15 de julho de 2018

Resenha: Extraordinárias

Dandara foi uma guerreira negra fundamental para o Quilombo dos Palmares. Bertha Lutz foi a maior representante do movimento sufragista no Brasil. Maria da Penha ficou paraplégica e por pouco não perdeu a vida, mas sua luta resultou na principal lei contra a violência doméstica do país. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. Este volume, resultado de uma extensa pesquisa, chega para trazer o reconhecimento que elas merecem. Aqui, você vai encontrar perfis de revolucionárias de etnias e regiões variadas, que viveram desde o século XVI até a atualidade, e conhecer os retratos de cada uma delas, feitos por artistas brasileiras. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil.

Título Original: Extraordinárias — Mulheres que Revolucionaram o Brasil
Autoras: Duda Porto de Souza & Aryane Cararo
Páginas: 208
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Sempre gostei muito de ler biografias — para falara verdade, fico lendo sobre a vida de pessoas que eu nem conheço tanto —, mas quando eu vi esse livro escrito pelas jornalistas Duda Porto de Souza e Aryane Cararo, fiquei muito animada. Quer dizer, Extraordinárias reúne mini-biografias sobre um monte de brasileiras muito fodas que mudaram a história do nosso país de alguma forma. Gente, e que livro maravilhoso e cheio de conhecimento, impossível não gostar.

Pela bibliografia, é possível perceber que Duda e Aryane estudaram muito para escrever, e isso me deixou muito impressionada. Fazer um trabalho de pesquisa sobre a vida de uma pessoa já é uma tarefa muito difícil, agora imaginem de quarenta e quatro! É por isso e por terem me dado a oportunidade de conhecer tantas mulheres incríveis que eu admiro muito o trabalho das meninas. Além delas, é claro, nove ilustradoras brasileiras deram mais vida para o livro: Adriana Komura, Bárbara Malagoli, Bruna Assis Brasil, Joana Lira, Helena Cintra, Laura Athayde, Lole, Veridiana Scarpelli e Yara Kono.


É claro que, apesar de ter um público alvo, os jovens, o livro tem uma linguagem bastante acessível, então eu acredito que pode ser introduzido até para as crianças a partir dos 10 anos. Claro que isso não significa que o seu pai, sua avó, seus tios não possam ler, muito pelo contrário! Na realidade, acho que a proposta das autoras foi justamente essa, levar a história dessas mulheres para o maior número de pessoas possível. Todas as mulheres apresentadas em Extraordinárias realmente mudaram a história do Brasil e eu fico muito feliz de termos essas mudanças. Por outro lado, fico bastante pensativa ao perceber quantas coisas ainda precisamos conquistar. 


Me emocionei muito com muitas histórias, como a da Zuzu Angel, que teve um filho morto pela ditadura e foi levada por ela também; Leila Diniz, por sua coragem de contestar o machismo nos anos 60 e pela forma trágica que morreu; Djamila Ribeiro, ícone feminista que sente na pele o racismo que impregna o nosso país. Isso me faz pensar em quantas mulheres maravilhosas existem por aí lutando por um país igualitário, livre de preconceitos que não são (re)conhecidas. Quantas já passaram por situações abusivas, foram caladas e ainda assim vão em busca dos seus ideais?


Nas últimas páginas existe uma linha do tempo que mostra dados históricos de como as mulheres brasileiras começaram a ser privadas dos seus direitos. Eu fiquei até um pouco confusa ao notar que logo ali no início, não existia essa coisa de "bons costumes", mas ele foi criado para justificar o machismo que foi construído. Por exemplo, no século XVI, as mulheres se relacionavam com quem elas quisessem e quando quisessem. Em 1932, uma mulher casada que cometia adultério era condenada a três anos de prisão, enquanto o marido só era punido se estivesse sustentando a amante. Só em 2005 o adultério deixa de ser crime no Brasil. Em algumas coisas, parece que a gente só regride...

