17 de fevereiro de 2018

Resenha: Meu Livro. Eu Que Escrevi.

Foto: Gettub
Duny (lê-se Dani) é uma celebridade de alcance mundial, alçada ao estrelato por seu imenso talento, inteligência, classe e beleza incomparáveis. Ou, pelo menos, era isso o que ela esperava da vida - que, no caso de Duny, se resume basicamente a um loop infinito de lacres, barracos e baixarias cometidos em busca da fama. Meu livro. Eu que escrevi é o maior deles. Conhecida dos fãs principalmente por trabalhar e morar na Pensão da Tia Ruiva e ser uma das estrelas da websérie Girls in the House, Duny hoje comanda também o reality show investigativo Disk Duny e é comentarista on-line de premiações como o Oscar e o Grammy para uma grande rede de TV, mas ela já passou por muita coisa nessa vida: da humilhação pública de fazer agachamentos em trajes sumários num programa de auditório a fingir que suporta crianças só para ser babá da filha de uma artista famosíssima e ficar um tantinho mais perto dos maiores nomes da música pop.

Título Original: Meu Livro. Eu Que Escrevi.
Autora: Duny Eveley (Raony Phillips) 
Páginas: 168
Editora: Intrínseca 

Provavelmente você já ouviu falar sobre a websérie Girls In The House, criação do Raony Phillips. Sim, você não viu errado, tudo acontece no universo de The Sims — claramente meu jogo preferido da vida sim, amava colocar as pessoinhas para nadar e tirar a escada — e o próprio autor dubla praticamente todos os personagens, inclusive a "autora" de Meu Livro. Eu Que Escrevi., Duny Eveley.

A obra é dividida em nove capítulos onde a personagem narra acontecimentos marcantes da sua vida. Apesar de cada parte conter uma historia diferente, todas estão interligadas, ou seja, não deixam nenhuma ponta solta. Esse ponto acabou me surpreendendo bastante, porque nunca havia encontrado essa qualidade em nenhum outro livro de youtuber que li, muito pelo contrário. Todas as outras obras de autores do ramo que tive contato não possuem nexo algum. 

O ponto alto do livro é o lado cômico escrachado que já conhecemos da série — se você ainda não viu, pare de ler essa resenha agora e comece, sério —, o que pode ser bom para quem gosta ou péssimo para quem não vê graça alguma nesse tipo de humor. Outro ponto positivo é a diagramação super caprichada da Editora Intrínseca, com direito a ilustrações e muita cor. 

Meu Livro. Eu Que Escrevi. é perfeito para quem adora ironia e quer dar boas risadas, principalmente no que diz respeito à Duny, a personagem mais debochada e desbocada quem existe no universo. Porém, o que para mim é uma qualidade, pode desagradar àquelas pessoas que possuem um senso mais crítico (lê-se pessoas sem graça). 

15 comentários:

  1. Oi Ana!
    Não tinha ouvido flar desse livro ainda, parece bacana, confesso que não mto de ler livros do gênero mas eu me interessei pelo enredo...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Falar pra você que nunca nem vi como é este jogo, você acredita?rs Eu sou bem alienada a isso. Claro que já ouvi gente falando sobre,mas nunca fui atrás para nem saber do que se tratava..rs
    Mas mesmo sem conhecer, achei interessante a proposta do livro. Acredito que num mundo de tanta coisa feia,ruim e sem noção, dar risada é sempre bom!
    Vou por na listinha de desejados e tentar saber mais.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Meu sonho era jogar The Sims, mas nunca tive a oportunidade. E também não assisti a websérie.
    Mas todos os comentários que leio sobre este livro são positivos. Parece uma leitura muito divertida, ótima pra descontrair.
    Fiquei bem curiosa pra conhecer a Duny.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ainda preciso ver aquela série! Minha irmã assiste e de vez em quando pego alguma coisa com ela e meu, é hilário! Adoro as tiradas da Duny xD
    Um livro dela só posso imaginar as loucuras. Desse gostei, tá parecendo bem legal, ainda mais pra quem já acompanha a série ^^

    ResponderExcluir
  5. Oi, Anna.

    De um jeito leve e cômico, o leitor pode acompanhar a Dunny ir atrás da fama. Com certeza o livro trará bons momentos para que possamos contemplar!

    ResponderExcluir
  6. Oi Anna!
    Eu adorava acompanhar a série no YouTube, e sobre o jogo, faz muito tempo que joguei, mais a parte da piscina e de tirar a escada era mesmo prazeroso, rsrs.
    Duny é bem desbocada, e fala umas coisas que não tem como não rir, se o livro manteve isso vai sim me conquistar. Mais um quero quero ler, e indico pra todos que querem dar boas risadas.
    Aaaah, o nome dele combina muito com a personagem!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ana!
    Até gosto de rir e dar boas risadas...
    Assim... gosto dos livros com humor cáustico e com muita confusão, porque pelo visto a protagonista super gosta de um barraco, mas não gosto muito dos livros escritos por youtubers...mas, sempre gosto de dar uma oportunidade, afinal, não tenho preconceito em relação a leitura e se recomendou, para mim é grande indicação.
    Uma semana abençoada!
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Esse é um livro que não leria. Odeio personagens desbocados e sem um pingo de educação. Já assisti uns dois episódios da série e não gostei nem um pouco.
    Pode até ser um livro bem escrito por youtuber mas não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana,
    Nunca tinha ouvido falar de Girls In The House, então esse livro é mesmo uma novidade para mim. The Sims foi um jogo que marcou minha vida e nunca me passou pela cabeça que alguém iria transformá-lo em uma webserie. Acho que o difere Meu Livro. Eu Que Escrevi de outros livros de youtubers está mesmo no conteúdo, pois as histórias são criadas com muito humor para o entretenimento do público ao invés de serem floreios de uma vida real. Acho a proposta bem legal e para quem quer ler algo diferente e descontraído é uma boa recomendação.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana
    Eu também adoro o jogo Sims, mas confesso não sabia dessa webserie e nem preciso dizer que pretendo assistir né? rsrs.
    Eu gosto que o livro traz um humor diferente e é cheio de ironia, em relação a personagem ser desbocada não é algo que me incomode, desde que esteja dentro de um contexto, mas enfim, gostei e pretendo ler com certeza.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Oi mana, o mais perto que cheguei de interagir com esse jogo foi vendo os vídeos engraçados que tem pela internet, muitos inclusive vi pelo facebook. Na verdade o livro parece ser bem a cara de quem gosto realmente desse jogo ou da webserie mas como eu não acompanho nenhum nem outro eu acho que vou passar em frente essa leitura. Mas que bom que se divertiu lendo, afinal nada melhor que um livro que te faz rir.

    ResponderExcluir
  12. Oi. Talvez eu seja sem graça, então. Não gosto de Girls in the House, não gosto desse tipo de humor, mas claramente há público para isso. Não é um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  13. Adoro a websérie é bem divertida, tenho vontade de ler o livro a Duny é minha personagem favorita, adoro seu jeito desbocado e que não tá nem aí rs. Deve ser muito boa as historias ainda mais por não ter pontas soltas gosto assim.

    ResponderExcluir
  14. Eu nunca tive muita vontade de assistir a série eu já vi um episódio aleatório mas eu realmente não gostei eu vou ver se leio um livro porque disseram que o livro é bem divertido Então vou ver o que que rola

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ana!!
    Para falar a verdade não conhecia essa autora Duny Eveley e também essa websérie Girls In The House. Mas curto muito dar boas risadas!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©