8 de maio de 2019

Resenha: O Que Aconteceu Com Annie

Quando Joe Thorne era adolescente, sua irmã mais nova desapareceu. Vinte e cinco anos depois, um e-mail anônimo o leva mais uma vez ao passado: “Eu sei o que aconteceu com sua irmã. Está acontecendo de novo.”
Atolado em dívidas e bem longe do vilarejo onde cresceu, Joe precisa escapar das pessoas perigosas que estão atrás dele, mas também vê a oportunidade de resolver o que arrasta consigo há mais de duas décadas. Retornar a Arnhill parece a única opção.
Mas voltar também significa abrir velhas feridas e reencontrar pessoas e lugares que ele nunca mais pensou que veria. Afinal, alguns segredos são grandes demais — e Joe não faz ideia de onde está se metendo.
Neste suspense de ares sobrenaturais, o leitor é carregado por reviravoltas sombrias que o deixam na expectativa até o fim. O que aconteceu com Annie é uma viagem ao lugar mais escuro de um passado que precisa ser esquecido.

Título Original: The Taking of Annie Thorne
Autora: C. J. Tudor
Páginas: 288
Tradução: Flávia Rössler
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Este ano estou saindo bastante da minha zona de conforto: pra quem basicamente não lia thriller psicológico e suspenses, estou num caminho muito bom. Recebi O Que Aconteceu Com Annie de presente de boas vindas da Editora Intrínseca, na impressão maravilhosa do clube de assinatura Intrínsecos e, por incrível que pareça, fiquei animada demais para ler. Acho que o fato da edição ser tão caprichada e de virem mimos tão legais dá um gás na gente, né? 

Voltando para o livro, aqui C. J. Tudor nos apresenta Joe Thorne, um professor fracassado, atolado em dívidas e dono de um passado muito sombrio: quando era adolescente, sua irmã de oito anos desapareceu, retornando dois dias depois totalmente diferente. Annie não era mais uma menininha alegre e carinhosa. Na realidade, parecia que um espírito maligno havia tomado o corpo dela. 25 anos depois, Joe se vê obrigado a voltar ao vilarejo onde cresceu quando recebe o seguinte e-mail: "Eu sei o que aconteceu com sua irmã. Está acontecendo de novo."

Apesar de estar determinado a resolver esse problema, Joe precisa tomar cuidado com pessoas perigosas que estão atrás dele por causa das inúmeras dívidas, além da provável chance de dar de cara com alguns "inimigos" do passado que, de alguma forma, estavam envolvidas no sumiço de Annie. Assim, viajando entre passado e presente, somos inseridos no mistério envolvendo a garotinha através dos olhos do protagonista. O interessante é que quanto mais as páginas avançam, mais vamos percebendo que existe algo de muito macabro nessa história.

Este foi o meu primeiro contato com C. J. Tudor, que já é bastante conhecida pelo seu livro O Homem de Giz, e confesso que acabei gostando. A única ressalva que faço é que eu não tenho certeza se encaixaria essa obra no gênero terror, acho que tá mais pra um suspense psicológico com um quê sobrenatural, sei lá. Mas enfim. O início de tudo é um pouco confuso, mas depois de mais ou menos 1/3, a narrativa engata de uma certa forma que a gente sente a necessidade de terminar o livro logo pra saber o que de fato aconteceu com Annie.

Em relação aos personagens, o foco é realmente em Joe. Ele é super sarcástico, bebe o tempo inteiro — algo que tende a me incomodar bastante, confesso — e tem uma aura de azar em torno de si que beira ao ridículo. Quanto mais ele ia se mostrando, menos eu gostava dele, mas acredito que a intenção da autora não fosse criar um personagem amável e inocente. Os personagens secundários são até bem trabalhados, mas eu queria conhecer um pouquinho mais deles, principalmente dos pais de Joe (que aparecem quando ele volta ao passado) e da própria Annie.

A parte sobrenatural que foi inserida por C. J. Tudor acaba tomando uma proporção muito grande, o que não é necessariamente ruim. Não chega a dar medo, mas é verdade que foi o suficiente para eu sentir um friozinho na barriga. O final é muito interessante, porém até hoje me pergunto se eu entendi direito — inclusive, se vocês tiverem lido, me chamem para conversar pelo amor de Deus pois já estou ficando loka.

