17 de julho de 2018

TAG: Primeiro e Último


Eu estava procurando uma coisa interessante para postar no blog hoje e acabei encontrando um post de 2016 do blog 10 Segundos de Leitura e achei tão simples e legal que resolvi fazer. A tag consiste em falar um pouquinho sobre o primeiro e último livros que lemos na vida — achei que seria uma tarefa bem fácil, mas foi um custo me lembrar do meu primeiro livro. Foi uma experiência muito legal, espero que vocês gostem!

Qual foi o primeiro livro que você leu?

A Droga da Obediência
Pedro Bandeira
Editora Moderna

O livro que iniciou a série com os Karas. Uma turma de adolescentes enfrenta o mais diabólico dos crimes. Num clima de muito mistério e suspense, cinco estudantes, os Karas, enfrentam uma macabra trama internacional: o sinistro Doutor QI pretende subjugar a humanidade aos seus desígnios, aplicando na juventude uma perigosa droga. E essa droga já está sendo experimentada em alunos dos melhores colégios de São Paulo. Suspeitando que algo maléfico está ocorrendo com os alunos da escola, um grupo de amigos resolvem bancar os detetives para descobrir o que há por trás da obediência cega que os adolescentes estão demonstrando com os adultos. Esse é um trabalho para os Karas: o avesso dos coroas, o contrário dos caretas.

Serei totalmente sincera com vocês: não me lembro exatamente qual foi o meu primeiro livro, mas eu me lembro muito bem do primeiro livro que me marcou de verdade, A Droga da Obediência. Eu estava na 4ª série do Ensino Fundamental — tinha mais ou menos 10 anos — quando tive contato com essa obra, mas por incrível que pareça eu ainda me lembro de vários trechos, e lembro exatamente da sensação de êxtase que sentia enquanto os Karas chegavam mais perto de resolver o mistério. Com certeza é um ótimo livro para se iniciar a vida literária. 

José Mauro de Vasconcelos
Editora Melhoramentos

Um clássico da literatura brasileira, com adaptações para a televisão, o cinema e o teatro, O Meu Pé de Laranja Lima é desses livros que marcam época. Lançado em 1968, trata-se de uma história fortemente autobiográfica, que demonstra a mão de um escritor experiente, ciente do efeito que pode provocar nos leitores com suas cenas e a composição de seus personagens.O protagonista Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, sem jamais se conformar com as limitações que o mundo lhe impõe – viaja com sua imaginação, brinca, explora, descobre, responde aos adultos, mete-se em confusões, causa pequenos desastres.As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso. A alegria e a tristeza não poderiam estar mais bem combinadas do que nestas páginas. E isso, se não explica, justifica a imensa popularidade alcançada pelo livro.

Não foi o primeiro livro que li, disso eu tenho certeza, mas foi o livro que li na minha infância que mais me marcou. Até hoje quando eu lembro e releio alguns trechos — como esse, por exemplo — me emociono muito, até choro. Eu disse na resenha que "nem as obras mais reconhecidas de Machado de Assis, Aluísio de Azevedo e outros tantos autores tão renomados chegam aos pés do livro de José Mauro de Vasconcelos" e continuo achando isso, mesmo tanto tempo depois.

Qual foi o último livro que você leu?

Nada a Perder
Jeff Lemire
Editora Nemo

Derek Ouelette costumava ser alguém. Promessa do hóquei, ele agora nada mais é do que a sombra do ídolo que um dia poderia ter sido. Um bêbado, sacana, violento, leva uma vida esquecida por todos em uma vila esquecida por todos. Um dia, no entanto, algo invade sua história e o coloca diante de uma escolha impossível. Uma escolha que só pode ser feita por um homem que não tem nada a perder.
“O poder da narrativa silenciosa e deliberada de Lemire está na sua. . . linha de trabalho: crua, grosseira, e às vezes minimalista, que transmite muito com um punhado de linhas irregulares.”
Publishers Weekly

Terminei de ler Nada a Perder, uma história em quadrinhos maravilhosa, na sexta-feira, enquanto esperava as minhas aulas começarem na faculdade. As pessoas devem ter estranhado bastante, porque eu estava no pavilhão e comecei a chorar sem ver com o final do livro. Foi uma emoção tão verdadeira que eu não consegui me controlar, realmente me surpreendeu bastante — e logo terá resenha aqui no Roendo!

