3 de julho de 2019

Resenha: 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você


Inspirado por um estudo real de psicologia, popularizado pelo The New York Times e a coluna Modern Love.
Hildy e Paul têm as próprias razões para participar de um estudo do departamento de psicologia da universidade local que tem o intuito de “facilitar uma proximidade pessoal e, talvez, resultar em um relacionamento”.
O experimento consiste em 36 perguntas, algumas inofensivas, como Quando foi a última vez que cantou sozinho?; outras nem tanto, como Qual sua mais terrível memória? As questões ajudam os dois a desnudar para o outro — e para si mesmos — sentimentos muitas vezes reprimidos.
Segredos são revelados; vulnerabilidades, expostas. Hildy e Paul chegam ao fim do questionário entre risos e lágrimas, e baiacus voadores! Mas a pergunta mais importante permanece: eles se apaixonaram?

Título Original: 36 Questions That Changed My Mind About You
Autora: Vicki Grant
Páginas: 252
Tradução: Petê Rissati
Editora: Galera
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Já pensou se existisse uma forma de fazer duas pessoas criarem um vínculo em tempo record? Pois acredite, existe e foi criada há 20 anos pelo cientista norte-americano Arthur Aron, professor da Universidade de Stony Brook em Nova York. Ele elaborou um experimento que consiste em 36 perguntas que prometem aproximar duas pessoas em menos de uma hora. O estudo foi publicado em 1997, intitulado "A geração experimental de proximidade interpessoal".

Foi o projeto de Aron que inspirou a autora de 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você, já que o experimento começou realmente a aproximar casais, mesmo que a ideia inicial fosse apenas criar uma conexão entre as pessoas, não necessariamente com um viés romântico. Então, é a partir dessa premissa que conhecemos nossos protagonistas, Hildy e Paul — ou Betty e Bob, rs.

O mais legal de tudo é que as 36 perguntas utilizadas por Vicki Grant no livro são as mesmas utilizadas por Aron em sua pesquisa. Logo na primeira pergunta fica claro que os personagens são totalmente opostos, e que possivelmente nem se trombariam não fosse esse acaso do destino. Apesar de ser bem clichê — não tô dizendo que é ruim, muito pelo contrário —, a graça toda da coisa está justamente nesse fato.

Imaginem só uma princesinha que sonha em salvar o mundo, super sensível e preocupada versus um bad boy super indiferente que só quer ganhar uma grana pra salvar o mês. Pois é, bem enredo de filme da Sessão da Tarde mesmo e foi isso o que eu mais gostei, porque apesar de parecerem opostos, os personagens têm muito em comum. É o livro perfeito para  curar uma ressaca literária, porque a maior parte da narrativa é composta por diálogos.

A princípio, Hildy tem um jeito meio bobo e falante — sabe aquele tipo de pessoa que começa um assunto e quando a gente pisca ela já está conversando algo totalmente diferente? —, mas amadurece bastante no decorrer da história, principalmente por causa dos dramas familiares inseridos. Paul é muito, muito sério, e sua pose de durão faz todo o sentido quando a gente conhece o passado dele. O melhor é que ele ele não é "durão que virou babaca porque teve uma infância sofrida". Ele só é mais quietinho, na dele, sabe?

Não existe nenhum drama excessivo em 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você, muito pelo contrário: o tom é divertido, até nas partes um pouco mais complexas. O romance, por exemplo, é bastante cômico quando a gente para pra pensar. Gente, sabe quando você conhece alguém e fica de papinho no WhatsApp com um sorrisinho bobo? É justamente isso! Impossível não lembrar da adolescência da gente — e de todas as besteiras que a gente fazia.

A obra aborda de forma muito simples, divertida e natural a passagem da adolescência para a vida adulta, principalmente nas partes em que deixa o romancinho um pouco de lado e foca um pouco mais nos dramas familiares de Hildy e na responsabilidade que ela tem que criar. É interessante demais quando ela cai na real e percebe que o umbigo dela não é o centro do Universo, e grande parte disso é por causa de Paul.

Com personagens autênticos e uma obra muito promissora, 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você conseguiu me cativar desde as primeiras páginas. É tão levinho e tão bom que só parei de ler quando virei a última página. Super recomendo e não vejo a hora de ler outras obras Vicki Grant — principalmente se ela continuar com essa pegada YA, que é obviamente meu gênero literário preferido.

