25 de novembro de 2018

Resenha: Tempestade de Guerra

Foto: Coisas de Mineira
Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.
Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

Título Original: War Storm
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 704
Tradução: Cristian Clemente, Guilherme Miranda, Zé Oliboni e Lígia Azevedo
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Sempre me sindo dividida quando chego ao fim de uma série que adoro — entre a vontade enlouquecedora de saber o que a autora preparou para o tão aguardado final e o medo, tanto pela possibilidade de sofrer muito ou de achar muito ruim. Não poderia ser diferente com Tempestade de Guerra, último volume da série A Rainha Vermelha, ainda mais quando a autora conseguiu preencher os volumes anteriores com reviravoltas e traições, além de muita agitação. Num contexto geral, gostei do final, mas não muito, e quero explicar para vocês por quê.

Tempestade de Guerra consegue manter o bom ritmo que me agradou nos livros anteriores, intercalando cenas de lutas, ação e um pouco de humor com toques de drama, grandes reflexões e discussões políticas, o que deu um equilíbrio entre o sério e o divertido. Além disso, o livro teve espaço para tratar de assuntos que ainda estavam incompletos — afinal, foram mais de 700 páginas nesse volume.

Desde o início, sabemos que qualquer coisa pode acontecer e a autora não decepciona nas muitas cenas de luta — afinal, os personagens estão em uma guerra declarada. As alianças, que são bastante frágeis, podem mudar a qualquer tempo, mesmo porque cada grupo defende seu próprio interesse e são as circunstâncias que determinam a união ou a desunião no meio desse jogo.

Gostei da forma como as questões políticas foram abordadas na trama, ainda mais quanto permitiram à autora explorar mais os reinos vizinhos de Norta. Montefort, Piedmont e Lakeland, que já tinham sido citados nos volumes anteriores, ganham papel de destaque na luta e são melhor compreendidos, alguns até "visitados". Além disso, embora se trate de uma série de fantasia, a trama aborda com propriedade questões sociais bastante atuais, em especial aquilo que decorre do preconceito. Na história, é a cor do sangue que gera segregação — mas nada impede a comparação com as discriminações com as quais convivemos todos os dias.

Tempestade de Guerra também traz capítulos narrados por outros personagens, intercalados pela perspectiva de Mare, o que enriquece a trama por trazer ópticas bastante variadas. É interessante ver as coisas por outros pontos de vista, inclusive os dos inimigos.

Não vou negar para vocês que comecei o livro com um receio gigante — afinal, é o último livro da série e os personagens estavam em guerra e seria fácil para a autora deixar mais alguém morrer. Eu estava me preparando tanto para a dor que não consegui me preparar para o que realmente encontrei — e foi pouco, muito menos do que eu esperava. 

Achei que a autora optou por encerrar com o caminho fácil, sem enfrentar as questões mais problemáticas que trouxe aos seus protagonistas. Quando terminei a leitura, fiquei procurando a continuação, porque achei que muitas coisas ficaram em aberto. Considerando o número de páginas, acho que o livro poderia ter algumas a mais para encerrar completamente a trama principal, até porque não vi a profecia de Jon se concretizar e achei a cena final bastante vazia.

Em resumo, Tempestade de Guerra foi um bom livro e uma ótima continuação para uma série incrível, mas que deixou um pouco quanto ao encerramento da história.

14 comentários:

  1. Também bate um negócio quando tô terminando série, aquela expectativa e medo, de não ser tão bom, de ser destruidor e tudo mais. Até tô terminando uma aqui e só faz teoria e curiosidade pelo final. É bom quando o ultimo livro supera os anteriores, que você fique presa e tenha respostas. Achei meio "mas heim?" esse não ter tanto disso. A cara de faltar coisas é estranho pra um final. Legal que tenha mais pontos de vista, isso achei interessante por dar uma perspectiva maior, mas se ficar mesmo com essa cara de que faltou alguma coisa pra terminar de forma espetacular aí já fico até com medo do que esperar quando for ler. Ai ai...

    ResponderExcluir
  2. Pra mim Tempestade de Guerra foi um pouco decepcionante. Esperava mais beeeem mais! Depois da avalanche que RV (minha primeira distopia) provocou em mim os demais livros vieram em decrescente decepcionante mas realmente esperava que Victoria se redimisse com Tempestade mas foi um livro longo demais repleto de pontas soltas com uma cena entre Mare e Maven que partiu meu coração (apesar de tudo) e um final que só posso acreditar que foi daquele jeito pois terá mais livros. Por que se não for isso....

    ResponderExcluir
  3. Vejo muitos comentários no estilo "amor ou ódio" em relação a essa série, mas apesar disso, tenho curiosidade.
    Gosto da ideia de abordar tema político.
    Eu não tenho tanto problema com o último livro da série, só fico triste por ser o último.