19 comentários:

  1. Oi, Ana,

    Não lembro exatamente qual foi o meu primeiro, mas tenho quase certeza de que foi "Crepúsculo".

    ResponderExcluir
  2. Não lembro exatamente do primeiro livro que li pois leio muito e desde sempre mas o livro No Reino Perddido do Beléleu ficou marcado em mim então vou considerá -lo como sendo o primeiro que li.
    E a minha última leitura foi Em Pedaços.

    ResponderExcluir
  3. Difícil ter a memória do primeiro livro, estou aqui tentando e não consigo. Mas acredito que tenha sido algo daquela antiga coleção de livros de banca. Eu vivia na casa de uma amiga que tinha muitos..rs Ou foi algum de Agatha!rs
    O último foi A Garota no Gelo(que aliás, adorei)
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana!
    Que bacana a TAG!
    Eu não li os livros que citou ainda e não me lembro qual foi o primeiro, o último foi Meu feliz para sempre...
    bjs!

    ResponderExcluir
  5. Queria lembrar o primeiro que li, acho que foi algo do Sitio do pipa pau amarelo, mas não lembro. O Meu Pé de Laranja Lima é um que adoraria ler alguma hora. Sempre vejo falando tão bem. Se emociona assim é só lucro. Esse Nada a perder parece intenso, a trama dele tem um jeito bem interessante, sombrio, forte. Gostei. E nossa, e esse final? Parece tá surpreendendo heim!

    ResponderExcluir
  6. Que legal!
    Eu gostaria muito de saber qual foi o primeiro livro que li, mas não faço ideia. Sei que leio desde que aprendi a ler... haha.
    Lembro que eu lia muito Gibi da Turma da Mônica e Firmina Firolina, mas quase certeza de que eles não foram os primeiros.
    Lembro também que eu lia um livro de português que continha historinhas.
    O último livro que li foi No ritmo do amor,da Brittainy C. Cherry. É um livro incrível e que já favoritei.
    Li algumas resenhas sobre Nada a perder, parece uma ótima leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. É muito difícil lembrar qual foi o primeiro livro lido. A Droga da Obediência acho que já vi aqui no blog mesmo. O Meu Pé de Laranja Lima eu li e adorei é um dos pouquíssimos livros que pretendo reler. Nada a Perder parece ser bem emocionante, não conhecia, devido a quase não ler quadrinhos.

    ResponderExcluir
  8. Acho que se eu descartar todos os mangas que li antes meu primeiro livro foi Marley e EU, por sinal é um livro que lembro com muito carinho. E meu último livro lido foi Uma Duquesa Qualquer, que por sinal foi um livro melhor do que eu esperava e agora estou sofrendo porque não sobrou um romance de época na minha casa.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana,
    Bem legal a TAG!
    Um dos meus primeiros livros também foi "A droga da obediência", ele era famosinho na minha escola no meio dos leitores, porque era um dos poucos livros bons na biblioteca. Mas o primeiro, primeiro mesmo, foi "Descanse em paz meu amor", também do Pedro Bandeira, amei a história!
    Li algumas resenhas de "Nada a perder" e achei bem interessante, pelo visto te conquistou também!! Minha última leitura foi "O código da Vinci", ótimo, indico muito, mas é uma leitura mais arrastada...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Achei as histórias bem interessantes. Adorei a idéia de poder relembrar leituras de infância ou adolescência que nos marcaram. Eu já tinha ouvido falar do livro Meu pé de laranja Lima, porém ainda não tive a oportunidade de ler. Mas sei que vale muito a pena.
    Eu me lembro bem que o primeiro livro que me prendeu (além dos livrinhos infantis), foi Querido Jhon de Nicholas Sparks. Foi o primeiro livro que eu conclui a leitura na minha adolescência . Outro livro que me marcou muito também foi Se eu ficar.
    E a última leitura que eu conclui foi O silêncio das águas. Agora estou lendo Baía da esperança da maravilhosa Jojo Moyes.
    Amei poder relembrar leituras da adolescência.
    Adorei o post.

