A Máquina do Ódio | Patrícia Campos Mello


231 páginas para entender tecnopopulismo e o escândalo de marketing do governo Bolsonaro, assim eu descreveria o brilhante livro de Patrícia Campos Mello. Jornalista premiada com 25 anos de carreira e diversas matérias virais da Folha de S.Paulo, A Máquina do Ódio é a recente oportunidade da autora mostrar a que veio: cobertura política internacional livre de vieses e o mais próxima da verdade. 

Nas primeiras páginas, tive a oportunidade de conhecer a Patrícia bem diferente da icônica jornalista que todos os podcasts e jornais políticos conhecem: uma mãe, explicando ao seu filho pequeno que os xingamentos na internet sobre ela diziam mais sobre os outros que sobre ela. Assim, em dois ou três parágrafos, o leitor, seja qual for seu viés político, é desarmado e tudo que já ouviu sobre ela; fica ndo pronto para ouvir a versão da jornalista dos fatos.

Com visceralidade e coragem, a jornalista da Folha de S.Paulo nos conta como deixou de ser uma redatora renomada para tornar-se uma figura pública e alvo de todo o ódio da legião de seguidores do Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. Tudo isso após revelar o escândalo da campanha e disparo automático via WhatsApp de fake news e mensagens de pró-candidatura, que envolvia inúmeras agências de marketing digital e desonra à leis eleitorais brasileiras. 

E é assim, com linguagem jornalística afiada, muitos dados que comprovam suas palavras e citações de autoridade que Patrícia dá uma verdadeira aula sobre fake news, tecnopopulismo e decadência do jornalismo frente a esse cenário. A brilhante jornalista nos ensina muitos verbetes políticos dentro de um contexto, sem cansar o leitor e com caráter educativo de alto nível. Segundo Patrícia:

Na versão moderna do autoritarismo — em que governantes não rasgam a Constituição nem dão golpes de Estado clássicos, mas corroem as instituições por dentro —, não é necessário censurar a internet [...] basta inundar as redes sociais e grupos de WhatsApp com a versão dos fatos que se quer emplacar, para que ela se torne verdade — e abafe as outras narrativas, inclusive e sobretudo as reais.

Esse trecho me lembrou de alguns governantes como Jair Bolsonaro e Donald Trump e esse é um dos papéis políticos do livro: mostrar como líderes tecnopopulistas chegaram ao poder e como isso afeta nosso direto a liberdade de expressão e informação. Jornalista em um dos canais mais detestados pelo capitão, Patrícia sofreu ameaças de morte e atualmente possui duas ações de danos morais em curso. Por qua as jornalistas são tão estimadas em coberturas de guerras mas tão odiadas ao cobrir política?

A verdade é que muitos jornalistas sofrem diariamente nas mãos destes líderes, mas o problema está na postura misógina e machista das instituições como um todo, ou seja, o muro desaba primeiro no lado feminino. E aqui, deixo o meu #SomosTodosPatriciaMello, a hashtag que viralizou assim que Patrícia começou a sofrer seus primeiros ataques. 

Além de contar sua história, os ataques, as coberturas incríveis como das eleições estadunidenses e indianas, a repórter ensina sobre resiliência profissional ao mesmo tempo que desmascara todos os fatos que os déspotas contemporâneos tentam sufocar todos os dias. 

Sem dúvidas, tudo que você precisa saber sobre o cenário político atual brasileiro e internacional das democracias liberais estão neste livro, então, O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser Um Idiota do Olavo de Carvalho que me desculpe. Inclusive, a crítica aberta de Patrícia a ícones midiáticos da política nacional como o próprio Olavo me fizeram acreditar em sua força e o compromisso inabalável com a verdade no jornalismo.

Título Original: A Máquina do Ódio ✦ Autora: Patrícia Campos Mello
Páginas: 231 ✦ Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Postar um comentário

12 Comentários

  1. Livros assim são muito importantes para abrir nossos olhos perante os ditadores. Não conhecia esse livro mas o tema é muito atual, por isso desejo ler. O melhor é saber que a autora fala a verdade e é imparcial.