Num panorama geral, eu gostei de O Que Aconteceu Com Annie. Não sei exatamente se esperava mais ou algo do tipo, mas não foi uma leitura 100%. Sabem quando a gente sente que faltou alguma coisa? Ou talvez tenha sido a minha falta de empatia pelo Joe também. Acreditem ou não, isso influencia bastante na forma como a gente aproveita uma leitura. De qualquer modo, é um bom livro e isso eu não posso negar.

8 comentários:

  1. Sem sombra de dúvidas quando não nos simpatizamos com algum personagem, a história meio que fica sem graça ou isso que você disse, faltando algo.
    Conheço muito pouco do trabalho do autor e gosto imensamente e parece que este cenário bizarro acima, não é algo dele..e ao mesmo tempo, é!
    Interessante e desafiador!!!
    Como não conhecia o livro(que capa incrível), com certeza, quero muito conferir.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Às vezes é bom sair da zona de conforto em relação ao universo literário, né?
    Confesso que só faço isso quando ganho o livro, mas sempre são boas experiências.
    Essa parte sobrenatural não me atrai, mas parece ser uma boa leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Conhecida???? CJ é uma autorA ? #Chocada
    Eu também fugia dos thrillers e suspenses, Ana, mas vez ou outra dou uma arriscada e leio um.
    Quanto a O Que Aconteceu com Annie, a priori é mais um livro voltado ao desaparecimento de uma criança. O diferencial está nessa aura sobrenatural. Xeroque Rolmes dentro de mim já criou algumas teorias.
    Com certeza vai entrar pra wishlist.

    ResponderExcluir
  4. Não li aquele outro livro e agora já quero os dois xD
    Gosto desse gênero, a coisa de terror psicológico, investigação e mistério é bom de ler, me prende bem. E esse tom de sobrenatural na trama, mesmo não sendo lá muito fã de terror, ficou interessante pelo jeito dele. Até gosto de um começo confuso e de ter que ir lendo pra fazer sentido na trama. A curiosidade acaba aflorando melhor até. Você fica ansioso pra descobrir as coisas e o que aconteceu com a garota pelo jeito. Bem legal.

    ResponderExcluir
  5. O título do livro é bastante chamativo, mas tive a impressão que o protagonismo da história pertence ao Joe e não à Annie. Não costumo ler suspenses, pois fico muito ansiosa para saber o que irá acontecer. Diferentemente de vc, tenho andado na minha zona de conforto literária.

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro de verdade esses thrillers psicológicos e, pela primeira vez, vejo um protagonista masculino nesse gênero à sofrer esse terror psicológico.
    Ainda não li esse livro mas o título chama muito a atenção. Estou super curiosa para saber o que aconteceu com a Annie.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana,
    Desde o lançamento de O Homem de Giz fiquei curiosa com a escrita da autora, pois amo thrillers e estou sempre atrás de novas recomendações do gênero. Em se tratando de histórias com pessoas que desaparecem essa tem uma premissa bem interessante, pois Anne é encontrada, mas há um mistério por trás do aconteceu com a personagem. Joe é um personagem construído com alguns estereótipos desse tipo de trama e fica bem óbvio pelos seus problemas financeiros e com a bebida. Dá para dizer que o aconteceu com sua irmã o afetou, mas talvez tenha muito mais por trás disso. Como gosto muito quando os autores inserem elementos sobrenaturais em suas histórias, essa é a parte que mais me chama atenção e se vier acompanhada de um friozinho na barriga tenho certeza de que é a história ideal para quem, assim como eu, gosta do gênero. Com certeza, quero ter a chance de ler as obras dessa autora e espero que isso aconteça logo.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana!!
    Também não gostava de livros com histórias de thriller psicológico e de suspenses mas agora adoro uma bom livro desse gêneros literários. Ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora C. J. Tudor mas desde o lançamento de O Homem de Giz fiquei interessada em fazer essa leitura e agora com sinto a mesma coisa com O Que Aconteceu Com Annie. E realmente tem vezes que tem personagens que a gente não consegue gostar e acaba não curtindo tanta assim a leitura. Gostei da indicação.
    Bjs

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©