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Ana!
    Nossa! Lembrar do primeiro livro que li lá na infância é um exercício de raciocínio, ainda mais que naquela época, era bem criança... Lembro da coleção do Sítio do Pica pau amarelo, O menino do dedo verde e um pouco depois a coleção série Vaga-lume.
    O último que li foi A alameda dos algodões flutuantes de Mogg Mester.
    Pelo menos é rápida de responder...kkkkk
    “É o coração que sente Deus e não a razão.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana,
    Eu não me lembro do primeiro livro que li na vida, mas lembro que a primeira série que li e me marcou foi Harry Potter. Já ouvi falar, e muito, de A Droga da Obediência e O Meu Pé de Laranja Lima, mas nunca li nenhum dos dois. Estou louca para começar a ler HQs e sempre gosto de receber indicações do gênero, então já vou anotar Nada a perder. O último livro que li foi O fundo é apenas o começo e foi uma leitura bem interessante.

    ResponderExcluir
  13. O meu primeiro foi O Cortiço, quando fui obrigado a encenar a obra na escola. Posteriormente, o prazer pela leitura tornou-se real e minha outra leitura foi A Culpa é Das Estrelas, em 2012. O último que li foi Mara Dyer.

    PS: O Meu Pé de Laranja Lima tá na minha lista há tanto tempo, quero muito!

    ResponderExcluir
  14. A primeira leitura ninguém nunca esquece ahahaha, comecei a ler livros literários um pouco tarde e o meu primeiro foi a menina que roubava livros, eu amei tanto tanto tanto que depois de um tempo ao invés de ler outro livro eu fiz uma releitura dele. e o ultimo livro que li foi o Sob a redoma, que adorei também.

    ResponderExcluir
  15. Também não lembro qual foi o primeiro livro que eu li, eu lembro do meu primeiro livro paradidático, lembro dos Contos de Fadas, lembro dos livros do Ursinho Pooh e lembro até de livros que tinham como ler no banho, alguns da Bruxa Onilda. E depois de uns anos, comecei a ler Thalita Rebouças. Que lindeza essa capa do livro O Meu Pé de Laranja Lima. Nunca li esse livro, porém ouço falar super bem. Quero ler um dia. Eu adoro quadrinhos. E a Nemo sem dúvida arrasa nos lançamentos. Tem muitos livros bons no catálogo deles. Tenho uma listinha de desejados. Quero muito conferir a resenha de Nada a Perder aqui.

    ResponderExcluir
  16. Adoro ver TAGs!
    Não lembro qual foi meu primeiro também, mas A droga da obediência me marcou também e eu acabei lendo todos os livros da série os Karas.
    O último que eu li foi meu querido meio-irmão.

    Beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  17. Oi Ana!
    Adorei a tag.
    A Droga da obediência é um dos meus livros prefes da vida! Maravilhoso! Aliás, toda essa série é incrível.
    Meu pé de laranja lima preciso ler!
    Nada a perder não conhecia, mas você gostou tanto que fiquei interessada agora!
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi, Ana!!
    Também não lembro qual foi o primeiro livro que li, mas sem dúvida foi infanto-juvenil. O último é mais fácil foi Quando o amor acontece da Mayjo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Olá, Ana
    Não sei dizer com exatidão mas o livro que lembro que foi meu primeiro é O Caso da Borboleta Atíria e o ultimo que terminei essa semana foi Um Cavalheiro Em Moscou.
    Dos livros que você comentou só não conhecia A droga da Obediência.
    Beijos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©