22 de março de 2018

05 Livros Nacionais Para Incentivar as Crianças


Se tem uma coisa que eu vejo muitos pais reclamando é de que seus filhos não se interessam de modo algum pela leitura. As crianças de hoje já nasceram numa era muito tecnológica, então realmente essa tarefa se torna um pouquinho mais difícil, apesar de, na minha opinião, ser muito importante introduzi-las no mundo literário desde cedo. 

Foi justamente por isso que resolvi mostrar para vocês alguns dos livros que eu mesma li quando era nova e amei. Sempre gostei muito de ler, mas às vezes me ofereciam obras muito desinteressantes e, talvez, esse seja o real problema: nada que ofertar um livro bem legal não resolva. Deem uma olhadinha nas dicas!

José Mauro de Vasconcelos
Editora Melhoramentos

Um clássico da literatura brasileira, com adaptações para a televisão, o cinema e o teatro, O Meu Pé de Laranja Lima é desses livros que marcam época. Lançado em 1968, trata-se de uma história fortemente autobiográfica, que demonstra a mão de um escritor experiente, ciente do efeito que pode provocar nos leitores com suas cenas e a composição de seus personagens.O protagonista Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, sem jamais se conformar com as limitações que o mundo lhe impõe – viaja com sua imaginação, brinca, explora, descobre, responde aos adultos, mete-se em confusões, causa pequenos desastres.As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso. A alegria e a tristeza não poderiam estar mais bem combinadas do que nestas páginas. E isso, se não explica, justifica a imensa popularidade alcançada pelo livro.

Até hoje este é um dos meus livros preferidos e eu só descobri isso quando reli, há uns dois anos. A história maravilhosa de Zezé, um menininho de cinco ou seis anos de um bairro pobre do Rio de Janeiro, é apresentada com maestria por José Mauro nas páginas desse livro. Apesar de triste e real, acho uma boa opção para crianças justamente por mostrar uma verdade que talvez muitas não conheçam.

O Caso da Borboleta Atíria
Lúcia Machado de Almeida
Editora Ática

A singela e delicada borboleta Atíria se envolve em uma arriscada aventura para desvendar o mistério por trás dos crimes que tiraram a vida de Helicônia e Vanessa Atalanta, amigas do Príncipe Grilo. Ao ajudar Papílio, a corajosa borboleta enfrenta grandes perigos, como o encontro com Esqueleto-Vivo na Gruta dos Horrores, para descobrir o paradeiro do assassino que assombra a rotina dos insetos na floresta. Em clima de fábula e conto de fadas, a história faz uma analogia crítica entre o reino animal e a sociedade humana. Lúcia Machado de Almeida, autora de grandes clássicos da série Vaga-Lume, como O escaravelho do diabo e Aventuras de Xisto, já encantou leitores de diversas gerações e agora vai conquistar os jovens leitores de hoje com O caso da borboleta Atíria.

Acho que não conheço uma pessoa da minha idade que nunca leu esse livro e morreu de amores por ele. O mais interessante é que aqui, Lúcia Machado de Almeida conseguiu introduzir um contexto de família "diferente", já que a personagem principal, a borboleta Atíria — que nasceu com um defeito nas asinhas e tem um problemão de auto-estima por isso —, é órfã e foi criada com muito amor por uma Jitiranabóia. Só por essa crítica já vale a leitura, mas o mistério também é sensacional. 

O Meu Amigo Pintor
Lygia Bojunga
Editora Casa Lygia Bojunga

O comovente encontro de um adolescente com a alma atormentada de um artista. Para o menino, a deslumbradora revelação do mundo das cores, das formas; a interpretação da vida através da intuição e da experiência do artista. Para o pintor, a presença da ternura e do entusiasmo do jovem amigo na aventura dessas descobertas, o conforto daquela confiança no drama da sua solidão. Neste livro, a autora Lygia Bojunga, trás a tona uma série de indagações sobre a morte. Apesar de não ser uma temática usual das narrativas voltadas para o público infantil e juvenil, esta nos é apresentada de forma sutil, através de um jogo imagético de cores e sua oposição entre cores quentes e cores frias. A morte será o “mote” para o desencadeamento de uma série de questionamentos sobre algo tão sombrio, porém inevitável.

