11 de abril de 2019

Resenha: Mulheres na Luta

Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade.
Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.

Título Original: Kvinner i Kamp
Autoras: Marta Breen e Jenny Jordahl
Páginas: 128
Tradução: Kristin Lie Garrubo
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Vocês já se perguntaram por que as mulheres foram apagadas do nosso passado histórico? Na escola, a gente aprende muito sobre vários físicos, filósofos e cientistas que revolucionaram o planeta de alguma forma, todos gênero masculino. Vocês já pararam para pensar que, naquela época, existiam mulheres tão inteligentes — quiçá mais — quanto esses homens importantes? Vocês já pararam para pensar quantos homens tiraram proveito de as mulheres, naquela época, serem proibidas de expressar seus conhecimentos? É por causa dessas mulheres, que lutaram, que podemos continuar lutando hoje!


O quadrinho Mulheres na Luta surgiu de uma parceria entre Marta Breen e Jenny Jordahl, que contaram a história do feminismo de forma muito simples e didática no decorrer das 128 páginas contidas no livro. São histórias de várias mulheres que foram presas, silenciadas, torturadas e mortas para conquistarem os direitos que, hoje, já nascemos com. É por isso que eu questiono tanto quem é contra o movimento. Será que as pessoas não entendem que, não fosse o feminismo, não poderíamos votar, usar métodos contraceptivos e até mesmo ir à escola?


A HQ apresenta todas as vertentes do feminismo de forma sucinta e extremamente educativa, sem floreios e textos complicados, de modo que pode ser lida por pessoas de qualquer faixa etária. Inclusive, dada a facilidade da leitura, acho o conteúdo perfeito para apresentar o movimento para crianças e adolescentes, apontar para eles os feitos das mulheres a importância deles para a sociedade atual — sem contar que é a oportunidade perfeita para desmistificar as barbáries que contam sobre o feminismo.


Eu tenho muito orgulho de dizer que sou feminista, de falar sobre assunto para todas as pessoas possíveis — até as mais resistentes. Tenho muito respeito por todas as mulheres que, de alguma forma, mudaram o curso das coisas para que eu tivesse a liberdade que tenho hoje. Mas é claro que devemos continuar lutando: ainda há um abismo gigantesco entre homens e mulheres. A nossa luta é infinita, mas devemos ser eternamente gratas por podermos lutar.


Não bastassem todos os pontos positivos possíveis, é impossível não notar a beleza do quadrinho e se apaixonar por ele. Colorido e forte como nós! Mulheres na Luta se tornou um favorito por ser simples, mas sem deixar detalhes importantes de fora. Fico muito feliz por ter aprendido tanto com a obra de  Marta Breen e Jenny Jordahl, e sonho para que nossas crianças tenham acesso à esse tipo de material educativo nas escolas. Eu nunca deixarei de ter esperança!

12 comentários:

  1. Eu estou completamente apaixonada por essa Hq!
    Conhecer todas essas mulheres que foram apagadas me deixou com muito orgulho e admiração; dá uma importância ainda maior para nossa luta.
    Não podemos esquecer delas. 💖

    Beijos

    ResponderExcluir

  2. Me questionei enquanto lia a resenha, Ana:. Cadê o nome e a história dessas mulheres nos livros didáticos?
    Mulheres Na Luta mostra que feminismo não é queimar sutiã em praça pública ou ficar sem se depilar. Mas sim a busca pela equalidade de salários e direitos entre homens e mulheres.
    A forma como feminismo é explicado e exemplificado é de fácil compreensão a todas as faixas etárias.
    E o mais importante apresenta mulheres extraordinária que muito lutaram por todas nós.

