11 de janeiro de 2019

Resenha: Um Acordo Pecaminoso

Lady Pandora Ravenel é muito diferente das debutantes de sua idade. Enquanto a maioria delas não perde uma festa da temporada londrina e sonha encontrar um marido, Pandora prefere ficar em casa idealizando jogos de tabuleiro e planejando se tornar uma mulher independente.
Mas certa noite, num baile deslumbrante, ela é flagrada numa situação muito comprometedora com um malicioso e lindo estranho.
Gabriel, o lorde St. Vincent, passou anos conseguindo evitar o casamento, até ser conquistado por uma garota rebelde que não quer nada com ele. Só que ele acha Pandora irresistível e fará o que for preciso para possuí-la.
Para alcançar seus objetivos, os dois fazem um acordo curioso, e entram em uma batalha de vontades divertida e sensual, como só Lisa Kleypas é capaz de criar. 

Título Original: Devil in Spring
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 304
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Terceiro livro da série Os Ravenels escrita pela autora Lisa Kleypas, Um Acordo Pecaminoso foi o volume mais divertido até agora. Sou apaixonada por livros de época e esta série me prendeu de um jeito que fico desesperada a cada lançamento. Eu estava muito ansiosa para ler a história dessa protagonista, a mais revolucionária das irmãs Ravenel. 

Aqui, acompanhamos a vida de Lady Pandora Ravenel, uma moça diferente das outras e que traz uma grande dor de cabeça para sua irmã. Ela não quer se casar, porque não deseja ter obrigação de cuidar de um marido, casa e tudo mais que as mulheres precisavam fazer na época. O seu maior sonho é abrir uma empresa para poder criar e colocar seus jogos de tabuleiros à venda, contudo não podemos ter tudo do nosso jeito, não é mesmo?

Obviamente, para atrapalhar os sonhos da personagem, aparece um belo homem que deseja entendê-la melhor e fará de tudo para tê-la em seus braços. Este cavalheiro é Gabriel, o lorde St. Vincent, um homem que vive apenas para trabalhar e ficar com várias mulheres, o que significa que "casamento" não é uma palavra que existe em seu dicionário. 

Em dado momento, os protagonistas são flagrados em uma situação constrangedora  tudo leva a entender que os dois estavam se beijando  que rapidamente chega aos ouvidos da família da moça. Pandora insiste em dizer que não precisa de casamento, mas sua irmã Kathleen consegue fazer com que ela ao menos tente conviver com o rapaz antes de decidir se realmente não quer se casar para viver a vida da forma como realmente deseja.

Esse casal me divertiu do início ao fim. Gostei que a autora não perdeu tempo, logo no começo do livro eles se conhecem e a premissa se desenrola. Gabriel logo percebe que Pandora é bem diferente das mulheres com que ele convivia anteriormente, mas não imaginou que ela seria tão difícil de lidar e isso é uma das coisas que deixa a história tão engraçada. A personalidade de Pandora não muda mesmo depois de todas as investidas de Gabriel, o que me deixou contente, pois ela manteve suas decisões não se deixando abalar pelos carinhos e palavras bonitas do pretendente.

Gabriel é um personagem que cativa, principalmente porque não é possessivo como a maioria dos personagens masculinos em romances de época. Normalmente as mulheres têm que fazer tudo do jeito deles, e ele agiu de forma contrária. Mesmo que aos poucos, entende os desejos de Pandora em relação à empresa e tenta ajudá-la de verdade, mesmo que nenhuma das famílias concorde. O mais fofo é que ele faz isso porque sente que os dois foram feitos um para o outro e precisam ficar juntos, e para ele não faz sentido ter uma mulher infeliz ao seu lado.

Um Acordo Pecaminoso foi muito alegre e bom, cheio de ensinamentos, principalmente para nós mulheres: não podemos desistir dos nossos sonhos por causa de homens e convenções. É claro que dá para conciliar as duas coisas, o que não pode é viver com alguém que ache que nossos desejos são bobos ou inacessíveis. Esse livro é sobre poder contar com as pessoas que realmente querem que a felicidade seja maior que tudo e todos!

