráfica parece linda, gostei de todas essas cores e os traços são bem bonitos. Imagino só como seria o tal filme. Pode ficar bem legal.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo!!
    Eu já tinha mta vontade de conhecer obras do autora, agora mais ainda...
    Ilustrações lindas Ana!
    Eu qro!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Achei legal por ser colorido, da mais vida a historia. E por ter uma conversa que deve ter conteúdo já que agrada ambos os lados, porque esse negócio de já chegar e ir beijando pra mim não vira a conversa é essencial deve deixar o leitor refletindo sobre isso, também o fato do garoto ser tímido isso acontece com muitos na realidade.

    ResponderExcluir
  6. Já li alguns livros do Neil e gosto bastante das tramas deles, mas o impressionante é que esse é um livro sobre amo.
    Adorei o contexto da histórias e as ilustrações estão muito lindas.
    Já quero ler.

    ResponderExcluir
  7. Ana!
    Bom ver um Grafic Novel que nos transporta para Londres dos anos 70 e mostra a dificuldade de relacionamento com um dos protagosgista em se relacionar com o sexo oposto.
    Amei as ilustrações dos brasileiros e ainda mais que traz um final que nos faz questionar e pensar.
    Gostaria de ler.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “ Lança o saber e não terás tristeza.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Primeira vez que estou vendo este livro e me surpreendi em saber que é do Neil Gaiman, nunca li nenhum livro dele, mas vontade não me falta.

    ResponderExcluir
  9. Olá, não sabia que o Neil Gaiman também escrevia Graphic Novels, e dado o seu talento não tenho dúvidas que Como Falar Com Garotas em Festas não decepciona, ainda mais por abordar um tema da juventude. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana.
    Estou surpresa em saber que esse livro será adaptado para o cinema, isso é uma ótima notícia, eu ainda não li nada do Neil Gaiman, porém ouvir maravilhas sobre sua escrita, adorei a premissa e quero muito ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ana!
    Gostei muito dessa indicação, não sabia dessa estória do Neil Gaiman, fiquei bem curiosa para assistir a adaptação para o cinema!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Eu não conheço outras obras do autor, porem curti as ilustrações.
    Não sou chegada a HQ's mas confesso que fiquei com pouco de vontade de essa. Quem sabe algum dia eu não faça isso.

    ResponderExcluir
  13. Que amorzinho a proposta do livro e suas ilustrações. Confesso que não tenho muito o hábito de ler hps, mas esta seria uma excelente dica,pois é de um autor que curto e ainda virará filme ♥

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana,
    confesso que não conheço a escrita do autor, mas sempre que vejo comentários são elogios ... não costumo ler livros nesse formato, mas achei as ilustrações maravilhosas, e a história apesar de bem juvenil parece divertida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Nunca li nada do autor, mas realmente sempre vejo muitos elogios a respeito de suas obras, e este e um de seus livros adaptados para HQ, na qual mais leio resenhas positivas, e por isto acabo me sentindo entusiasmada pela leitura, principalmente por saber que a ilustração consegue passar de maneira clara a proposta da estória, enfim, pretendo sim ler esta obra.

    VENHAM PARTICIPAR SORTEIO NO AR: petalasdeliberdade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá Ana ;)
    Conhecia o livro e já queria ler ele, mas não fazia ideia de que seria adaptado para as telonas... adorei descobrir!
    Sempre quis ler algo do Neil Gaiman, e esse parece o livro perfeito, pois aparenta ter uma leitura leve e divertida, sinto que vou gostar bastante da narrativa, fora essas ilustrações lindas!
    Bjos e obrigada pela indicação ;)

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©