    ResponderExcluir
  3. Estava lendo uma resenha deste livro agorinha e se já tinha uma paixão nele, agora muito mais!
    Também me encaixo no time das feministas, que não se acomodaram no sofá esperando uma solução para estas separações sem fazer nada.
    Por isso, dá um orgulho grandão em ver que um trabalho deste nível chega trazendo o nome de tantas mulheres "escondidas",mas que de um jeito ou outro, fizeram nossa história e continuarão fazendo!
    As cores, ilustrações, tudo casou direitinho e espero com certeza, poder conferir um trabalho tão lindo e engrandecedor!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da ideia dele por ser uma leitura simples e cheia de Cultura e história. Falar dessas mulheres perdidas na história é muito bom. As coisas que passaram, os direitos pelos quais lutaram, a luta de cada uma e tudo que passaram não pode ser perdido só por serem mulheres. É muito bonito ver algo assim por isso, por passar esse conhecimento de quem foram essas pessoas e o que fizeram. Tem gente que a gente conhece, mas parece que a grande maioria são descobertas pra fazer. Adoraria ler. Parece ótimo.

    ResponderExcluir
  5. Ana!
    Estou com você. Temos de continuar 'lutando' por mais direitos femininos e pelo feminismo. Somos importantes e temos de ser reconhecidas.
    A HQ deve ser uma delícia, sem contar que poderemos aprender mais sobre as desbravadoras de sua épocas.
    Lindo livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Muito importante toda a luta que essas mulheres travaram e que nunca foram reconhecidas. Realmente, a gente nunca para pra pensar que existiam mulheres muito inteligentes e que desenvolveram muitas coisas mas foram apagadas pelo machismo. Outro dia assisti ao filme A Esposa e nele podemos ver algo desse machismo.
    Não sou ligada em quadrinhos mas, esse, com certeza, é um livro que deve ser sim, levado para as escolas.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou apaixonada pelas HQs da editora Nemo mas não tenho nenhuma :'( sonho um dia em ter pelo menos uma, pois já vi tanta resenhas positivas sobre as hqs dessa editora e achei as edições muitos fofas.😍 Amei a sua foto do livro, muito linda.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana!
    Como uma mulher da atualidade agradeço a cada mulher que lutou por nossos direitos no passado e que até hoje ainda lutam.
    Não conhecia Mulheres na Luta, e confesso que não faz muito o meu estilo de leitura sem falar que não costumo ler quadrinhos, mas já estou adicionando na minha lista de leitura, esse é um livro que deve ser lido por todas nós mulheres!
    Bjos, valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana,
    Esse é exatamente o tipo de conteúdo que eu deveria consumir mais e ter mais contato. Sabe que em época de escola eu nunca havia me questionado o porque de ensinarem a história do mundo sempre trazendo homens como os realizadores das grandes conquistas? Demorei anos (infelizmente) para me tornar mais consciente a respeito da sociedade em que vivemos, principalmente como ela é com nós mulheres. Isso tudo porque não me foi ensinado o nosso direito de igualdade ou liberdade, não dessa forma ao menos. Mulheres na luta trás um tema muito importante e serve para todas as pessoas e claro fiquei muito curiosa para ser, ainda mais por ser um quadrinho, que é uma forma muito inteligente de atingir um maior número de leitores e também por ser um meio que quero ter mais contato.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ana
    Essa HQ é maravilhosa, que ilustrações lindas!
    Nossa esperança é que muitas pessoas possam ter acesso a esse conhecimento sobre o que é o feminismo de verdade para se juntar a nós na luta pelos nossos direitos.
    Ainda não conheço a história de todas as mulheres que lutaram pela liberdade e direitos que tenho hoje, mas a cada mulher que conheço admiro ainda mais essas guerreiras.
    Quero muito poder ler essa HQ, beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ana!!
    Que HQ mais linda estou maravilhada com as ilustrações!! Sem dúvida esse quadrinho Mulheres na Luta é muito interessante!! Quero adquirir o mais rápido possível para conferir essa história!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Nossa, Ana, que HQ genial!!!
    Realmente necessária!
    Eu também sou feminista e quero muito ler mais livros do gênero.
    Para nos ajudar a compreender melhor nossa luta e até como enxergamos-nos como mulheres.
    Vou querer ler sem falta!
    bjos

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©