9 comentários:

  1. Gabriel é filho de Evie e Sebastian! Óbvio que seria encantador charmoso irresistível e com aquela pitada de cafajeste.
    Óbvio que sua pretende tinha que ser uma moça que não se encaixa nos padrões! Uma mulher independente e avessa ao casamento.
    Essa combinação sempre resulta nos melhores casais

    ResponderExcluir
  2. Eu ando adorando esta revolução nos romances de época. Se antes as mocinhas eram tímidas, caladas e aceitavam tudo que lhes era imposto, nos livros de hoje, parece que elas já nascem com respostas afiadas e sonhos muito bem estabelecidos.
    Tá, no coração não há como mandar e a autora entende bem disso! Outro ponto que gosto demais nos livros da Lisa é o bom humor que ela deixa claro nos diálogos.
    E mesmo que ainda não tenha lido nenhum dos livros desta série, eu morro de vontade conferir e desde o começo!!!
    Vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Estou acompanhando essa série também. Já adorei o livro anterior e, tenho certeza que vou rir bastante com esse livro. Pandora sempre foi a mais engraçada, completamente maluquinha.
    Eu tenho me apaixonado cada vez mais pelos livros da Lisa. Cada um deles sempre me traz um sentiment diferente.
    #amo

    ResponderExcluir
  4. Oi Lari,
    Das séries da Lisa Kleypas a que eu mais tenho visto críticas positivas é esta. Se eu já tinha sido cativada pelas premissas dos livros anteriores, com este terceiro volume não foi diferente. É bom ver uma protagonista como Pandora em um romance de época, alguém que quer mais da vida do que o que a sociedade determina, uma pessoa real assim como foram muitas moças no século XIX, pois tenho certeza que nem todas sonhavam com o matrimônio. Até certo ponto Gabriel segue o clichê já esperado para este tipo de trama, mas surpreende ao se mostrar tão atencioso aos desejos e sonhos de Pandora. Acho que este livro tem tudo para me agradar e espero conhecer esta trama e a dos livros anteriores ainda este ano.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li essa série, estou começando a ler romance de época e essa me chama bastante atenção.
    Por todas as resenhas que li, preciso concordar que esse parece ser o melhor.
    É bom encontrar histórias divertidas e a personagem me parece tão cheia de personalidade e vitalidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lari
    Ainda não li nada de romance de época. Leio muitas resenhas de vários livros, mas essa série tem chamado muito minha atenção pelos personagens, a trama e como a autora escreve sempre com humor.
    Amei em saber que Pandora não desistiu de seus sonhos e não mudou por amor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Lari,
    É um dos meus livros desejados, mas lendo sua resenha percebi que a história é bem mais bonita do a sinopse aparenta! A autora conseguiu sair do clichê de montar um romance com o casal se apaixonando, achei legal que ela se dedicou mais a decisão dos dois…
    O livro é mesmo bem amorzinho, não vejo a hora de ler, gosto bastante da autora!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Já amei esse livro pela ligação com personagens de outra serie dela. E pela garota. Ahh é bem do tipo que amo e isso dela querer coisas diferentes do que é esperado da maioria das mulheres já me faz ter aquela admiração por ela. O romance parece fofo e bem naquele estilo clichê do tipo de livro, mas vindo dessa autora já sei que ficou muito legal. Só tem coisa boa. Se quando ler esse não virar favorito da série nem sei, porque de expectativa tô uma pilha!

    ResponderExcluir
  9. O romance de época da Lisa Kleypas me chama absurdamente a atenção, pelas resenhas percebo o quanto a autora irá me fisgar. Nunca li nada da Lisa, mas é comum ver elogios sobre os seus livros. Acho muito legal que a autora insere fatos verídicos do tempo em suas obras. Imagino que isso torne a história ainda mais interessante. Louco pra ler!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©