    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tenho bastante vontade de ser essa série. O enredo reúne ótimos elementos que sempre nos fazem ficar apaixonados pela trama e personagem. É um livro enorme mesmo e, com certeza, merecia todos os pontos bem amarrados. Gosto de que mesmo sendo um enredo de fantasia, temas atuais e importantes sejam inseridos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju,
    Não li a série, e sendo sincera, havia me interessado pelo primeiro livro, mas achei que se estendeu demais, e esse romance no meio, tirou um pouco do foco principal. O que acho bacana demais, é como fala de política de forma que conseguimos ligar com tudo que está acontecendo nesse cenário atualmente..
    700 páginas não é para qualquer um, e deixar pontas soltas com esse tanto de páginas... Decepcionante um pouco né!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Não é muito bom quando criamos tanta expectativa com relação ao desfecho de uma série, e acabamos ficando com aquela pergunta: "foi só isso?"
    Acho que foi isso que você sentiu né?
    Eu sempre tive bastante curiosidade para conhecer a história dessa série, ainda não li mas pretendo.
    Adoro livros de fantasia que também abordam temas políticos e sociais. Além disso, a cada livro nos deixam ansiosos pelos próximos.
    Também gostei de saber que não vemos a história apenas pelo olhar de só personagem. E sim, é muito bom saber o que os outros pensam, ainda mais quando esse outro é inimigo rsrs
    É uma série que está na minha lista e que lerei em breve.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Como só li o primeiro livro desta saga, não vejo a hora de conferir o final dela. E pelo que li acima, a autora consegue encerrar o ciclo até com maestria.
    A sinopse tem mais spoiler do que a resenha.rs
    Mare evoluiu muito desde a descoberta do seu destino no primeiro livro e por tudo que vim acompanhando, os príncipes também mudaram e muito.
    Gostei de ler também sobre esta pequena parte política, como são reinos, achei importante isso ser abordado.
    Com certeza, lerei todos os livros!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju,
    Comecei a ler essa série em 2015, mas até o momento só li o primeiro e segundo livros. Confesso que A Rainha Vermelha superou minhas expectativas, pois a autora criou uma história com todos os elementos que gosto. As cenas de luta e o cenário político é o que deixa a trama tão envolvente e um de meus maiores receios é que isso em algum momento ficasse chato ou cansativo, mas parece que isso não ocorre. Uma grande jogada da autora, também, foi inserir a visão de outros personagens nas sequências, pois isso trás uma visão mais ampla de todo o cenário em que se encontra a guerra. Também fico receosa quando vou encerrar uma série, tanto pela despedida quanto pelo medo de não ter o final merecido. Talvez Tempestade de Guerra não tenha tido a melhor conclusão, mas pelo que acompanhei da saga até agora é uma história que vale a pena ser lida.

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conheço a história, mas é impossível não ver algumas semelhanças com Jogos Vorazes, ainda não li nenhuma resenha sobre os livros e a partir dessa pude perceber que a saga é bem querida e consistente, mas tenho que concordar é muita aflição junta quando lemos o último livro de saga, senti medo ao ler várias como Crepúsculo (nesse caso eu amei o fim da saga) outra coisa tb que dá um certo medo é a história acabar e fica pontas soltas (o que acontece aqui), sempre ficamos querendo mais ou que algumas questões sejam resolvidas, mas ai já era é o fim, é bem chato quando isso ocorre, ótima resenha.

    ResponderExcluir
  10. Ju!
    Para mim essa é uma das melhores séries no gênero e ver que os protagonistas amadureceram, que acontecem algumas reviravoltas e muita ação, claro que deve ter sido uma boa leitura, mesmo que o final tenha ficado um tanto aberto. Será que irá te novo livro na série mesmo esse sendo supostamente o último?
    “Felizes são os que ajudam os pobres, pois o Senhor Deus os ajudará quando estiverem em dificuldades.” (Bíblia)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  11. Eu infelizmente só li o primeiro livro da série mais que uma leitura bastante agradável com protagonistas que mesmo no primeiro livro evoluir o comportamento e o modo de pensar e isso me chamou bastante atenção pretendo voltar a ler a série em breve mas por enquanto isso é só um desejo o mesmo

    ResponderExcluir
  12. Que pena que o final não te agradou tanto.
    É triste quando acompanhamos e gostamos muito de uma série e os autores dão essa relaxada no final....
    eu não gostei de A Rainha vermelha,então nem li os novos volumes.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ju
    Tenho só o primeiro livro e ainda não li por medo de gostar tanto a ponto de querer desesperadamente a continuação.
    Quero muito me aventurar nessa fantasia assim que tiver todos os livros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ju!!
    Gosto muito de livros de fantasia e essa série A rainha vermelha está na minha lista de desejados a muito tempo e vejo que o último livro da série não foi tão bom assim. Mas ainda quero muito começar essa série.
    Bjos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©