Como leitora, eu indico esse livro pela riqueza de conteúdo, mas como feminista eu tenho vontade de esfregar a obra de Duda Porto de Souza e Aryane Cararo na cara da sociedade, porque ela é a personificação da palavra empoderamento. Eu me senti mais do que representada por esses ícones e tenho orgulho de, apesar de tudo, viver em um país onde tantas revolucionárias vivem/viveram.

21 comentários:

  1. Oi, Ana
    Recebi esse livro da editora mas ainda não pude dar uma olhadinha, sempre coloco outros na frente. Eu acho legal a ideia do feminismo mas não sou muito conhecedora de todo o movimento.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana.

    Sem dúvidas o livro é enriquecedor por ressaltar bem o extremo valor dessas mulheres que tiveram sua importância e um papel importante em nossa sociedade.

    É também uma boa oportunidade para quem não conhece detalhadamente as histórias dessas mulheres, como eu, obter informações sobre suas trajetórias.

    ResponderExcluir
  3. Não costumo ler biografias, mas essa desperta muita curiosidade em saber mais sobre essas mulheres de garra que passaram por tantas coisas, que nem da para imaginar. Deve ser maravilhoso conhecer todas e suas lutas, graças a elas e muitas outras temos conseguido melhoras, mesmo sabendo que ainda precisa melhorar e muito para nós.

    ResponderExcluir
  4. Também curto muito biografias! Conheci Extraordinárias nas lives da Seguinte no Facebook. E sempre me chamou muito a atenção seja pela capa lindíssima seja pela história inspiradora dessas guerreiras.
    Ainda não li mas quero muito não só para conhecer a luta delas mas também para me inspirar.

    ResponderExcluir
  5. Mesmo que ainda não tenha lido este livro, minha irmã ganhou ele no final do ano e tive o prazer de ter ele em mãos! Que livro mais lindo. E não falo só pela parte estética não, apesar desta parte contar também. Mas pelo conteúdo. Cada página é um apanhado de história. Da nossa história ali, estampada no rosto e na vida de tantas mulheres fortes e decididas, mas que não deixaram por nenhum segundo de serem mulheres.
    Em breve, vou ler!!!(irmã vai me emprestar)rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Não sou muito de ler biografia e coisa assim mas achei esse livro interessante justamente por reunir tanta mulher, gente que não conheço, figuras que já ouvi falar e ainda ter uma linguagem mais acessível. Parece legal por isso. E nossa, esses dados que falou no final da resenha eu não sabia não. Como assim a mulher era presa? E isso era crime? Mas gente...credo! Sabia disso não.
    Já da pra ver que o livro vai mostrar e abrir oa olhos para algumas coisas então. Parece muito bom e deu vontade de ler. É uma forma de conhecer quem fez parte de uma mudança de cenário importante e pra quem adora uma boa obra feminista é uma dica bem legal.

    ResponderExcluir
  7. Uau!
    Não sou de ler biografia; mas essa edição da Seguinte é muito convidativa e extraordinária.
    Ter tantas mulheres reunidas em um livro, com suas histórias, sofrimentos e forças é incrível.
    Não é um livro que eu colocaria na minha lista de desejados, mas depois da sua resenha eu vou colocar com certeza.
    Essas mulheres precisam ser exaltadas e lidas por todos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana!
    Nunca fui de ler biografias, mas desde que comecei acompanhar sobre esse livro eu tenho um interesse muito grande em conhecer, parece trazer lindas histórias, espero ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Não gosto de ler biografias, mas essa edição está tão maravilhosa que fiquei até com vontade.
    Gosto muito da história da Leila Diniz e da Zuzu Angel.
    Um livro bem legal para jovens.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  10. Ana!
    Acredito que seja um daqueles livros que temos 'obrigação' de ler, para poder conhecermos um pouco mais sobre essas bravas mulheres que de alguma forma se tornaram extraordinárias em suas áreas de ação.
    Importantíssimo!
    Desejo uma semaninha de luz e paz!
    “É o coração que sente Deus e não a razão.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  11. Oi mana, bem esse livro é lindo e tem histórias maravilhosas para aqueles que puderem ler, mas pra ser bem sincera esse livro não faz o meu tipo de leitura então eu muito provavelmente não irei ler esse livro. Mas obrigada pelo post mesmo assim.