Provavelmente este é o livro mais maduro dessa lista, já que conta a história de um menino de 11 anos que perdeu o seu melhor amigo para o suicídio. Apesar do tema forte, Lygia Bojunga trás de uma forma singela vários questionamentos sobre a morte, como lidar com a perda de uma pessoa querida e até mesmo o que as amizades significam para nós. 

A Droga da Obediência
Pedro Bandeira
Editora Moderna

Num clima de muito mistério e suspense, cinco estudantes - os Karas - enfrentam uma macabra trama internacional: o sinistro Doutor Q.I. pretende subjugar a humanidade aos seus desígnios, aplicando na juventude uma perigosa droga! E essa droga já está sendo experimentada em alunos dos melhores colégios de São Paulo. O grupo se reúne quando alunos de diferentes escolas de São Paulo começam a desaparecer quase que semanalmente sem deixar rastros de onde possam estar. Com pais, alunos, imprensa e polícia alarmadas, os Karas decidem fazer, por si só, uma investigação do caso e descobrem que um doutor, o chamado Doutor Q.I, desenvolveu a chamada Droga da Obediência: uma droga capaz de obliterar o senso crítico e as vontades de uma pessoa, de forma a transformá-la em algo que só sai da inércia através de ordens dadas por outro alguém.

A Droga da Obediência foi meu livro favorito por muito tempo, li quando estava na quarta série. É muito interessante a crítica que Pedro Bandeira faz ao regime militar, colocando jovens para representar a rebeldia e a luta contra as autoridades. Também acho que é uma leitura importante por mostrar uma realidade totalmente diferente da nossa. 

O Super Silva
Ivan Jaf
Editora  Ática 

Dizem que a ocasião faz o ladrão, mas também pode fazer um herói... Quem poderia imaginar que Silva, um pacato morador do Morro da Mangueira, pudesse se transformar da noite para o dia num famoso super-herói? Acabou ficando meio tonto e caindo ribanceira a baixo parando no lixão e encontrou partes de fantasias de Super Heróis famosos e decidiu colocá-las para pular o último dia de carnaval,subindo a ribanceira, sem querer acabou protegendo algumas pessoas que estavam em perigo.
Sem querer, Siva entrou em ação e, de confusão em confusão, jánão podia voltar atrás: havia se tornado o poderoso Super Silva!
Com muito talento, inteligênca e imporvisação, ele ganhou as manchetes dos jornais, a adoração popular e também sérios problemas.
Os feitos espetaculares desse herói tão brasileiro com certeza vão fazer você vibrar.

Lembro desse livro como se eu tivesse lido ontem, de tanto que eu gostei. A história é muito cômica, mas provavelmente é a mais importante dessa lista. Isso porque se trata de um homem preto, pobre e favelado que venceu na vida. Eu nem preciso dar mais motivos. 

15 comentários:

  1. Ana!
    São livros fabulosos mesmo.
    Não li apenas O Super Silva, mas deve ser bem engraçado.
    Bom poder estimular os pequenos com boas leituras.
    “Não acredite em tudo que ouvires! Há mentiras que sempre serão ditas, e verdades que jamais serão pronunciadas...” (Eliane Azevedo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana
    Eu acho maravilhoso incentivar a leitura infantil, assim teremos mais leitores futuramente. Já li O caso da borboleta Atíria, que é um livro maravilhoso e A droga da obediência. Um livro que super indico é O clube dos Cinco.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ana.

    Realmente, nos dias atuais no qual vivemos, com o uso desenfreado da tecnologia, está cada vez mais difícil introduzir as crianças no mundo da leitura. Acredito eu, que a preguiça é um dos fatores.

    Então, é preciso de muito incentivo para que elas vá enfrente e sucumbir ao desejo de ler cada vez mais.

    Os títulos abaixo, podem ajudar os pais nessa missão!