    ResponderExcluir
  2. Ah como eu amo tudo isso!Já tinha visto meio por cima do trabalho dessa jornalista, que sim, abriu mão, principalmente de anonimato, para expor muita coisa errada e colocar sua vida nessa reta de ódio e julgamentos.
    Com certeza, é um livro que se puder, lerei com todo prazer do mundo.
    Precisamos da verdade!!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Caramba, parei pra pensar e nunca li nada desse tipo. Mas vendo sua resenha, percebi que parece ser o tipo de leitura muito necessária, no mínimo pra gente entender tudo que tá acontecendo. Leituras inteligentes deixam a gente com vontade de saber mais, de criticar com sabedoria e com propriedade no assunto. Adorei a dica do dia :)

    ResponderExcluir
  4. Bizarro, antes de ler seu comentário, só de ler o quote já associei ao Trump e ao Bolsonaro. Não sabia que o livro se tratava desse assunto, acho importante termos mais acesso a livros que abordam a política, além de ter achado muito interessante poder acompanhar tanto a história da carreira dela, tanto esse outro lado mais intimista.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mylane
    Legal a jornalista escrever um livro com mais detalhes sobre as famosas fake news com uma linguagem fácil que podemos compreender tudo.
    Não deve ter sido fácil a vida dela, ser atacada nas redes sociais e explicar o motivo para seu filho.
    Vai para a lista de desejos, beijos.

    ResponderExcluir
  6. Realmente bem interessante. E ao mesmo tempo assustador ver pelo que Patrícia teve que passar e ainda passa.
    Os criadores e divulgadores de fake News são uma quadrilha perigosa que dissemina ódio.
    Mas ainda bem que existem pessoas como a coragem da Patricia para expor a verdade

    ResponderExcluir
  7. My!
    Preciso. Não... Necessito fazer urgente a leitura desse livro jun to com o maridão e já vou em busca, porque admiro muito a jornalista e ver que ela mostra tudo sobre as fakenews e sobre o tecnopopulismo, já me deixou ainda mais interessada, sem contar que mostra a fraude que é o clã Bolsonaro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Que livro genial!!! Apesar de estar a pá de todo conteúdo do livro, confesso que é a primeira vez que ouço falar sobre ele. Fiquei extremamente curioso pra ler todo o conteúdo do livro e as consequências de ter revelado o escândalo da fake news pro Brasil inteiro. A Patrícia Mello é incrível demais!!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Acredito que esse livro deveria ser leitura obrigatória para que muitos possam entender como agem esses governos que usam e abusam das fake news para tentar controlar uma nação.

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha visto esse livro e penso que hoje temos que estar com os olhos bem abertos para tudo o que acontece na politica .infelizmente vivemos em uma epoca que é dificil distinguir quem esta falando a verdade
    Mas sempre devemos estar atentos aos detalhes ,sermos astutos com essa politica ..

    ResponderExcluir
  11. Eu lembro desses escândalos mas não muito de uma figura só por trás, de uma pessoa. Ficou mais no meio de onde saiu mesmo na minha cabeça. É interessante ter o lado humano dela sendo contado e não só ver o alvo de ataques. Você vê que tem uma pessoa com uma vida ali. Muitos esquecem disso. Não podem ver um cutucando o ninho de vespas que é esse meio e já atacam. Ah é uma zona. Mas o jeito que o livro parece abordar os assuntos, mostrando o jeito como fazem as coisas e ensinando a perceber melhor os esquemas é algo interessante de se ter em mente. Como no fim das contas é tudo marketing. O papel disso pra chegar no poder e o que já foi feito por tantos. No mínimo te faz pensar um pouco nas coisas que acontecem na política. O que tem por trás de tudo isso...

    ResponderExcluir
  12. Oi My!
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas achei INCRÍVEL. Eu também não acompanho o trabalho dessa jornalista, mas vou procurar saber mais e também quero muito ler o livro! Obrigada pela ótima indicação.
    Os Delírios Literários de Lex 

    ResponderExcluir