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana,
    Diferente de você nunca fui muito adepta a leitura de biografias, mesmo tendo algumas que me interessam. Extraordinárias trás uma proposta muito interessante e fiquei bem curiosa. Confesso que sei pouco sobre algumas mulheres que o livro apresenta e me envergonho disso, pois muitas delas tem histórias incríveis de força, garra e determinação e vem a serem grandes exemplos e referências para as atuais e futuras gerações. Gostei do trabalho gráfico realizado pelas artistas, o que pode ajudar a incentivar os leitores a conhecer este livro.

    ResponderExcluir
  13. Preciso criar vergonha na cara e começar a ler biografias. Amei a capa desse livro e acho uma tematica importante para nossos dias. Tenho certeza que iria me emocionar com cada historia tambem
    Bjos flooor

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana,
    É um possível olhar esse livro e não desejá- lo…
    Confesso que sei bem pouco sobre a história dessas mulheres, já havia pesquisado sobre quais nomes continham no livro e me deparei com vários que não conhecia e nem se quer sabia que faziam parte da nossa luta. É lindo ver um lançamento desses na época em que estamos vivendo, onde muitas mulheres estão conhecendo seu enorme valor…
    Eu imagino que não deve ter sido fácil ver pelo que elas passaram para conquistar um pouco do que temos, mas também sei que acompanhar essas histórias deve ser incrível…
    É um livro que sem dúvidas eu pretendo ler, e indico mesmo antes disso !
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Acho que é um livro que ressalta bem o extremo valor dessas mulheres que tiveram sua importância e um papel importante em nossa sociedade, diante das circunstâncias, e que merecem o devido reconhecimento por serem tão guerreiras! Além de uma história magnífica, ainda ressalto a beleza da edição desse livro. Perfeito!

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto de biografias e fiquei muito ansiosa para adquirir este livro. Nem preciso dizer o porquê, né?! O titulo já diz tudo. Além de ter uma temática interessante e importante. é um livro que pode influenciar muitas pessoas. E acho isso bem legal. Deixando também mensagens a serem refletidas.

    ResponderExcluir
  17. Ganhei esse livro, mas ainda não li ele. Apenas folheei algumas páginas. Não tenho o costume de ler biografias, mas acho que o diferencial desse é que são minibiografias, reunindo várias mulheres diferentes que foram/são importantes. Acredito que deva ser realmente uma leitura enriquecedora. Além de conter ilustrações lindíssimas. A editora realmente caprichou na edição.

    ResponderExcluir
  18. Oi Ana,
    tenho muita vontade de ler esse livro.
    Parece ser muito tocante e inspirador.
    Gosto de biografia, pois sempre lendo as histórias das pessoas que marcaram o mundo, aprendemos mais, agradecemos mais também.
    E essas mulheres lutaram tanto, precisam, realmente serem lembradas.
    Assim que der vou comprar o meu.
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Que livro incrível!! Eu já tinha visto esse livro em vários lugares, mas é a primeira vez que paro para ler a respeito. Gente, eu já quero ler! Histórias de mulheres realmente extraordinárias e batalhadoras. E concordo muito com o que você escreveu em um trecho da resenha. Existem mesmo muitas mulheres que não são (re)conhecidas e que realmente batalham dia a dia pelos seus ideais e pelos nossos direitos. A edição está maravilhosa.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Ana!!
    Apesar de não ler tantas biografias assim , acho importante ler esse livro que conta a história de mulheres guerreiras. Gostei muito da indicação.
    Bjos

    ResponderExcluir
  21. Olá, Ana
    Ainda não tive oportunidade de ler esse livro que esta com uma edição lindíssima.
    Escrito e ilustrado por mulheres e conta a luta de várias mulheres que fizeram muito não só por elas, mas para todas nós.
    Não costumo ler biografias, mas esse quero muito ler.
    Beijos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©