    ResponderExcluir
  4. Sou avó de uma menininha já com 8 meses e apesar dela não entender nadinha, nosso passatempo predileto é sentar ela na cama e a rodear de livros. Fico passando as páginas e mostrando e falando sobre os desenhos. Tá, vira e mexe ela rasga um pedacinho de uma página(dói a alma),mas esse contato com os livros, já mexe com ela e eu espero e rezo para que ela seja diferente da minha filha, que viveu comigo por 23 anos e nunca pegou em um livro meu, nem pra tirar poeira :/
    Adorei as dicas e Meu Pé de Laranja é um clássico maravilhoso!!
    Não poderia deixar de citar também a coleção que o Itaú disponibiliza todos os anos, sempre com autores nacionais, eu amo aqueles livrinhos!
    Show de post!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Eu acho extremamente importante introduzir o hábito da leitura nos pequenos, mas é uma tarefa árdua. Muitas crianças se sentem impacientes em sentar, ler e imaginar.
    Gostei da lista, mas li apenas O meu amigo pintor quando eu tinha 10 anos.
    Eu incluiria O menino maluquinho nessa lista.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Devo ser uma das únicas pessoas que nunca leu O Meu Pé de Laranja Lima. Praticamente todo mundo que conheço e já perguntei se conhece essa história já leu. Tinha que pegar alguma hora...
    E o de A Droga da Obediência já vi na escola uma vez! O título me chamou atenção mas não acabei conseguindo pegar. Achei bem legal ele estar aqui na lista ^^
    Tem umas dicas bem boas. Me fez lembrar de quando era pequena e pegava na biblioteca da escola uns livrinhos do Sítio do pica pau amarelo e outros do autor. Pra ver como a coisa da leitura pega a gente desde cedo né. Com incentivo então fica ainda melhor ^^

    ResponderExcluir
  7. Que blezinhas de livros!!
    Eu amo ler livros infantis, e esses eu ainda não conheço, vou anotar todos!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. É muito importante as crianças a lerem, minha filha pegou gosto pela leitura, meu filho só lê gibis, mas já é um bom começo. Dos livros citados só li Meu pé de laranja lima e adorei. A Droga da obediência já ouvi falar os outros desconhecia, mas gostei muito das sinopses são bem interessantes.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana!
    Acho muito legal esse incentivo por parte dos pais. Meu pai sempre me incentivou muito a ler e reconheço a importância disso. Ainda não tenho filhos mas com certeza pretendo fazer isso com meus futuros filhos e com minhas sobrinhas quando elas crescerem um pouco mais. Com relação aos livros, "A droga da obediência" é muito bom mesmo. Li faz um bom tempo mas não consegui achar na época as continuações mas acho que até hoje lendo eu ia amar!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana,
    O fato das crianças não se interessarem pela leitura, acredito eu, se deve pelo fato de faltar incentivo e encorajamento. Vejo muitos pais preferindo ver seu filho quieto na frente de um video-game, TV ou computador, sendo que há meios muito mais saudáveis de estimular uma criança. Eu não tive o incentivo a leitura na infância, então muitas vezes me pego imaginando quais livros teria gostado de ler. Dos citados só conheço (por indicações, mas nunca li) O Meu Pé de Laranja Lima e A Droga da Obediência. Os outros títulos vou procurar saber mais e quem sabe leio e presenteio primos e afilhados.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ana!!
    Nossa lembrei que os meus primeiros livros que li foram da série Vagalume e li por que uma professora indicou um livro dessa série. E também li A Droga da Obediência. Sempre é bom incentivar a leitura!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Um dos primeiros livros que li na vida foi o Pé de Laranja Lima Se não me engano Teve até uma adaptação que rolou para os cinemas que sinceramente ficou muito lindo não conheci os outros livros Mas concordo com você é sempre bom incentivar os mais novos a ler

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Realmente é importante esta incentivando desde cedo a leitura, tive que ler A Droga da Obediência para a escola e foi um dos melhores livros que li, gosto muito dessa historia e de toda a turma e li muito livros da coleção Vagalume lembro deles até hoje !!

    ResponderExcluir
  14. Acho muito importante incentivar a leitura, sei por experiência própria como isso ajuda no futuro.
    Comecei minhas leituras com os gibis da turma da Mônica que minha mão comprava em sebos, tinha vários e sempre lia antes de dormir.

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana.
    Adorei as recomendações.
    Acho legal incentivar a leitura desde criança, eu por um exemplo, não cresce com a leitura como uma constante na minha vida e hoje eu sinto falta disso, se não fosse pela bendita saga crepúsculo, acho que hoje eu não seria a leitora voraz que sou, enfim, acho legal a iniciativa e gostei bastante das recomendações.
    Bjs.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©