9 comentários:

  1. Quando bati o olho nele já imaginei um livro clichê. E pode até ter isso, mas a história das perguntas acabou ganhando minha curiosidade. Um estudo assim, gente...
    Imaginar isso realmente funcionando é muito louco. Gostei da ideia do livro por isso, mesmo que possa soar clichê ainda deixa uma questão interessante pra explorar. Personagens opostos e perguntas que aproximam? Ah dá vontade de saber quais são e o que vai rolar aí. E o enredo de filme da tarde colabora, deixa a ideia leve e gostei do tom cômico dele, mesmo quando a coisa pode ser mais séria. Parece um livro leve e divertido de ler, mas que também faz pensar um pouco no que separa cada relação e cada pessoa, o que a gente pode ter em comum quando acha ser tão diferente...até um pouco de nostalgia de adolescência mesmo. Parece legal.

    ResponderExcluir
  2. Amo de paixão o gênero e só tenho lido coisas positivas sobre este lançamento! Engraçado que a princípio fica meio assustador. Isso de escrever um livro se baseando em alguma pesquisa, mas sabe que se formos analisar, esse sair da caixinha nos relacionamentos é algo bem interessante?
    Não sei se é possível esse se apaixonar somente por ter afinidades em respostas..mas? Dá uma curiosidade danada em saber como tudo fluiu e terminou..rs
    Vai para a lista dos mais desejados com certeza.
    É sempre preciso ler algo assim, leve e descontraído.

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Você não imagina o quanto curto um bom clichê com uma mocinha tagarela e o bad boy sexy. Amoooo.
    Nunca tinha visto um livro que usou perguntas reais de uma pesquisa também real e transformou em um YA gostosinho.
    Nada como se divertir com uma leitura fofa leve e descontraída.

    ResponderExcluir
  4. Estou desejando esse livro!
    Achei a proposta super interessante, ainda mais sendo um estudo real.
    E a leitura parece tão prazerosa, leve, daquelas que o tempo passa sem a gente nem perceber.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ótima resenha! Vi algumas pessoas falando bem do livro lá no instagram, e me interessei demais na leitura pois também adoro young adult.
    Não fazia ideia de que o livro era baseado em um estudo real de psicologia, e achei isso bem legal. Adoro esses romances levinhos para intercalar com leituras mais pesadas! E que bom que o livro não foca só no romance, e mais no crescimento da personagem S2

    ResponderExcluir
  6. Julgando o livro pela capa,jamais imaginaria que foi inspirado em um estudo real de Psicologia! A autora deve ter sido muito criativa nas respostas das mesmas 36 perguntas do estudo original.
    Além disso, gosto do fato da maior parte da narrativa ser formada por diálogos, de modo a deixar a leitura bem descontraída.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana,
    A primeira coisa que me chamou atenção neste livro foi saber que ele teve uma base verídica para inspirar a história e, a segunda, foi o elemento clichê estilo sessão da tarde, pois é algo que gosto muito de ler, principalmente quando não quero nada muito denso. É engraçado que, pela teoria, uma patricinha e um bad boy não deveriam ter nada em comum, mas de algumas forma é algo que funciona para as histórias. Acho que é o caso de os opostos se atraem. 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você não é nada do eu poderia esperar, mas isso, de alguma forma, é até mais interessante, pois me parece ser um livro leve e divertido, mas ainda assim conquista por trazer personagens que tem a possibilidade de crescer durante a trama. Adorei receber essa indicação e será mais um livro para minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  8. Olá! ♡ Desde o lançamento desse livro eu só li comentários positivos sobre ele, sinto que preciso ler esse livro o mais rápido possível, no momento ele é prioridade na minha lista de leituras! ♡
    A premissa de 36 Perguntas Que Mudaram o Que Sinto Por Você me encantou de imediato, já que sou fã do clichê dos personagens completamente diferentes entre si que acabam se envolvendo.
    Achei super bacana e interessante a autora basear o livro em uma pesquisa, isso foi o que mais chamou minha atenção acerca da história.
    O livro parece uma graça e os personagens muito cativantes. Estou ansiosa para conhecer Hildy e Paul e suas respostas às perguntas do questionário.
    Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu já li varias resenhas e comentários em relação a esse livro. É uma trama muito envolvente, um romance bem leve e que estou muito curiosa para ler. É um clichê que realmente faz o meu estilo de leitura e com certeza que irei amar.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©